Jump to content
Arquitectura.pt


XXXXX

Membros
  • Posts

    362
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    19

Everything posted by XXXXX

  1. Pedreiros, empreiteiros, malta com 30 anos de experiência em obra, que defende o PVC com veemência... think again!
  2. Os honorários não são tabelados, pormenor que presumo que deve saber... dois mil euros para o projeto de licenciamento + cerca de dois mil euros para as especialidades, para quem trabalha a partir da casa, sem custos adicionais (rendas ou imi´s, luz, água, informática variada, colaboradores, estas tretas todas sobre a forma de custos) é um preço que garante margem de lucro assaz, se for praticado tipo patrão a frente de uma empresa, o preço é diferente para mais geralmente embora existam gabinetes, que cobram 700 euros por um projeto de arquitetura, tipo copy paste, pega na moradia que fizeste ali em Peniche e cola em Torres Vedras, troca janelas, muda uma coisitas ao jeito do cliente e como inteligência é coisas que não abunda por estas bandas, o patrão diz, "Estou-lhe a fazer um desconto", o cliente responde "Obrigada", é assim que ganha 700 euros numa semana apenas no projeto de arquitetura... eu para fazer porcaria, merdas horrorosas, por favor ao próximo, prefiro não fazer, é preferível fazer uma moradia de 10 em 10 anos, mas que fique bem feita e cobrar 6000 Euros ao cliente, mas incluímos, Arquitetura + Especialidades + Assistência Técnica na Obra + Plano de Segurança e Saúde + Caderno de Encargos + Orçamentos, tudo com contrato, escrito a assinado... porquê as porcarias que se faz, por preços de Merda, nunca valem o sacrifício, tipo: Vou olhar para aquele mono o resto da minha vida, cujo autor fui eu, mas que foi feito ao gosto do cliente? É deprimente! Quanto é suposto um arquitecto cobrar para ir à Câmara pedir e preencher um formulário para saber o que pode ser feito em termos de projecto, num dado terreno? Isto pode ser preço de custo, além de ir passear à CM local, as taxas obviamente ficam por conta do cliente (PIP). As despesas de deslocamento, alimentação, portagens, são calculadas à parte? Deverá ser cobrado um valor à hora quando se trata de trabalhos pontuais p.ex. requesição de documentos para o dono de obra? Portagens e deslocação = 0.3 Euros/Km, era o que pagavam para Avaliações Imobiliárias para empresas privadas em 2010 (agora simplesmente não pagam nada), se trabalhasse para o estado a custa do dinheiro dos contribuintes, aí escuso de falar, seria gozar ainda mais com a cara dos Portugueses... que ainda se levantam, para ir votar! E, no caso de um novo projecto para uma moradia, depois de estimados os custos da obra, i.é, tendo um primeiro orçamento em mãos para o custo estimado da obra, que percentagem devemos levar para o projecto de arquitectura? Faseado de que forma. Não há regras, mas o bom senso obriga a que a maior fatia seja na fase de licenciamento + especialidades (que engloba orçamento e caderno de encargos). A "nossa fatia do bolo é equiparável às restantes especialidades? Hoje em dia os engenheiros, com os programas de estruturas, já perdem a sensibilidade para os cálculos, existem projetos de especialidades, cujos pilares são de forma indistinta todos iguais, acredito mesmo, que nem as armaduras mudam de pilar para pilar, qualquer Arquitecto percebe se a carga não é a mesma em todos os pilares, porque razão os pilares não poderão ser mais finos de forma a poupar betão caso a caso conforme a solicitação de cargas, eles ainda pensam, que nós nas pescamos nada disso... nem com meios informáticos as vezes conseguem escamotear pilares nas paredes, o que é frustrante, num projeto simples sem SADI e AVAC, não há razão para que a nossa ponderação não seja superior a deles. Em relação aos projectos de estabilidade, incêndios, águas e esgotos, térmica e acustica, somos apenas mais uma especialidade? Ou como coordenadores destas especialidades e diretores técnicos da obra podemos e devemos cobrar mais? Cobrar o quê, fazer um projeto de Arquitetura, sempre se pressupôs as especialidades e repectiva compatibilidade, se tudo estiver bem feito, não haverá problemas (raras vezes). Nota, não pode fazer