Jump to content
Arquitectura.pt


joaocapote

Membros
  • Posts

    4
  • Joined

  • Last visited

About joaocapote

  • Birthday 02/02/1985

Redes Sociais

  • Website
    http://www.frar.ch

Meio Académico

  • Erasmus College
    Ecole Polytéchnique Fédérale de Lausanne

Meio Profissional

  • Instituição/empresa onde trabalha
    Frei & Rezakhanlou architectes

joaocapote's Achievements

Newbie

Newbie (1/14)

1

Reputation

  1. A meu ver não podes pedir nada e não devias aceitar o trabalho. És um estudante de arquitectura e não um arquitecto, por isso não faz sentido que aceites um trabalho de arquitecto muito menos que cobres honorários por este. Visto que estamos no tópico dos honorários e em que se discutiu tb o preço ao m2 de uma moradia deixo aqui um pequeno desafio: recentemente esta notícia saiu no público, como sendo uma casa super barata, por ser pré fabricada - http://p3.publico.pt/cultura/arquitectura/1829/mima-e-pre-fabricada-e-e-uma-casa-portuguesa-com-certeza Vejam o vídeo e leiam o texto e vejam o website e depois digam qq coisa, pois eu contabilizo 43'700€/36m2 ou seja 1214€/m2 apena em custo de produção e honorários não inclui transporte nem trabalhos de preparação do terreno e pode subir dependendo dos acabamentos. Ora quando eu falei que em portugal uma casa tinha um custo de construção de no mínimo 1000€/m2 e que os nossos honorários deveriam ser calculados sobre bases reais dessas chamaram-me irrealista. O projecto que vos falei aí está a ter (aparentemente) imenso sucesso e não me admira nada que estes estejam a ganhar 20% de honorários por cima. O que acham?
  2. Não quero ser agressivo mas não vejo a relevância da tua questão e sinto alguma ironia na mesma, mesmo assim vou tentar responder Talvez não necessite de passar 8 horas por dia durante 11 meses a fazer isso, mas pela minha experiência quando se quer alguma coisa bem feita seja em que país for tem de se estar em cima dos acontecimentos e se na fase de estudo prévio efectivamente 8 horas seja demasiado, nas fases seguintes pode-se e chega-se a passar muito mais. Estou a gerir uma equipa de projecto (eu +3 pessoas), e a fazer direcção da obra para um polidesportivo de cerca de 7500m3 e durante mais de 6 meses fiz entre 10 a 12 horas por dia, o que seria mais se não tivesse dois desenhadores e 1 arquitecto para trabalhar nos desenhos/detalhes. Ora embora uma moradia de 180m2 tenha paí 1/13 do volume, também por minha experiência não é por aí que as reuniões são menos demoradas, sobretudo quando tens clientes a querer "ajudar-te" em todas as decisões. Supondo que por falta de lucro, e consequente impossibilidade de por mais do que uma pessoa a trabalhar num projecto de moradia, teria de ser essa pessoa a fazer tudo: projecto, desenhos, licenciamento (que em Portugal é o pincel que se conhece) detalhes, reuniões, orçamentos, medições, planeamento, cadernos de encargos, acompanhamento de obra, telas finais, gostava de perceber se achas exagerado ter uma pessoa durante 11 meses a trabalhar a tempo inteiro no projecto? Eu não acho, e de todos os ateliers que eu conheço na Suíça têm 1 pessoa a tempo inteiro a trabalhar no projecto de 1 moradia, isto é, se queres as coisas bem feitas. Espero ter respondido à tua pergunta. Queria apenas acrescentar que já decidi que não baixarei de 15% os meus honorários sobre moradias, para a totalidade das fases de uma obra, e sugeria a todos os arquitectos que queiram ser respeitados a fazerem o mesmo, pois a qualidade não tem preço e se não se começa a educar a população para este tipo de espírito vamos ser sempre um país de patos bravos e pessoas que acham que sabem, a sobreporem-se às pessoas que realmente sabem.
