Jump to content
Arquitectura.pt


Salazar é o maior ? E agora


Recommended Posts

Nós somos mesmo uns tristes. Não ha comentarios sequer para fazer... Não conheço nenhum político que possa figurar realmente nessa categoria, até porque regra geral o perfil de um político é aquele que menos se interessa naquilo em que está a fazer, fá-lo por prestígio e não com um sentido social. Quanto ao salazar, era de esperar! com mais de metade da população acima dos 60 anos, não me admira nada! Admira-me é que pessoas da minha idade ainda lhes passe alguma vez pela cabeça votar no salazar! Mas é a vida, eu também não votei por isso não devia estar para aqui a queixar-me. Estes concursos de televisão são uma xaxada :)

Link to post
Share on other sites

Eu não concordo com os três primeiros lugares quando há nomes como Afonso Henriques, Vasco da Gama e Marquês de Pombal no final da lista. A minha teoria é que talvez os portugueses tenham optado por escolher personalidades mais próximas, do século XX. Sinceramente, eu nunca pensei que Salazar ficasse em 1º...

Link to post
Share on other sites

Os motivos que levaram Salazar a vitoria, ser uma forma de protesto a actual politica, por ele ter feito uma coisa ou outra boa ou por ser ter sido a "figura" do sec. XX portugues, chega a duas conclusões lamentaveis:

1ª Os portugueses, não deve saber historia... sim porque esta mais que provado que uma grande maioria nem sabe o nome do primeiro rei de Portugal (para quem tem duvidas D. Afonso Henriques)
2ª Os portugueses, num geral, são "parvos"... porque o concurso tinha como nome "O Maior Portugues de Sempre"... apesar de ser um concurso em Portugal, é visto por estrangeiros, principalmente os midia... e vamos ficar conhecidos como o povo que escolheu como melhor portugues... um ditador! Ate os americanos que não precebem nada de historia... devem estar a falar disto. E claro que acabamos por ver noticias como estas: http://www.elpais.com/articulo/internacional/telespectadores/Portugal/eligen/dictador/Salazar/figura/historica/importante/pais/elpepuint/20070326elpepuint_10/Tes.

Lamentavelmente... os portugueses as vezes não pensam no que fazem.
Mas pronto... acho que estão todos de acordo que a lista ficou ao contrario... e neste caso que se podera dizer: "Os ultimos são SEMPRE os primeiros!"

Josué Jacinto - Mais Fácil
My web: maisfacil.com | soimprimir.com | guialojasonline.maisfacil.com

Link to post
Share on other sites

Eu acho que se os portugueses fazem muitas coisas sem pensar, e fazem, a toda a hora, este não é o momento para se achar isso. O facto de ter ganho uma figura como o Salazar deve ser levado a sério, primeiro porque a amostra não foi tão pequena como isso (pelos vistos cerca de 160 mil pessoas, ou seja, 1.6% da população, embora houvesse estratagemas rebuscados para pdoer votar várias vezes). De qualquer maneira, eu assisti à pate final deste programa e concordei no momento com a análise de um dos que estavam lá precisamente para comentar, o Fernando Dacosta. Segundo ele, o voto no Salazar, mais do que um reconhecimento real dos seus eventuais méritos, é uma desaprovação do que aconteceu após ele morrer, ou após o 25 abril uns anos mais tarde. É a anotação do falhanço dos últimos 33 anos da gestão portuguesa. Ou seja, em 25 abril 74 sem dúvida alguma a revolução tinha a esmagadora maioria da população. Insuflaram a esperança das pessoas, mas algures no caminho alguém rebentou o balão. Isto não é um voto de crédito na figura eleita, é um voto de descrédito nos ainda vivos que fizeram a m**** que todos sabemos.

Para além disso, vale o que vale, é só um passatempo de televisão, é interessante, mas não muda nada. contudo, é a minha visão do caso

Link to post
Share on other sites

Interessante é pensar que se o Salazar ainda estivesse vivo e no poder (sim porque ninguem o tirava de lá) ele não ganhava!! isto porque não existiria nenhuma votação (se existisse ele ganhava de certeza). assim como continuaria a existir só a RTP e nós andávamos todos foragidos pelo mundo, ou a cavar batatas na nossas preciosas aldeias.

Link to post
Share on other sites

Passámos do "Orgulhosamente Sós" para o "Orgulhosamente Sozinhos"... não gosto de comentários à velho do restelo (e por ter descoberto esta figura notável, Camões, a par de Dom João II, merecia para mim o Titulo de grande portugues) mas isto é o reflexo de um país paradoxal: Elegeu como grande, o mesmo que há um mês elegera como o pior. Uma nota, preocupa-me muito mais que tenha um conjunto de dois ditadores ficado à frente de Aristides Souza Mendes do que o primeiro lugar de Salazar. Ao outro, Cunhal, tirou felizmente, o país pós-25 Abril, a hipótese de exercer a função. Eu não era nascido mas agradeço.

Link to post
Share on other sites

Eu já uma vez por aqui tinha referido, mas volto a dizer que para mim esse "título" de maior (que é sempre completamente relativo, nunca é demais realçar) caberia ao inf. D.Henrique. Tudo porque (não sozinho como é óbvio) inventou basicamente a noção moderna de globalização. Acredito sinceramente que a situação globalizante que vivemos hoje (para o bem e para o mal) é ainda o desenvolvimento de um conceito que se iniciou com ele. O próprio início da exploração espacial não representa para mim, como várias (e inteligentes) pessoas acham o início de uma nova era, mas antes uma progressão tecnológica notável que para já peklo menos ainda não mudou significamente nada no pensamento/sociedade cá no planeta mãe. Por isso, para mim o inf.D.Henrique merece o reconhecimento porque (re)inventou o que é ser português (e ainda ninguém substitui a definição que ele arranjou, pelo menos por uma melhor) e para ele o português era um ser global. Para além disso, o que ele forjou é muito maior que o país que o viu nascer, iniciou algo que pela primeira vez na história do mundo teve um impacto verdadeiramente global (sendo uma obra humana). O paradoxo de que falas, Deisler, eu concordo que ele exista, e sinceramente não me importa: acho que o paradoxo é o motor de muita coisa (um do "top 10, o Pessoa estava recheado de paradoxo na maioria do que pensava e do que escrevia). A análise que eu retiro do resultado igual do melhor e do pior de sempre é de extremismo. A pouca consciência crítica de "vamos ver como é". O pessoal encara estas coisas como um clube de futebol: ou és adepto ou não. O porto é o melhor e o benfica é o pior, ou o contrário (não quero menosprezar os outros clubes, é só um exemplo :) )

Link to post
Share on other sites

Sem duvida... e o paradoxo vale o que vale no fundo.. E ainda sobre o paradoxo, e sobre Pessoa, apesar de tudo o homem será eventualmente o maior POETA do século XX a nível mundial. Com ou sem álcool, com ou sem patologia mental associada, quem lê o livro do desassossego percebe que ali há uma genialidade para além de qualquer limite.

Link to post
Share on other sites

O facto dos últimos 33 anos não terem corrido como se esperava após o 25 de abril, não faz do Salazar uma figura de prestigio a nível nacional.... uma coisa não tem que implicar a outra. Afinal a memória dos Portugueses é muito curta.... Por esta ordem de ídeias.... na Alemanha ganhará o Hitler, em Espanha o Franco, e por aí fora. É realmente só um concurso... mas a mim chocam-me os resultados.

Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.