Jump to content
Arquitectura.pt


Matosinhos | Casas Pátio | Eduardo Souto Moura


Recommended Posts

Para quem estiver interessado em conhecer um pouco melhor, a tipologia casa-pátio versão Souto Moura, aqui vão algumas fotos e as plantas. É um projecto interessante a meu ver, com uma boa organização interna. De salientar a tipologia de remate que é triangular, um bom exercício para um arquitecto adepto da ortogonalidade como o Souto.

Link to post
Share on other sites

eu já lá estive.. fui com uma amiga mnha que tem o dom de saber pedir para entrar onde nunca ninguem entra ...gostei bastante, apesar de actualemente, e talvez devido á idade não vivesse lá, uma vez que é uma casa fechada para si e para os seus páteos, e eu preciso de contacto com o mundo exterior (tambem só me vejo a morar num prédio no centro da cidade, com grandes janelase boa acessibilidade á rua) mas é mesmo da idade, porque aos 40, com dois filhos, é a casa ideal para educar os putos....... ....é uma casa com espaço, onde se percorre bem o seu interior, e onde os pátios respiram, são colhedores, bem proporcionados. a sala é fabulosa,virada para um deles e com contacto por uma pequena porta para o outro,mais privado,o dos quartos. o pátio de entrada é também muito interesante, depois de passar o portão para o exterior há um grande pano de vidro que nos mostra a casa,uma arvore, um banco e gravilha no chão ...... mas o que mais me marcou foi como fazer de um corredor um bom espaço um corredor comprido que liga a entrada á cozinha, ao fundo, e há entrada da sala,onde uma pequena zona de escriótio, um lanternim e uns armarios\entrada dissimulada do wc animam o percusro que ppoderia ser penoso face á sua estensão ..... esta tipologia funcionou tão bem que Souto adaptou-a na integra ás casas em banda da avenida da boavista

Link to post
Share on other sites

sinceramente não sei, mas acredito piamente que sim e mesmo que não fossem não achas de deviam ser como são? e se é uma casa pátio então tem de ser encerrada e não levar com o olhar curioso do visinho, foi uma escolha, muito acertada a meu ver.... ...a arquitectura, por vezes, tem de propor novas regras e sobrepor-se a algumas outras que decididamente não funcionam... ..para um jardim,pátio de uma casa funcionar tem de ser assumidamente resectivo a cada casa senão as pessoas são "obrigadas" a abrigar-se dentro de casa com medo de olhos alheios .......e se quiseres, sim, são regulamentares,porque o Souto em toda a sua obra construiu os muros da altura da casa, e só assim as suas casa resultam, reflectindo o conceito de privacidade é muito bonito todo o discurso de que o privado não existe, do fabuloso Mendes da Rocha, mas existe e tem de ser preservado.. conheces a obra do Campo Baeza,as casas? já viste a altura dos muros para o exterior? esses sim, são demasiado altos e em nada constribuem para uma integração da ideia de casa na cidade..apesar das casa dele interiormente serem de uma qualidiade.......não consigo arranjar adjectivos,... serem belas e a casas dos Aires Mateus?

Link to post
Share on other sites

Nisso concordo contigo, sem dúvida que ali a solução não poderia ser outra, a injustiça está quando o comum dos mortais quer projectar uma coisa semelhate e leva com um chumbo... Mas tanto quanto sei, pelo menos em VN Gaia a altura máxima permitida para muros laterais é de 1,60m, que depois podem ser "alteados" com outro material... É a velha história do Siza que à custa duma verba prevista no custo de obra para pagar multas (segundo dizem), pinta todos os equipamentos de prevenção/combate a incêndios de branco... Concerteza que concordamos que formalmente fica melhor, mas será que é a melhor solução? Da mesma forma pode-se pensar se nessas moradias será fácil fugir pelas traseiras no caso de um incêndio...

Não é incrível tudo o que pode caber dentro de um lápis?...

