Jump to content
Arquitectura.pt


Mark

Membros
  • Posts

    127
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    2

Everything posted by Mark

  1. Ja era tempo de iniciar uma discussao sobre a organizacao urbana e territorial em Portugal, so por isso deixo ja os meus parabens. Quanto ao projecto em si acho q e um bom comeco, mas pelo material apresentado acho que percisa de muito mais trabalho de investigacao e de analise do territorio e depois baseado nessa investigacao formar uma proposta coerente que nao seja tao utopica quanto o q foi apresentado. James Corner, RTT Forman e Ian McHarg tem bons trabalhos relacionados com o que estas a tentar fazer e as teorias e metodologias com que eles trabalham seriam uma grande ajuda neste projecto/analise territorial. Quanto ao facto de ser utopico, e de algumas pessoas acharem que nao e possivel numa sociedade democratica, tenho de discordar. Primeiro nao penso que vivemos numa democracia tao aberta quanto isso, os processos de ordenamento territorial em Portugal, tanto quanto eu sei, nunca foram muito abertos a discussao publica. talvez por isso hoje estejamos numa situacao no minimo caotica. Depois um projecto a esta escala nunca seria uma obra continua ou a ser feita de uma vez. A demolicao de zonas urbanas pode ser uma necessidade. Se continuares com este projecto (que acho que deves) desafio-te a encontrar pequenas solucoes, a introduzir numa primeira fase e a uma escala menor e encontrar um modo em que essas pequenas introducoes se possam desenvolver para escalas maiores e de facto mudar a organizacao urbana de um modo talvez mais organico ou natural. Em vez de deitar tudo abaixo e criar de novo para ver o que resulta ou nao. Aprecio que tenhas comecado numa escala mais regional mas para o projecto ser mais completo acho que tens de o desenvolver tb em escalas menores. Como e a organizacao dos bairros dentro desta proposta? e dentro dos bairros como e a organizacao dos blocos ou quarteiroes? e dentro dos blocos talvez seja importante em algumas zonas saber que tipo de edificado e mais adequado. Aqui fica a minha opiniao, e desejo uma boa continuacao do trabalho.
  2. Nao sei se muita gente esta interressada neste topico ou nao mas aqui vai um link do site de venda de produtos 3am. http://www.zazzle.com/brabibi/products
  3. ola a todos! tive de ferias e ja n vinha aqui a algum tempo, fico contente por este topico ainda estar a dar que falar. Como disse tive de ferias e passei umas semanas de volta a Lisboa. Na curta viajem de carro do aeroporto da portela ate sintra fui reparando nos varios bairros a beira do IC-19, (constantemente em obras), confesso que fiquei um pouco triste e preocupado com o que vi. A qualidade da arquitectura e do urbanismo nestes bairros comeca a assemelhar-se as de grandes cidades ditas do terceiro mundo. Sei que nao e um problema unico de Lisboa e de Portugal, mas as nossas periferias estam num estado lastimavel. Desculpem se este reparo nao se insere totalmente neste topico, mas uma vez que muitos dos bairros sociais se inserem nas periferias das nossas cidades achei oportuno. Como resolver estes problemas de ma gestao territorial? Acho que e um pouco obvio que muita coisa tera de ser refeita, deitar abaixo e fazer de novo? mas em que moldes se vai fazer de novo? Vem-me a cabeca muitas perguntas das quais nao sei se ha resposta possivel para os resolver na practica. O estado em que as coisas chegaram e para onde caminham e apenas lastimavel. Desculpem o desabafo
  4. Por favor, corrija-me se tiver enganado, ou nao foi voce que reduziu os problemas etnicos e culturais destes bairros a voce poder ou nao tocar bateria no seu condominio? Comentou uma frase minha num tom no minimo sarcastico dizendo que era poesia, e de seguida acusa as pessoas deste forum de nao querer ver a realidade?! nas suas palavras: "Agora cidades bem organizadas, politicas de transportes, equipamentos etc são outro assunto que se pode debater num outro tópico!" Num outro topico? Ja parou para pensar que talvez o isolamento destes bairros de deve a mas practicas de urbanismo, mas politicas de transporte e nao so, a educacao por exemplo? Os