Jump to content
Arquitectura.pt


Arq.to

Super-Admin
  • Content Count

    5,044
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    4

Reputation Activity

  1. Like
    Arq.to reacted to CCoelho in Remuneração de desenhadores   
    Quando exerci a actividade (de desenhador) cobrava 8,22€ / hora, mas não me regi segundo qq tipo de tabela para chegar a esse valor, era um valor “por alto” do usualmente cobrado pelos colegas.
  2. Like
    Arq.to got a reaction from rjafonso in Ingressar em Arquitectura   
    Cada faculdade pede específicas diferentes, por norma é Geometria Descritiva. O curso de arquitectura, como outros artísticos requer muito trabalho, é um opção difícil, mas é possível trabalhar e estudar. Para consultares as disciplinas de cada curso, só consultando com as faculdades, existem várias que oferecem o curso e todas elas oferecem diferentes planos de curso.
     
     
    Aqui podes consultar alguma informação:
    '?do=embed' frameborder='0' data-embedContent>>
  3. Like
    Arq.to reacted to Pedro Barradas in Feliz Aniversário Arquitectura!   
    Feliz aniversário....
  4. Like
    Arq.to reacted to Sputnik in "Atrás das Costas" - As historias que faltavam...   
    http://www.revistadiagonal.com/articles/analisi-critica/larazondelclientecurutchet-lecorbusier/
  5. Like
    Arq.to reacted to Tiago Vinhas in Paredes Com Letring Em Baixo Relevo No Archicad 15 ?   
    Acho que tens duas maneiras de o fazer... 1º através da criação de um objecto. 2º utilizar a ferramenta "solid element operations". espero ter ajudado.
  6. Like
    Arq.to reacted to Pedro Barradas in Legislação Lar Idosos   
    Podes ver aqui a legislação especificia:
    https://sites.google.com/site/jfrancoaraujo/legislacao

    Tens uma lista exaustiva por temas aqui:
    http://www.oasrn.org/apoio.php?pag=tema

    Depois falta conciliar com mais legislação, nomeadamente Lei das acessibilidades, SCIE, Condições de trabalho, Acustica e RCCTE.
  7. Like
    Arq.to got a reaction from Pinus in Honorários Para A Prestação De Serviços Por Arquitectos E Engenheiros - Instruções Alemãs   
    Honorários para a prestação de serviços por arquitectos e engenheiros - Instruções Alemãs

    Publica-se a tradução do documento que entrou em vigor em Agosto de 2010, relativo aos honorários aplicáveis na Alemanha para serviços de Arquitectura e Engenharia.
    O seu conteúdo e estrutura poderão constituir-se como referência de âmbito europeu.

    Outros dois documentos são disponibilizados: – o relatório de interpretação do documento por Pedro Ravara, vogal do CDN e – 10 boas razões a favor de um regulamento de honorários para arquitectos e engenheiros.

    Pedro Ravara refere que o espírito das instruções Alemãs não difere muito do das nossas antigas Instruções Para o Cálculo dos Honorários referentes aos Projectos de Obras Públicas (aprovadas pela Portaria de 7 de Fevereiro de 1972 e alteradas pela Portaria de 22 de Novembro de 1974, publicada em Diário de Governo, n.º 2, II.ª série, de 3 de Janeiro de 1975, e Portaria publicada no Diário da República, n.º 53, de 5 de Março de 1986) considerando-se, apesar de tudo, o acréscimo de responsabilidades do projectista, principalmente no âmbito da obra, bem como a inclusão de tipos de projectos que nas Instruções não estavam contemplados como os que se referem a projectos de planeamento, urbanismo ou loteamentos.

    Quanto aos objectivos das “instruções Alemãs”, Pedro Ravara sublinha:
    (1) a integração da Directiva Europeia da Concorrência entre Estados;
    (2) a promoção de uma justa e regulada competitividade entre os profissionais de projecto;
    (3) a promoção de uma margem de manobra para negociação de honorários, mesmo tabelados;
    (4) a separação dos honorários do custo da obra, de forma a poder haver uma revisão em alta dos honorários durante a fase de elaboração do projecto, quando há ganhos significativos em termos do custo da obra, por opções de projeto, sem que haja perdas de qualidade e performance em obra.