Direção Técnica de Obra ou Fiscalização e ser o Autor de Projeto, a Ordem não deixava (Necessito de confirmar no novo estatuto, mas penso que contínua igual) e penso que continua a não deixar, coisas que estes estúpidos nas CM´s as vezes não percebem. Isto era a mesma coisas que fazer projeto para uma Câmara e depois ir aprová-los internamente como funcionário da mesma. Apenas como diretor de obra, ganha o seu salário de diretor de obra, a partir da empresa de construção, garanta o cumprimento do projeto de acordo com o aprovado na CM e dentro do budget. Mas você vende casas, tipo gaja gira e comunicativa com outdoors pendurados nas fachadas? Eles gabam-se muito do verdinho que ganham... cá em Portugal as pessoas não se medem em altura física, capacidades e conduta, é pela conta bancária e o carro que ostentam pago ou não. Já ouviu falar dos PQ e dos PAI? Esqueça isso da Remax, andou na melhor escola do País de Arquitetura para vender casas?
  3. De forma a atestar o que digo sobre a excelência (?) invariavelmente plasmada no Concelho de Torres Vedras, veiculada por jornais locais, elogios inflamados das notas dos filhos, feitos dignos de quadros de honra nas escolas secundárias, constato, para minha surpresa, que os Torrienses apenas são bons entre pares, quando se submetem ao escrutínio nacional, onde o vício de resultados é menor, os burros são descobertos! Com os católicos à frente, a chamada classe dos fuinhas, a vergonha é patente, como é que almas tão dedicadas não passam do 11.74. Até eu que andei a passear livros com enfado fiz melhor, não obstante, medíocre. No meio da mediocridade é difícil não ser medíocre. Este concelho precisa de uma review, de um espelho e de alguma humildade. Não vale a pena ser muito ambicioso, lutar, isto é para fracos de espírito... existe sempre lugar para esta malta num qualquer hipermercado da zona... ou para singrar na política local, a CM de Torres Vedras promove bons concursos de contratação pública, requisito fundamental ser um "yes sir", sorrir no momento adequado e pedir "por favor". Viva TVD, Viva TVD, Viva TVD, Viva TVD!!! EDIT KNOWLEDGE IS POWER but more and more IGNORANCE IS STRENGTH!
  4. O setor da construção em Torres Vedras, está num regime de salutar cordialidade, franco crescimento, larga expansão....os Arquitetos, não tem mãos a medir com tanto trabalho, por conseguinte, tem que partilhar os clientes, tout court com os seus colegas de profissão, aqui, há espaço para todos, não é apenas o comum idiota com os seus amigos da CM que se safa, aqui também há lugar para pessoas sérias, que se pautam pela lei, ética, cordialidade, sociabilidade e salutar concorrência. É um orgulho pertencer a este gente, simples, trabalhadora, séria...e...e... e quem fala com orgulho não pode ser calado! É com estas palavras de treta, que um dia, serei convidado para ser Deputado... e respeitosamente declinarei.
  5. A ignorância que jaz aqui, obriga-me e intervir... (cof, cof), o aço não tratado, é comummente categorizado como Galvanizado, Inox 304 ou Inox 316... entre estes todos os elencados o Galvanizado, é de sobremaneira o mais caro, 4 vezes mais caro que o Inox 304 e 316, além de mais bonito o galvanizado tem aquele espeto brilhante, espelhado e polido, pelo contrário o Inox tem aquele aspeto mais baço, resultante do banho de imersão em corrente galvânica, no essencial sobre os aços não tratados, estamos explicados. A aço tratado, comummente conhecido entre os serralheiros como "aço carbono", aço "não tratado", ou frugalmente "aço", "ferro", "metal" ou "aço preto" para os engº experts, não recebe, paradoxalmente, nenhum tratamento, é simples aço, oxidável, sem/ou com camada de zinco posterior... o aço tratado, oxida(?), sua característica diferenciadora e fundamental. As vezes perguntam-me como é que sou um rapaz tão esclarecido, eu respondo, em quatro linhas, numa penada: 1. Sou de Torres Vedras; 2. Estudei em Torres Vedras; 3. Frequente amiúde os bares noturnos de Torres Vedras; 4. A minha namorada é caixa, de um conhecido, Hipermercado perto da CUF de Torres Vedras, é a ela que devo TUDO. EDIT: Esclarecimentos sérios só por private message, mediante pagamento.
