Jump to content
Arquitectura.pt


Tenho um aluno que quer ser arquitecto...


Recommended Posts

... e gostava de o avisar dos riscos. O rapaz esta no nono ano. Deve estar a fazer o trabalho sobre a profissao... Que devo fazer? Nao devo fazer nada? Ou devo avisa-lo dos riscos da profissao?:) nota: Estou a experimentar esta profissao de professor ate Agosto... depois vai para a gaveta e volto a esta profissao amadodiada...:D

Link to post
Share on other sites
  • Replies 68
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

JVS sim explica-lhe! Principalmente aquilo que disse a Mondrian: vai para artes seguir o seu sonho e depois ou é arquitecto ou vao para pintura, escultura, design... Aquelas coisas todas em que ninguém tem emprego! Nem sabem como me arrependo...

Link to post
Share on other sites

é importante perceber, que indo para ciencias por exemplo, tem acesso a 75% das cursos e se mesmo assim quiser seguir arquitectura, faz os exames especificos e entra da mesma maneira que todos os outros que estiveram em artes... era isso que a minha mae queria que eu fizesse....e depois quando fui para artes dizia-me: "se nao conseguires seguir arquitectura, que vais fazer? pintar pratos numa fabrica de ceramica?" LOL dizia no gozo claro, mas infelizmente (embora exagerado) é uma realidade!

margarida duarte

Link to post
Share on other sites

na minha opinião o q importa é de facto o talento, alguns miúdos são génios e já nascem com uma capacidade inata para perceber o q é a arquitectura, aos 10 anos já andam atrás de uma pessoa a dar opiniões sobre lacagem de rodapés e ideias incriveis de dar forma ao espaço, tem uma imaginação pródiga mas ao mesmo tempo uma capacidade especial para pensarem em formas de levar à pratica as suas ideias, querem acompanhar os familiares a todas as acções de formação e na tectónica fazem brilharete porque percebem a composição quimica dos materias e as diferenças entre as pedras tão competentemente q pensamos em incentiva-los a mandar curriculums para dar apoio aos visitantes das feiras e ainda por cima jogam ao pictionary como mestres, passam horas a desenhar e parece q nunca se cansam, vivem mesmo para as artes da mesma forma q outros perseguem rãs para as dissecarem ou as abrirem ao meio e contarem quantas vezes o coração ainda bombeia o sangue depois disso, outros sabem as constelações todas aos 3 anos e sonham ir para o espaço ...seria uma pena que miudos assim não seguissem as suas vocações, seria uma pena para eles e para todos nós q se perderiam excelentes médicos, arquitectos, astronomos, etc. a questão é mais dificil quando não há uma vocação tão definida e um aluno parece ter bons desempenhos em diferentes áreas ao mesmo tempo, aí a escolha é mais dificil e tem a ver muito c a personalidade, com os objctivos a longo prazo e com aquilo q a pessoa imagina ou idealiza para o futuro, para alguns a questão económica é relevante e de facto no nosso país a arquitectura não das profissões melhor remuneradas nem a mais reconhecida mas tem outros aliciantes. por outro lado, na maioria das escolas em portugal já são feitos testes psicotecnicos no 9º ano para encaminhamento dos jovens e ai tambem podem contar c a ajuda as equipas de psicologos em colaboração com os directores de turma q melhor podem apoiar essa escolha tão importante. alertar para o q está mal na profissão é um risco, a situação pode mudar muito até esse aluno em especifico terminar o curso, o mundo está sempre a rodar e nem sempre para pior, existe o factor ambiente e o factor sorte alem da capacidade e vontade, alertar para o facto de ser uma licenciatura que exige muito trabalho e dedicação será importante mas tambem que é ua profissão muito bonita, e podem achar q é um idealismo, mas acho que bem aplicada pode contribuir e muito para melhorar a qualidade de vida das pessoas e as suas vivências neste planeta q é o nosso. É preciso bons arquitectos, nunca são demais.

Link to post
Share on other sites

Gosto imenso do curso mas tenho consciencia que se não entrar para arquitectura (que é o mais certo) numa pública, então não sei para o que é que vou..... :)


Luta pelos teus objectivos... :icon14:
Pensamento positivo...