    Para ver mais: http://www.arquitectos.pt/?no=2020493248,154
  8. Downvote
    Arq.to got a reaction from BastosMendes in Os dois anos do Arquitectura.pt com prendas para todos   
    O Staff é que está realmente de parabéns por nos aturar durante dois anos. Convém não esquecer:
    - João Morgado
    - |||ARK|||
    - GinSoakedBoy
    - paulitus
    - Pedro_Ribeiro

    Que fizeram parte da equipa original. E aos nossos colaboradores por desafiarem o Arquitectura.pt a crescer.
  9. Downvote
    Arq.to got a reaction from Amigo in Interessante   
    Zorbatan, A reputação é dada pelos utilizadores do fórum, é possível que tivessem pontos positivos que lhes foram retirados, ou terão tido pontuações negativas e favorecidos noutros comentários ou tópicos. O sistema não permite que se retire pontuação várias vezes ao mesmo utilizador, mesmo em mensagens diferentes. Infelizmente não posso justificar a pontuação negativa ou positiva, isso fará parte do julgamento de cada um.
  10. Like
    Arq.to reacted to Gupyna in e-studio: extrastudio - arquitectura, urbanismo e design lda admite estagiário   
    Muito interessante o site!:(
  11. Like
    Arq.to reacted to Gupyna in Beijing | Estadio Olimpico | Jacques Herzog e Pierre de Meuron   
    Para subir na reputação! Quem foram os arquitectos desta casa? Para os que se fascinam facilmente uma pista: - ninho!
  12. Like
    Arq.to reacted to Avelelas in Porto | Mercado do Bolhão   
    Apoiado! :icon14:


    (P.S. Só um aparte, se alguem ve uma mensagem que nao gosta, e logo tirar na reputaçao, se gostam, nao fazem nada... )
  13. Like
    Arq.to got a reaction from JAG in Reputacao   
    A reputação não desapareceu, os valores que viam era os pontos dados a outros a reputação é sempre representada por essas luzes, mas vamos mudar os valores para números logo que que possa.
  14. Like
    Arq.to got a reaction from nunomiguelneto in Reputacao   
    Experimentem clicar no meu para ver o que acontece, depois digam-me o que aparece!
  15. Like
    Arq.to reacted to asimplemind in Innovative Ideias for Porto Water Tanks   
    quem te disse? era bom haver algo oficial.... Se vão sair entre hoje e amanhã muito bem. Mas de qualquer das formas nunca irei ficar satisfeito nem com um enorme pedido de desculpa e uma grande justificação (que acredito que não haja)
  16. Like
    Arq.to reacted to JCAMIRANDA in [Votação] Quais os temas que lhe despertam mais interesse num site de Arquitectura?   
    eu votei ,mas o voto e secreto , por isso não digo no que votei ,mas com o que vou dizer e facil de ver no que votei . A arquitectura em Portugal , tem de se deixar levar pelo factor ( C) , e fazer o que esta correcto , e não fechar os olhos a muitas coisas que depois nos levam a esta situação em que se encontra . Acho que tem qur ser ouvir e ser ouvido , se juntar-mos a teoria com a practica de certeza que o resultado e exelente . Vou citar as palavras de dois arquitectos da nova geração de arquitectos em Portugal ( NUNO GRANDE & PEDRO GADANHO ) : A arquitectura portuguesa esta desesperadamente necessitada de uma critica consistente e abrangente ..., procurar não defeni-la com segurança, e pratica-la com risco .
  17. Like
    Arq.to got a reaction from Dreamer in Reputacao   
    Para já só os membros da equipa vêm a reputação, os outros não. Clica nesta imagem . Cada pessoa apenas pode tirar ou dar 1 ponto de reputação, e a primeira vez que o faça a alguém não pode retirar sem primeiro distribuir 20 pontos, depois pode dar/retirar à pessoa que inicialmente deu os pontos.