seus comentarios tem sido no minimo pouco reflectidos, se ta a ser mal interpretado talvez tenha de se explicar melhor. Sei que ha muita gente que se aproveita dos subsidios, que vem reenvidicar melhores condicoes sem que no minimo se esforcem com trabalho para as ter, e que acham q o estado deve dar tudo de boa fe. Como ja disse sou contra tais subsidios, so criam dependencia e nao ajudam as pessoas a quererem vingar por elas proprias. Mas sao so os pobres q se aproveitam? Quanto foi gasto em subsidios e em habitacao social e quanto foi a fuga ao fisco ou as dividas de grande empresas e clubes de futebole? Nem todas as empresas fogem ao fisco, nem todos os pobres se aproveitam dos subsidios. Somos o pais com mais desigualdades na europa, perto de 20% da populacao nao come carne nem peixe, porque nao pode! nao tem dinheiro para o comprar! Nao me diga q e a manda-los trabalhar ou mesmo aumentando o ordenado minimo que isto se resolve, acho q o problema infelizmente e bem mais grave. Por favor comente este assunto, contribua com as suas ideias, eu e muita gente deste forum tem todo o gosto em ler e reflectir de um modo construtivo nas suas sugestoes. Perdeu-se uma pagina inteira nesta querela sem sentido de ataque e resposta (de ambas as partes) e sinceramente nao contribuiu com nada para o debate deste assunto. Gostaria muito de saber como e que sugere melhorar esta situacao, como arquitecto o que mudaria se fosse atribuido um projecto deste genero, e tente aceitar o que os outros com as suas experiencias tb sugerem, talvez mude de opiniao ou melhor ainda talvez consiga mudar a opiniao dos outros. Acho que as elacoes destes topicos podem servir para mudarmos o rumo das coisas no nosso pais, nao podemos andar a espera dos politicos, esses sim andam ocupados com querelas estupidas que nao levam a lado nenhum. Talvez os meus comentarios sejam irrealistas, utopicos mesmo, talvez seja por ainda ser jovem e achar que pouco a pouco se consiga mudar o mundo, talvez quando for velho pense de maneira diferente, so espero que haja sempre lugar para jovens inconformados espressarem as suas utopias.
  5. :D Obrigado Ruce Este topico tava a ser demasiado bom, ja ca fazia falta o chico esperto! Quanto ao senhor RL, Confesso que quando li o seu comentario fiquei um pouco revoltado, mas depois de o ler outra vez para confirmar se de facto estava a ver bem, apenas sinto tristeza. Eu cresci em bairros, sei bem o q la se passa e de como se vive. Sai de la pelo meu proprio punho, como voce disse, e talvez seja o unico ponto em q estejamos de acordo, o trabalho foi a chave do problema. Trabalei muito para me formar, nunca pedi subsidios mesmo sabendo q tinha direito a eles, sempre achei q faziam mais falta a outra pessoa e assim tb me sabe melhor saber que o q alcancei foi por mim. os problemas socias resolvem-se dando as pessoas oportunidades para eles proprias, nao dando subsidios e enfia-las num buraco, isso sim sao politicas do coitadinho. Antes de dar as suas opinioes, de quem tudo sabe, deveria reflectir um pouco na sua realidade e na realidade dos outros. Por ventura, voce sabe o q e uma mae ter de encher o carro de coisas e ir vender porta a porta porque naquele dia nao tinha dinheiro pra comprar um pedaco de carne pro jantar? Ou os seus pais naquele dia nao jantarem porque so havia que chegasse para os filhos? eu sei o q isso e. Este topico estava centrado na discussao de ideias de como resolver estes problemas, e resolve-los para todos, para a sociedade em geral e nao apenas pros desgrasadinhos q tem de viver em tais bairros. Eu tenho todo o gosto em discutir ideias especialmente aquelas que que me contradizem ou que levantam outras prespectivas sobre o assunto de um modo construtivo. Voce acha q a sua intervencao foi de algum modo construtivo? Espero que este topico continue no nivel em que se iniciou pois o assunto merece-o. nao se trata de politica, trata-se da vida das pessoas (por muito pouco valor isso possa ter hoje em dia). e nos como arquitectos, e aspirantes a tal, nao tratamos so de paredes, de edificios ou casas, aquilo que nos criamos reflecte essencialmente na vida das pessoas e no seu bem estar.
