Jump to content
Arquitectura.pt


4 Espaços de habitar


ZGANDULO

Recommended Posts

Zgandulo, se queres comentarios considerando isto um trabalho de Projecto, era bom que postasses plantas e cortes. Para ja, devo de apontar: 1-excessiva simetria. que duvido que va bem com o envolvente. 2- se isso sao entradas para garagens, entao a questao parece muito mal resolvida, dado que esse patio seria primodial como espaco de estar. 3-Parece-me tambem que passas-te aos materiais antes de resolveres programa e relacoes (nao e que nao se possa fazer, mas no segundo ano parece-me precipitado) 4- Gosto da ideia do aterro a servir de muros mas acho que nao tiras-te muito proveito disso. Para ja e tudo o que posso dizer.

Link to comment
Share on other sites

Cuidado com as imagens. As imagens dissimulam a nocção do espaço.Não tenham pressa em resolver o projecto de uma forma coerente "analizada","pensada", "estudada", isso é fundamental. ja dizia alberto compo baeza, " ...é como o arroz pouco tempo fica cru muito tempo empapa..." Não tenham pressa em mostrar o resultado final antes de encaixotarem os vossos porjectos, tentem viver os espaços, tentem compreender o sentido do lugar a poética do espaço. Vivam neles e decrevam o que sentem. Qualidade de vida é primordial para um mundo melhor e mais justo..... ZGANDULO lê bruno zevi, refente á simetria. Continuação de um bom trabalho.

Link to comment
Share on other sites

____________________________CONCEITO

A Arquitectura faz-se de Matéria, Luz e Espaço. São estas as condições essenciais a explorar num projecto de forma a transformar as formas idealizadas em harmonia e sintonia com o lugar e a paisagem.
Este trabalho pretende explorar estas propriedades olhando simultaneamente para a paisagem viva, para a forma de a habitar e, no limite, para a experiência humana, que me parece ser a primeira razão da arquitectura. Por estas razões, as formas criadas não se prendem com uma urgência ou com uma obsessiva perseguição da ideia de contemporaneidade. Parece mais importante a ideia de continuidade no tempo e espaço do que a imposição de vanguarda. Trata-se de acompanhar e de reescrever o modo de olhar a relação do homem com o mundo, humanizar espaços que a humanidade tomou como seus, a cidade. Um elemento simples como umas escadas na casa em ruínas, indica a influência renascentista assim como me influencia a redesenhá-las no “tempo”. Ora todo o trabalho desenvolvido foi pensado neste sentido, com a intenção de atribuir um significado temporal e espacial aos volumes criados. Não foi no entanto menosprezado o valor da arquitectura contemporânea, que foi aproveitada nas suas mais variadas vertentes, desde a eficiência energética dos edifícios, aos tipos de materiais usados.
O conjunto de volumes criados é composto por 3 edifícios. O mais recuado estende-se no terreno acentuando a sua horizontalidade, por contraste à verticalidade dos dois edifícios frontais. O terreno foi pensado em 3 cotas de forma a enquadrar geometricamente o volume horizontal com os dois restantes, mas também harmonizando os volumes criados com o edificado envolvente.
Como resultado, as formas criadas apresentam aspectos bastante contemporâneosque valorizam a envolvente, conferindo assim um carácter de continuidade à obra criada.
Link to comment
Share on other sites

Zgandulo, 1- nos nao conseguimos ver envolvente nenhuma nas tuas imagens, como tal nao conseguimos avalialas. 2- a comtemporaneadade nao e uma ideia e uma realidade, acho que es infeliz ao procurar uma ligacao ao passado desta forma, simplesmente porque a vivencia das pessoas e deveras difrente, e estas nao habitam o espaco da mesma forma. 3-Continuo a achar esse pateo muito mal resolvido.

Link to comment
Share on other sites

Zgandulo,

1- nos nao conseguimos ver envolvente nenhuma nas tuas imagens, como tal nao conseguimos avalialas.
2- a comtemporaneadade nao e uma ideia e uma realidade, acho que es infeliz ao procurar uma ligacao ao passado desta forma, simplesmente porque a vivencia das pessoas e deveras difrente, e estas nao habitam o espaco da mesma forma.
3-Continuo a achar esse pateo muito mal resolvido.



