Jump to content
Arquitectura.pt


Argos

Membros
  • Content Count

    664
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

Everything posted by Argos

  1. pedro, a unica coisa em que a Engenheria civil pode ser melhor que a Arquitectura,, e que nao tens necessariamente de andar a fazer casinhas, a engenharia civil tbm serve para construir pontes, barragens, e outro tipo de estruturas. e e verdade que a situacao para os arquitectos esta a ficar complicada, mas nao e so a nivel nacional e a nivel mundial, dado que a Europa tem excesso de habitacao., A America do Sul e um mercado ja saturado de arquitectos, e a Asia sera o mesmo muito em breve.
  2. ceus, isso da pano para mangas, mas para umas mangas daquelas a anos 70 . ok, se calhar ler alguma coisa sobre Einstein e capaz de ajudar, mas ha igualmente imensa coisa sobre o tempo e o espaco na arquitectura, e os arquitectos Portugueses sao conhecidos por lidarem muitossimo bem com a questao. e mesmo e de pesquisar.
  3. Acho que o melhor sera contactar um profissional de arquitectura que possa dar consultoria sobre a questao, e avaliando a dimensao do projecto contractar um arquitecto ou empresa de arquitectura.
  4. nao percebi se e para trabalharem 20 ou 30 pessoas ou se e para servir 20 ou 30 pessoas, se for a ultima, ha-se ser qualquer coisa muito basica.
  5. este e um projecto digno de se ver num dia enublado. O cinzento do policarbonato confunde-se ocm o cinzento das nuvens, dando uma leveza extraorinaria ao edificio. As cores por traz dao-lhe um cheiro de arco iris. O facto de se ter situado muito tempo numa zona industrial degradada, deu-lhe ainda mais enfase.
  6. oh XXXXX acho que da para perceber a ironia, não e?
  7. o problema e quando tiveres que mandar ficheiros para o empreiteiro, que depois vai distribui-los pelo sub empreiteiros e que depois tens que mandar algures para porque alguém esta a ter uma reunião e precisa desses desenhos, ou simplesmente porque o empreiteiro quer um Arquivo que não em DWG. Há inúmeras razoes para usar PDF que afinal de contas e o formato "universal"
  8. se fizeres um .pdf ao tamanho do papel e com programa que não o incorporado no Autocad, nao deve de haver problemas. É tudo uma questão de configurar a plotter.
  9. you can be right coarq but this looks like it was designed for a very peculiar sort of costumer, and the sole purpose of environment could not reach most of the costumers ambitions, it's still a nice job, "disneylanding" "speaking"
  10. esquecido, pelo teu perfil nao estudas em Portugal, nao sera melhor averiguar se a marca em questao tem assitencia no pais onde estudas,? e que os 3 anos de assistencia tecnica (que diga-se de passagem so tera relevancia a nivel do hardware) so terao relevancia se estiveres proximo de alguma entidade que te faça essa mesma assistencia.
  11. Nesse caso Andreia, e sob a pressão de controlo do défice em que todos os países do Ocidente estão quel é que achas que vai ser a hipótese escolhida pela maioria? A não ser que se crie um imposto para tratamento de lixos. Bem, o melhor e estar calado e não dar ideias.....
  12. faz contas ao dinheiro que tens disponivel. Se for inviavel por questoes financeiras ou por outros motivos pessoais ter um Desktop e um laptop, compra um laptop um pouco abaixo do topo de gama (eu diria que a maioria dos laptops gama media alta andam por volta dos 1000 euros). qt a marcas, aconselho Dell se tiveres acesso a eles, se não, Toshiba.
  13. pela minha experiência a longevidade de placas gráficas em portáteis não e muito grande, porque quando expostas a a sobrecarga de informação, são raros os portáteis que oferecem uma dissipação decente. Os maca são dos poucos cujo design esta ao nível das exigências de dissipação, parece-me que os Dell também estão be contados neste sentido dado que alguns modelos possuem duas ventoinhas em vez de uma (e não estou a falar da gama Alienwere). A minha opinião e que todo o material de informática para uso próprio na classe de jogos e e 3d (na maioria das vezes os simples programas de CAD não necessitam de grandes placas gráficas) deve de ser comprado na gama média alta, dado que a alta está muitas das vezes pouco testada (lembram-se das RIMS) ou extremamente inflacionado por ser novidade. Na verdade acho que se o objectivo e comprar maquina para renders, mais vale ter um portátil e um desktop ambos na gama média alta. Atenção que a maioria dos portáteis com 17" perdem portabilidade.
  14. mas qual e a universidade de arquitectura onde a media de anos nao seja 7? so se for 8......
