Jump to content
Arquitectura.pt


Régua | Museu do Douro | R+D Arquitectura


JVS

Recommended Posts

Museu do Douro: Primeiro-ministro inaugura sábado sede na Régua



Peso da Régua, 18 Dez (Lusa) - O primeiro-ministro, José Sócrates, inaugura sábado a sede do Museu do Douro (MD), no Peso da Régua, onze anos depois da sua criação e após um investimento de 5,2 milhões de euros, anunciou hoje a instituição.


Apesar de ter já estado marcada para 14 de Dezembro, a inauguração do MD foi adiada na semana passada para o próximo sábado, por motivo de agenda de algumas entidades oficiais.
O director da unidade museológica, Fernando Maia Pinto, afirmou que o adiamento "não causou transtornos" porque se aproveitou para "polir o baço de algumas coisas".
"Num investimento de 5,2 milhões de euros, o investimento em mais uns convites novos não é significativo", salientou o responsável.
Antes de chegar à Régua, José Sócrates passa ainda por Sabrosa para o lançamento da primeira pedra do Espaço Torga, um projecto do arquitecto Souto Moura que vai ser construído na terra natal de Miguel Torga, São Martinho de Anta, e que vai servir de homenagem ao escritor.
A festa do MD começa às 15:30 com a inauguração de duas exposições: "Barão de Forrester, Razão e Sentimento: Uma história do Douro" e do pintor Tito Reboredo.
O escocês Joseph James Forrester foi um percursor no desenvolvimento de estudos científicos sobre viticultura, fotografia cartografia, tendo sido o autor do primeiro mapa sobre a Região Demarcada do Douro.
A exposição revela obras, algumas das quais expostas pela primeira vez, que integram acervos nacionais e estrangeiros, particulares e públicos, e aborda momentos significativos da vida do empresário na comunidade britânica no Porto, bem como a sua participação na vida social e política portuguesa do século XIX.
O MD foi criado em 1997 na sequência de uma lei aprovada, por unanimidade, na Assembleia da República. Este é o primeiro museu de território construído em Portugal, que vai funcionar de forma polinucleada, com sede na Régua e vários núcleos espalhados pela Região Demarcada do Douro.
A sede do MD foi instalada no antigo edifício da Real Companhia Velha, adquirido pelo Ministério da Cultura em Junho de 2004, através da Direcção-Geral do Património, por 1,7 milhão de euros.
Ao todo, foi feito um investimento de 5,2 milhões de euros, co-financiado pelo Programa Operacional da Cultura.
Acompanham o primeiro-ministro, em Sabrosa e Vila Reaol, o ministro da Cultura, José António Pinto Ribeiro.
Após a cerimónia de inauguração vai ser entregue o prémio de Arquitectura do Douro ao Museu da Vila Velha, da autoria do arquitecto Belém Lima.
PLI.
Lusa/Fim

link: http://ww1.rtp.pt/noticias/?article=378446&visual=26&tema=5


Museu do Douro é inaugurado amanhã

A sede do Museu do Douro, situado na antiga Casa da Companhia Velha, na cidade do Peso da Régua, vai, finalmente, ser inaugurada este sábado.
Recorde-se que o Museu do Douro começou a ser pensado há já mais de uma década, tendo sido criado por lei unânime em 1997, pela Assembleia da República.
A inauguração estava marcada para o passado dia 14, mas foi adiada, ao que tudo indica, por questões de agenda do primeiro-ministro, José Sócrates, que deverá presidir à cerimónia. Quem também deverá estar presente na cerimónia, será o ministro da Cultura, José António Pinto Ribeiro.
A inauguração está marcada para as 15H30, mas apenas será aberta oficialmente a sala de exposições, com a mostra “Barão de Forrester- uma história do Douro (1831-1861)”.
Quanto ao restaurante e ao winebar, estes ainda não irão abrir ao público, uma vez que ainda não foram concessionados.
Para além da sua sede, o Museu do Douro também terá vários núcleos museológicos espalhados por toda a região duriense.

