Jump to content
Arquitectura.pt


ranking nacional de arquitectos


Recommended Posts

Seria possivel haver um sitio onde o cidadão comum poderia votar ou dar uma pontuação a um arquitecto ou firma de arquitectura, tendo por base a sua experiencia pessoal o seu caso real? Poderia ser um sitio onde um novo cliente iria poder ver á partida uma avaliação de determinado arquitecto ou firma. Seria como que uma lista que iria sendo acrescentada por clientes e já agora se o projecto não tivesse sido feito por arquitecto, o profissional ou firma em questão tb poderia figurar nessa lista. Sei que é uma ideia idiota mas lá fundo...de alguma forma separar o trigo do joio conforme experiências infelizmente as más em maior numero que as pessoas tiveram com a obra das suas casas.

Link to post
Share on other sites

Olha Bruno, pelo pouco que a tua personagem me deu a entender neste forum, acho que deves ter algumas virtudes, mas tb és sempre muito caústico e destrutivo. olha tenho quase a certeza que em ultimo não ficava e quem não tem medo de ser avaliado está de consciência tranquila. Mas embora esta ideia possa ser dificil de formatar e executar, é apenas isso uma pequena ideia no sentido de credibilizar este mundo da edificação que mais parece uma selva, em que o cliente comum está entregue á bicharada como se pode até constatar em certos foruns nas inumeras dificuldades que atravessam quando se poem avançar com a obra das suas casas. ah e já agora, era mais fácil mudar de médico do que ter que "despachar" uma casa e construir outra.

Link to post
Share on other sites

Seria igualmente impraticável. Tomemos o Estádio do Braga como exemplo. Muita gente considera-o um mau estádio, pouco funcional, desconfortável, afasta os espectadores em dias de mau tempo. Uma associação Bracarense de Defesa do Património inclui-o na lista dos "7 mamarrachos de Braga". No entanto, foi publicado em todas as revistas sobre arquitectura e foi finalista do prémio Mies Van Der Rohe. É bom ou é mau? É bom, mas se for o cidadão comum a votar, possivelmente é mau.

Link to post
Share on other sites

Bem isto leva-me a pensar o seguinte. não estará o discurso da arquitectura muito orientado apenas a obras de referência? será que um dos problemas de implantação da profissão não é esse mesmo? as milhares de pequenas obras correntes que se fazem não exigiriam uma reflexão e debate maior? afinal não podemos ter, nem haverá, grandes obras para os mais de 15000 arquitectos. Será que a aproximação da arquitectura ao cidadão comum não deveria ser mais desenvolvida? um certo elitismo continuará e depois só se critica que o panorama edificado das nossas regiões é mau. Cada arquitecto parece querer marcar a diferença, será que nos esquecemos que deviamos em 1ªmão ser os técnicos que com a sua arte e conhecimento simplesmente projectavam os mais banais edificios necessários á vida, com rigor e competência.

Link to post
Share on other sites

ark, mas não será que essa frase ela mesmo um reflexo de algum conformismo, permanecer estático numa ideia de arquitectura? não poderá essa boa arquitectura estar mais presente quer nas obras mais simples diga-se, nas obras até das camadas mais simples da população? afinal alguêm tem de fazer estas obras diga-se"mais baratas"porque não os arquitectos que com o sentido e competência próprias iriam assim contribuindo para um panorama edificado mais integrado e qualificado.

Link to post
Share on other sites

Obras mais baratas? A malta gasta betão B/C25 a fazer cornijas, estuque em sancas, azulejos com motivos piturescos, entre outras coisas irrelevantes/inconsequentes para um projecto e por mais avisos que o cliente tenha por parte do Arquitecto (que de acordo com vulgo, só faz mamarrachos), ele quer mais do mesmo, para que enfim, se perfile como o completo saloio, que ele pensa não ser... lutar contra isso, contra clientes e patrões, educar o vulgo.... estou farto, que se dane o brio profissional, ando deprimido, mas um deprimido com verdinho no bolso.

Um Audi à porta, a Bandeira de Portugal hasteada, um belo de um telhado à Portuguesa e o raio das férias no Algarve... and that´s that!

Link to post
Share on other sites

sim mas a "moda" já vai mais á frente, agora é mais : quero uma casa de linhas modernas, e já há pelo menos uma centena de profissionias que tiram a cobertura com telha, deslocam um pouco os volumes, e voilá....olha ark, tens razão, eu fiquei pobre a dar cursos de arquitectura em cada projecto em reuniões com os clientes e a ter que cobrar o mesmo que esses atrás referidos. E esta maldita crise ainda veio agravar mais a coisa. Agora adorava ter um emprego, pois estou muito deprimido e sem os tais verdinhos no bolso. Haja saude.

Link to post
Share on other sites

Márcio a ideia pode ser um pouco idiota, mas essa resposta...como é evidente esse pretenso ranking transmitiria um grau de satisfação que os clientes tiveram da prestação do serviço de determinado arquitecto. Também reconheço que aqui não é o local mais próprio para isto, talvez qualquer coisa mais como o forum da casa, onde vai muita gente com dores de cabeça quando se pos a projectar e construir a sua casa.

Link to post
Share on other sites

Eu acho que a melhor maneira de constatar a satisfação do cliente é relação que ele tem com o edifício ao longo do tempo, o tempo é que dirá se o edifício é bom ou não, é assim que se avalia arquitectura. Hoje em dia, a arquitectura está fragmentada, existem arquitectos que projectam para as revistas, outros para responder aos programas propostos, outros só para ganhar dinheiro, e por aí fora, por isso mesmo é que é dificil comparar arquitectos, eles têm objectivos diferentes no mundo da arquitectura, como as pessoas também têm gostos diferentes...

Link to post
Share on other sites

O tempo... correcto mas, engraçado, há aqueles clientes que logo na fase da alvenaria tem que engolir em seco a argolada que meteram. Sim tiveram culpa talvez, porque não quiseram pagar mais pelo "boneco", talvez até o mereçam, mas isso não isenta a responsabilidade de quem projecta. os objectivos podem ser diferentes mas arquitectura em ultima analise é sempre avaliada pela sua qualidade, dai que qualquer desses objectivos não é em si criticável. Uma coisa é certa, o cidadão comum na sua maioria não possue dados de avaliação ou critérios que o ajudem a não ser, ou os seus gostos mais ou menos retorcidos, ou o "peixe" que lhe vendem.

Link to post
Share on other sites

Marco penso que os motivos eram óbvios para a moderação. Não há lápis azul apenas seguimos as regras.

Sobre a sugestão do marco1 é algo deveras interessante que em nada degride a arquitectura, a boa arquitectura pode ser avaliada pelo cidadão comum, seja qual o grau de conhecimento sobre arquitectura que tiver.

Link to post
Share on other sites

Marco penso que os motivos eram óbvios para a moderação. Não há lápis azul apenas seguimos as regras.

Sobre a sugestão do marco1 é algo deveras interessante que em nada degride a arquitectura, a boa arquitectura pode ser avaliada pelo cidadão comum, seja qual o grau de conhecimento sobre arquitectura que tiver.

Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.