  6. Será injusto, uma malograda injustiça, se nenhum dos eleitos dos prémios municipais da Arquitetura de Torres Vedras, não for elegível..
  7. Eu quero é gamar-te as ideias dos teus projetos JVS.
  8. JVS, fui eu... (só agora me declaro) simplesmente tinhas as portas TCP/UDP mal configuradas e eu com o nmap, lá descobri o teu host, consegui colocar um auto executável na pasta do arranque do teu windows, que tinha um timer que despoletou em determinada altura, aquela de estares a fazer um download de um antivírus foi apenas e só uma ironia do destino (he, he, he)... se queres estar no anonimato, larga o PC, não há linux, windows, mac os que te protega... e já agora usa uma rede VPN para a malta não saber as porcarias que vês na internet. PORCARIAS! Eu chamo a este tristes acontecimentos, revolução dos TI´s.
  9. Nunca ouvi falar deste material, se disserem que oxida, não acredito... um caso disparatado não? Oxida e forma uma camada auto protetora, não sei que lógica preside a este vosso white paper sobre o aço corten, mas informem-se antes de carregar no reply, para evitar fazer figuras ridículas... eu sou uma pessoa formada, faço questão de ver TV e ler o CM todos os dias, portanto, sei do que falo, conhecimento de causa, domínio da matéria, experiência in loco e nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha. P.S. Nha, nha, nha, nha, nha, nha, nha, note-se que não é "nhanha" mas sim "nha", "nha" separado por vírgulas e sem hifenização.
  10. Um gajo até pode ser burro, não saber distinguir um perfil de "aço preto" de um galvanizado, ou de um "aço inox" (muitos não sabem, principalmente as mulheres), mas se for simpático, adequado, consentâneo, não fazer muitas ondas, sorrir no momento adequado, dizer uma piadinha no momento adequado, ter aquilo a que se chama de "um bocadinho de vida", este tipo, tem sucesso garantido. Agora, se o tipo é carrancudo, não muito simpático, recusa sorrir, por qualquer piadinha farsolas, não tem o último carro topo de gama, pago em não sei quantos anos a crédito e mostra uns laivos de personalidade, este tipo, está tramado, é um outsider, que não terá hipótese nenhuma. É esta avaliação de competências que ainda se faz neste País, não vale a pena ser sério... mas notícias como estas, fazem-me SORRIR! E dizer BUSTED!!!! P.S. Se eu fosse um tipo com muita vida, provavelmente um daqueles tipos que foram a tropa mas não aprenderam nada, diria qualquer coisa como:
  11. Queres um conselho? Trabalhas que nem um cão, para fazer projetos de merda e recebes 800 Euros a recibos? Declaras-te Arquiteto e gozam-te pelo simples fato de "isto não dá nada"? O serralheiro/pedreiro/pintor da esquina, não sabe nem sequer escrever e fatura mais do que tu? Solução: Perito Avaliador ou Perito Qualificado, ou melhor, tirar o curso de ambos, registo na CMVM/entrada na ADENE e começar por conta própria. As pessoas confundem ganhar dinheiro, com ter uma profissão difícil, as coisas não estão relacionadas... vender casas dá dinheiro, dá trabalho, mas não é difícil.. cortar ferro é exigente fisicamente, mas não é difícil, assentar tijolo, é exigente fisicamente, mas não é difícil... Arquitetura, é das profissões mais difíceis de praticar, principalmente se é para fazer sem amigos e palmadinhas nas costas: Saber legislação, saber preços/orçamentar, saber desenhar, ser simpático, dominar o 3DS Max, o Autocad, o Revit, o inglês e o francês de preferência e ter bons conhecimentos de construção, para não fazer figuras tristes nas obras, não é fácil, ninguém mete isto na cabeça sem passar pela experiência... e o mercado paga por isso 800 Euros/mês a recibos. E depois não há respeito? Numa CM, que é que fazes? Sorris e és simpático para não te colocarem na rua, porque de fato nada fizeste para merecer aquela posição? Num concurso de contratação pública, fazem-te um teste de legislação, em que a maioria já sabe quem vai ganhar o concurso e depois são estes tipos, que nos recebem nas CM´s e avaliam os nosso projetos? Não merecem ser respeitados! No privado/gabinetes trabalha-se a sério, os prazos é para ontem, temos que aturar o patrão e nunca em menos de 8h/dia.
