Jump to content
Arquitectura.pt


Decoração de um T1 no Pinhal de Marrocos em Coimbra


JoaoFernandes

Recommended Posts

Boa Tarde a todos,

Sou estudante do 2ºano de Arquitectura em Coimbra, mas o curso de Design Industrial, e a experiencia na utilização de Software como Autocad e Archicad valeram me um Trabalho num Atelier de Decoração de Interiores. Irei actualmente apresentar-vos aqui o meu 1 trabalho neste atelier, a cliente tratava-se de um Rapariga de 22 anos, 1 apartamento, muito clássica, colocou algumas clausulas, tais como usar riscas de 50 cm na sala e usar papel de parede com um florão nas outras divisórias.
Este projecto foi desenvolvido em 24 horas, e conta com a criação de 2 móveis personalizados, na sala o móvel de TV e os bancos (armários) de apoio. Os restantes mobiliário foi criado segundo os fornecedores do atelier.

Desde ja reconheço que a maioria dos renders estam com uma qualidade baixa, principlamente nos tapetes e nos papeis de parede, pois os mapas sao de fotografias directas e não consegui ter tempo para os criar em vectores.
Todos os renders foram efectuados em Archicad 11 com o motor de render da Lightworks. Nos proximos dias irei postar aqui os outros trabalhos efectuados onde já tive oportunidade de criar os mapas.

Cozinha:

Na cozinha criei uma placa em contraplacado de alto brilho, preto, com um prévio tratamento de uma tinta magnética, com o objectivo de que este placa sirva de Íman para colocar apontamentos, fotografias o que o cliente desejar. Nesta placa está embutida a Mesa da cozinha em contraplacado de alto brilho preto.
Em apoio a mesa fora colocada 2 bancos de bar reguláveis em acrílico colorido.

Imagem colocada

Imagem colocada

Wall de Entrada:

No wall de entrada do Apartamento a cliente queria ter uma sapateira, e que se utiliza-se um papel de parede com um florão, seleccionei um papel de parede em tons de bege e cinza claro para não ser cansativo, do ponto de vista da sapateira escolhi uma que servisse também de armário de arrumação, do ponto de vista dos tapetes utilizou-se um tapete de pelo.

Imagem colocada

Imagem colocada

Imagem colocada

Quarto:
No quarto foi seleccionada uma mobília em contraplacado de meio brilho bege, esta mobília, a primeira vista parece muito simples, mas basta o pequeno apontamento de quer na base quer no topo das mesinhas de cabeceira e da cómoda ter um boleado, sendo assim muito simples (menos e mais) mais uma vez e a pedido da cliente, queria utilizar tons de Amarelo-torrado e com florões. Os cortinados são em Organsa branca.
Imagem colocada

Imagem colocada

Imagem colocada


Sala:
A sala foi a divisão mais elaborada, tinha-se como clausulas utilizar móveis em wangue, riscas de 50 cm nas paredes, foi inicialmente apresentada uma proposta com móveis já existentes, mas posteriormente decidi criar um móvel personalizado para a TV e uns Bancos de apoio.

Imagem colocada

Imagem colocada

Imagem colocada

Imagem colocada

Imagem colocada

Imagem colocada

Imagem colocada

Imagem colocada

Imagem colocada

Imagem colocada

Imagem colocada

Imagem colocada

Espero que comentem, pois é errando que se aprende ao contrário do que a maioria das pessoas pensa.
Link to comment
Share on other sites

diz-me uma coisa, essas portas sao as pre existentes, certo? existe orcamento para mudar? nao me parece existir qualquer proposta de iluminacao, sera que essa vertente sera incluida? pessoalmente acho que uns alcados interiores sao bem melhores para trabalhar esta questao do que ir directamnete para os 3D, alias, acho que os 3Ds nao resultam muito bem no que toca a desenvolver espacos interiores. reparei que nao usaste pepel de parede em todas as paredes da sala, (eu nao gosto muito de papel de parede), desafio-te a fazer o mesmo nos quartos, pois parece-me que o papel de parede esta a enclasura-los muito. As listas verdes e castanhas parecem-me muito bem, mas cuidado, cores fortes poden-se torna cansativas...