Tu é que pareces infeliz!!!

...ehehehe, devem dormir na cozinha comer no WC....Sem comentários....

Não se resolve, faz-se!!!

Um conselho: Volta a ler o conceito!!!


Quanto ao "saber ver a arquitectura" de Brunno Zevi.... Onde é que esse já vai...

Como é que alguém pode falar em envolvente se nem sabem onde é o lote e nem fazem a mínima ideia do lugar que se trata...

Aos Professores faço-os ver tudo desde os esquiços, estudos até aos rigorosos, a vocês basta umas imagens tiradas de sketchup para espumarem as críticas que menos custam fazer... Ainda assim aparece sempre alguém com vontade de discutir construtivamente o projecto, mas são poucos....
Link to comment
Share on other sites

Nos tentamos ser construtivos, se calhar ate de mais, nao fomos nos que comecamos a atirar pedras, em vez de te tentares defender como se alguem te fosse chumbar o projecto na camara, se calhar devias de ter a humildade de atender aos consselhos. Bruno Zevi ja la vai? entao o que propoes o revivalismo do sec:XIX, faz como o outro fez com a estacao do Rossio, assinou-o com as patas

Link to comment
Share on other sites

_______________________Memória Descritiva

Um lote com 2020 m2 situado na rua Manuel Pinto de Sousa, em Vila Nova de Famalicão, onde existe um antigo solar em ruínas.
Atendendo ao programa e respeitando as condicionantes, foram projectados 4 espaços de habitar para duas famílias e dois grupos de pessoas.
O terreno foi trabalhado em 3 cotas, estando duas das casas, as frontais, assentes na mesma cota, e o terceiro edifício, mais recuado, assente na cota superior. A cota intermédia constitui pequenos jardins privados para as residências frontais. As duas casas mais próximas da entrada principal são constituídas por dois pisos enquanto o terceiro edifício tem apenas um piso.
A estrutura da construção é ligada através das paredes de fundações entre os 3 edifícios embora no edifício mais recuado apenas pelas paredes frontais nas quais existem umas escadas que dão acesso às garagens.
As varandas estão niveladas pela cota superior do terreno criando assim uma atmosfera harmoniosa e de “encontro” entre os residentes que poderão desfrutar deste espaço comum que é também embelezado por uma escadaria e uma fonte com espelho de água, na entrada principal do condomínio.
Os materiais seleccionados para o revestimento das paredes são o granito, madeira e o reboco.
Com madeira ou derivados podemos optar por revestir algumas paredes na forma de ripado, obtendo assim fachadas ventiladas, mas também a caixilharia dos vãos.
Com granito revestem-se os muros e algumas paredes dos 3 edifícios. Os pavimentos exteriores e escadas também terão o mesmo aspecto sendo este em granito amarelo.
Com o reboco pintado rematar-se-á as restantes paredes contrastando a tonalidade e textura com os outros materiais.
Como soluções sustentáveis foram pensados várias soluções tais como uma boa impermeabilização e drenagem das paredes encostadas à terra, a recolha das águas pluviais provenientes dos telhados canalizando-as para o tanque situado nas garagens do edifício recuado, vidro duplo, aproveitamento e consideração da incidência solar direccionada aos vãos e a aplicação de painéis solares para o aquecimento de águas.
Todos os edifícios estão pensados respeitando a capacidade de acolher pessoas com mobilização reduzida.
Link to comment
Share on other sites

E fazes bem, quando andava na faculdade também trabalhava, por isso "aguenta"! A utilização da palavra "querido" é que me soa a falso! A justificação para um mau projecto apresentado no programa sketchup, não tem nada a ver com o software utilizado, mas sim a maneira como o utilizamos , talvez resulta-se melhor se as imagens fossem mais abstractas, com menos pormenor!:foto:

Link to comment
Share on other sites

zgandulo, nao vou dizer muito sobre o projecto. porque nem dá pica falar dele. posso dizer uma coisa, qd o tópico dizes 4 espaços de habitar, pensei que tivesse a ver apenas 1. acho que quando apresentas um projecto deves ter em relevância o factor visual, pois é o primeiro factor que cativa as outras pessoas a "lerem" o teu projecto...sem isso elas nem sequer vão querer saber dele.