  12. Se ainda fosse o "Valmor" de Torres Vedras, agora um prémio internacional... quem é que da valor a isso...
  13. E repor as 35 horas? Mas ainda querem fazer menos? E isto é que ser de Esquerda, dar mais aos mais privilegiados? Eu nem digo quanto horas tenho trabalhado nos últimos anos. Não tenhas dúvidas, construir pelo mesmo preço e vender por preços astronómicos, é um bom negócio, o problema é que o Turcifal (Torres Vedras), não tem qualidade para ter este coeficiente, existem zonas na Ericeira (Mafra), com coeficiente de 1.15 e centrais, incomparavelmente melhores. E por que é que, em menos de 100m, a diferença é de 30%... isto passa-se no resto do País, não é só aqui. E quando se faz a comparação entre municípios diferentes existem algumas coisas, que não se compreende. P.S. Para mim, há muito que e regionalização se instalou neste País... em muitas coisas a regionalização é uma realidade!
  14. Mas agora perguntam assim? Nada... apenas um é sintomático de outro, embora não diretamente relacionados!
  15. Ainda tens dúvidas que o sector público (salvo algumas exceções), em rigor as CM´s, são um acumular de idiotas, sem escrúpulos, escolhidos por concursos públicos na sua maioria viciados? Dá um salto a Torres Vedras, aqui é igual, a malta ajuda-se mutuamente na viciação dos resultados... até falo dos idiotas que ganham prémios municipais de Arquitetura, simplesmente existe um prémio, ele tem que ser dado, independentemente da qualidade existir ou não... rigor, igualdade de oportunidades, promoção do mérito? Isto não existe, ninguém premeia casas de 100M Euros, nos concursos... é tudo casas de orçamentos chorudos e carta branca, o prémio Municipal de Arquitetura de Torres Vedras, tem um razoável/bom leque de moradias, nenhuma delas merece um prémio, são demasiado banais para isso... eu participo em concursos internacionais, posso ter uma opinião diferente do júri, mas não consigo negar, que geralmente, ganham os melhores, ou pelo menos aqueles que estão entre os melhores, aqui em Portugal NÃO! Primeiro temos fazer que fazer networking, conhecer as pessoas, sair a noite, beber uns copos, ir a umas vernisages, temos que nos vender, mesmo que nada tenhamos para vender...e sim, só depois de sermos reconhecidos como um par de "interesseiros" estamos preparados para ganhar-mos uns prémios Municipais de Arquitetura... porque é que se premeia a banalidade? Quando se fala de Fiscais Municipais, fala-se de uns tipos que não fazem nada, que às 10h, às 12h e às 16h estão a comer, ganham mais do que os míseros 600/700 Euros a recibos verdes habitue dos Arquitetos e que procuram sempre desenrascar a coisa, do tipo: "Eu passei por aqui mas não vi nada" ou "Esta cave, se estiver tapada, para mim não existe" ou melhor "Falamos ao almoço sobre este assunto". Por outro lado, nos Arquitetos Municipais a sacanice é mais refinada, primeiro, tentam desviar os projetos dos privados para ateliês com os quais tem afinidades (o caso em cima), depois são sempre tout court mesquinhos nas suas apreciações dos projetos, nunca os julgando à luz da lei, mas sim da sua arbitrária opinião. Não se conseguem abstrair da sua desnecessária opinião e serem apenas objetivos nas suas decisões. Estou-me lá a cagar se a garagem não é apensa ao edifício central, nada diz na lei acerca deste fato ser proibido, estou-me lá a cagar para a cor da caixilharia branca, não estar em consonância com a envolvente, estou-me lá a cagar, se a estética da garagem não está em consonância com a molha urbana envolvente, principalmente