Jump to content
Arquitectura.pt


Mark

Membros
  • Posts

    127
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    2

Posts posted by Mark

  1. http://www.gwathmey-siegel.com/portfolio/proj_detail.php?job_id=200504

    A prespectiva ta um bocado forcado, vejam o link de um lado tem aquela imagem do outro o mesmo modelo dentro do contexto, parecem dois projectos diferentes.
    Os renders tem muito que se lhes diga. Uma coisa e serem usados como uma ferramenta de design e contribuem para o processo. Outro (como neste caso) sao apenas propaganda.
  2. finalmente consegui abrir a imagem do teu painel Acho esta um bom trabalho de primeiro ano sem duvida, mostras muito potencial. acho que o projecto tem um caracter racionalista, o que a meu ver e muito positivo. mas nunca estejas satisfeito com o teu trabalho, falo por mim quando tava no primeiro ano achava tudo bestial mas quanto mais me afundo nisto cada vez menos consigo apreciar os meus projectos, acho sempre que podia ter feito outra coisa ou de maneira diferente, ou que ainda n ta acabado, e uma luta constante, mas acho que e assim que se evolui, como diz o Siza a obra so comeca conosco depois tem toda uma vida da qual n temos qualquer tipo de controlo. Continua com o bom trabalho.

  3. acho que se devia de abrir um topico relationado com abominavel 73/73 se formos por ai, a percentagem de construcao assinado por arquitectos (no mundo, e mesmo em Portugal) encontra-se, salvo erro abaixo dos 10%. e muitas das piores obras que eu tenho visto infelizmente sao de autoria de arquitectos. Por isso pergunto a mim mesmo, para que tanta discussao em relacao ao 73/73, ira mudar alguma coisa? sera apenas para garantir a nos arquitectos um nicho no mercado? tenho alguma dificuldade em distinguir se isto vem em defesa da boa arquitectura ou se e por razoes economicas, seja qual for a razao ambas sao validas, mas temos de ser honestos. Digo isto n para ferir a opiniao dos outros mas tenho sinceras duvidas em relacao a toda a discussao em roda do 73/73.

  4. Eu tb comecei os meus estudos na lusiada de Lisboa e transferi-me para boston, Estados unidos, o melhor que tens para saber informacoes sobre o processo de candidatura e dirigires-te a fundacao FullBright em Lisboa, ja n me lembra a morada mas eles e que tratam desse tipo de transferencias e informam-te dos documentos que necessitas. Quanto a escolas eu estudo no BAC Boston Architectural College, tem um curriculo diferente do resto das universidades pk estas a trabalhar a tempo inteiro numa firma de arquitectura (eles aqui n usam atliers) e tens aulas a noite duas ou tres vezes por semana, e muito intensivo por causa disso, mas a carga teorica as vezes deixa um bocado a desejar, mas depende dos professores que tiveres, eu tive sorte e tenho tido profs porreiros que sabem o q fazem. aqui em Boston tb tens o MIT, o Northeastern e penso que o MassArt todos tem cursos de arquitectura, em Providence, Rhode Island tens o RISDI q e uma boa escola, depois tens Nova York, Columbia university tb tem um bom programa. Procura na net que encontras muito informacao, especialmente em relacao ao preco. No canada recomendo que des uma vista de olhos em Montreal, eles tem um excelente programa la. Bem, espero que tenha ajudado, ou q pelo menos estejas mais confuso! Boa sorte

  5. Este livro foi a tese do Koolhaass na GSD, Harvard, o preco e bastante acessivel, vivo em Boston a 2 min de harvard e custou-me 60$, e um excelente livro e a meu ver foi o que impulcionou o Koolhass pra luz da ribalta. So tenho pena que hoje ele esteja a distanciar-se um pouco daqui q ele propoe com este livro. Nao penses duas vezes em compra-lo qualquer arquitecto q se prese deve de o ler.

