Jump to content
Arquitectura.pt


Dificuldade em arranjar estágio!


Recommended Posts

Margarida, eu já algum tempo que andava atrás de uma empresa de engenharia e arquitectura, porque os ateliers, não generalizando todos, a maior parte, só vive de concursos e coisas para depois chamarem as revistas a publicar. Trabalho de sol a sol, noitadas, etc etc... Eu acabei o curso num farrapo humano, a minha ultima directa para apresentação final do 5ºano, posso dizer que saiu das entranhas. Acabei o curso e afirmei que não era esta vida que queria...fez-me pensar o queria mesmo da arquitectura, daí ter-me borrifado para os ateliers e virei-me para as empresas de eng e arq.. As noitadas pelo prazer de achar o gesto no desenho e consolidares o conceito, faço com todo o gosto...nem considero noitadas, pois o entusiasmo do desenho é tanto que acabo por não dar conta das horas, (quando quero continuar o meu trabalho em casa). Surpreendentemente, ali fazemos de tudo, na primeira semana meteram-me logo numa obra, participamos em reuniões de trabalhos que colaboramos, mostram-nos erros de obras, ensinam noções de engenharia, projectos de estabilidade, noções de medições e orçamentos, onde a arquitectura e engenharia falham por falta de comunicação, ou mesmo falta de apreço pelo trabalho.....coisas que por onde passei não vi nem aprendi!!! Acho que há que procurar todo o terreno, e deixar os ateliers neste momento um pouco de fora. Estão lotados, o sistema é sempre o mesmo. Concordo plenamente contigo Margarida, há muitos sitios neste momento fora ateliers que precisam de nós. Nas minhas 2 primeiras semanas que lá entrei aprendi mais que um ano no local onde estive. ÁH, e não ouvimos bocas de engenheiros Vs arquitectos, é tudo igual.

Link to post
Share on other sites
  • Replies 104
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Surpreendentemente, ali fazemos de tudo, na primeira semana meteram-me logo numa obra, participamos em reuniões de trabalhos que colaboramos, mostram-nos erros de obras, ensinam noções de engenharia, projectos de estabilidade, noções de medições e orçamentos, onde a arquitectura e engenharia falham por falta de comunicação, ou mesmo falta de apreço pelo trabalho.....coisas que por onde passei não vi nem aprendi!!!
Acho que há que procurar todo o terreno, e deixar os ateliers neste momento um pouco de fora. Estão lotados, o sistema é sempre o mesmo.


disseste exactamente aquilo que eu queria ouvir XD ora ai está a minha realidade. concordo plenamente contigo!:)

margarida duarte

Link to post
Share on other sites

Margarida,
eu já algum tempo que andava atrás de uma empresa de engenharia e arquitectura, porque os ateliers, não generalizando todos, a maior parte, só vive de concursos e coisas para depois chamarem as revistas a publicar.


Esta é uma boa questão ... é que em Portugal ainda há uns que querem produzir Arquitectura ...

Concursos e publicações nas revistas/livros faz parte do normal processo de fazer Arquitectura num país civilizado e com cultura mas como vivemos num país corrompido pela ganância e o lucro há uns vendidos que nunca iram publicar nada, e porquê ? Porque para ver má "arquitectura" basta sair à rua (infelizmente).

update:

Ministro "obrigou" Ordens a entendimento - Correio da Manhã

Mais uma vez este governo em vez de agir como governo continua à espera não sei do quê (sei mas não digo) para rever uma lei com 36 anos ... mas como sempre lança planos incompletos:

"A elaboração de arquitectura a arquitectos, de projectos de engenharia a engenheiros" - Mário Lino

Ora bem, basta um gabinete de engenharia ter 1 arquitecto para ele assinar e voilá foi um arquitecto a fazer arquitectura e o mesmo pode passar num gabinete de arquitectura ter lá um engenheiro e assinar o projecto.

