Jump to content
Arquitectura.pt


psfonte

Membros
  • Posts

    19
  • Joined

  • Last visited

psfonte's Achievements

Newbie

Newbie (1/14)

0

Reputation

  1. Boas Este tópico surge na sequencia, de ter visto uma pagina solta, num jornal algures, sobre este condóminio , apenas me foram fornecidas algumas fotos via NEt, procurei por mais , mas pelos vistos nem no site do próprio Gonçalo Byrne existem mais informações. (extrato da introdução do artigo no tal jornal) "O condóminio privado jade, na avenida dos combatentes, em lisboa, conjuga o vidro e o verde do cobre oxidado com a vegetação exuberante dos jardins.Um empreendimento composto por 80 apartamentos, 10 penthouses e jardins privados que aptece ter! Um edificio residencial inovador, idealizado pelo arquitecto Gonçalo Byrne. A nova proposta do fundo Imolux para alcançar uma projecção internacional" ( frase colocada em forma de titulo) "Jóia da arquitectura contemporânea" " Espaço de eleição" Espero ver comentários e se possivel mais informação a correr sobre este projecto, e já agora, não acham que o discurso deveria ir de encontro á arquitectura, e nao ao verdete do cobre e aos exuberantes jardins, eu por mim não sei, mas será que isso é que é a base para as prostriores frases colocadas em forma de titulo? Fiquei com muita curiosidade acerca desta obra , não só por ser de quem é, mas também por estas frases colocadas em forma de titulo.
  2. Concordo plenamente com esta opinião, acho que tens muito merito neste trabalho para primeiro ano. Desenhos sugestivo, apesar de achar que faz falta ali, um esboço conceptual, pois parece-me que o que marca este projecto e o torna muito interessante é o conceito iminente, e quanto a mim e talvez de uma visão de estudande de arquitectura ainda, o conceito marca a diferença entre dois bons projectos, como tal deve sempre ser referenciado nao so na memoria descritiva como num pequeno esboço ou desenho sugestivo. ( principalmente no 1 ano )
  3. tenho imensa pena , de nao poder de momento dispender de uma quantia razoavel para a ir ver de perto, axo que marca de certa forma uma tendencia e um estilo, apesar de axar que a limpeza em demasia pode tornar a arquitectura numa peça de cristal, que tem tanto de belo como de fragil e criticavel. Mas isto também acaba por tornar uma brutal curiosidade( na minha opinião claro).
  4. Sinceramente na minha opinião, não axo que neste projecto fosse necessario um 5 alçado já que nao se tratra de um terreno muito acentuado nas cotas, ou seja esse alçado não existe para quem habita o espaço, há projectos em que o 5 alçado é importantissimo, como por ex projectos de baixa cota onde o percurso existente ou traçado percorre em cotas superiores e seija possivel a directa/indirecta interacção com o 5 alçado. Mas em geral isso acaba por ser um defeito que quase nao se nota, pois com tanta virtude, acabamos por elogiar... pois erros todos temos, e neste caso nem erro certo é, talvez um detalhe que nao fosse necessario, mas...
  5. Exacto, esqueci-me de colocar o site dele.( para mim já parece usual pois velo todos os dias na barra de hiperligações faz parte de uma mentalização LOL )
  6. Este topico é criado por mim como forma de tentarmos dialogar um pouco acerca deste fotografo Beat Streuli , que pelos vistos aplica muita das suas fotografias em projectos de arquitectura, temos vastissimos exemplos um dos quais o do nosso Siza Vieira na obra de Santiago de Compostela, onde Beat Streuli oferece suas fotografias a obra de Siza criando uma especie de grandes vitrais o que pode causar algumas ambiguidades na limpeza de Siza. Queria que falassem acerca do proprio Beat Streuli por exemplo : Se já conheciam, suas motivações, qual a vossa opinião acerca do que move todo o trabalho dele, o qual a sua tematica, seus fundamentos, etc Isto tudo porque gostaria de abrir uma pequena conversa entre voces, pois tenho um projecto agora que é o seguinte, projectar um museu pessoal para exposição de parte da obra dele. Museu este baseado num percurso personalizado onde as obras selecionadas por mim serao expostas livremente por mim. Existe ainda uma particularidade, o terreno é peculiar, ou seja o sitio é nada mais nada menos que um pontão já existente com 100m por 10m o topo esta a 4 m de cota, e o processo de projecto é subtracção pois so poderei utilizar o espaço maciço já ocupado pelo pontão.
