Jump to content
Arquitectura.pt


LKhan

Membros
  • Content Count

    31
  • Joined

  • Last visited

About LKhan

  • Rank
    Frequentador

Meio Académico

  • College (International Users)
    McGill University

Meio Profissional

  • Instituição/empresa onde trabalha
    atelier próprio
  1. Workshop Internacional da EAAE/ENHSA em Abril de 2008 - Lisboa - ULHT ver www.aeea.be
  2. Workshop Internacional da EAAE/ENHSA em Abril de 2008 - Lisboa - ULHT ver www.aeea.be
  3. "Vote, vote, mesmo que haja fila, é muito importante." Normalmente eu diria: que se lixe o voto, porque tudo há-de regressar ao mesmo... Todavia, vivemos tempos de mudança. tudo passa, tudo muda, mesmo a uva passa a passa. A "velha" Associação dos Arquitectos, egrégora dos antigos alunos da ESBAL e da ESBAP, está em extinção: TEMOS TODOS MAIS DE 50 ANOS! (todos nós ouvimos Joni Mitchel, Ravi Shankar, James Taylor, Bob Dylan e os Conchas! para os francófilos, Georges Brassens, Léo Férré, Jacques Brel, Barbara, Juliette Gréco e Adamo!)... alguns ainda estudámos pelas sebentas do Palma Fe
  4. "desde quando um ARQUITECTO , tem formação de base para coordenar um Plano de gestão territorial?!? " Desde SEMPRE!
  5. ...a referência ao Arnau Amo, um texto inserido numa colectânea sobre o Habitar da Escola de Arquitectura de Madrid, infelizmente muito pouco conhecido em Portugal, denota algum grau de erudição e também uma inteligência muito peculiar, já que não se trata de um texto "politicamente correcto", porque levanta questões de fundo bastante polémicas (e interessantes). Aconselho vivamente a sua leitura a todos, em particular àqueles que pensam que o "habitar" ou que o "projecto de uma habitação" é qualquer coisa de simples e imediato!... Existe um bom nível intelectual neste fórum. Estamos de para
  6. Ele há gente tão complicada! Complicar as questões simples, para simplesmente não lhes dar resposta, é coisa de político ou de ignorante. Não é, certamente, coisa de Arquitecto! Habitar é residir, morar, estar em, ocupar, frequentar... oquê? um espaço, um território - um habitat (latim) ou oikos (grego). E o que é o "habitat" ou "oikos"? É o local apropriado para a vida, ou seja, para os seres vivos e para as suas actividades... Ao conjunto formado pelos seres vivos, pelas suas actividades e pelo local onde tudo se passa, chama-se "oikos+sistema", ou seja, "ecossistema"; ao modo como ess
  7. Realmente não sei o que é que os pêssegos têm a ver com isto. O problema não está na quantidade de cursos, mas sim na qualidade e na localização geográfica. Se conseguíssemos ter um curso de Arquitectura, com 200 a 500 estudantes (1.º e 2.º ciclos) em cada capital de Distrito, e, eventualmente, mais um ou outro, nos principais centros urbanos (Lisboa e Porto), teríamos, não só uma distribuição equilibrada, como uma cobertura também equilibrada do território nacional, já que o laboratório de um curso de arquitectura, é o suporte urbano e regional em que ele se implanta e insere, o que constitui
  8. Eu tive um mestre que nos dizia: "Gosto muito da Poesia, mas não dos poetas, porque são uns chatos!" Na altura acho que não o compreendi bem... Hoje, tendo a dizer: "gosto muito da Arquitectura...." Quero com isto dizer que, neste Fórum, respira-se o amor pela Arquitectura. Respira-se o aprofundamento das suas razões, das suas emoções, do seu modus faciendi. Fala-se, contudo, muito pouco, sobre o modo como ela se exerce em Portugal, sobre as oportunidades de trabalho, sobre o modo como o organismo que institucionalmente a enquadra - a Ordem dos Arquitectos -, a gere e manipula. É neste s
  9. Parabéns a todos vós e em particular ao João Sequeira, distinto membro da Lista B para as eleições ao Conselho Directivo Nacional da Ordem dos Arquitectos. www.porumaordemdevalores.net.
  10. Relativamente à notícia do Público de 21 de Setembro de 2007 - “ELEIÇÕES PARA A ORDEM DOS ARQUITECTOS CORREM O RISCO DE SER IMPUGNADAS” - e aos actos que lhe deram origem, a Lista B sente-se no Direito e no Dever de se Manifestar! A nossa Lista candidata-se por conceitos, por princípios, por valores;Não somos candidatos contra ninguém!Acreditamos no acto eleitoral LIVRE e DEMOCRÁTICO, como momento de partilha e confronto de ideias e de opiniões.A possibilidade de que haja UM ÚNICO ARQUITECTO, na plenitude dos seus direitos cívicos e profissionais e das suas capacidades físicas e mentais impe
  11. Apesar de não estar disponível, por questões que se prendem com as minhas frentes de trabalho, estarei sempre ao vosso dispor para reflectir e ajudar a reflectir, com o peso dos meus 30 anos de prática, valha lá isso o que valer. Aproveito esta intervenção para saudar o site, os seus autores e moderadores, que tem sido muito estimulante, apesar da minha pouca intervenção, pela já referida falta de disponibilidade. Podem contar comigo para questões relacionadas com a crítica, a teoria e a história da Arquitectura e da Cidade, bem como para algumas reflexões sobre o papel social da arquit
  12. "A arquitecta Teresa Almeida, até agora vereadora do urbanismo na Câmara Municipal de Setúbal" A Teresa Almeida é Governadora Civil do Distrito de Setúbal!
  13. "num tópico sobre cinema se consegue "transforma-lo" num debatezeco regionalista" ??????????????????????????????????
  14. ...aterros à parte, todas as cidades possuem a sua alma, e o Porto é uma delas... Se retirares a "banda sonora" ou o som a um filme de terror, ele transforma-se em algo de ridículo, tal como se te centrares no processo de maquilhagem e de caracterização dos seus personagens a cru. Nem o Porto nem Lisboa são aterradores enquanto cidades, mas apenas enquanto suporte de agrupamentos sociais... São os "figurantes" que dão vida às ruas e aos lugares, mas é a arquitectura "inerte" que lhes reconduz o sentido e o significado...
  15. muito bem! não poderia deixar de estar de acordo...
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.