Jump to content
Arquitectura.pt


Ivo Sales Costa

Colaboradores
  • Content Count

    405
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

Everything posted by Ivo Sales Costa

  1. N vai dar absolutamente nada que falar... e' resultado do fabuloso processo de Bolonha que todos, mal ou bem, aceitaram. Que tristeza...
  2. Não posso discordar mais... Uma das melhores alunas do meu tempo na universidade foi minha colega desde o primeiro ano e vinha de ciências. Teve sempre boas notas, uma tipa formidável, tá agora a trabalhar no Liebeskind... Por outro lado uma das estrelas dos meus tempos de secundário que era barra a todas as disciplinas de artes e aluna de 20 a geometria, chegou à faculdade e teve um percurso sofrível. Aliás, está a ter, porque ao fim de quase 8 anos ainda lá anda às voltas com projecto de 4º ano, portanto com garantias de que o percurso no deserto ainda está para durar... Eu próprio nunc
  3. Boas, Recebi ontem um mail da OA dando conta da segunda edicao do Premio Arquitectar, e fiquei bastante surpreendido. Acima de tudo porque me tinha parecido que depois da divulgacao dos 10 finalistas da primeira edicao, em 2007, a coisa tinha acabado por ficar no costumeiro "aguas de bacalhau". Aparentemente nao ficou, e surge agora a segunda edicao. A minha pergunta e' se chegou a ser anunciado o vencedor da primeira edicao?? :D
  4. E a rapidez com que este foi feito e aprovado e' verdadeiramente impressionante. Lembro-me de ver os paineis para esta ultima apresentacao (as mesmas imagens que o Ark meteu no Topico) em finais de Novembro do ano passado...
  5. O meu sonho e' viver o suficiente para poder ir de Valenca do Minho a Vila Real de Santo Antonio sem nunca sair de dentro de um centro comercial.... Talvez um dia... talvez um dia...
  6. De acordo. Mas acerca da participacao do Bak Gordon nisto, qual e' o problema, se e' que ha' problema? Honestamente parece-me uma situacao normal, para la' de todas as decisoes de projecto e a hipotetica contestacao do mesmo...
  7. se voces perdessem menos tempo a levantar falsas questoes, e mais tempo a debater os verdadeiros problemas da pratica de arquitectura em Portugal... Que a escolha do gabinete do Ricardo Bak Gordon para ajudar PMR fosse o maior dos problemas no evento que e' a construcao deste museu. francamente....
  8. E' simples, foi escolhido para ser o "local Architect" ou "local consultant". E ai o gabinete responsavel pelo projecto trabalha em colaboracao com um gabinete local nas fases de Estudo Previo, Projecto Base e Execucao normalmente num regime de colaboracao na ordem dos 90%, 10%, ate' 'a fase de construcao em que se inverte a responsabilidade para 10%, 90%.
  9. O JVS foi nomeado membro do juri e ninguem avisa a malta? Nao fiquei nada impressionado com isto. Mas isto sou eu.
  10. Dois meses a trabalhar que nem um doido para Mecca... bastante doloroso. Todo o evento em torno do projecto foi das experiências mais fenomenais em que pude participar em arquitectura. A abordagem envolveu uma formaçãoo agressiva relativamente ao que significa fazer algo desta envergadura, dos três grandes rituais (Say'y Tawaf e Massah) até ao evento de peregrinação que chega a envolver dois milhões de pessoas ao mesmo tempo no mesmo local. Ao contrário do que se possa pensar, o projecto não é minimamente polémico uma vez que o actual edificio da Mesquita é de meados do século passado e por i
  11. Ahhh, que saudadinhas da postura analitica tuga... O mesmo toda a gente sabe quem e'. O mesmo sao 5 ca' dentro e quem quer que tenha nome la' fora. O mesmo e' sempre o mesmo. E quem se lixa sao os mesmos. Nao se sai do mesmo. E mesmo assim...
  12. Marcelo, enquanto houver talento la' estaras tu e a olga a construirem la' fora e a ganharem notoriedade, enquanto aqui a encomenda vai sempre para o mesmo. E' bastante triste mas e' como e'... Quanto 'a foster em Lisboa, existem dois projectos. Ambos na gaveta por falta de verba... um deles uma verdadeira confusao de narizes, e nao me refiro 'a torre da boavista que serviu mais como estudo milionario de exploracao hipotetica do filao das torres em lisboa do que outra coisa qualquer...
