Jump to content
Arquitectura.pt


[Bolonha] - Estou assustado [ULHT]


Recommended Posts

Vais passar automaticamente para esse plano de estudos: Passas a frequentar o 5º semestre, e ficas a um ano de completar o 1º ciclo (estudos gerais de arquitectura). Quando terminares o 2º ciclo (estudos avançados) ficas com o grau de mestre. Devo informar que o último semestre do 2º ciclo será uma dissertação ou um estágio profissional. Abraços

Link to post
Share on other sites

A nível de conhecimentos não fica, mas a nível de grau académico sim... O que acontece é que um arquitecto mestrado (após 2008 ) passa a ter o reconhecimento de mestre de acordo com o sucessido. (Pessoalmente creio que o mestrado perderá o peso que tem actualmente). Para teres diploma de doutorado terá que ser feito o 3º ciclo (Doutoramento). Vou ver se encontro legislação relativa a esse pormenor dos mestrados antes e depois e qual o seu peso prático. Abraço

Link to post
Share on other sites

isto é uma confusão descomunal, é o que é...o mestrado vai deixar provavelmente de ter o "imapacto" que tem agora. agora um mestrado são 5 anos de curso mais (não sei quantos anos) do mestrado propriamente dito. com bolonha o mestrado passa a ser 5 anos apenas (se bem que 3 são de curso, e 2 de mestrado, nem chega a ser 5 de mestrado). o "mestrado actual" e o "mestrado futuro" vão ser concerteza coisas diferentes. penso eu...mas a confusão é tanta, que teremos que esperar para ver...

Link to post
Share on other sites
esta coisa de BOLONHA ta a ser uma grande confusão. na fa-utl o novo plano de estudos foi posto em acção no ano passado e a verdade é que ninguém consegue responder às questões dos alunos, até mesmo os professores não sabem por onde começar.... o actual 3º ano passou do antigo para o novo plano de estudos(quase a meio do curso).no nosso caso o curso passa a ser de 5 anos(em vez de 6 que correspondia ao estagio)...e agora como é na entrada para a ordem??????
Link to post
Share on other sites

A ordem não sabe o que fazer aos reconhecimentos e acreditações...porque se todos os cursos cumprirem as normativas europeias, passam a ser reconhecidos pela europa... A partir desse momento a ordem dos arquitectos não tem poder para dizer que curso deve ou não ser acreditado...(aquilo que tem sido feito até agora...) Vamos ver o que acontece...Olha os que estão a acabar o curso...estão numa situação péssima...

Link to post
Share on other sites

pois é. isto tá engraçado é que isto apra mudar para ser licenciado em 3 anos os cursos, matérias e conheçimentos deviam ter um novo tratamento. penso que tal não irá acontecer pois o que irá é tipo secundário. aulas a corres, matéria a correr e safe-se quem poder. num mundo em que deveriamos ganhar conheçimento com a calma e interpretação que o mesmo carece, entramos num ritmo atrapalhado onde nem sabemos o que nos espera. o que é engraçado é que com tudo isto as pessoas que, realizavam mestrados a sério vão ficar em pé de igualdade com simples mestres que não fizeram nada mais do que andar 5 anos numa universidade. tou mesmo a ver a quantidade de mestres que vão andar por aí e a quantidade de doutores! que irão surgir...

Link to post
Share on other sites

hoje, ser mestrado já é qualquer coisa, mas ser doutorado, tem um peso bem maior! daqui para a frente, o mestrado será à borla, porque vai fazer parte do curso, e por isso, uma vez que os mestrados passam a ser "banais", os doutoramentos é que vão "mandar a pausa toda", digamos assim...

Link to post
Share on other sites

Ois... Sim esta questão deixa o pessoal todo em estado de nervos. Mas o que vai acontecer segundo li no jornal Construir é que, segundo a presidente da ordem dos arquitectos, vai ser criado um novo estatuto para a profissão. Ou seja, um aluno que fique pelo 1ºciclo (3 anos) fica com o "estatuto" de desenhador, pode ficar a trabalhar num gabinete de arquitectura sem problemas, mas não é reconhecido como arquitecto. O que em parte acaba por ser bom. Muitos de nós depois de concluido o curso e de pertencer à ordem não vai sequer assinar um projecto na vida, pois vai ficar "anexado" num atelier do qual fica a fazer parte, e no entanto paga as cotas anuais da ordem. E eu pergunto para quê? Só para ser tratado por senhor ARQUITECTO?????? Que me interessa a mim o estatuto social??? O que me interessa sim é fazer arquitectura e para isso não preciso fazer parte da ordem. É isto que passa a ser possivel com o 1º ciclo. Quem faz o segundo ciclo pode inscrever-se na ordem. A ordem passa a exigir o grau mestre para entrada na ordem. Só são sei se irão continuar a existir as famosas provas de admissão... Mas não devem continuar orque passamos a ser reconhecidos por toda a Europa como arquitectos ou melhor.... como licenciados em arquitectura. Quem nos confere o "estatuto" de arquitecto são as ordens profissionais. Sobre o Douturamento não há nada a dizer. Continua a ser o que sempre foi... Abraços