  6. Le Corbusier, Gropius, Frank Loyd Wright e o grande Mies van der Rohe nunca tiraram ou acabaram os seus cursos e a sua contribuicao para o que a arquitectura e hoje e inegavel, com isto n tou a substimar o valor de nenhum curso, mas pergunto o que seria de nos hoje se os pais do modernismo se tivessem resignado a serem macacos e ficarem pendurados nos seus galhos? Arquitectura tb e design, o que varia e a escala, e como e obviu o detalhe e a construcao dos diferentes objectos. Para mim, o processo e o essencial, seja qual for o meio em que se trabalha o processo deve ser rigoroso e honesto.

  7. primeiro que tudo parabens pela iniciativa, nem sempre e facil expor o nosso trabalho a critica dos outros. Infelizmente nao consigo abrir a imagem mas fiquei intrigado pelo conceito se basear no citizen kane (sou fan do filme e de Oscar Welles) gostava de saber mais detalhes sobre o enunciado do exercisio se ainda o tiveres, e se puderes voltar a incerir as imagens talvez num ficheiro mais pequeno, gostaria muito de ver o teu trabalho e prometo deixar a minha opiniao. Mas para ja, parabens a ti e a tua colega pela coragem.

  8. nao sei se alguem consegui abrir os anexos, por isso voltei a adicionar os ficheiros mas formatei-os para serem mais pequenos. Digam-me se conseguem abrir, e comentem o topico se tiverem alguma opiniao ou questao sobre o 3am. tamos com algumas dificuldades em abrir o site mas esta para breve obrigado

  9. quando mencionei a mixtura de ricos e pobres estava a referir-me a um comentario anterior sobre um sistema implementado na suica em que os construtores sedem uma percentagem dos apartamentos ao estado e este utiliza-os para habitacao social. Nao creio que isso seja uma solucao adequada, nao estou a ver um edificio habitacional em que os residentes sejam de classe media/alta terem de o partilhar com por exemplo duas familias ciganas, acho que levantaria alguns conflitos, mas posso tar enganado. Quanto a mistura social dos espacos urbanos, isso sim tem que ser acessivel a todos. Um bom exemplo e o bairro de alvalade, quando foi construido a parte norte da avenidade da igraja era para familias de rendimentos superiores as que viviam mais perto do campo grande mas as escolas, o cinemas, o mercado eram partilhados por todos os residentes do bairro, nao havia nenhum tipo de exclusao urbana.

  10. O mundo ta cheio de paises civilizados mas ainda nao vi um que tivesse eradicado a pobresa. A respeito do urbanismo que se pratica hoje acabei de ler um livro bastante interressante que abordava de um modo radical esta questao, o livro em questao chama-se "Design and Crime", e que dizia que as cidades de hoje sao planeadas para que seja seguro fazer compras, com isto penso que o que o autor esta a tentar defender e que as cidades sao pensadas para serem produtivas, produzirem riqueza e nao para dar aos seus habitantes qualidade de vida, eu n defendo que os ricos e os pobres tenham que se misturar, alias acho que teria maus resultados de ambos os lados, o que acho e que todos deviam de ter acesso as mesmas infraestruturas urbanas, a comecar pelas escolas todos deveriam ter o mesmo direito e qualidade no ensino, mas tb passando por estruturas de lazer e cultura. Eu sempre vivi em bairros ditos pobres mas no entanto devido a insistencia dos meus pais estudei musica classica, ia a concertos, ia ao teatro, sempre com muito custo e sacrificio mas fiz, e hoje sei dar o valor devido a essas experiencias, alias duvido muito que alguma vez me tenha formado nesta area se nao tivesse vivido essas experiencias. O problema dos nossos bairros sociais e que os jovens que la moram nao tem o que fazer, nao tem como se instruir a eles proprios a nivel cultural, e como foi dito atras por alguem o ocio e a raiz de todos os males.

  11. o que vejo de comum em todos estes bairros e a sua marginalizacao da malha urbana das cidades em que se situam. sao autenticos guetos pois vivem desasociados de toda a vida dentro da cidade. Pintados de cores fortes para que todos saibam que ali fica o tal bairro problematico. Seriados por numeros ou letras para que nao ganhem identidade propria, assim como aqueles que la vivem. Os problemas socias das pessoas que la vivem sao inegaveis, o individuo e o ultimo responsavel pelos seus actos, mas e nos todos como sociedade n seremos co-responsaveis por ter provocado o isolamento e o estigmatizar destas populacoes. Que condicoes a sociedade dispos a esta gente para que elas pelos seus proprios meios se tornassem membros activos, produtivos desta suposta sociedade?