Link to post
Share on other sites

com isso também já me debati, não conheço pdms mas deve , claro, haver zonas em que é legar, basta o cliente que quer um muro alto comprar um terreno numa zona dessas quanto ao Siza,não devia "pintar" da cor de origem, mas que eu saiba ainda não morreu ninguém num Siza, é porque funciona, e o Siza mete tantas varandas e grandes vidraças no projecto que dá sempre para fugir quanto á outra permissa, em controle ambiental do 4ano da faup aprendes as leis de fuga contra incendios e só o facto de haver uma pátio, um espaço exterior descoberto é legal,podes sempre fugir para lá e esperar calmamente que os bombeiros, lentos, cheguem a lei de incendios diz ainda que,pelo meu paleio, se a tua casa tiver a arder, tu podes fugir para a varanda, que é exterior, queimas-te á mesma mas é a lei,e não estamos a descutir se a lei está bem feita ou não, simplesmente, é assim

Link to post
Share on other sites

Claro, mas penso que esse tipo de regras não são do PDM, mas do REGEU... Quanto ao Siza, pode até ninguém ter morrido, mas não é por isso que uma situação dessas deve ser encarada de ânimo leve... Costuma-se dizer que uns são filhos, outros enteados, e em muitas situações é bem verdade...

Não é incrível tudo o que pode caber dentro de um lápis?...

Link to post
Share on other sites

pois,como tava a dizer, não percebo nada de pdms, assumo, nem tu, que não fazes a minima ideia se é do pdm ou do regeu, se soubesses sabias se era ou não legal,como não sabes atiras para o ar o termo regeu e fazes de conta que o usas para projectar eu nunca li nem sei de que trata o rgeu ...legal ou ilegalmente, como te disse não faço a minima ideia, nem me apetece saber, as obras do siza são fabulosas e não me custa nada que seja a custa de orçamento para luvas ou multas.... custa-me sim, os concursos públicos quinados que são para primos e amigos, agora se é um dos bons a fazer boa arquitectura ligeiramente irregular, venha ela, se ficar bonito melhor

Link to post
Share on other sites

Que é ilegal é... agora onde vem é que não posso dar certezas, mas também não é isso que se está a discutir... O que é certo é que se trata de uma injustiça... por alguma coisa se está numa democracia, boa ou má não interessa, porque é o que temos... ou será só para alguns...

Não é incrível tudo o que pode caber dentro de um lápis?...

Link to post
Share on other sites

como dizia o meu professor, os modernistas é que tiveram sorte, podiam fazer boa arquitectura sem se procuparem com ista infindavel lista de burocracias estupidas ..mas no fundo, foram eles que as lançaram, com as suas procupações de conforto e de vida saudavel ...mas isto hoje chegou a um ponto de que um arquitecto é cada vez mais imaginativo, face á serie sem fim de leis que tem de saber ultrapassar para fazer boa arquitectura acho que não deviamos discutir a legabilidade ou não das obras do Siza, porque não sabemos mesmo, discutir arquitectura em geral, dar opnioes sim, mas isto já entra noutro campo ...o consenso é que as obras do siza são fabulosas e acredito que um dia ninguem lhe vai tirar o pritzker por meter luvas por baixo da mesa, como fizeram com o nosso nobel da medicina, actitude simplesmente estupida........

Link to post
Share on other sites

Desculpem lá o meu espanto, mas isto está tudo janado ou quê? ... A facilidade com que alguns, aqui, neste forum, dizem as mais estapafúrdias bujardas, raiando o limite do surrealismo ( isto para ser simpático, claro) , não se apercebendo da qualidade da asneira, é qualquer coisa absolutamente surpreendente. ...e depois, quando se pensa que o absurdo atingiu o seu limite e julgamos que a coisa acabou, vem outro e escreve algo ainda mais idiota, conseguindo roubar a taça ao primeiro. Pensem, porra! Utilizar os neurónios não causa dor nem paga imposto.

Afirmações insinuando (claro que há o cuidado do "dizem") que o Siza manda pintar de branco todos os equipamentos de prevenção/combate a incêndios, e que para isso até mete uma verba para pagar as multas (alguns até acrescentam "suborno"), é de doidos! ... Se dizer isso é de doidos, acreditar nisso é de doidos a duplicar...E achar essa situação como normal, porque o Siza é o Siza e nunca nínguem morreu à conta disso, é de doidos ao quadrado... E ainda que isso fosse verdade, fazer esse tipo de afirmações num forum público é da mais completa inconsciência e falta de respeito pelas pessoas, para além duma violação dum direito constitucional.