Link to post
Share on other sites

POis... resta-me dizer que cada vez mais me apetece menos pertencer à ordem dos arquitectos. Pode parecer estranho, mas a verdade é que não vejo a ordem a fazer nada por nós. Ultimamente só nos tem "lixado a vida". Parece uma ordemque foi feita pros arquitectos que já lá estão e se aproveitam pra explorar os que lá querem entrar. A profissão está a passar por um periodo critico, principalmente em portugal, mas eu atribuo parte da culpa à "nossa" ordem. E quanto mais investigo o funcionamnto das ordens profissionais noutros países como a Inglaterra ou os Estados Unidos, maior é a vontade de não pertencer à ordem portuguesa. Enfim... O nosso país anda sempre à procura de inventar a roda perfeita, quando as rodas que já existem já fazem o serviço bem feito. Depois dá nestas crises existenciais que só dão dores de cabeça e geram dúvidas e conflitos.... Com certeza este não é o caminho....

Link to post
Share on other sites

se uma pessoa vai para o curso de arquitectura, para passados três anos sair de lá e ir trabalhar como desenhador...para quê frequentar um curso denominado de arquitectura? mais vale tirar um curso qualquer de desenhador! estas pessoas que saem com o estatuto de desenhador podem exercer arquitectura? assinar projectos, obviamente que não, mas poderão estar num atelier a fazer trabalho de arquitecto? depois como é que as coisas funcionam? passa a haver arquitectos de primeira (que frequentaram os 5 anos), e arquitectos de segunda (que só frequentaram três anos) ? vem aí muita confusão...vem vem...

Link to post
Share on other sites

Quem quiser ser arquitecto tem de fazer os 5 e prontos.

Nunca na cabeça de alguem se consegur formar um Arquitecto em 3 anos .... quem vai na ideia de fazer os 3 anos so para ser desenhador ... é parvo... ou não... não sei

Pelo menos uma coisa fica mais porreira. ao fim do 3º ano ja se pode ir para um atlier com outra qualificação, já não se é o estudante de Arquitectura mas o Desenhador a formar-se Arquitecto. Parece Giru e Bunito :)

Link to post
Share on other sites

Sim, pois é só um título, concorre para dar aulas como Licenciado ou com o Mestrado e as hipoteses são logo à partida diferentes, não é só um título.


exactamente! isto vao gerar uma confusão descomunal! é só um título, para quem dá jeito dizer que é só um título, porque as implicações práticas são muitas! ninguém vai dizer "ah, és mestrado do ano tal, então na realidade concorres apenas como licenciado". nada disso. é mestrado, é mestrado, e mais nada. no caso do nosso curso, esta mudança para bolonha não sei se foi muto bem pensada.

claro que se eu saísse mestrado não me importava nada...era mesmo na boa! mas que este modelo traz muita confusão, traz.
Link to post
Share on other sites

Bem...segundo o plano de Bolonha a escola deixa de fazer o que faz actualmente: dar a informação...e passa a dar temas de estudo. Actualmente muitas universidades funcionam com transmissão directa de conhecimentos e que desta forma reduziria o "conhecimento" adquirido. O que supostamente vai acontecer é a mudança para transmissão de temáticas e tópicos de estudo, tendo o aluno mais tempo para pesquisar, ler e estudar. No ISCTE estão a rever os planos de estudo a aprovar e prevêm-se mais horas de acompanhamento de projecto do que horas de transmissão de conhecimento. Abraços

Link to post
Share on other sites

No meio disto tudo ponho duas questões... Acabei o curso o ano passado e com o fim do estágio vou ter acesso à ordem, mas os meus 5 anos equivalem aos 3+2? A minha licenciatura equivale ao novo mestrado? Não tenho mestrado, nem sequer tinha tempo de o fazer até bolonha entrar em vigor, e como vai ser no futuro? Terei de fazer esse mestrado para ter mais qualificações, ou passo directamente para o doutoramento? Concordo que é importante "nivelar" os cursos europeus, porque apartir daí vai ser mais fácil ir trabalhar para fora, mas estas situações deviam ser correctamente esclarecidas, principalmente a quem está na minha situação e a quem vai acabar o curso até bolonha entrar em vigor... PS: Quanto ao processo de candidatura à ordem, este vai mudar, já que apartir de 2007 todos vão ser sujeitos ao exame de acesso, deixando de haver umas faculdades "acreditadas" e outras não...