Por: Sónia Domingues

in http://www.semanariotransmontano.com/noticia.asp?idEdicao=167&id=7163&idSeccao=2283&Action=noticia

Link to comment
Share on other sites

Num fórum de arquitectura, julgo que quando se fala de uma obra o mais correcto seria indicar o seu autor. No caso da reabilitação do Museu do Douro convém referir que a autoria do projecto vencedor do concurso é do atelier R+D Arquitectura, do Arquitecto Duarte Cunha, de Braga, que inclusivamente venceu em concurso a proposta de Souto Moura.

Link to comment
Share on other sites

Modificado. Se pudesse podia disponibilizar alguns desenhos e umas imagens do exterior e do interior do edificio. Seria bom para os utilizadores que ficam a conhecer a obra deste atelier e seria bom para o atelier ficar a ser conhecido atraves de uma obra com algum destaque no norte de Portugal. Muito obrigado pela sua atencao.

Link to comment
Share on other sites

  • 3 months later...

Museu do Douro na Régua tem novo edifício e apresenta exposição sobre o Barão Forrester

Presstur 17-03-2009 (18h27) Com vista para o Douro e para as vinhas e um espaço amplo e luminoso, o novo edifício do Museu do Douro, em Peso da Régua, é o mais recente equipamento da região, situado na antiga casa da Real Companhia Velha que foi convertida e totalmente adaptada às suas novas funções.

Numa área ampla para exposições pode actualmente ver-se, e até finais de Outubro, a exposição “Barão de Forrester - Razão e Sentimento, uma História do Douro (1831 - 1861)”, que homenageia uma figura muito importante para a região do Douro e para a produção do vinho do Porto.

Através de elementos interactivos, mapas, quadros, objectos de prata, livros, fotografias, esculturas, depoimentos, fica-se a conhecer a vida e obra deste inglês que no século XIX, viveu e morreu nesta região.

Por outro lado, no armazém 43, da Rua da Ferreirinha, pode ser visitada a exposição permanente do Museu do Douro, subordinada ao tema “Memória da Terra do Vinho” e composta por vários núcleos representativos da Região Demarcada do Douro, como o “ Território”, “a História”, “a Vinha”, “o Vinho”, “do Douro para o Mundo” e “Imagens do Vinho”, onde o visitante fica a conhecer instrumentos, utensílios e ferramentas utilizadas no cultivo, apanha, e fabrico do vinho.

O Museu do Douro foi inaugurado a 20 de Dezembro de 2008, após um ano e meio de obras que converteram a antiga casa senhorial num moderno equipamento.

De quase todo o edifício se avista o Douro e as vinhas, e o espaço foi concebido de forma a receber luz por todos os lados, respeitando o património e criando a harmonia entre o design moderno dos móveis e os elementos decorativos antigos.

O Museu dispõe de uma área ampla para exposições temporárias, que abrange dois pisos, uma sala para serviço de cafetaria, também utilizada para lançamentos e apresentações, um restaurante, uma sala privativa, uma sala de consulta de documentos, uma sala de apoio num antigo tribunal de questões de vinho e vinhas, uma área para a conservação de documentos e uma loja no piso térreo, com diversos produtos como vinhos, conservas, compotas, quadros, peças de ourivesaria, livros, entre tantas outras coisas associadas ao Douro.

O projecto arquitectónico é da autoria de Duarte Cunha e projecto museográfico da autoria dos arquitectos Fernando Maia Pinto e Fernando Seara.

O serviço educativo do museu fica num edifício anexo, nos jardins, dotado de uma arquitectura moderna e de design.

O Museu pode ser visitado de terça-feira a domingo, entre as 10h00 e as 18h00 e o bilhete custa 5 euros para as duas exposições.

in http://www.presstur.com/site/news.asp?news=19345

Ver http://www.museudodouro.pt/

Link to comment
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.