  12. como iamagens estao bastante boas.
    Pessoalmente acho que os renders tem tido demasiado importancia, deveriam ser mais uma ferramenta ao nosso dispor, uma ferramenta que informe o projecto e nao apenas uma bonita imagem.
    Da uma vista de olhos nos renders de Odile Decq, uma arquitecta francesa que me influenciou a minha maneira de ver e fazer renders, as imagens dela informam o projecto, e uma procura constante, sao de certa forma simples a nivel tecnico mas de uma expressividade que poucos conseguem.
    Continua com o bom trabalho!
    Fica aqui uma imagem dela
    Imagem colocada

  13. Arquitectura e uma Arma. Situados em Boston somos um grupo de arquitectos dedicados a critica da sociadade, usamos a arquitectura como meio previligiado para expressar as nossas ideias e insentivar o debate de questoes actuais sobre a condicao humana no mundo de hoje. Somos "non-political", e acreditamos que as regras sao para ser quebradas. Deixo aqui o nosso manifesto, leiam e comentem. Dentro de dias ira estar disponivel o site official do Studio 3am, depois anuncio neste topico. Obrigado pelo vosso tempo

  14. De facto e verdade, infelizmente ha uma enorme falta de moral em muita arquitectura que se faz hoje. quando se diz que o modernismo morreu sinto sempre vontade em nega-lo, para mim, nunca foi um movimento associado a uma estetica mais sim um movimento racionalista associado a uma maneira de pensar, de um processo de projecto que nos interroga a todos os momentos do porque do que estamos a fazer. Acho que a arquitectura (e a sociedade) ficaria mais bem servida com menos "star architects" e mais "honest architects".

  15. Belo topico! Nao entendo bem a designacao "habitacao social" parece-me a mim apenas mais um pseudonimo politicamente correcto do tipo "design universal", sao designacoes que todos sabemos o seu significado, (habitacao social - habitacao para pobres ou design universal - design acessivel a pessoas com deficiencias) mas discordo com o seu uso, pois apenas servem para nos proprios nos sentirmos OK em classificarmos as pessoas dessa maneira, para o pobre ou aleijado pouco importa, mais grave e quando este tipo de classificacao comeca por encobrir os problemas reais das pessoas. O termo habitacao social nao tem o mesmo peso que por exemplo casas para pobres mas perferimos usa-la apesar de vivermos num pais que 20% da populacao nao pode compar carne ou peixe para a sua alimentacao. Oscar Niemayer sempre se recusou a projectar bairros sociais (apesar de ser um fervoroso comunista) nao posso deixar de o admirar por isso. Todo o sistema capitalista se baseia em que os recursos e lucros continuem a ascender para as classes (ditas) altas mantendo as classes baixas controladas para que continuem a produzir. Esse controlo e feito dando pequenas "ofertas" para manter as pessoas contentes sem nunca lhes dar de facto o que elas necessitam. Os bairros socias sao um belo exemplo disso, vamos fazer casas pros necessitados mas ao mesmo tempo a legislacao nao permite que os espacos sejam maiores do que o permitido (x m2) mesmo que o arquitecto consiga projectar espacos maiores pelo mesmo dinheiro. Essas pessoas nao tem direito a mais espcao, a lei retira-lhes esse direito. Tenho visto alguns concursos de arquitectura em que o programa consiste em utilizar contentores standard para projectar habitacoes. Ainda nao vi um que fosse para um condominio de luxo, todos sao para habitacoes de rendimento baixo. Ha um excesso de contentores em todo o mundo, sai mais barato abandonar o contentor nos locais de chegada do que transporta-lo vazio para os locais de origem, com este problema comecamos a pensar em como reutiliza-los pra construcao. Uma optima ideia que suporto, sou todo a favor da reciclagem. Mas pk e que so sao sufcientemente bons para "habitacoes de baixo rendimento"? Sao sufcientemente bons para alguem pobre mas deus nos livre de pensarmos em recomendarmos isto aos nossos clientes. No essencial, os pobres nao tiveram e continuam em muitos casos a nao ter direito a arquitectura. A habitacao social em muitos casos e um atirar de areia aos olhos. Toma uma casa nova e bem melhor do que as condicoes em que vivias antes (mas continuas a nao ter acesso aos mesmos direitos que eu). E por isso que a maioria dos bairros socias nao funcionam e se transformam em guetos. Nao esta so na qualidade das casas, esta tb nos acessos, nas infraestruturas urbanas, no direito a cidade. Se queremos dar melhor qualidade de vida aos pobres, para que estes queiram melhorar as suas vidas e tornarem-se membros produtivos da sociedade (pk do que trata e ser produtivo), estes tem de ser inseridos na cidade e nao isolados. Todos deviamos ter direito a arquitectura, e nao me refiro so a qualidade das casas propriamente ditas mas tb a boas condicoes humanas para que os individuos queiram pertencer a sociedade e nao se excluirem dela. "Se com um acto de arquitectura podermos melhorar a condicao de alguem, nao temos so o direito mas o dever de o fazer" Tirado do "Manifesto of Studio 3am"

