Jump to content
Arquitectura.pt


Siza Vieira recebe hoje medalha da Rainha Isabel II


nunomiguelneto

Recommended Posts

O arquitecto português Siza Vieira vai receber hoje em Londres o prémio Medalha de Ouro Real de 2009 pela sua contribuição para a arquitectura internacional, distinção atribuída pelo Instituto Real dos Arquitectos Britânicos, em nome da Rainha Isabel II.

Álvaro Siza Vieira, 75 anos, junta a Medalha de Ouro Real a importantes prémios internacionais da área, com destaque para o Prémio Pritzker (1992), considerado o Nobel da Arquitectura, três prémios Secil (1996, 2000 e 2006) e Prémio Wolf, categoria de Artes (2001).

O prémio é dedicado à família e em especial aos filhos (ver vídeo). Siza Vieira tem dois filhos, Álvaro Leite Siza, também arquitecto, e Joana Marinho Leite Siza, fruto do casamento com Maria Antónia Siza, falecida em 1973.

À Rainha Isabel II ainda não sabe ao certo o que irá dizer: "É uma coisa muito curta, só devo ter tempo para dizer Your Highness. Ma`am, como se diz aqui", diz Siza Vieira.

A obra do arquitecto pode ser encontrada em vários pontos do mundo, como por exemplo no Brasil, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, Argentina, Finlândia ou Itália.

Actualmente o arquitecto tem vários projectos parados ou suspensos devido a dificuldades dos promotores."Eu tenho vários casos, sobretudo em Espanha, onde tenho trabalhado bastante", referiu o arquitecto portuense. Para ele a culpa é da fórmula de investimento usada, em que os bancos podem deixar de fornecer financiamento, mesmo a empresas fortes, como era o caso.

Entre 1980 e 1984 Siza Vieira trabalhou no edifício de habitação Bonjour Tristesse, em Berlim, Alemanha.

Em 1988 iniciou o projecto para o Centro Galego de Arte Contemporânea, em Santiago de Compostela, Espanha, que viria a ser finalizado em 2003.

Ainda em território espanhol, Siza Vieira realizou um estudo urbanístico geral para Expo de Sevilha, que teve lugar em 1992. 2008 viu o arquitecto edificar a nova sede da Fundação Iberê Camargo, em Porto Alegre, Brasil e a Faculdade de Ciências da Educação da Universidade de Lleida, na Catalunha, Espanha.

Entre outros grandes projectos internacionais de Siza Vieira encontram-se a Faculdade de Ciências da Informação, em Santiago de Compostela, Espanha, o Paul Getty Museum, em Santa Mónica, Estados Unidos, e o Museu de Arte Contemporânea de Helsínquia, na Finlândia.

A Medalha de Ouro Real é atribuída desde 1848 e no passado distinguiu arquitectos como Frank Lloyd Wright (1941), Le Corbusier (1953), Frank Gehry (2000) e Oscar Niemeyer (1998). Em 2008, o galardoado foi o britânico Edward Cullinan.

Álvaro Siza Vieira destacou à Agência Lusa no passado mês de Janeiro a "satisfação" por receber um prémio de "muito prestígio" como a Medalha de Ouro Real.

SAPO/LUSA


Link da Noticia com Video: http://noticias.sapo.pt/info/artigo/915215.html

Link to comment
Share on other sites

Arquitectura: Siza Vieira falou de globalização com rainha Isabel II

ALVARO JOAQUIM DE MELO SIZA VIEIRA

01h56m

Londres, 27 Fev (Lusa) - A globalização foi um dos assuntos de conversa entre a rainha Isabel II e Álvaro Siza Vieira na quinta-feira, aquando da atribuição da Medalha de Ouro Real ao arquitecto português.

O galardão, lançado em 1848 pela ordem dos arquitectos britânicos, é patrocinado pessoalmente pela monarca e reconhece o trabalho ao longo da carreira de um arquitecto com dimensão internacional.

O encontro "muito agradável" na quinta-feira de manhã resumiu-se a "uns minutos" e a uma "curta conversa", onde foram mencionadas as relações entre Portugal e Inglaterra.

Esta foi apenas a quarta vez que a rainha entregou pessoalmente a medalha de ouro.

"Entre outras coisas, falei que no Porto, o primeiro edifício neo-clássico em Portugal é feito por um arquitecto inglês conhecido, o John Carr, o Hospital de Santo António", contou Siza aos jornalistas na quinta-feira à noite, no final de uma cerimónia no edifício da ordem dos arquitectos, o Royal Institute of British Architects (Riba).