Um boa lei ( para o nosso país ) seria, a empresa estava registada com actividades de arquitectura , logo só fazia arquitectura e uma empresa estava registada com actividades de engenharia só fazia engenharia.

Simples, mas neste país gostam de complicar e o resultado está à vista.
Link to post
Share on other sites

Esta é uma boa questão ... é que em Portugal ainda há uns que querem produzir Arquitectura ...

Concursos e publicações nas revistas/livros faz parte do normal processo de fazer Arquitectura num país civilizado e com cultura mas como vivemos num país corrompido pela ganância e o lucro há uns vendidos que nunca iram publicar nada, e porquê ? Porque para ver má "arquitectura" basta sair à rua (infelizmente).



curiosamente não concordo contigo. sei de trabalhos de arquitectura, obras boas e com qualidade e que não são publicadas em revistas... sabes, é que para além desses que enumeraste há ainda os outros, que fazem arquitectura por paixão e competência e não para o "show off de revista"

de resto, sem duvida que já estava mais do que na hora de separar as águas e por cada macaco no seu galho! lol mas num mundo onde nós, arquitectos, somos os primeiros a dar facadas uns nos outros, como seria possível achar, que todos esses mesmo profissionais se iriam juntar para reivindicar fosse o que fosse?

e depois não esqueçamos que, ser arquitecto é pertencer a uma elite....revoltas e tomar atitudes sérias para salvaguardar a nossa profissão?! :):OQUÓRROREE!!
XD

margarida duarte

Link to post
Share on other sites

Não concordas que concursos e publicações nas revistas/livros fazem parte do normal processo de fazer Arquitectura num país civilizado ? :) Quanto as obras que são boas obras e não foram publicadas em revistas, sabes se o autor da obra tem boas fotos e as enviou para as editoras/revistas ? É que não basta dizer que são boas e não apareceram, é preciso conhecer os dados todos para se puder saber o porquê de não terem sido publicitadas. Em relação aos que fazem arquitectura por paixão e competência e não para o "show off de revista" isso não implica não terem boas fotos da obra que tanta paixão teve. E esse termo "show off" é ofensivo para todos aqueles que muitas vezes com esforço e paixão contribuem para a circulação de informação que é o que permite a evolução, o que seria , por exemplo, de um curso de arquitectura se não houvessem publicações ?

Link to post
Share on other sites
calma antes que continues a apedrejar-me :), deixa me dizer-te que das duas uma: ou eu não me fiz explicar bem ou tu é que não percebeste nada do que eu disse....

eu não disse "que concursos e publicações nas revistas/livros fazem parte do normal processo de fazer Arquitectura num país civilizado" o que eu disse é que isso não são de todo ferramentas UNICAS e FIAVEIS para a produção de arquitectura de qualidade em portugal, que é bem diferente.

é obvio que concursos e revistas ajudam a divulgar o que de melhor se faz neste país, contudo e felizmente não são os motores exclusivos que movem os profissionais de arquitectura a fazer BOA arquitectura. é simples......

o termo "show off" é tao legitimo como qualquer outro. aplico-o sempre que acho necessário e, cada vez mais estou convencida que infelizmente é isso que a maioria dos estudantes de arquitectura, que saem das faculdades procuram. como diz o povo "quanto mais se sobe, maior é a queda" e neste caso, é essa procura que faz com que a precariedade nos estagios profiisionais\ para a ordem exista e se multiplique. é o "show off" para o CV que faz com que tantos e tantos estagiários andem a penar, em condiçoes péssimas!

a kaz percebeu bastante bem o que quis dizer e só não percebe quem for tapado.

mais uma vez repito: concursos e revistas ajudam a proliferar a boa arquitectura que se faz, mas isso é so um dos lados da moeda. o outro todos nós conhecemos. felizmente há quem faça boa arquitectura, com bons ordenados (sim, é possivel!!!!) sem necessitar das luzes da ribalta que o "show off" dá. se a sede de prestigio for assim tanta, garanto-te que é a aprender em sitios decentes que se atingirá tal patamar.

margarida duarte

Link to post
Share on other sites

eu não disse "que concursos e publicações nas revistas/livros fazem parte do normal processo de fazer Arquitectura num país civilizado" o que eu disse é que isso não são de todo ferramentas UNICAS e FIAVEIS para a produção de arquitectura de qualidade em portugal, que é bem diferente.