A juventude não desculpa parvoices destas, se não onde é que vamos parar?

Mudando de assunto:

-As alturas dos muros a serem regulamentadas são-no em sede de planos de pormenor ou alvará de loteamento. Eventualmente os regulamentos municipais de edificação urbana poderão conter algumas directivas. O RGEU é omisso relativamente a isso, e os PDM não abrangem essa esfera de detalhe.

-Uma varanda, em caso de incendio dum edifício alto, será sempre um meio que permitirá a salvaguarda da vida até à chegada dos bombeiros. Parece-me lógico isso.
A generalizada violação aos regulamentos de incêndio que se verifica em Portugal deriva do não cumprimento das condições de enclausuramento das escadas das moradias unifamiliares, condição esta que é exigível em determinadas situaçãoes de configuração arquitectónica.

Quanto às casas do Souto Moura, apesar da informação ser parca, pelo que deu para ver, parece-me que a solução resultou de forma bastante interessante.




.

Link to post
Share on other sites

Não posso ter certezas se o que disse sobre as obras do Siza Vieira é verdade ou não, nisso dou o braço a torcer, por não conhecer provas, mas o que é certo é que os equipamentos de prevenção/combate a incêndios que estão em causa, pelo menos numa boa parte dos casos, são de uma cor que vai contra aquilo que é estipulado por lei... não por ser lei, mas porque há efectivamente uma razão prática de segurança para a lei ser como é... O que apenas queria salientar é a estranheza de tão inusitada prática por parte de tão ilustre arquiecto... certemante lavantará questões a qualquer um de nós, essencialmente a leviandade que alguns orgãos de soberania parecem mostrar face a determinados assuntos, enquanto que outros é o que se sabe, e foi esta a razão da introdução deste tema no tópico...

Não é incrível tudo o que pode caber dentro de um lápis?...

Link to post
Share on other sites

sr.aquitecto vitor nina, de quem eu nunca ouvir falar, mas já que se intitula profissional liberal vou-te tratar por tu,já que o teu discurso é tudo menos de um senhor arquitecto respeitável e respeitoso.... muito obrigada pela tua explicação de redes de segurança contra incendios...eu já tinha dito tudo,no meu palavreado de "juventude" como tu catalogas,aprendi numa aula de faculdade num dia que me apeteceu levantar as 9 para ir a uma aula agora,o que é que tu,sr, arquitecto, tens a ver com as nossas discussões, chame-lhes utópicas e infundadas de estudantes de arquitectura? já não melembro o nome do gajo,mas uma caramelo que como eu estuda arquitectura e não é ainda sr.arquitecto lembrou-se que uma vez ouviu que o siza violava leis contra incendios e mandou um bitaite para o ar eu que também não sei, disse que achava que não, e na minha linguagem de conversa de café (este forum não é mais que um café onde se discute arquitectura, e onde não se discrimina idades e conhecimentos de causa, só OPNIOES) disse que até agora nunca ninguem tinha levantado essa questão,nunca ninguem,oficialmente, criticou o Siza por isso,e então vamos deixar andar e ve se um dia lhe tiram o pritzker, se tirarem é porque o gajo é um corrupto a opnião surreal do gajo que a escreveu, mais a minha opnião surreal fazem parte de um movimento de opnião\discussão de pessoas que gostam de arquitectura, onde não se olha a fundamentos mas sim, ao puro PRAZER de mandar umas ideias e umas opnioes para o ar agora o que eu não admito é esse teu discurso superior de senhor mais velho, que atira com conhecimentos de rgeus e pdms, para parecer que tens grande cultura e no fim, dás simplesmente a tua opnião, que foi a de todos nós, á gostei da casa, acho que funciona muito bem........ quando quiseres entrar numa discussão poe-te ao nosso nível.. eu tou no 5º ano, pela tua maneira de ver devia mostrar-me superior os que estão no 3º, mas não o faço, respeito-os, as vezes roi-me mas aprendo com as ingenuidades deles e tento dar a minha opnião para que eles também aprendam qualquer coisa não precisamos da tua sabedoria narcisista...tenho dito

Link to post
Share on other sites

-As alturas dos muros a serem regulamentadas são-no em sede de planos de pormenor ou alvará de loteamento. Eventualmente os regulamentos municipais de edificação urbana poderão conter algumas directivas. O RGEU é omisso relativamente a isso, e os PDM não abrangem essa esfera de detalhe. Penso que existe um regulamento que refere este assunto. Nao me recordo qual. Mas existe.