"Falámos também que os dois países desde muito cedo foram para o mundo fora e portanto houve contacto. Isto a propósito de alguém que falou em globalização e a propósito que ao fim ao cabo não é algo de totalmente novo", relatou.

"O contacto comercial e cultural entre o Oriente, o Japão, a China e Portugal e a Europa em geral", recorda,"começou no século XV, século XVI".

Finda a homenagem, Siza não se mostrou ansioso por voltar a Inglaterra para trabalhar.

"Pode acontecer ou não. Estas coisas acontecem ou não, não há que estar ansioso", disse.

O arquitecto doou um desenho ao Riba, que ficará no espólio do museu Victoria & Albert, foi anunciado quinta-feira à noite.

BM

Lusa/fim

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Interior.aspx?content_id=1155643



Siza é "arquitecto com sensibilidade de poeta"

O arquitecto britânico Norman Foster descreve Álvaro Siza Vieira como um "arquitecto com uma sensibilidade de poeta", saudando a entrega da Medalha de Ouro Real entregue esta quarta-feira pela Rainha Isabel II ao português pelo reconhecimento do seu trabalho.

Siza Vieira recebeu das mãos da monarca britânica, numa recepção privada no Palácio de Buckingham, a medalha de ouro, que será de novo entregue esta noite numa cerimónia formal na ordem dos arquitectos britânicos, o Royal Institute of British Architects (Riba).

O arquitecto britânico Norman Foster descreve Álvaro Siza Vieira como um "arquitecto com uma sensibilidade de poeta", saudando a entrega da Medalha de Ouro Real entregue esta quarta-feira pela Rainha Isabel II ao português pelo reconhecimento do seu trabalho.

Num comentário hoje dado à agência Lusa, o arquitecto Norman Foster elogiou o trabalho de Siza, manifestando "satisfação pessoal" pela homenagem.

"A sua arquitectura tem o poder de nos emocionar profundamente", refere.

"Graças à grande economia de linhas nos seus projectos e o domínio subtil da forma, o seu trabalho tem a capacidade de nos animar", elogia o autor do Swiss Re, em Londres, e da restauração do parlamento alemão (Reichstag), em Berlim.

Os dois arquitectos conheceram-se há alguns anos e Foster, que é lorde e tem o título honorífico de Barão Foster of Thames Bank, escreveu o prefácio para um livro de Siza Vieira.

Outro arquitecto britânico, Pierre d'Avoine, disse à Lusa ser uma injustiça Siza Vieira não ter sido homenageado mais cedo com este prémio, criado em 1848.

"Siza é um grande arquitecto e uma inspiração para pelo menos duas gerações de arquitectos no Reino Unido", garante.

in http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=1155087


26 Fevereiro 2009 - 00h30

Álvaro Siza Vieira vai receber em Londres a medalha de ouro do Real Instituto dos Arquitectos Britânicos, juntando-se a Niemeyer, Le Corbusier, Gehry ou Lloyd-Wright. Trata-se de uma distinção que se deve festejar – não apenas por Siza Vieira ser português, mas porque o seu enorme talento marca a história da arquitectura moderna.

Nem sempre se gosta do que é genial e do que há-de, sem dúvida, ficar para a posteridade. Revisitando os trabalhos de Siza, em Portugal ou no estrangeiro, há obras a que aderimos sem dificuldade e outras de que não gostamos. A arquitectura não serve apenas para ser vista – mas para ser vivida e habitada. Nós, burgueses, traímos a arte com grande facilidade, em nome do conforto. Mas reconhecemo-la sem favor: Siza é um dos nomes do Olimpo.

Francisco José Viegas, escritor

in http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?contentid=1E707813-EEB3-49F3-B4C4-930448EA3A58&channelid=00000093-0000-0000-0000-000000000093

Link to comment
Share on other sites

Líder do PCP felicita Siza Vieira

Jerónimo de Sousa escreveu ao arquitecto, felicitando-o por ter sido premiado com a "Royal Gold Medal for Architecture 2009".
16:26 Quinta-feira, 26 de Fev de 2009

Jerónimo de Sousa transmitiu ao arquitecto Siza Vieira, premiado com a "Royal Gold Medal for Architecture 2009", as suas felicitações.

Na mensagem onde o secretário-geral dos comunistas felicita o arquitecto português em nome do PCP e em seu nome, Jerónimo de Sousa elogia Siza Vieira pelo "seu trabalho inspirado e criador".

O líder dos comunistas considera que a obra de Siza "honra a cultura portuguesa, prestigia o país e constitui um valioso contributo para um mundo mais justo e mais belo".

in http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/499816

Link to comment
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.