quando esta malha é incaracterística e heterogénea... eu não solicito opinião aos técnicos das câmaras, eles não são autores de projetos, eles não colaboram no mesmo, não tem que emitir opinião, eles só tem que a luz da lei, asseverar se cumpre ou não... tudo o que extrapole a lei é treta. É para isso que pago os meus impostos, para alimentar esta merda? Eu contribuo para esta merda? Eu financio esta merda? Anseio pelo próximo Projeto de Arquitetura em Torres Vedras, vai ser do tipo construir na Quinta do Fez, construo por 250000 Euros (com terreno) e vende-se por 500000 Euros (ou muito mais), ou seja, 200m ao lado constrói-se por 250000 (com terreno) e vende-se por 280M/290M/300M, mas dentro da Quinta do fez (onde a nata da Freguesia do Turcifal vive), casas de preço de custo 250000 Euros, chegam a valores astronómicos, por estarem dentro da Quinta do Fez? O coeficiente de localização na quinta do fez, é muito elevado 1.3, mas 100metros ao lado é 1.0 que raio? O preço m² de Turcifal nem sequer é muito elevado... mas ESTAMOS A FALAR DA QUINTA DO FEZ! O Perito Avaliador quando for lá, para avaliar a solicitação de financiamento ao Banco vê na envolvente imediata, casas de meio milhão de Euros e se forem comparáveis, coloca-as no estudo de mercado, disparando a avaliação para valores astronómicos, mas é um engano, é um valor de mercado especulado por quem coloca aqueles preços, não é compreensível um valor médio de 800/1000 Euros disparar para 1800 Euros, só por estar 200 metros mais dentro, ou 200 metros mais fora, algo aqui não bate certo... Ver attach "Quinta do Fez Coeficiente de Localização" É um bom negócio que vive a custa de um hype estúpido, ajuntamentos e opiniões ridículas. Ora ali está, luta de classes, em menos de 100 metros, existe uma diferença de 30%, que rigorosamente na realidade, não repercute nenhuma qualidade.
  16. Boa Tarde Com alguma indignação, tenho vindo a assistir a relatórios de avaliação de Peritos Avaliadores, dos quais eu faço parte, elaborados por economistas, arquitetos, engenheiros e outras especialistas, que reiteradamente acham possível, construir (preço de custo) garagens com três metros de altura, algumas em cave (tem que ter em consideração os custos com o desaterro e a contenção periférica) por meros 200 Euros/m², eu acho que por 200 Euros/m² constrói-se uma varanda, um alpendre, não uma garagem em cave, eu próprio já fiz alguns orçamentos onde acho possível construir por 350 Euros/m², isto no mínimo. Nas diversas consultas que faço nos empreiteiros, todos me dizem o mesmo, não se constrói uma garagem em cave ou à superfície, por 200 Euros/m², portanto, solicitando aqui opiniões de colegas que talvez eles expliquem, como é que tal é regra quase geral em muitos relatório de avaliação? Porque se a garagem for grande, o impacto no valor da avaliação é brutal. E eu não trago para aqui a guerra de economistas poderem fazer o trabalho de arquitetos e engenheiros, porque acho que a profissão de Perito Avaliador, enriquece com o alargar de especialistas...mas de facto é tão errado avaliar por baixo, como por cima do valor de mercado, por isso é que alguns clientes, dizem e com razão "os avaliadores fazem tudo muito barato" e coloca-se em causa a independência dos avaliadores, que devem avaliar por um método exclusivamente resultante do cálculo e não por impressões que se baseiam no "eu acho que" ou "isto deve valer"! Resumidamente, acham possível construir uma garagem em cave por 200 Euros/m², ou por este preço apenas um palheiro?
