Jump to content
Arquitectura.pt


m a r g a r i d a

Moderadores
  • Content Count

    2,258
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    3

Everything posted by m a r g a r i d a

  1. Elísio Summavielle, do IGESPAR, na secretaria de Estado da Cultura O novo secretário de Estado da Cultura, Elísio Summavielle, ocupava até agora o cargo de director do Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico (IGESPAR) e tem uma já longa carreira ligada ao património. Elísio Costa Santos Summavielle, de 53 anos, natural de Lisboa, é licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa, com especialização em História da Arte. Depois de uma passagem de três anos pelo ensino secundário, entrou em 1985 como técnico superior para o quadro de
  2. ainda nesse mesmo blogue oa carimbado: 17:59 por O Cardoso olá. a respeito da ordem dos arquitectos e do estágio todas as informações que se seguem foram passadas por uma secretária, o que significa que são tão certas como o Benfica ser campeão nacional este ano. pode acontecer, pode não acontecer. não há certezas, embora haja versões diferentes sobre a mesma história, sempre úteis de serem transmitidas. assim deixo a minha: 1 - o regulamento de admissão da OA tem sete anos e, naturalmente (cito), está em fase de revisão, para se coadunar ao chamado "processo de bolonha" e para igualme
  3. encontrado num blogue confirma-se! carimbado: 11:49 por Roger "Já todos devem saber mas parece mesmo que o estágio para a ordem terá uma duração de dois anos! Se estiver errado corrijam-me. Queria só aproveitar para agradecer à ordem dos arquitectos por proteger zelosamente os nossos interesses de uma forma tão altruísta. Só gostava de saber como faço para comer do mesmo tacho que todos estes glutões. Como se já não bastasse a nossa faculdade funcionar na base da parvoíce e da incompetência declarada e descarada, agora a OA decidiu juntar-se à anormalidade que se está a tornar este c
  4. Seitas satânicas vandalizam património cultural Roubam arte sacra das igrejas para realizar cultos satânicos. Polícia Judiciária acusa autoridades eclesiais de descuidarem património As igrejas estão a ser assaltadas por seitas que usam em rituais satânicos o material furtado - peças de arte sacra e hóstias consagradas. A acção desses grupos, visível em todo o País, está concentrada, sobretudo, no Baixo Alentejo. Um responsável da diocese de Beja afirma que as autoridades estão a ter dificuldades em controlar o fenómeno. A responsável pelo Museu da Polícia Judiciária (PJ) considera que
  5. EUA rejeitam vacina contra gripe A usada em Portugal Os Estados Unidos rejeitaram a "Pandemrix", a vacina contra a gripe A que está a ser administrada em Portugal e nos restantes países europeus. Em causa estão substâncias contidas no produto que poderão causar danos à saúde. A "Pandemrix", do laboratório GlaxoSmith-Kline, tem duas substâncias que os norte-americanos não aprovam nas vacinas, apesar de estas terem sido aprovadas pela Organização Mundial de Saúde, (OMS), revela hoje o Diário de Notícias. As susbtâncias estão presentes na vacina e no adjuvante. Este último, uma das duas d
  6. Governo vai criar 5 mil estágios na Função Pública O Governo vai criar, no próximo ano, 5 mil estágios remunerados na Função Pública. De acordo com o Correio da Manhã, o objectivo é combater a falta de quadros qualificados em alguns serviços da Administração Central, devido à saída de funcionários em 2005. Com a regra, que só permite a contratação de um trabalhador por cada duas saídas, a Administração Pública perdeu quase 58 mil funcionários nos últimos quatro anos. O Governo prevê ainda mais medidas para combater o desemprego: criar estágios ou empregos de transição no sector privado,
  7. Estudantes de Arquitectura lançam ideias para a Alta Os projectos dos 45 alunos finalistas ficarão patentes no Museu Machado de Castro A Rua Alexandre Herculano fechada ao trânsito rodoviário e atravessada a meio pelo eléctrico rápido de superfície. Um funicular que liga o Museu dos Transportes ao miradouro das Químicas ou umas escadas rolantes entre o mesmo museu na Rua da Alegria e o Pátio das Gerais. O trânsito na Praça do Papa regulado através de passagens desniveladas, o Colégio de S. Jerónimo, o Hospital Militar e outros edifícios do Estado Novo transformados em pousadas ou a requal
  8. E eu li a tua intervenção, até à parte: "Até agora consigo pagar a minha alimentação, o meu carro, a gasolina, a minha roupa q não tem necessariamente de ser cara mas sim agradar-me e vestir-me, e paga os meus estudos, por vezes não consigo pagar os estudos, e aqui estou eu com 21 anos ainda por acabar o 12º, e admito já ter passado muita fome!" Ou seja, passaste fome, por vezes não consegues pagar os estudos mas tens carro?! são estas coisas incongruentes da vida que me fazem ter um pé atrás sobre determinadas teorias fantasiosas
  9. Agora diz-se assim que é mais "chique" Descrição: Entrelogica Lda, sedeado em Lisboa, admite 1 Arquitecto, em regime de Tempo Integral com vínculo Prestação de Serviços. Admissão Imediata. Preferência por candidatos da Zona de Lisboa. Domínio da Informática.
  10. Surpresas e desilusões de dois arquitectos por Portugal Percorreram o país de Norte a Sul munidos de câmaras de vídeo e máquinas fotográficas. Um no litoral, outro no interior. A viagem originou um livro e uma exposição. Descubra as diferenças As viagens têm destas coisas: mudam percepções. Este Verão, dois amigos arquitectos fizeram-se à estrada e viram teorias que debatiam há mais de cinco anos caírem pela base. Um especulava sobre a possibilidade do litoral português poder formar uma única cidade, como o "Randstad", na Holanda, onde vivera e trabalhara. O outro idealizava um interior