Link to post
Share on other sites
KWHYL, como entendo que este fórum não deverá ser um campo de batalha verbal, vou-te responder com toda a serenidade que me é possível, sendo certo que com esta intervenção ponho definitivamente um ponto final neste assunto, independentemente da continuidade que lhe pretendam dar.


Porque me parece que não apreendeste o fio condutor que levou à minha anterior intervenção, a indignação reporta-se única e exclusivamente ao facto de estarem a atingir o bom nome duma pessoa, o Siza, neste caso, atirando para o ar que este, deliberadamente, desrespeitava a lei e, para a contornar, até se dignava a incluir verbas para pagar multas (que depois até se estendeu, ainda que sem consciência, a “multas ou luvas”).

Quer queiras quer não, e por muita informalidade que possa haver, o arquitectura.pt não é um mero repositório de conversas de café. Existem 900 pessoas registadas que tu não conheces de lado nenhum e que podem dar muitas interpretações àquilo que se escreve; da mesma forma, é bom que tomes consciência que uma pessoa qualquer pode “pendurar” qualquer um se se sentir difamada, neste fórum.
Independentemente disso, imagina-te seres tu, ou alguém que te é próximo, o alvo das “conversas de café” desta natureza?... Eras capaz de não gostar.

Portanto, quando se fazem afirmações ofensivas para as pessoas, das duas uma: ou foram feitas de forma inconsciente, sem que os seus autores tenham medido as consequências, ou então as pessoas que as formulam são mesmo mal formadas.
Como entendo que ninguém deste fórum está ao nível da dupla Pinto da Costa – Luís Filipe Vieira, só me resta atribuir que o facto que originou o meu post se deveu a actos irreflectidos, próprios da juventude.

E se falei em juventude, não foi por me armar em Kota (que infelizmente sou) a dar bons conselhos aos meninos (isso não o faço, pois não sei ser paternalista), mas sim no sentido do anteriormente referido.

Não é complicado de perceber…


.
Link to post
Share on other sites
  • 8 months later...

Boas, Eu apenas quero dizer umas coisas... Caros senhores, se pensam ser arquitectos e não sabem (e não querem saber) que existem documentos como o RGEU, PDMs, Regulamentos e afins, então caros senhores...pensem noutra coisa qualquer:o:o:o:o:o:o:o Não imaginava que fosse possível...fiquei estupefacto com o que li neste tópico da parte de alguns participantes... Há por aqui um Sr. que pensa que é apenas cultura geral conhecer estes regulamentos...x(x(x(x( SÃO ELES QUE VÃO REGER e REGULAMENTAR (no sentido literal da palavra) todas as obras que vier a projectar... O Eng.º Vitor Nina tem total e absoluta razão, no entanto devo acrescentar que, no que diz respeito a normas e regulamentos, estes não se aplicam para todos os profissionas do ramo de igual forma. Devo dizer que antes de "ganhar nome" no mercado muitas das obras de arte que pessoas que muito admiro simplesmente NÃO SERIAM POSSÍVEIS DE REALIZAR!!! Qualquer pessoa experimentada sabe que o que aqui digo é verdade. Meus caros: Ser um profissional de arquitectura não é um mundo de rosas. Não basta receber a divina inspiração, ter dom e colocá-lo no papel!!! Desengane-se todo aquele que pensa que funciona tudo muito bem, e que são tudo rosas. Existem regras a cumprir!!! Muitas delas duvidáveis, outras simplesmente castrantes, mas são regras!!! Se assim não fosse o urbanismo ficaria completamente entregue a inspirações pessoais, sendo que devem ter aprendido que a interpretação de todo o acto artístico é, na sua essência, subjectiva. Imagine-se se me desse na real gana de construir um muro a separar a minha propriedade do meu vizinho, com uma parede de betão armado com 2 metros de largura e 10 metros de altura, "forrada" a estilhaços de vidro e com canhões de forte apontados aos seus "lindos e maravilhosos" beirados de 11 peças.... interessante... ainda que gostos não se discutam (ALGUNS EVITAM-SE:p) convenhamos que seria no mínimo ridiculo. Mas como para mim (subjectividade) poderia ser a mais bela obra de arte, então poderia fazê-lo se não existem regulamentos a impedi-lo. E no entanto repito: Existem projectos que só avançam se tiverem no cabeçalho responsáveis com nome de mercado. É um FACTO! Não se iludam...mas também não desistam!!! Cumprimentos

Link to post
Share on other sites

Que acabamentos tão fraquinhos !!!