  15. Orlo, já que tu e o Ark não adicionam basicamente nada em relação a questao a habitação de autor, e a questão da relação do habitar com a paisagem natural (sim, porque não estamos a falar de uma envolvente urbana) chamo a atenção para o facto de no texto exposto se referir especificamente que a casa e construída como local de reunião de família. eu compreendo uma obra de ruptura com a malha urbana, mas uma obra de ruptura com a paisagem? espera la, não estamos a falar de uma casa no meio do deserto que pretende ser vista para assinalar a algum desgraçado que há aqui um poço.
  16. Orlo, se fores ver, as primeiras habitações a entrarem para os anais da arquitectura têm 500 anos, quase toda a arquitectura anterior ao ressentimento tem um carácter religioso (90%), Politico/Publico (8%) e militar (2%) claro que isto são números mandados ao ar, mas a grande questão é que todos estes edificios tinham um carácter de presencial na paisagem, não procuravam relacionar-se com ela, mas sim domina-la e marcar o vinculo politico/social na mesma. A habitação que hoje se faz não tem nada a ver com isto, até porque isto não é suposto ser um palácio, e se eu acredito na relação do habitar com o espaço envolvente, pergunto-me por que razão o é controlado como se de um museu se trata-se, porque razão não existe uma relação mais directa com o lugar, mais física mesmo, para um uso que viza a reunião da família, parece-me extraordinariamente frio.
  17. Discordo, vamos a ver, algures na legislação Portuguesa (muito honestamente não me recordo onde) diz que a habitação deve de ser construída para 70 anos, e que deve de receber obras de manutenção de 8 em 8 anos. (a algum tempo que não olho para a legislação em Portugal, por isso corrijam-me se estiver errado). A grande questão, é que se formos a ver, grande parte dos edifícios projectados antes do regeu, não oferecem as condições de habitabilidade que hoje consideramos correntes em Portugal, aliás, se olharmos com mais atenção, grande parte das tipologias que se usavam à 40 anos não faz hoje muito sentido. Mas não é só por dentro, o mais certo é que com o passar dos tempo a vivência do espaço urbano também mude, e como tal, muitos edifícios se tornem obsoletos. O que quero dizer é que o tecido urbano é algo vivo e esperar poder-se projectar um edificio para durar um século, talvez não seja tambem sustentavel , até porque como todos nós sabemos as grandes remodelações de edifícios também não o são sustentáveis. (O melhor exemplo e a remodelação constante de Hospitais, que custa muito mais que a demolição construção).
  18. eh pah, eu aqui á uns anos vim uns paineis solares dispostos no sentido contrario ás águas de um telhado, e obvio que esse tipo de situações são um bocado hilariantes, mas estamos a falar de um caso, e com os novos painéis que nem sequer precisam de estar 100% orientados a questao nem se põe.
  19. nãor e uma questao que me perturbe a esse ponto, embora existam casas hilariantes.
  20. Imogomar, acho que devia de preocupar-se mais com o facto do empreiteiro fazer a cobertura como deve de ser ao invés de aldrabar , como muitos fazem por ai. A impermeabilização de coberturas planas e um trabalho de costura que deve de ser levado muito a serio e ao pormenor. Concordo que existem uma serie de soluções diferentes que poderão ser tomadas, dependentes por exemplo, da ordem em que se põem a impermeabilização e o isolamento, ou escolhendo o tipo de cobertura pesada, se tem duvidas fale com o seu arquitecto e, (se não o fez) encomende o projecto de execução. PS: não me parece que os painéis sandwich se fossem aplicar a situação visto a cobertura ser acessível.
  21. Arqrosadasilva, eu chamo arquitectura tradicional a arquitectura "vernácula" que foi desenvolvida ao longo de gerações e que se define/identifica geograficamente com a envolvente, no que respeita a materiais, técnicas, soluções construtivas e formais. Por exemplo, as casas tradicionais Alentejanas, Beirãs, ou mesmo Algarvias Não não me estou a referir a essas casas de que fala, embora também considere muitas delas Arquitectura (desta feita má) e que posso comparar em estilo á Musica Pimba. quanto ao facto de não se fazerem mais, iss não quer dizer que não sejam Arquitectura, ou só lhe interessa o que se fáz daqui para a frente.
  22. ai, essa geometria descritiva, isso e so fazer o rebatimento do plano para encontrar a verdadeira grandeza
  23. ou será que toda a construção é arquitectura podendo ser boa ou má. afinal de contas nós chamamos arquitectura ás casas tradicionais, ainda que as intenções destas fujam muitas da vezes das intenções de que falas. não estou propriamente a dizer que esta é a a definição correcta, mas se não for, terás que inventar outro nome para a chamada arquitectura tradicional.
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.