Não é incrível tudo o que pode caber dentro de um lápis?...

Link to post
Share on other sites

Bem o melhor é começar pelo principio. Quanto à primeira questão NÃO. Os teus 5 anos não equivalem aos 3+2, até porque no que diz respeito aos cursos de arquitectura ainda muita tinta se irá gastar para decidir se vão ser 3+2 ou 4+1. E é por isso que os cursos de arquitectura não vão passar já para esse plano curricular no proximo ano. AInda se estão a refazer os planos curriculares para os cursos de arquitectura. E segundo parece existe uma pequena discórdia entre as faculdades com mais peso no nosso país (FAUTL, FAUP e UC - coimbra e IST). Uns querem 4+1 outros 3+2. Enfim... primeiro decidam-se... Segunda questão: NÃO. Se queres fazer MESTRADO tens mesmo de o fazer. Porque não ficas automaticamente em condições de acesso directo ao douturamento como os futuros "arquitectos mestrados". Agora em relação às acreditações. O processo de admissão por exame foi suspenso dadas as novas formas de admissão à ordem. Até entrar em vigor o tratado de bolonha, vai continuar o processo de acreditação das faculdades. Depois disso deixa de ser da competência da ordem a acreditação dos cursos, mas do governo. É este que vai definir quais são as faculdades acreditadas ou não. Pelo menos são estas as últimas noticias referentes ao processo de bolonha e à acreditação dos cursos. Mas a velocidade com que saem noticias de todo este processo é realmente vertiginosa. Por isso só temos é de esperar que todo o processo esteja concluido. Até lá desenganem-se aqueles que pensam que têm a tarefa simplificada... O maior problema disto é que com o tratado de bolonha o que vai acontecer é que o estado vai passar a "pagar" apenas os 3 ou 4 primeiros anos. Ou seja as nossas "pequenas" propinas só vão ser pagas até ao 3 ano. Depois disso deixamos de pagar propinas e passamos a pagar a totalidade do curso. OU seja O MESTRADO. Bonito não. O tratado de bolonha só serve para o governo português deixar de pagar uma verdadeira fortuna com os alunos das universidades durante 5 anos. Assim só gasta em 3. Os outros 2 somos nós que pagamos na totalidade e não a quantia "irrisória" que pagamos actualmente. Como vêem é só a facilitar a vida ao pessoal... Se até aqui o valor das propinas era alto daqui pra frente vai ser muitttttttto pior. Mas vamos esperar pra ver...

Link to post
Share on other sites

Segundo as propostas aprensentadas, já foi decidida a estrutra curricular de 3+2... O IST, a FAUTL, e outros que mais já apresentaram o seu plano de estudos para Bolonha. E segundo os decretos do governo, o curso de arquitectura é um curso monobloco e como tal, não terá propina de mestrado a partir do 3º ano... Vamos ver o que muda...ainda está tudo muito indefinido...

Link to post
Share on other sites

Não posso concordar contigo. Pelo que sei a FAUTL, pelo que me foi informado ontem mesmo ainda está em elaboração do plano curricular. Em relação aos decretos do governo, parece que vão ser alterados. Ainda não se sabe ao certo... Concordo contigo quando dizes que ainda está tudo muito indefinido... Mas o mais certo mesmo é que o governo corte nos apoios aos cursos. É o que tem vindo a fazer principalmente nos últimos 3 anos. Além disso o tratado de Bolonha ainda não chegou a decreto-lei em portugal claro. Logo ainda não está regulamentado. Tanto quanto eu sei ainda está em directiva comunitária. Oque significa que ainda não tem alor de Lei (não há contudo certezas nisto; eu não tou todos os dias a ver o que se passa no parlamento). Resumindo e concluindo, o melhor mesmo é esperar. Quando tudo estiver regulamentado aí já não há volta a dar. Então aí as nossas dúvidas e incertezas acabam. Por isso é só aguardar... é ver pra crer...

Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.