Link to comment
Share on other sites

zgandulo,
nao vou dizer muito sobre o projecto. porque nem dá pica falar dele.
posso dizer uma coisa, qd o tópico dizes 4 espaços de habitar, pensei que tivesse a ver apenas 1.

acho que quando apresentas um projecto deves ter em relevância o factor visual, pois é o primeiro factor que cativa as outras pessoas a "lerem" o teu projecto...sem isso elas nem sequer vão querer saber dele.



Compreendo!!!


...mas deixa ser os Srs. Profressores a corrigir e a dizer alguma coisa...

quanto aos rigorosos, estão muuuuuuito maus para os mostrar... a super-dotados...

Cpmtos!
Link to comment
Share on other sites

zgandulo, primeiro abres um topico para pedir opinioes, depois fazes-te de ofendido com as opinioes que te dao, e agora ja dizes que os senhores professores e que teem de dizer mal? muito honestamente, o que eu penso e que esse projecto esta demasiado profissional para o segundo ano, estas no segundo ano mas ages como se estivesses no mercado de trabalho, quando devias de agir como se estivesses numa escola de arte. pelo menos no meu tempo (e nao foi assim a tanto tempo) era assim, agora como Bolonha e tal, ja nem sei.

Link to comment
Share on other sites

zgandulo, primeiro abres um topico para pedir opinioes, depois fazes-te de ofendido com as opinioes que te dao, e agora ja dizes que os senhores professores e que teem de dizer mal?

muito honestamente (XD:devil::palmas:como???XD:palmas:XD), o que eu penso e que esse projecto esta demasiado profissional para o segundo ano, estas no segundo ano mas ages como se estivesses no mercado de trabalho, quando devias de agir como se estivesses numa escola de arte.

pelo menos no meu tempo (e nao foi assim a tanto tempo) era assim, agora como Bolonha e tal, ja nem sei.


Não te pedi nada, apenas quis partilhar um trabalho de curso!!!

Não, eu não sou desenhador!!! Eu tenho um café-bar e por entre os empregos que tive, um deles foi trolha ( Carpinteiro, estucador, tectos falsos e divisórias) ah e fui emigrante na Suiça onde trabalhei numa fábrica de sumos e refrigerantes....:foto:
E porque é que no 2º ano não devo tentar aproximar ao máximo o meu projecto ao factor realidade, possibilidade, viabilidade... ARQUITECTURA- ????

História d'arte já sabia muita coisa mesmo antes de ingressar no curso de arquitectura porque há muito tempo que pintava sob a tela e npoutra vertente, fiz parte de bandas rock durante 17 anos....:)

Pensam vocês que eu estou a tirar arquitectura para ter um canudo mas não, não é isso que estão a pensar... eu logo que acabe o meu mestrado tenho um mercado de trabalho à minha espera e muita gente com quem posso tarbalhar porque eu não tenho papá rico nem cunha na cámara municipal- a mamar já andam muitos- tenho é vontade e humildade para fazer valer as minhas ideias e conceitos que a minha formação académica me ensina todos os dias...

Argos, se realmente te interessa o meu trabalho ainda que fraco.... contacta-me via MP dando-me o teu email e eu envio-te o ficheiro CAD sem qualquer problema!!!

:p:s
Link to comment
Share on other sites

pa... o problema é que não percebes tanto de história da arte nem de história da arquitectura como pensas, e adaptas ao teu projecto preconceitos que ganhaste enquanto eras trolha, carpinteiro, estucador, etc. ou seja, os modelos que tu segues são, muito provavelmente, de maus arquitectos, engenheiros ou desenhadores. quanto a aproximares o teu projecto da realidade, aplaudo completamente. tenta só aproximares-te da realidade como ela deve ser e não como ela é em portugal. quanto a essa defesa nas criticas que recebes... pa, so te posso dizer que se não queres que te critiquem não publiques. a ideia das criticas é aprenderes não é ridicularizar-te. isso ja estás a fazer sozinho. aceita o concelho de alguém muito mais novo que tu... assim só mostras a humildade que reclamas.