    O objectivo é fazer com que as pessoas com maior reputação, tenham acesso e benefícios, como mais espaço em disco, mais permissões no seu perfil, na criação do seu portfolio e blog.
  18. Like
    Arq.to reacted to Nemezis in [3DStudio MAX8] Edição avançada de materiais   
    Neste Tutorial 7, vou explicar os princípios inerentes à aplicação e edição de materiais, tais como:

    1. Tipos de materiais e usos específicos
    2. Tipos de mapas e suas aplicações
    3. Criar materiais realistas

    Para começar, aqui fica uma imagem de como deverá aparecer um editor de materiais por definição:



    Primeiro precisamos reconhecer as diferenças entre os tipos de materiais.
    Aqui enumero os principais, mas não todos.

    Blend

    O material Blend serve para fundir 2 outros materiais, numa mesma superfície (mesmo material ID).
    Exemplo: parede de tijolo pintadas de cor uniforme e textura de tijolo em algumas áreas da parede.

    Composite

    Usando uma mistura complexa baseada em cores, consegue fundir até 10 materiais num só material.
    Útil em casos de render esporádicos.

    Double Sided

    Material que exibe 2 materiais diferentes na mesma superfície, um material em cada lado.
    Exemplo: fotografia com imagem de um lado, e papel branco do outro.

    Ink 'n Paint

    Material especial que simula um cartoon, ou esboço a carvão, etc..
    Exemplo: render sem aspecto de render, nem aspecto realista, para ilustração.

    Matte/Shadow

    Um dos materiais únicos no 3D Studio, o material Matte/Shadow tem a particularidade de receber sombras de outros objectos, sem no entando ser renderizado ele próprio, deixando ver o fundo do render.
    Exemplo: sombra de um objecto virtual pretendida sobre um objecto que existe na imagem de fundo.

    Multi/Sub-Object

    Especial para se adicionarem vários materiais a um só objecto, com faces pré-divididas em diversos Material IDs.
    Exemplo: material único aplicado a um objecto com parede, tecto e chão, com 1 sub-material para a textura de parede, 1 sub-material para o rodapé, 1 sub-material para o tecto, 1 sub-material para o chão, etc.

    Raytrace

    O material com qualidade de rendering superior.
    Exemplo: copo de vidro com reflexões, água detalhada, metal com alto nível de pormenor.

    Standard

    O material pré-definido, e com usos bastante alargados.
    Exemplo: paredes, chão, vidros básicos, materiais orgânicos, madeiras, etc..

    Top/Bottom

    Material que exibe 2 materiais diferentes no mesmo objecto, dependendo da orientação cima/baixo do mesmo.
    Exemplo: chaleira metálica, com área queimada no fundo.

    Para alternarmos o tipo de um material seleccionado, carregamos no botão que está localizado em baixo e à direita da amostra de materiais. Este botão mostra sempre o nome do tipo do material seleccionado.

    Se repararem na secção Shader Basic Parameters, verão algumas opções. Explico algumas:



    Caixa Blinn
    Contém uma lista de tipos de shaders. Cada um deles vai receber a iluminação de forma diferente, sendo o Blinn e o Anisotropic os mais usados.

    Wire
    Remove toda a superfície do objecto e renderiza apenas nas arestas da malha. Pode-se especificar a espessura desta ramificação na secção Extended Parameters.

    Face Map
    Se seleccionada, o material é aplicado a cada face do objecto indivualmente, não requerindo assim o modificador UVW Map para orientar a textura.

    2-Sided
    Útil para objectos importados de outros programas, quando existem faces voltadas na direcção oposta à que se pretende ver. Isto porque no 3D Studio, todas as malhas (objectos) são constituídos por faces de 1 lado apenas; quando pretendemos renderizar de ambos os lados, ou quando o lado invisível não está voltado na direcção correcta, pode-se editar a face com o modificador Edit Mesh e inverter a respectiva normal; em alternativa, activa-se esta opção no material aplicado ao objecto.