(Ó campeão :winner:se os pdm's e o rgeu valessem alguma coisa não eram aprovadas essas aberrações que contaminam o pais ... dentro dos artigos que os constituem o q não falta lá é subjectividade, ou tu só conheces os cabeçalhos?... o problema da realidade do mercado é ficar atolado nessa imundície que serve a especulação imobiliária ... quando fores à Igreja do Marco de Canavezes (Siza) vê lá se depois de dares com a cabeça cá em baixo no cubo, te lembras da grade de protecção ...)

Link to post
Share on other sites

Bom, bom... isto tá bom...:icon_pistoles: com tanta baboseira, não foste sequer capaz de te aperceberes que realmente as próprias contradições que te pautam o discurso acabam por subscrever o que disse. enfim... mais... não reconheço competência de júri a ninguém para que me sejam atribuidos títulos de "campeão". Muito menos "honoris causa", uma vez que por candidatura oficial nunca a tal me habilitei, muito menos em sede do teu julgamento. E mais não te respondo, porque não tenho tempo nem disponibilidade intelectual dado ter batido com a cabeça, não no citado cubo, mas no teu lamentável discurso infértil, pleno de adjectivos literariamente pobres e redutores. Por fim: Não se deve, deontologica e eticamente falando, fomentar os desrespeito das regras impostas por leis e regulamentos. Mesmo que para muitos a fuga às regras seja uma realidade, não quer dizer que a apoiemos. É possível realizar bons projectos respeitando-as. Aliás a grande maioria dos bons arquitectos Portugueses é disso um exemplo, na figura dos seus projectos. Apesar de muitas vezes, repito, alguns projectos sofrerem de lacunas regulamentares só permitidas a alguns. A própria subjectividade de alguns artigos que mencionas o incita. MAIS!!! - Existe muito profissional de arquitectura com projectos que, embora respeitando todas as exigências dos ditos regulamentos, simplesmente pelo seu carácter arrojado ou inovador não têm "pernas para andar"!...porque não respeita a envolvente... (mais um critério subjectivo)O que não implica que sejam projectos e/ou arquitectos inválidos. Cada caso é um caso. E não me parece razoável colocar tudo no mesmo saco. Cps

Link to post
Share on other sites
Ò Saramago, “Tu, ó todo o poderoso” é que JULGAS aqui a participação de alguns participantes do tópico, por isso acho que a distinção te fica bem ... :winner:
admito que algumas das intervenções neste tópico não têm fundamento, mas outras não deixam de fazer sentido... Podia estar aqui a falar-te de algumas “ultrapassagens” a esses regulamentos e a outras entidades como IPPAR, IEP, REN, RAN, Del. Saúde, e aos citados SNB e outros ... mas dada a tua indisponibilidade intelectual, não vale a pena ... tudo isto são obstáculos que vão enfrentar, é claro, mas tornam-se irrelevantes face ao processo criativo que envolve o projecto, na minha humilde opinião não podemos nunca desligar a arquitectura deste processo ... mas infelizmente para alguns esta essência vai-se perdendo ... eu percebo que seja triste ...
Desculpa a pobreza literária do meu discurso ... ó Saramago !!!
Link to post
Share on other sites
Em primeiro lugar, citando o teu texto:

"...tudo isto são obstáculos que vão enfrentar, é claro, mas tornam-se irrelevantes face ao processo criativo que envolve o projecto..."

...?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

Estes senhores qualquer dia dizem que os RCCTE e RSECE também não influem no processo criativo...bem...

Em segundo, e último, lugar... e voltando a citar:

"...não vale a pena..."

(...desculpa, mas é a única coisa que te poderei responder)

Cps
Link to post
Share on other sites
  • 8 months later...

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.