Link to comment
Share on other sites

zgandulo.. Muito sinceramente, acho que é um pouco inadmissível toda essa revolta contra o "mundo", ainda por mais numa profissão como a arquitectura,e não só, tão multidisciplinar, como referia louis sullivan "tão profundamente social" quando vens aqui e demonstras precisamente o contrário. Sim, é verdade que alguns têem mais facilidade do que outros em singrarem, mas..que culpa? são deles? Ou é inteiramente da tua responsabilidade de venceres na caocidade desta sociedade? Mais do que ninguém deves saber das dificuldades que passaste, ninguém duvida quem o souber, como eu passo, e se realmente trabalhaste durante anos em estucador,carpinteiro..mais vantagens para ti..com muito respeito falta a tal humildade que tanto evidencias ter.. Eu frequento o 3º ano da FAUTL, e já tive, e tenho colegas desenhadores de câmara, estucadores...e aprendo com eles todos os dias e eles comigo espero eu.. Já ouviste falar de Peter Zumthor? Já foi carpinteiro antes de ser uma referência para todos nós...falta te esssa sensibilidade.. Cumps

Link to comment
Share on other sites

Obrigado aos dois pelos conselhos/opiniões que me dão!!!

Agora...

Ao João: Eu não disse que percebia muito de história de arte mas sim disse por outras palavras que já há algum tempo que me interesso e aprendo acerca de...
2- Não tenho preconceitos, antes a noção daquilo que acho que fica credivel, possivel e apreciável porque nem todos gostam da mesma côr ou de um só estilo...
3- Em Portugal existe boa e má arquitectura ou seja, desde a vernácula a espaços de habitar ou públicos até aquelas aberrações que foram trazidas pelos emigrantes ou então pelos passarões que vendiam projectos como quem vende galinhas...
4- Eu não me ridicularizo!!! - Defendo-me e imponho aquilo que acho melhor para uma sociedade disciplinada e culta (sem o "ai não me toques")

Ao Arqueon:

Olha que eu não estou revoltado contra o mundo!!! - Talvez um pouco revoltado contra a sociedade de vigaros e xicos espertos ou então os falsos iluminados...
2- Além do suiço, também sei que Andrea Palladio ou Tadão Ando foram trabalhadores humildes que sentiram a necessidade de completar de uma forma normal (académica) o seu interesse, para participar em algo que melhore ou dignifique a humanidade...

Cumprimentos.

Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...

concordo com todas as criticas feitas (talvez os render's tipo "manga japonesa" seja exagerado)... caro zgandulo parece-me que te falta acima de tudo um comportamento mais académico... Sê um aluno do 2º ano e deixa os vícios adquiridos na tua actividade laboral fora da faculdade, explora novas linguagens, novos conceitos, novas atitudes, arrisca e aproveita enquanto podes fazer asneiras, elas são essenciais para o nosso crescimento/ formação... e fora da faculdade costumam custar bastante dinheiro. e para a próxima no lugar de imagens virtuais (de fraca qualidade sejamos sinceros) põe umas fotos da maqueta e os rigorosos, certamente se poderá dizer muito mais e perceber-se melhor o projecto... sê humilde e aceita as criticas... abraço e continua a lutar pelos teus objectivos. :)

Link to comment
Share on other sites

zé gandulo: pessoalmente tou farta destas lamechices de coitadinho. e o quê?! tens o mundo a teus pés daqui a 4 anos quando e se conseguires fazer o estágio p a ordem? já tens n sei qtos contactos?! sim, sim, pois, pois... e isso é onde em portugal ou na suiça?! o país está saturadíssimo de canudos, se tens competências práticas como dizes (estucador, restauração, etc...) aproveita-as! esquece a arquitectura imagino que n vejas c bons olhos esta opinião até pq já vi como reagiste a outras opiniões...e foi até p isso q n tou com meias palavras, mas acredita é um bom conselho! um bom conselho que tvz qdo e se realmente entrares no mercado de trabalho como arquitecto daqui a uns aninhos então te hás-de relembrar boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.