  17. http://www.mobiliariodeescritorio.com/ Recebi um representante deles em 2005 (já lá vão 10 anos)... mas nunca trabalhei com eles.
  18. Não te preocupes com a originalidade, faz uma coisas em forma de cubo, duas ou três cores, janelas amplas, palas saídas por cima das janelas, seja a sul ou a norte (o que é que importa?), se for demasiado branco passas por intelectualoide, portanto tem cuidado... mas o que deves definitivamente fazer é o chamada "casa sobre o precipício" ou "casa sobre uma pendente", (case study) metes assim uma varanda saída, ou metade da casa projectada sobre um pendente, ou enfiada numa pendente... e esta façanha (por mais estúpida que seja) garante-te logo o prémio dos paços do concelho lá do local. Importa que as casas que fazes, tenham um orçamento chorudo, ninguém premeia casas de 1/10 de milhão de euros... tudo casas de 1/4 de milhão para cima são os alvos dos prémios atribuídos de forma justa e equitativa por todo o País, porquê? PORQUE SIMPLESMENTE CONSTRUIR com 100000 Euros é o mesmo que construir para 250000 Euros, não há distinção, portanto premeia-se os que tem mais recursos económicos de forma a distribuir justa e equitativa os louros pelos... melhores? Não, não são os que tem mais recursos, SÃO OS MELHORES! Erros comuns a evitar... vejamos este mau exemplo: Ponto 1 - A cor, além de monótona, atesta alguma falta de imaginação, falta ali uns ornamentos em pedra, uns fenólicos pendurados nas paredes, umas pérgolas, ou as já citadas PALAS! Adiante, este é um exemplo do que não deve FAZER...chaminés na fachada, não me diga que o tipo quer colocar a salamandra junta à janela? Um pouco ridículo não? Ver entrecortado o crepitar da lenha... bucólico e poético? (Sei lá!) Ponto 2 - As janelas e portas exteriores não tem cantarias? Ridículo não? Todas as janelas tem que ter cantarias, além de ficar mais caro existe uma razão funcional para isso, que eu agora não me recordo (?) Qualquer coisa a ver com a humidade, dizem-me aqui pelas costas... Ponto 3 - O logradouro é para pavimentar, nada de relvas, piscinas, putos a brincar, cães a dejetar... o logradouro DEVE SER PAVIMENTADO, para servir como recondutor das águas, não cair no erro de crer que o chão deve absorver a água da chuva... ou que simplesmente um terreno com manta herbácea numa pendente evita a erosão... isto são tretas de Arquiteto, para as quais o CLIENTE está-se a marimbar... mais uma vez, um exemplo do que NAÕ SE DEVE FAZER! (ir nas tretas do Arquiteto). Nem pensem em grelhas de enrelvamento, TODOS TEMOS QUE USAR PAVE! (EXEMPLO DO QUE SE DEVE FAZER) Ponto 4 - Não tem telhado? Tem, mas está escondido, assim como o AC e o paínel solar... mais um exemplo do que NÃO se DEVE FAZER! O AR CONDICIONADO É PARA OSTENTAR com ORGULHO na fachada assim como o Painel Solar, fica feio, não importa, o AC deve ser utilizado em todo o exemplo indiferente ao contexto, tipologia, escritórios ou habitação, a malta que vende AC tem que ganhar a vida e o marketing faz o seu papel... Quanto ao papel do Painel solar, bem... as pessoas ainda hesitam em colocá-lo, tentando contrariar a lei, numa de isso foi nos imposto, portanto deve ser mau sinal... tem toda a razão ( o senso comum vence novamente) e já correm boatos que é possível apanhar a doença do legionário pela sistemas de Painel Solar! PONTO 5 - Zonas cobertas no nosso clima, devem ser