:D
Link to post
Share on other sites

Acima de tudo tentar mostrar ao rapaz o que é ser arquitecto, mas de uma forma sábia que ele tenha motivações para o descobrir mais tarde... Momentos dificeis todas as profissões o têm, e todos nós temos de ter avidez de nos safarmos....ele tem mais é que seguir o que quer...se não nos safamos num sitio, noutro havemos de o fazer.... o mundo não é feito de 4 paredes...

Link to post
Share on other sites

Aaliz o problema é que nem todos os miudos sao prodigios e quando acontece o que referiste, de terem capacidades para varias areas, torna-se de facto complicado! é importante ensinar-lhes a pensar sobre o assunto! AnaS, já te mostrei varias faculdade publicas com medias acessiveis, por isso mãos à obra :) kandinsky, no que me diz respeito não estou arrependida de ter ido para artes....mas às vezes desabafo para mim mesma e penso: "porque raio na altura nao ouvi a minha mae?!" (na altura ela dizia que eu deveria ir para ciencias e depois se relamente quisesse seguir arquitectura, entao faria os exames de admissao e pronto!) em miuda dizia que queria fazer casas para pessoas de cadeira de rodas, mas arquitectura nao é só isso e sinto que o nosso curso tem algumas falhas (e nao, nao é da maneira como é leccionado, seja em que faculdade for...) refiro-me a aspectos gerais! essas lacunas começam logo no 10 ano!...o nosso agrupamento está muito mal estruturado...

margarida duarte

Link to post
Share on other sites

Nem todas as faculdades exigem medias de 18... acredita que entras numa publica ai perto;)


Espero que sim!!! :) Seria uma alegria! :clap:


Mondrian eu concordo contigo. O agrupamento tem algumas falhas... Acho que não se deveriam centrar tanto em disciplinas somente artistas. Eu cheguei ao 12º ano e já não me lembro nada de física quimica, ciências, etc porque só tive essas disciplinas no nono. depois, há sempre a ideia de que o curso de Artes é um curso muito fácil e que quem o escolhe são as pessoas que não consegue passar nos outros agrupamentos. Esse tipo de pensamento enerva-me profundamente... Mas também compreendo que, no 12 ano temos a vida facilitada... Vejam as minhas disciplias:
Historia de Arte
Oficina de Artes
Desenho
Área de Projecto
Português

...

Nem preciso comentar o facto de terem eliminado as disciplinas de Psicologia e Teoria do Design
...
Link to post
Share on other sites

...o nosso agrupamento está muito mal estruturado...


MAT B, tens de fazer uma disciplina por exame se quiseres acabar o 12º com GD-A + MAT + Historia de Artes (ou seja quase ninguém (ou mesmo ninguém?) acaba com as 3...), e uma das disciplinas em que há trabalhos mais manuais (Oficina de Artes) só tens no 12º...
Link to post
Share on other sites

sim mondrian... sociologia também... matemática é opçao. podemos escolher ou matematica ou historia de arte (não da pa escolher as duas... os horarios nao sao compativeis) como ves, ta muito mal! geometria reduziram para 2 anos (aumentaram a carga horaria semanal)... É simplesmente uma vergonha.

Link to post
Share on other sites

já nao ha tambem MTEP... :) na minha altura escolhia-se entre matamatica e metodos ou fisica e historia. geometria era obrigatorio 3 anos.. aquelas opções do ponto e) sao um bocado manhosas..... uma palhaçada na minha opinião....parece que ficaram com "os restos" dos outros agrupamentos (sem querer ofender ninguem)

margarida duarte

Link to post
Share on other sites

mondrian pois... gostava de ter fisica quimica ou qualquer coisa do genero.. Quando me deram a escolher entre Historia de Arte e matematica escolhi historia porque acho que é essencial para uma pessoa que se interesse por arte e por achar que é preciso conhecer os diferentes movimentos, as diferentes épocas, artistas, etc... Não foi (como muitas pessoas supõem) para me aliviar do bixo de sete cabeças que fazem da matemática.

Link to post
Share on other sites

bem eu tive matematica, historia da arte, portugues, dgd os 3 anos... e tive ainda 2 anos de oficina da arte, 2 de ingles, 2 de filosofia, 1 de ITI (introduçao as tecnologias de informaçao) e 1 de teoria do design. Nao concordo que tenha sido um curso mal estruturado visto que mantive uma formaçao variada sem deixar de ser muito virada para as artes;) nao sei bem como funciona agora mas deve ser mais facilitado a nivel de matematica e assim...

Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.