  7. Sem duvida alguma na minha opinião. Uma obra recheada de pedagogia, onde conceito,percurso, espaço,etc tudo é explorado de uma forma coerente e unificativa, na minha opinião uma obra que deveria fazer parte de todos os programas de todas as universidades de arquitectura deste portugal. (sempre que falo acerca desta obra penso que disse pouco acerca dela)
  8. Basicamente axo o projecto interessante na forma como vinculas o conceito medular de aprendizagem da criança , com a tal aprendizagem sensivel e livre onde cada espaço é descoberto e vivenciado de forma a produzir estimulos. Quanto ao resto o projecto segue uma linha bastante interessante. Ao nivel dos proprios espaços nao é muito perceptivel na propria maquete/desenhos pois a escala/tecnica parece n ser esclarecedora.
  9. Axo que no meio da monotonia da televisao portuguesa, é um programa no minimo diferente, é discutivel ao nivel da abordagem o do tipo de comedia. A nivel pessoal axo que tem a sua piada, apesar de axar que parvo por parvo, já foram melhores, agora com esta nova postura, ficam numa charneira entre o parvo e o programa .
  10. Revistas de arquitectura, outro tema que dava muito por onde falar, fotos mais fotos, mais comentarios generalistas, mais alguns cortes mais fotos sobre fotos... Parecem-me com uma abordagem muito estetica e formalista, falo de expriencia pessoal, para um estudante de arquitectura , as ditas revistas portuguesas de arquitectura nao nos dao a conhecer o principal, ou seja motivações de projecto, intenções, conceitos, percursos, espaços , etc etc Quanto a mim servem como biblioteca para ter exemplos de formas de expressao adoptadas nos desenhos rigorosos e pouco mais.
  11. Á espera das ferias para ir defenitivamente ver esta exposição, disperta-me bastante intere-se.
  12. Na minha opinião parece interessante a nivel de ligação e de unidade do projecto, mas so atraves dos renders. Pouca informação ao nivel de plantas, memorias descritivas, deixam uma ideia de comentario muito muito superficial.
  13. Kandinsky A proposta seria de uma maquete para um programa e nao para um canal exclusivo. Seria a montagem de uma maquete em formato digital e nao só, com toda a informaçao acerca do programa. Acho extremamente interessante esse aspecto que referiste, ou seja teriamos um programa de arquitectura por exemplo divido em 2 partes uma com o obrigatorio projecto da semana " ou coisa do tipo" onde se apresentaria um projecto nacional ou internacional, e a outra parte seria mais generalista dando a abordagem como referiste a dinamica das areas relacionadas. Por este lado estariamos a abrir o programa a outras areas, e por sua vez relacionado com arquitectura também.
  14. Queria dizer que conheco relativamente esta obra, e que axei estremamente interessante a forma como ele vençe o dito problema do terreno. Queria ainda dizer que de forma geral este projecto na minha opinião tem varios meritos , alem do ja muitas vezes mencionado dilema terreno/projecto. Meritos muito interessantes e até um pouco pedagogicos, como a forma de construcção por blocos sem nunca se desviar da ideia de unidade projectual, penso ainda que um dos factores que torna mais notavel este projecto é facto de alem de ser de uma unidade extremamente visivel e vivenciada, existe um percurso sensorial, onde a realidade do terreno é nos paralelamente mostrada com o projecto, tornando este projecto numa exelente obra de refencia para a aprendizagem da arquitectura.
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.