  6. Obrigado por partilhares a tua historia aqui no forum A minha opiniao e q estas questoes tem de passar a ser regulamentadas e serem lei. Nos Estados unidos andou-se anos em que as questoes de acessibilidade a deficientes eram meras sugestoes onde havia grupos que melhor ou pior a tentavam implementar, hoje e lei, nenhum edificio publico passa nas inspeccoes sem q a acessibilidade seja garantida. Para as empresas de construcao, enginheiros e arquitectos e um facto adquirido, nao ha meio de o contornar. O Mies dizia q Deus estava nos detalhes atrevo-me a dizer q o humanismo, ou falta dele tb la esta.
  7. Ruce, peco desculpa se o meu comentario lhe pareceu racista, n foi de modo algum a minha intencao. Acho que a mistura social tem de acontecer, especialmente a um nivel urbano, mas penso tb que a integracao de etnias vai levantar mais problemas para alem da habitacao por si so, devido ao choque entre culturas, mas tb penso que isso nao se resolve separando as populacoes devido as suas diferencas culturais. A habitacao social em Portugal teve o objectivo de limpar as grandes cidades dos bairros de barracas e produzir uma habitacao barata e de rapida construcao para os desalujados. Continuou na sua maioria a isolar aquelas populacoes e nunca teve preocupacoes de as integrar na cidade e tb culturalmente. Para resolver o problema da habitacao social (termo que me desagrada profundamente pois vivi varios anos em bairros tidos como socias, mais vale chamar as coisas pelo nome sao habitacoes para pobres) tem que se reflectir sobre todos estes aspectos, e nao sao so as politicas q os vao resolver. "If an architect can change or subvert things outside of architecture with an act of architecture, it is not only their right, but their duty to do so." Esta frase e tirada do manifesto do Studio 3am (ao qual pertenco) somos um grupo de arquitectos participamos e promovemos iniciativas que foquem nos aspectos politico/sociais da arquitectura, acreditamos q a arquitectura e uma arma, e q deve ser uma arma para "empowerment" (falta-me o portugues) e nao de repressao. (Se te interressar podes ver o manifesto completo num topico que abri na seccao conversas de arquitectura.) O bairro tem de estar inserido na cidade, fazer parte dela, permitir que a sua populacao viva a cidade do mesmo modo que todos os outros habitantes. O projecto tem que ter consideracoes etnicas e culturais, permitir que as populacoes possam continuar a viver a sua cultura e mesmo integra-la nas culturas do local. Tem de haver tb uma nocao de propriedade das pessoas que habitam estas casas. Visitei em Boston (local onde vivo) dois projectos "sociais" de planta identica, num, o terreno adjacente as casas era publico, todos tinham acesso e utilizavam-nos para se encontrarem e passarem la o tempo, no outro o mesmo terreno era dividido e dado a cada uma das casas para os residentes utilizarem. No primeiro o chao de terra batida nada cresce, uma poeira enorme onde grupos de jovens se juntao de noite. No segundo cada parcela estava cuidada com flores ou outro tipo de cultivo que cada residente tomava conta e nao havia nem o problema da poeira nem da congregacao de grupos no local. Tudo porque as pessoas que ali viviam tinham uma nocao de propriedade daquele espaco e quiseram tomar conta dele por elas proprias. Acho que nos, os arquitectos, temos de pensar nestes pequenos promenores que vao fazer toda a diferenca na vida das pessoas. Parabens a quem promoveu este topico, este tipo de debate faz toda a falta. Precisamos e de por as boas ideias daqui em practica.
  8. A Maior referencia de todas nao esta na lista! Mies van der Rohe por isso voto no nosso Siza
  9. Mies, Corbu, Alvar Aalto, Marcel Breuer, Charles Eames, Gerrit Rietveld entre outros deixaram contributos inegaveis tanto na arquitectura como no design de mobiliario nenhum tinha qualquer curso acabado tanto em arquitectura como em design. Nao tenho pretensoes nenhumas de criar mobiliario ou logotipos (para o caso) mas faz-me um pouco de confusao esta obcessao de por cada um no seu devido poleiro, as pessoas sao livres de fazerem o q quiserem, se a cadeira do Siza e desconfortavel ele tera tanta culpa como de quem a compra, no final seja em que area, nos produzimos produtos, sejam edificios, cadeiras, mesas, etc...