  3. Digo-vos pq é que não percebo a pergunta e sobretudo a Poll. Porque raio haveria de estar os valores de honorários em dinheiro e não em percentagens? Lá pq não existem tabelas não é assim tão difícil fazer matemáticas fáceis. Vou-vos dar uma bitola. Na Suíça, onde trabalho, um arquitecto não aceita fazer um projecto de habitação por menos de 15% / 20%, e a maioria não quer fazer pq isto traz prejuízo pois por incrível que pareça os processos são morosos e de facto o lucro é pouco. Ora eu acho que arquitectos que falam em valores sem porem em conta o custo da obra estão claramente a rebaixar a nossa profissão. Tenho um potencial cliente (que pelo pedido já deixou de ser potencial) para uma moradia em Portugal com cerca de 180m2, que acha que vai conseguir construir tudo por 72'000 (ou seja 400euros/m2). é a risada total de tanta que é a irrealidade da coisa, mas vamos fazer o exercício dos honorários: Se aqui eu aplicar uns modestos 10% saio a 7'200. Fazendo assim um cálculo muito optimista, desde o primeiro esquisso até à chave na mão vá... 11 meses. Ora 7'200/11 = 654euros. Se a estes 654 tirar seguranças sociais, custos de estrutura, deslocações etc etc etc etc... vou dormir debaixo da ponte, comer ar, e beber água da chuva, e ainda vou pagar ao meu cliente para lhe fazer a casa. Eu duvido que mesmo em Portugal, se consiga construir bem e sem luxos por pelo menos 1000euros/m2 o que neste caso faria cerca de 180'000euros a casa deste cliente. Sem voltar a mostrar o detalhe das contas estou nuns mais optimistas 1626 euros/mês. Ainda assim continuo a achar que não é um valor justo para um trabalho que requer uma especialização de 6 anos de faculdade+estágio, softwares cujos valores de licença são caros, e a lenga lenga toda que nós profissionais conhecemos. Por favor tenham noção e parem de rebaixar a nossa profissão num Forum cujo nome é Arquitectura.pt e usem este espaço para alertar o nosso país para esta situação grave de depreciação da nossa profissão.
  4. Embora ache que este tópico é uma garrafa sem fundo aqui ficam os meus 2 cents Rhino. É o software de modelização mais poderoso que existe para arquitectura. Posteriormente podem criar 2ds a partir dessa modelização e trabalhar como querem. (Na realidade o Autocad tb permite fazer isto, à excepção que não trabalha com nurbs como o rhino) Eu neste momento trabalho com Vectworks, que é como oiço muitas vezes dizer o bebé do Archicad. Ora na essência estes são o mesmo tipo de softwares e por experiência própria, para concursos e/ou projectos a 100% linhas direitas são muito práticos, mas quando as formas se tornam complexas as limitações dos destes softwares aparecem. Em segundo plano e como já foi defendido e bem os softwares BIM permitem esses ajustes de projectos em 3d alterando automaticamente os desenhos 2d, mas mais uma vez isto é tudo muito bonito com linhas direitas em em estudos prévios pois quando se passa ao detalhe tem-se mais trabalho e muito pouca precisão. O trabalho com UCS no Vectorworks é assustador etc etc etc... Há ainda a questão dos objectos parametrizáveis, que no caso do vectoworks pura e simplesmente não funcionam, pelo menos na Europa e muito menos em projectos de qualidade. Enfim, acho que tal como alguém já disse o importante é saber usar a mão o papel e um material riscador, pois estes sim são indispensáveis, tudo o resto é uma questão de performance. Gostava só de esclarecer que a minha opinião é baseada num conhecimento do workflow de projectos com alguma complexidade, desde o primeiro esquiço até ao cortar a fita do edifício com participação em todas as fases.
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.