Eu sei que não disseste ... dai o meu "espanto".
Link to post
Share on other sites

Finalmente, obtive resposta a um dos meus curriculos...:). Um dos chefes de uma empresa muito conceituada em Portugal, ligou-me e tudo do tipo "gostamos do seu curriculo e achamos o seu portfólio interessante, contudo terá que tirar uma formaçao dada por nós (paga a nós), e se gostarmos de si, poderá vir trabalhar conosco a titulo de experiencia não remunerado durante pelo menos 1 ano". E assim vai o nosso país com esta mentalidade...a todos os possiveis arquitectos-chefes que leiam esta minha pequena intervenção, epa pensem um pouco na vossa figura triste e não se esqueçam que ninguem vive do ar, e que o trabalho que um estagiario faça tem que ser remunerado como tal. Se não podem pagar, não abram vagas de estagio, façam o trabalho voces mesmos! Talvez assim voltem a sentir o que é trabalhar para ganhar a vida, que nem todos sao filhos de pais ricos.

Link to post
Share on other sites

"gostamos do seu curriculo e achamos o seu portfólio interessante, contudo terá que tirar uma formaçao dada por nós (paga a nós), e se gostarmos de si, poderá vir trabalhar conosco a titulo de experiencia não remunerado durante pelo menos 1 ano". Será possível que alguém para trabalhar tenha de pagar?!!!XD Não percebi, é mau de mais para ser verdade, esta empresa de "arquitaquieto" existe?! Devias divulgar o nome de esta empresa para eu enviar um curriculo a gozar com os gajos!:)

Link to post
Share on other sites

e em 2009\2010 os 23 cursos de arquitectura em Portugal continuarão cheios de jovens ávidos de um dia conseguírem ser o siza. será que não podemos travar o sonho? claro que não, podemos alertar, desinteressadamente, não para reduzir a competitividade, mas para alertar por alertar como isto anda.. o posição oficial da ordem também não pode ser criticada. o curso de arquitectura é muito útil ás pessoas, cidadãos formados com base no curso de arquitectura são obviamente cidadãos melhores e mais preparados. claro que prefiro que o tipo que me serve o café seja arquitecto do que tenha o 9ºano, mas não gostava de ser eu a servir o café, não que não seja interessante ter um barzito, por uma música porreira, uns filmes à 4a, jazz a 5a, uns quadros e umas fotos na parede, simplesmente há 7 anos atrás o meu sonho era outro. claro que posso sempre alcançar o meu sonho, claro que posso viver o meu sonho e servir ums cafés ao som do miles, mas antes disso, ter de passar um ano a sonhar a borla não me parece grande sorte...

Link to post
Share on other sites

e em 20092010 os 23 cursos de arquitectura em Portugal continuarão cheios de jovens ávidos de um dia conseguírem ser o siza.
...


Acredito que para ser um Siza, ou outra figura proeminente, implica muito sacrifício e dedicação, mas não ao ponto de ser escravo, ou pagar para ser escravo.
Para os jóvens que procuram estágio. Não ganham nada em ir para um gabinete famoso para tirarem fotocópias. Não procurem nos locais da moda, e desconfiem dos gabinetes que prometem demais.