    Faceted
    Aplicado a objectos com superfícies curvas, vai ignorar a suavidade e renderizar apenas as faces da malha, ficando com aspecto facetado. Em objectos de faces planas, não tem diferença.

    Na secção Blinn Basic Parameters (Blinn aqui pois é o shader seleccionado na lista em cima), terão as opções mais visíveis do material, como a sua cor, opacidade (transparência, no material Raytrace), nível de brilho, auto-iluminação, entre outros aspectos.



    Ambient [Cor]
    Difuse [Cor]
    Specular [Cor]
    Estas 3 opções controlam a luminosidade do objecto. Ambient controla a coloração na sombra, Difuse, a cor real, e Specular, a cor nas zonas iluminadas.

    Abaixo, temos a secção Specular Highlights:

    Specular Level
    Intensidade das zonas iluminadas.

    Glossiness
    Um valor grande afecta a área iluminada, tornando-a mais pequena.

    Soften
    Suaviza o contraste entre as zonas iluminadas e sombreadas.

    Com excepção dos materiais que englobam outros materiais (Multi/Sub-Object, Top/Bottom, Composite, Blend), todos os materiais-base têm um conjunto de mapas a que correspondem os níveis de determinada especificação. São eles:

    Ambient Color
    Difuse Color
    Specular Color
    Difuse Level
    Specular Level
    Glossiness
    Anisotropy
    Orientation
    Self-Illumination
    Opacity
    Filter Color
    Bump
    Reflection
    Refraction
    Displacement

    Sublinhei os mapas mais usados, e também mais importantes na maior parte da elaboração de materiais minimamente realistas.

    Difuse Color
    Mapa onde colocamos a imagem directa da textura do material. Basicamente, a imagem que vemos no material, é neste mapa que especificamos.

    Specular Level
    Mapa onde definimos os níveis de brilho. São tidos em conta apenas os níveis de cinza para este mapa, pelo que imagens a preto e branco serão mais elucidativas quanto ao resultado final.

    Opacity = A opacidade pode ser defenida em percentagem % ou através de uma imagem ou mapa. Se for usada uma imagem ou mapa, a percentagem indicada será relativa aos níveis dados pela imagem.

    Bump = Básico mas muito eficaz. Também o Bump usa apenas os níveis de cinza da imagem aplicada.

    Como já disse, a cada um destes mapas pode ser aplicada uma imagem, ou um mapa procedural.

    Imagens podem ser desde GIF, BMP, JPG, PNG, TIF, TGA (as duas últimas podem ter até canal alfa para a opacidade de uma textura, por exemplo), e muitos outros formatos, incluindo mesmo AVI, MOV, e outros ficheiros de vídeo (exemplo: textura do ecrã de uma televisão, para criar um filme em vez de um render)

    Já os mapas procedurais, são mapas genéricos com uma quantidade considerável de opções, tais como cor, escala, proporção, rotação, e muitos outros parâmetros dependentes de cada tipo de mapa. Aqui fica igualmente uma listagem dos tipos de mapas.



    Seleccionei apenas 4, mas muito úteis, mapas especiais:

    Bitmap
    O mapa que nos permite escolher uma imagem entre os nossos ficheiros

    Fallof
    Mapa que permite alteração de cor através da distância ou ângulo relativamente ao ponto de vista, ou relativamente ao objecto. Tem ainda uma versatilidade muito grande, pois pode ser aplicado a qualquer mapa de um material, (Difuse, Opacity, Reflection, etc.)

    Noise
    Outro mapa incrivelmente fácil e simples de usar, mas com enorme potencial. Cria variações de 2 cores como um formigueiro. Pode ter qualquer escala, e aplicado no mapa Bump para simular o pequeno relevo de uma parede pintada, ou aplicado aos mapas Opacity e Bump de um vidro para simular vidro martelado...

    Tiles
    Podia não ter seleccionado mais nenhum, mas sempre achei interessante o mapa Tiles. Permite fazer uma grande variedade de mapas, desde simples azulejos, tijolo grande e pequeno, mosaico de cozinha, wc, etc. Não se deixem enganar pela simplicidade aparente!