  10. Sei que ambos sao diferentes, nao os ponho no mesmo saco gosto muito das pinturas que a Zaha faz mas depois quando os passa pro projecto perde-se muita coisa, tive num projecto dela a uns tempos e o nivel da construcao e a atencao aos detalhes deixou muito a desejar. quanto ao Ghery, enfim nao lhe kero bater mais acho que ha muita gente que o faz melhor que eu, tive alguma simpatia pelo que ele fez na propria casa, quando ninguem o conhecia, e tb o museu de aeronautica em washington (salvo erro) o resto, tenho de me rir pra nao chorar, a sua ultima obra o serpentine gallery parace o jogo do mikado.
  11. Sei que ambos sao diferentes, nao os ponho no mesmo saco gosto muito das pinturas que a Zaha faz mas depois quando os passa pro projecto perde-se muita coisa, tive num projecto dela a uns tempos e o nivel da construcao e a atencao aos detalhes deixou muito a desejar. quanto ao Ghery, enfim nao lhe kero bater mais acho que ha muita gente que o faz melhor que eu, tive alguma simpatia pelo que ele fez na propria casa, quando ninguem o conhecia, e tb o museu de aeronautica em washington (salvo erro) o resto, tenho de me rir pra nao chorar, a sua ultima obra o serpentine gallery parace o jogo do mikado.
  12. tens toda a razao.... mas houve muito bons arquitectos que souberam gerir o quanto se vendiam ou nao. Outros que ja com fama e uma grande carteira de clientes vendem-se e e acabam por denegrir todo o trabalho que fizeram apenas por motivos comerciais. koolhaas em dubai por exemplo, ele proprio disse que se nao fosse ele a fazer seria outro qualquer! Na minha opiniao nao foi outro qualquer que fez a biblioteca de seatle, nem que escreveu "delirius new york", e mesmo a casa da musica. Outros como Zaha Hadid ou Frank Gehry estao fora de controlo, mas esses nao me desiludem nunca tiveram nada que me cativasse verdadeiramente. Enfim, sao os dilemas entre ser Arquitecto - Artista vs. arquitecto - empresario
  13. tens toda a razao.... mas houve muito bons arquitectos que souberam gerir o quanto se vendiam ou nao. Outros que ja com fama e uma grande carteira de clientes vendem-se e e acabam por denegrir todo o trabalho que fizeram apenas por motivos comerciais. koolhaas em dubai por exemplo, ele proprio disse que se nao fosse ele a fazer seria outro qualquer! Na minha opiniao nao foi outro qualquer que fez a biblioteca de seatle, nem que escreveu "delirius new york", e mesmo a casa da musica. Outros como Zaha Hadid ou Frank Gehry estao fora de controlo, mas esses nao me desiludem nunca tiveram nada que me cativasse verdadeiramente. Enfim, sao os dilemas entre ser Arquitecto - Artista vs. arquitecto - empresario
  14. Architects are pretty much high-class whores. We can turn down projects the way they can turn down some clients, but we've both got to say yes to someone if we want to stay in business. Philip Johnson A obra dele nao me cativa muito mas sua honestidade e de louvar. Infelizmente esta citacao continua a ser muito actual
  15. Architects are pretty much high-class whores. We can turn down projects the way they can turn down some clients, but we've both got to say yes to someone if we want to stay in business. Philip Johnson A obra dele nao me cativa muito mas sua honestidade e de louvar. Infelizmente esta citacao continua a ser muito actual
  16. parabens pela coragem de expor o teu trabalho epelas tuas palavras sinceras. olhando outra vez para as tuas imagens acho que o modelo em sketchup nao te favorece muito o projecto, eu nao gosto muito desse programa acho um pouco rudimentar, e bom para analisar algumas solucoes e fazer um modelo rapidamente mas para "vender" o projecto aos outros um bom desenho ou uma aguarela e muito melhor. Eu sou muito defensor do desenho, do esquisso e de outras ferramentas manuais acho que transmitem melhor a expressao do projecto e a tal essencia do lugar, mas isso sao as minhas preferencias, mas acho que talvez muitas das criticas se devem mais ao teu modelo do que a realidade do projecto. De qualquer maneira e sempre melhor receber algumas criticas aqui do pessoal do que nao receber nenhumas, continua a expor eu sempre que puder deixo uns bitaques!