  11. O arquitecto das favelas Filipe Balestra inicia o seu percurso como poucos. Primeiro, uma escola na maior favela do Rio de Janeiro, no Brasil. Agora, um megaprojecto de 1200 casas num bairro de lata em Pune, na Índia. Com a arquitectura humaniza habitações em locais que não lembram, degradados, sem condições. Não é arquitecto de «controlo remoto», que desenha e pronto. Filipe envolve-se, usa palavras em vez de maquetas e projecta a gosto. Diz que é o seu contributo para melhorar o mundo, o Terceiro. Vai correr mundo o nome deste arquitecto recém-formado. Filipe Balestra tem 27 anos e uma v
  12. Filipe Balestra traz a Portugal "uma verdade inconveniente" Depois de construir uma escola numa favela brasileira com os moradores e de ter dado nova vida a um bairro de lata na Índia, o jovem arquitecto Filipe Balestra vem a Portugal alertar para uma "verdade inconveniente". Lisboa, 23 Out (Lusa) - Depois de construir uma escola numa favela brasileira com os moradores e de ter dado nova vida a um bairro de lata na Índia, o jovem arquitecto Filipe Balestra vem a Portugal alertar para uma "verdade inconveniente". "Vamos focar um trabalho que responde a uma das verdades inconveni
  13. por vezes sai mais barato andar numa privada do que numa pública!:)
  14. LOL que vontade de rir..desde quando é que a "poluição visual" é um caprixo de alguem que decidiu não gostar de marquises? as marquises são um verdadeiro atentado...não só de quem as constrói mas também de quem projecta, que não tem a capacidade por um lado, de equipar uma casa com os espaços suficientes para que não haja essa tentação, e por outro que limita-se a fazer varandas "porque dá aquela palha" sem sequer valorizar esse mesmo espaço...
  15. Aldeia solar em Odemira experimenta tecnologia para se libertar dos combustíveis fósseis No Monte Cerro, próximo de Colos (Odemira) estão a ser experimentados vários protótipos tecnológicos para tornar uma comunidade de 50 pessoas auto-suficientes a nível energético. A Aldeia Solar é um projecto da comunidade de Tamera e vai ser inaugurada amanhã. “A ideia é viver um ano inteiro com esta tecnologia, ver como funciona e encontrar os pontos fracos e fortes, para poder projectar um modelo para a Tamera inteira”, explica Barbara Kovats, coordenadora da Aldeia Solar. O campo de testes cont
  16. essa "espécie de monte" que falas, faz-se como te digo. mas olha, sinceramente, uma vez que não percebes nada do assunto, é preferivel que encontres alguem perto de ti que te possa fazer isso ou ensinar-te. fazer maquetas "pela internet" não resulta
  17. Esse cartão vende-se em placas. não se molda...corta-se curva a curva. qualquer cartão, corticite, esferovite..vendem-se sempre por placas. isso compra-se em qualquer papelaria ou em fábricas de produção e é claro que fica duro..e às vezes pesado! lol
  18. Diocese de Beja expõe tesouros de arte do Baixo Alentejo em Lyon Após Regensburg (1999), Roma (2002) e Saragoça (2008), o Departamento do Património de Beja inaugura hoje no Musée d’Art Religieux de Fourvière, em Lyon, uma nova exposição, intitulada “Portugal Eternel – Patrimoine de la Région de l’Alentejo”. “Mostrar a identidade da cultura alentejana fora do nosso âmbito é um instrumento fundamental para a afirmação do nosso território”, diz José António Falcão, director do Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja. É
  19. Aeroporto de Beja pronto daqui a três meses Obras estarão concluídas nesse período. A ANA - Aeroportos de Portugal estima que o aeroporto de Beja poderá estar operacional «três a quatro meses» após a conclusão das obras, prevista para final de Outubro, disse esta quarta-feira à Lusa fonte da Turismo do Alentejo. De acordo com responsáveis da ANA, que «não adiantaram datas», após o fim das obras «é uma questão de três a quatro meses para que o aeroporto de Beja possa estar operacional», disse o presidente da Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo, Ceia da Silva. O responsável f
  20. precisamente por ter um rio é que vai ter uma grande depressão no terreno e terás ainda algumas curvas de nível para desenhar e cortar. eu para maquetas uso sempre cartão matte. é um material fantástico, branco, com espessura branca, bastante homogéneo e não é muito caro.
  21. as curvas de nível são variações de cota que, existem sempre, nem que seja 1 metro ou 2, por mais nivelado que pareça o terreno. como deves compreender, o terreno não é algo 100% nivelado, e portanto deve haver sempre algumas curvas de nível para que esse trabalho tenha mais consistência e credibilidade. portanto assim sendo, terás de ver em que escala (espessura) terão as vossas curvas de nível, se as marcarem de metro a metro, para assim, decidirem o material para o terreno
  22. olá João. Neste momento encontro-me a fazer estágio para a OA e nada foi falado sobre isso, quer na formação na própria sede, quer posteriormente na altura do exame ou até mesmo noutras ocasiões de formação. - Já agora, deixa-me desmitificar a história de que o estágio não é pago... felizmente existem cada vez mais situações de pagamento (e bom) nos estágios para a OA - O ideal mesmo será contactar a própria ordem e colocar a questão
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.