    Um outro pormenor fascinante nos diversos tipos de mapas é que podemos usar sub-mapas dentro de qualquer outro mapa. Como exemplo disto, podemos aplicar um mapa Noise, e numa das suas manchas, aplicar um mapa Bitmap. Isto vai fazer com que o material exiba uma imagem numa das cores do Noise.

    ______________________________

    Exemplos práticos

    Depois da teoria vou explicar agora com alguns exemplos.
    Para começar, desenhei um plano, uma geoesfera, um cubo, e um cone.



    Vou atribuir um material Raytrace à esfera e dar uma reflexão de 20%. Clico na caixa de verificação ao lado do rectângulo com a cor preta, e insiro o valor 20. Para terem 1 noção da quantidade que vai ser reflectida/transparecida pelo material, podem usar o botão Background (3º ícone a contar do topo do lado direito, com malha axadrezada).



    Podem renomear o material clicando onde diz xx - Default, onde xx é o número do material gerado pelo 3D Studio. Outra opção interessante é a previsualização em maior dimensão. Um duplo clique em qualquer thumbnail de material aumenta-o para o dobro, e essa janela pode ser aumentada ainda mais, ou reduzida.



    Para aplicar o material aos objectos, pode-se simplesmente arrastar a esfera do material para cima do objecto, ou tendo o objecto seleccionado, com o material activo, carreguem no botão Assign Material to Selection (3º botão a contar do lado esquerdo, em baixo das amostras de materiais)

    Ao cubo, vou adicionar o tipo de mapa Tiles no mapa Difuse Color. O pre-definido do mapa são 4x4 quadrados, mas eu quero apenas 3x3 para simular um cubo de Rubik Cliquem no botão do mapa Difuse Color, que deverá ter o nome Map #x ( Tiles ). Em Horiz. Count e Vert. Count insiram os valores de 3. Para voltar à lista de mapas e opções do material, usem o botão que entretanto ficou activado, a seta preta Go to Parent que fica imediatamente acima do botão com o nome do mapa Tiles (onde estava o nome Standard relativo ao material, passou a estar o nome do mapa actualmente activo no editor)



    Reparem que as amostras de material podem ter 3 estados:

    1. Material aplicado a algum objecto no ficheiro - cantos realçados a cinza
    2. Material aplicado a (pelo menos) um objecto seleccionado - cantos realçados a branco
    3. Material não usado no ficheiro - sem triângulos nos cantos



    Ainda no material do cubo, vou fazer o Specular Level e o Glossiness (mapa também associado ao nível de brilho) dependerem do mapa principal da textura (Tiles). Clicando no botão do mapa Tiles, arrasto-o para o botão dos mapas que referi. O programa pede o tipo de cópia, e selecciono Instance. Para não ter tão fraca luz, vou dar o valor de 50 no mapa Glossiness.

    O problema agora é que cada face no cubo de Rubik tem 1 cor diferente; para facilitar a tarefa vou simular um cubo já arrumado com os pequenos cubos coloridos ajustados e ordenados. Terei de usar um material Multi/Sub-Object. Com o material do cubo seleccionado, altero o tipo de material, ao que o programa pergunta o que pretendo fazer com o material que já está naquele slot. Vou manter o material (2ª opção).



    Ao criar o material Multi/Sub-Object, apaguei 4 sub-materiais com o botão Delete nas opções desse material, pois só pretendo 6 - um por cada face do cubo. Basta depois criar cópias do material no slot 1, e alterar as cores dos 6 sub-materiais na secção de configuração do mapa Tiles.



    O resultado deverá ser algo parecido com esta lista colorida:



    Para que possam copiar as cores dos pequenos quadradinhos coloridos, para o rectângulo da cor no mapa Tiles, podem clicar com o botão direito em cima dessa amostra de cor, e escolher a opção Copy; na amostra de cor de destino, façam o mesmo e escolham Paste.