  17. parabens pela coragem de expor o teu trabalho epelas tuas palavras sinceras. olhando outra vez para as tuas imagens acho que o modelo em sketchup nao te favorece muito o projecto, eu nao gosto muito desse programa acho um pouco rudimentar, e bom para analisar algumas solucoes e fazer um modelo rapidamente mas para "vender" o projecto aos outros um bom desenho ou uma aguarela e muito melhor. Eu sou muito defensor do desenho, do esquisso e de outras ferramentas manuais acho que transmitem melhor a expressao do projecto e a tal essencia do lugar, mas isso sao as minhas preferencias, mas acho que talvez muitas das criticas se devem mais ao teu modelo do que a realidade do projecto. De qualquer maneira e sempre melhor receber algumas criticas aqui do pessoal do que nao receber nenhumas, continua a expor eu sempre que puder deixo uns bitaques!
  18. primeiro desculpe o erro da palavra perspectiva, agradeco quando me corrigem, mas como nao o vez e apenas quis dar enfase a minha burrice, nao tenho nada para lhe agradecer Quando me referi a "perspectiva forcado" o que me referia era as linhas verticais estarem demasiado destorcidas, regra de ouro numa boa fotografia, as verticais sao sempre verticais. Nunca me referi a qualidade do render em si, como voce apontou e de boa qualidade. Quanto a "propaganda" tem de admitir que estas imagens sao criadas para vender o projecto, desempenham uma funcao comercial de "advertise" ou propaganda, o que nao tem nada de mal e eu apenas estava a apontar um facto, nao tive intencao nenhuma de denegrir o projecto e acho que nao o fiz. Mas se a minha opiniao o ofendeu, tem de se aguentar, e quanto ao modo como eu abraco a realidade, nao vou perder o meu tempo a responder-lhe. PS: desculpe a falta de acentuacao mas o teclado que uso nao os tem.
  19. primeiro desculpe o erro da palavra perspectiva, agradeco quando me corrigem, mas como nao o vez e apenas quis dar enfase a minha burrice, nao tenho nada para lhe agradecer Quando me referi a "perspectiva forcado" o que me referia era as linhas verticais estarem demasiado destorcidas, regra de ouro numa boa fotografia, as verticais sao sempre verticais. Nunca me referi a qualidade do render em si, como voce apontou e de boa qualidade. Quanto a "propaganda" tem de admitir que estas imagens sao criadas para vender o projecto, desempenham uma funcao comercial de "advertise" ou propaganda, o que nao tem nada de mal e eu apenas estava a apontar um facto, nao tive intencao nenhuma de denegrir o projecto e acho que nao o fiz. Mas se a minha opiniao o ofendeu, tem de se aguentar, e quanto ao modo como eu abraco a realidade, nao vou perder o meu tempo a responder-lhe. PS: desculpe a falta de acentuacao mas o teclado que uso nao os tem.
  20. "Zeitgeist "espírito do tempo" a arquitectura tem q ter essa qualidade, sermos verdadeiros seja no conceito no processo construtivo e mesmo nos materiais." E quanto ao espirito do lugar? desapareceu com as ruinas? Acho que o projecto ta um pouco mal fundamentado, talvez mais algumas imagens possam ajudar a esclarecer todas as duvidas levantadas. Parabens pela coragem de expor o teu trabalho.
  21. "Zeitgeist "espírito do tempo" a arquitectura tem q ter essa qualidade, sermos verdadeiros seja no conceito no processo construtivo e mesmo nos materiais." E quanto ao espirito do lugar? desapareceu com as ruinas? Acho que o projecto ta um pouco mal fundamentado, talvez mais algumas imagens possam ajudar a esclarecer todas as duvidas levantadas. Parabens pela coragem de expor o teu trabalho.
  22. So mesmo em Portugal! E uma situacao infeliz mas e caso para se dizer "a portuguesa"
  23. So mesmo em Portugal! E uma situacao infeliz mas e caso para se dizer "a portuguesa"
  24. http://www.gwathmey-siegel.com/portfolio/proj_detail.php?job_id=200504 A prespectiva ta um bocado forcado, vejam o link de um lado tem aquela imagem do outro o mesmo modelo dentro do contexto, parecem dois projectos diferentes. Os renders tem muito que se lhes diga. Uma coisa e serem usados como uma ferramenta de design e contribuem para o processo. Outro (como neste caso) sao apenas propaganda.
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.