  13. E' como tudo, acho que encontramos argumentos validos nos dois lados do assunto. A ultima coisa que fiz em portugal foi o concurso para a sede da EDP e os "3D's" eram todos com base photoshop. O grosso da embalagem era uma maqueta genial que servia como remate da proposta. Naturalmente que o gabinete se podia dar a esse luxo porque tinha um orcamento que lhe permitia ir por ai, a unica coisa que posso dizer e' que me deu muito mais prazer participar em algo feito com uma base artistica que nao se refugiava unica e exclusivamente na capacidade do computador em simular o real. Concordo quando
  14. Pelo adiantado da coisa acho que a aspirina faria pouco efeito. Isso deve requerer uma dosagem um pouco mais pesada Eu percebo perfeitamente o ponto de vista, mas sao essas liberdades de actuacao que levam ao esticar da corda no que diz respeito 'as areas de actuacao. Quero acreditar que haveriam propostas muito mais apelativas, o problema aqui tera' sido nos criterios de escolha, desde ha muito que deixei de julgar vencedores de concursos em portugal pela amostra dos vencedores. E' como tudo na vida, temos de aprender a conviver com tudo isso. Em Lisboa convivemos tanto com o CCB como com
  15. Portanto, a mesma classe que se queixa de ter engenheiros a fazer arquitectura, e' a mesma classe que queria ter visto arquitectos a fazer trabalho de designers. "Porreiro pa..."
  16. Fiz uma pequena pesquisa por aqui e na verdade o Dubai Central Market esta' em fase de obra actualmente... E bastante avancado ao que parece.
  17. O wc é apenas um grão de areia no deserto... A questão aqui gira em torno da marca, ou das marcas, que se mantém seguras em terreno firme. Sei de um caso fenomenal em que o dono do negócio, estando entalado pela sacro-santa entidade ASAE, lhes perguntou que alternativa tinha em termos de tempo para fazer as respectivas alterações ao espaço para que este fosse considerado legal, e o inspector em tom de brincadeira e sem malícia lhe respondeu que o melhor era mudar para um McDonalds porque teria ao seu dispor melhores ferramentas para negociação. Não sei até que ponto um McDonalds terá mais esp
  18. A questao aqui prende-se mais com a facilidade com que uma marca como a Pizza Hut consegue manter um restaurante aberto num centro comercial (com o bonus de nao ter custos de manutencao de um wc) e o pequeno comerciante, que para alem de estar em desvantagem perante a grande superficie se ve obrigado a exercicios financeiros para estar de acordo com a lei.
  19. Nem o do post esta' construido, nem o do Mateus esta' construido, nem o da Foster esta' construido, tive o cuidado de referir projectos e nao obras para poder manter o devido termo de comparacao. Impecavel pela forma como o objecto se desenha a partir de uma topografia relativamente acidentada, nao se sobreponto 'a linha do horizonte que 'a distancia serve de podio para as piramides ao fundo, e impecavel tambem pela forma como a manipulacao dos patios interiores surge como artificio para conseguir iluminacao interior, para alem dos pormenores de iluminacao em aresta. Nao sou nenhum Mateus Fanb
  20. Caramba, que massacre... Pessoalmente considero ser muito mais eficaz perder um dia a fazer uma maquete (sendo um projecto de habitacao podem-se fazer maquetes numa escala maior e tirar umas boas fotografias) do que optar por um conjunto de renders com fraca (ou nenhuma) qualidade. E depois com a maquete podem-se sempre fazer umas coisas engracadas em photoshop. Eu cada vez mais tenho aversao ao fotorealismo e ao render espectacular que nao e' mais do que produzir boa imagem de algo que na maioria dos casos se refugia na qualidade do motor de render. Ja' vi vender coisas magnificas pelo jpe
  21. Saidinho de uma universidade privada, estando a trabalhar num sitio com que muitos podem apenas sonhar, resta-me apenas rir muito com o quão redutível pode ser o argumento da universidade privada.
  22. Ver gente a criticar o Nuno Grande como elemento integrante do tal loby na ordem, um tipo que pelo menos escreve, intervem, acrescenta algo de novo e investiga, investindo assim o seu tempo naquilo que e' uma causa comum, e' coisa que me deixa bastante surpreendido. Para alem de que a acusacao em si e' extraordinariamente injusta. Mas sempre e' mais facil atacar o tipo que anda por coimbra e so' aparece de quando em vez do que os tubaralhos da capital ou do Porto que podem vir um dia alimentar a mao que hoje nao lhe quer cuspir em antecipacao. Ta' tudo virado do avesso.
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.