colocadas a NORTE, INVARIAVELMENTE, exemplo do que não se deve fazer é colocar terraços cobertos a sul, como é este o caso no render, existe um livro "arquitectura e clima" do victor olgay, que deveria ter sido banido do mercado, pois ensina que as árvores devem ser colocadas a Ponte ou Nascente para projectarem sombra sobre as partes mais quentes da envolvente do edifício, NADA MAIS RIDÍCULO, as árvores devem ser DISTRIBUÍDAS CASUISTICAMENTE pelo espaços sem preocupações de sombra, funcionalidade, etc. PONTO 6 - ESTE É UM PÉSSIMO EXEMPLO, de qualquer coisa que não se encaixa em nada e portanto a IGNORAR como sinónimo de qualidade. TUDO ISTO PARA DIZER, QUE TENHO A TOTALIDADE DOS DIREITOS DE AUTOR DESTE TRABALHO, PORTANTO, TOTAL DIREITO DE ENCONTRAR FALHAS, APONTÁ-LAS IRONICAMENTE OU NÃO... E PARTILHAR UMA OPINIÃO... SÓ SE DEVE MOSTRAR A PARTE DO TRABALHO EM QUE PARTICIPAMOS, EXPLICANDO: 1. Não colocar renders que não foram elaborados por nós... 2. Não colocar plantas de projetos em que não participamos... 3. Informar com rigor no portfólio (eu tenho uma nota de autor), que trabalhos foram em colaboração e aqueles que foram integralmente feitos por nós.
  19. Nem perguntes porque é que este País é assim, porque subitamente irrompe um Palhaço qualquer que te diz:
  20. E se depois do estágio, conseguires angariar clientes... então nem penses em trabalhar por conta de outrém, dado que isto é meio caminho andado para acabar no psi.
  21. Não te preocupes muito com a qualidade do trabalho desenvolvido, infelizmente isto é secundário neste País, o segredo para o sucesso está num cinismo básico... sorrir muito e dar umas gargalhadas de vez em quando, se conseguires fingir este comportamento, é meio caminho andado para o sucesso, lembra-te que és julgado não pelo que fazes ou és, mas pelo que aparentas, se não tiveres paciência para ser assim, então, outro sonhador que provavelmente, dando ou não lucro à empresa, é o primeiro na linha para ser dispensado... só por isso é necessário cultivar um rede de amigos nas empresas, para te tornares intocável, na próxima reestruturação empresarial (dispensas)... os amigos no mundo do trabalho servem apenas para servir interesses... o resto são idealismos da Juventude!
  22. A primeira coisa que fiz, quando terminei o estágio foi andar de porta em porta, não deu em nada... depois abriram uma vagas na internet e lá consegui trabalho, mas isso foi no ido ano de 2006, onde a construção já estava em baixo, mas nada comparado com o que aconteceu em 2008 e anos seguintes... agora, está ainda mais difícil, mesmo com a derrogação cabal do 73/73 as coisas tanto para Arquitetos como para Engenheiros estão más. O peixe miúdo, aqui, neste País, não se safa... e qual é a novidade?
  23. Manda para todos ou procura mesmo na lista de patronos disponibilizado no site da Ordem.
  24. O Corian apesar de estar registado pala EPA, é caro e tem criado algum burburinho em volta do seu processo de criação, pelo facto de ser 100 reciclável (como eles o dizem) não podemos negar as suas origem, em parte da Bauxite (de onde é extraído o alumínio), é um processo que exausta os recursos. Da Wiki DuPont O cerâmico e o metálico (banheiras) já é por demais utilizado, procuro outras soluções, que sejam mais baratas, igualmente duradouras e ambient friendly.
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.