Link to comment
Share on other sites

Olá João e bem-vindo. Sempre fui um pouco céptico em relação à "decoração" de interiores. Isto porque desde logo o termo "decorar" está presente. Ou seja, quando temos a necessidade de decorar algo é porque anteriormente o espaço não seria suficientemente interessante para ser deixado como tal. No entanto até aí parece-me tudo bem. Mas o que frequentemente vejo é uma tendência para o virtuosismo. Fazem-se grandes esboços para cada divisão e definem-se paletes de cor, mobiliário, etc. E no final tudo aparenta ser excessivo, demasiado elaborado, parece que queremos tornar uma casa-de-banho numa sala imperial (a título de exemplo e claramente exagerando). Penso que a virtude desta "decoração" interior deveria estar no facto de não ser perceptível à primeira vista, mas que ao se perceber um espaço haver algo que nos faça sentir bem. Os teus renders podem não ser os melhores, mas logo aí noto um excesso de padrões, de listas, de coisas acessórias que a meu ver destroem a percepção do espaço e penso que poderão até ter um efeito contrário ao tipo de estado que pretenderíamos para cada espaço. Está tudo demasiado individualizado. Há umas listas que ligam tudo, mas as cores são sempre diferentes. E aparenta ser tudo tão pesado. Os espaços parecem ser pequenos e com tanto contraste nas paredes, tanta "decoração", ainda mais pequenos ficam...

Link to comment
Share on other sites

Concordo plenamente, eu como estudante de arquitectura e futuro arquitecto não vejo nos renders forma de arquitectura, mas neste caso, e tendo em conta que fui contratado para um atelier de decoração de interiores fui ''obrigado'' a fazer o que era pedido pela cliente, se fosse eu não ia gostar de viver numa habitação assim mas ... eu no final (ultimos 2 renders) já pude aplicar alguma sufesticação ao criar os moveis de tv e os 2 bancos armarios ''moveis'' na parede, este projecto ja foi executado, espero em breve ter fotos para vos mostrar, em relação a sala ficou unicamente com riscas a parede dos espelhos. Em relação a Iluminação, este não foi pedido pela cliente, por isso a unica iluminação dos renders e do sol. Condordo plenamente com a afirmação de que tem demasiados moveis (sobrelutado a termos de espaço) mas neste caso não tive possibilidade de reduzir (ordens superiores se me faço entender) :D

Link to comment
Share on other sites

Olá João,

estive a ver atentamente as imagens que colocas-te para justificar as opções tomadas neste trabalho. Antes de mais quero felicitar-te pela coragem que tens em colocar trabalhos para uma apreciação generalizada. Posso dizer-te que o espaço que me parece mais agradável e enquardado, é de facto a sala. Agora dizes-me, ..." mas é o que menos trabalho tem"..., é precisamente por esse motivo que está tão apetecivel. Repara, os espaços (como "asimplemind") também referiu, são muito pequenos, desta forma quanto mais informação colocares no interior mais reduzido se tornará o espaço. Certamente que a pretensão do cliente será maximizar, quanto mais não seja em termos visuais, o apartamento. O uso da cores também tem que ser ponderado, pois como deves saber, existe uma lógica na aplicação de cores frias e cores quentes, mediante a intenção visual ( aconselho-te a pesquisar na web por psicologia da cor). Porém, tenho que dizer que fiquei um pouco triste com uma afirmação tua, passo a citar, ..."e tendo em conta que fui contratado para um atelier de decoração de interiores fui ''obrigado'' a fazer o que era pedido pela cliente, se fosse eu não ia gostar de viver numa habitação assim mas"..., pois bem joão, uma das grandes vantagens que a nossa profissão nos pode dar é de não sermos obrigados a nada, repara, tu és a mente criadora, logo, tu colocas os limites da intervenção. O cliente ou entidade patornal, lançam as permiças, a tua função é manipula-las de acordo com aquilo que entendes serem as melhores opções a tomar. Se de facto, em reunião ou de outra forma achares que as tuas opções foram mal conduzidas, ou que as opções que te dão são opções pensadas e claramente benéficas para a fomalização do teu trabalho, aí avanças para estas opções. caso contrário, arriscas-te a expor um trabalho da tua autoria e logo de seguida manifestas o teu descontentamento, e dizes inclusive que não habitavas num espaço assim. Não achas que é um contra-senso? Espero que aceites este meu atrevimento e que o encares como uma critica construtiva. Não obstante, felicito-te mais uma vez pela coragem e força nas canetas pois só erra quem executa.

Cumprimentos
Rbrn

Link to comment
Share on other sites

Rbrn

Muito obrigado pelo teu comentário, e se coloco aqui os meus trabalhos e para evoluir com as criticas, já um grande personalidade dizia '' Mais vale ser criticado, do que ignorado...'' e errando que se aprende, eu em reunião com a cliente vinquei o meu descontentamento o que a levou a pintar só 1 parede, a retirar o cadeirão quadrado a mesa de apoio, e ainda a utilizar pelo sistema que criei para suporte da tv, mas como este era o meu 1 trabalho, (e de admissão) tive mesmo de cumprir ordens, e obvio que no segundo já não tive que o fazer a 100% já tive mais liberdade.
Mais uma vez muito obrigado pelas criticas e assim que eu posso evoluir para melhor, errando :D
Link to comment
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.