    Nota: os 6 sub-materiais do cubo ficaram atribuídos automaticamente às 6 faces, pois o objecto Box desenhado no 3D Studio está pré-definido com 6 Material IDs diferentes nas suas faces. Se se tratasse de um outro objecto qualquer, teria de ser usado o modificador Edit Mesh para atribuir os Material IDs manualmente.

    Falta ainda o material do cone, que vai ser um Ink 'n Paint cor de rosa, com as opções que realcei.



    Finalmente, o plano de fundo, configuro-o com 1 material Matte/Shadow.
    Não se esqueçam também de alterar a cor de fundo para branco (tecla 8 - menu Rendering > Environment). Fiz o render e o resultado foi:



    Notem os contornos da esfera demasiado escuros e pouco realista. Vou adicionar o tipo de mapa Fallof no mapa Reflect do material Raytrace, e deverá aparecer a seguinte configuração (abri a caixa do Map Navigator à parte, botão das duas esferas em cima do botão grande do tipo de mapa, lado direito):



    E o resultado foi o seguinte:



    Termino este tutorial, pois já expliquei bastante, e espero que vos sirva de algo

    Ficheiro materiais.max: materiais_max.zip (23 KB )
  19. Like
    Arq.to reacted to André Moraes in Vidros geradores de energia em Hong Kong   
    muito interessante até para o uso a nível estético. esses painéis são caros pelos materiais utilizados, monopólio ou falta de interesse de mercado?
  20. Like
    Arq.to reacted to mrc64 in [Tutorial] Como construir uma arvore no 3d studio max   
    Fica aqui um tutorial simples de como fazer uma arvore em pouco tempo e utilizando as ferramentas do 3dsmax.



    Link
  21. Like
    Arq.to reacted to lllARKlll in Equipamento Desportivo - Render com o V - Ray 1.5   
    Apeteceu-me experimentar o nova versão do V - Ray 1.5, fiz um render por layers para edição em Photoshop. Carros em RPC, pessoas/árvores em *.jpg de planos ocultos. Céu e "lens flare" no vidro em Photoshop.

    Foi um projecto académico que carecia de render no 3DS Max.

    Críticas e comentários a tudo e mais alguma coisa são Bem Vindos.

    http://i2.photobucket.com/albums/y8/lllRAKlll/Forum%20Arquitectura/perspectiva1.jpg
  22. Like
    Arq.to reacted to Dreamer in [Ajuda] Não vejo imagens no meu tópico com Arquitectura.pt Media Player   
    E quando alguém como eu, que não consigo editar as mensagens, quer ver ou fazer o download de algo que desapareceu?
  23. Like
    Arq.to reacted to Pedro Barradas in Curso de medições e orçamentos   
    Rosalina... por experiência própria, não hà nada melhor que ires à livraria do LNEC, compras o livro "Curso sobre medições na construção civil", preparas a tua folha de excel com o conteúdo e regras previstas no manual, adicionas mais alguns artigos (relacionados com arrnjos exteriores e afins...) pois o livro está preparado mais para construção de edificios.
    Obrigas os outros colaboradores (eng.os) a seguirem a metodologia e assim cumpres as "normas LNEC" e dás grande banhada ao resto do pessoal, que verdade seja dita, fazem, mas não sabem... Os programa automáticos... bom não gosto, acabamos por não saber o que estamos a fazer... eu pessoalmente não admito omissões aos projectos de execução (pelo menos tento, LOLOL).

    Claro está, não esquecer de complementar com boas CTG e CTE´s.

    Os cursos do IEFP... não me parece q aprendas nada de extraordinário.... tenho na empresa um Medidor/orçamentista e teve de reaprender tudo de novo...
  24. Like
    Arq.to reacted to lllARKlll in Espaços Verdes   
    Temper Temper!

    Eu entro por aqui a moderar com requintes de malvadez...

    Vá, bandeiras brancas e pombinhas no Ar!
  25. Like
    Arq.to reacted to System32 in W.I.P German - Modern Living room   
    Bem estou a desenvolver uma sala moderna em 3d Max Studio,
    aqui vou postando algumas fases do trabalho

    http://img222.imageshack.us/img222/4016/01fm0.jpg
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.