Já agora, as grandes figuras da arquitectura, têm uma dedicação total à arquitectura. Tudo o resto fica para trás. Muitas vezes são infelizes e esquecem-se de viver...

será que ainda querem ser Sizas??
Link to post
Share on other sites

Finalmente, obtive resposta a um dos meus curriculos...:). Um dos chefes de uma empresa muito conceituada em Portugal, ligou-me e tudo do tipo "gostamos do seu curriculo e achamos o seu portfólio interessante, contudo terá que tirar uma formaçao dada por nós (paga a nós), e se gostarmos de si, poderá vir trabalhar conosco a titulo de experiencia não remunerado durante pelo menos 1 ano".
E assim vai o nosso país com esta mentalidade...a todos os possiveis arquitectos-chefes que leiam esta minha pequena intervenção, epa pensem um pouco na vossa figura triste e não se esqueçam que ninguem vive do ar, e que o trabalho que um estagiario faça tem que ser remunerado como tal. Se não podem pagar, não abram vagas de estagio, façam o trabalho voces mesmos! Talvez assim voltem a sentir o que é trabalhar para ganhar a vida, que nem todos sao filhos de pais ricos.


Porreiro é uma boa forma de o atelier fazer um dinheiro extra com "formações" de possíveis estagiários. E depois se o gajo lhes interessar ainda trabalha À borla! acho que melhor é impossível!
Link to post
Share on other sites

o problema em Portugal, um deles, o que nos interessa neste caso especifico é o seguinte:

temos génios, gajos mesmo muito bons, na arquitectura, na escrita, na arte, na musica, no futebol!....
temos gajos muita maus em todo o lado,
simplesmente não temos uma estrutura social e cultural que nos permita uma valorização e reconhecimento, e uso!, de gajos simplesmente bons

na arquitectura, os gajos bons, só bons, teem muita dificuldade em aplicar os seus conhecimentos e a sua visão,
a simplesmente boa arquitectura em Portugal não tem lugar, ou é construção corrente género pato-bravo ou desenrasca ou é museus e espaços públicos de génios, ou é apartamentos luxuoso com assinatura de génios.

assim não vamos lá...como tal, para os jovens que entram agora, eles só podem ambicionar ser o siza, porque é ele que faz o que quer, o que acha que deve fazer para aquela situação, que põe em prática o seu manifesto sobre determinado programa.
ambiconar ser-se só arquitecto, ou bom arquitecto é ambicionar, em Portugal, um posto que não existe.

Link to post
Share on other sites

E se mandasses um mail, com letras garrafais, para a tal conceituada empresa, com uma mensagem tipo: "**** que vos pariu""**** que vos pariu""**** que vos pariu""**** que vos pariu""**** que vos pariu""**** que vos pariu""**** que vos pariu""**** que vos pariu""**** que vos pariu" Com todo o teu cinismo e uma mail falso! A tua frustação seria menos sentida... Porque não vale a pena, ter pena, a pena pelo próprio só nos leva ao psi!

Link to post
Share on other sites

Vontade não me faltou...mas tenho que ser mais forte do que isso. Prefiro pensar que foi um momento menos feliz para essa empresa. Todos erramos....a vida é isso mesmo erros e avanços, é pena que na maior parte dos casos, este tipo de empresas conceituadas insistam no mesmo tipo de erros, e que ajam tansos que vao na cantiga deles.

Link to post
Share on other sites

Há dias recebi um contacto semelhante de um dos ateliers mais conceituados de Itália:

"[...]Unfortunately, this is a non-paid internship but you will have the chance to work with a great team of people and learn from an established architect.[...]"


Há que saber responder de forma educada e sem entrar em moralismos. Independentemente do tipo de proposta, agradeço sempre a oferta e o contacto.

PS: Felizmente nem todos os gabinetes seguem este tipo de opções...
Link to post
Share on other sites

Sérgio..assim que fui contactado pela empresa (telefónicamente), fiquei super animado visto que finalmente tive feedback dos meus curriculos, a minha critica vai para o facto de me estarem acenar com perspectiva de trabalho...mas que não seria remunerado. Porque de resto, a pessoa foi extremamente simpática (nisso não tenho defeito algum a apontar). E tens razão, a maior parte nem responde, ao menos poderiam criar um e-mail tipo de resposta. Parecendo que não, mas esse mail demonstraria algum genero de consideração.

Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.