  16. obrigado pelas opinioes, sao sempre muito bem vindas. tens razao no que disseste sobre a implementacao do edificio no territorio eu tinha outros desenhos e diagramas sobre isso mas so inclui os paineis finais, isto foi para um concurso patrocinado por uma associacao de enginheiria em aco, entao os paineis dao muito enfase a maneira como a estrutura funciona e sobre os diferentes metodos construtivos. Em relacao a escala do edificio ele e realmente maior do que a maioria dos edificio na envolvente e a primeira vista de facto faria mais sentido do outro lado do rio, mas a pesquisa que fiz sobre esta localidade revelou um desejo da cidade em desenvolver este local, os novos edificios a serem construidos terao de ser no minimo 5 andares. East Boston e uma localidade tipicamente pos-industrial e esteve muito degradada so recentemente comecou a ser reabilitada. entao decidi que este projecto para alem de responder a algumas ideias inerentes ao local tb teria de comecar a definir o que este local querera ser no futuro, isto sem nunca esquecer a historia do local. Mas como tudo ha sempre lugar para melhorias e ha sempre coisas a trabalhar, os resultados devem de sair amanha e no entanto continuo a trabalhar nalguns detalhes so pro portfolio. obrigado pelas dicas, fiquem bem.

  17. :clap: Concordo com muito do que diz no seu texto, acho que as perguntas que deixa no final podem aplicar-se a qualquer cidade e nao so ao caso das cidades globais ou das megacidade, por exemplo lisboa e a sua periferia, algo ficou perdido com a expancao de lisboa, a sua periferia e o centro da cidade estao desligadas e falta uma relacao entre elas. A periferia continua a desenvolver-se de um modo (a meu ver) desorganizado em que as politicas do betao continuam a reinar enquanto o centro da cidade vai morrendo lentamente e onde a reabilitacao do patrimonio e das infraestruturas se faz de um modo pouco adequado. Isto levanta outra questao. O que fazer com as cidades que estao morrendo? Outros exemplos Veneza ou New Orleans, cidades cheias de vida, de pessoas que vivem nelas e de pessoas que as visitam para guardarem para si a experiencia da cidade, mas como Lisboa as suas infraestruturas nao estao a ser reabilitadas. Com isto nao defendo que tudo tenha que ser salvo, ha que decidir o que realmente e importante salvar e reabilitar ou erguer de novo o que for necessario sempre com um sentido de responsabilidade perante o passado de cada cidade. Se assim nao for valera mais deixar estas cidades se afundarem no oceano e erguer novas estruturas no seu lugar, senao corremos o risco de elas se tornarem em parque de diversao para turistas. Concordo muito com as ideias de Eduardo Souto de Moura sobre a cidade, onde ele defende que o lugar natural do homem e na cidade e nao no campo. Alem disso as cidades sao muito mais eficientes a todos os niveis, economicos, sociais e mesmo ambientais, embora sejam muito mais concentrados a percentagem de residuous e de emisoes per capita dentro das cidades e muito mais reduzida do que por exemplo nos bairros perifericos. Bem, ja estou a divagar! bom trabalho! e sempre bom debater ideias.

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.