Jump to content
Arquitectura.pt


Recibos Verdes e a Arquitectura


Recommended Posts

Tire o maior proveito dos "recibos verdes"

Aproxima-se a hora de os trabalhadores independentes acertarem contas com o Estado. Sob o regime simplificado ou com contabilidade organizada, deduza tudo o que pode na sua declaração de IRS. Saiba como tirar o maior proveito dos seus recibos verdes

Ana Pimentel

Aproxima-se a hora de os trabalhadores independentes acertarem contas com o Estado. Sob o regime simplificado ou com contabilidade organizada, deduza tudo o que pode na sua declaração de IRS. Saiba como tirar o maior proveito dos seus recibos verdes

Carlos Santos tem 34 anos, é arquitecto e trabalha a "recibos verdes" desde Dezembro de 2004. No ano passado, pela primeira vez, obteve rendimentos superiores a dez mil euros, ficando sujeito a cobrar e a liquidar o Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) e a fazer retenção na fonte do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS) em 2009.

Por um lado, já sabe que, em Setembro próximo, vai receber quase a totalidade do IRS, ao contrário do que acontecia nos anos anteriores. Em 2007, o ajuste de contas com o Estado custou-lhe cerca de 500 euros. Como optou pelo regime simplificado, pouca coisa deduz no IRS. "Desconto despesas de saúde (consultas, exames, etc), tudo o que tenha IVA a 5%. Não tenho contabilidade organizada porque sou pago à hora e não tenho dinheiro para um técnico oficial de contas", explica.

Carlos Santos não é o único nesta situação. No último trimestre de 2008, existiam cerca de 73,8 mil trabalhadores a "recibos verdes", em Portugal, segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística.

Quando chega a hora de fazer a declaração do IRS, as regras do jogo mudam para quem opta pela contabilidade organizada ou pelo regime de tributação simplificada. Os primeiros podem deduzir todas as despesas relacionadas com a sua profissão e aos últimos é-lhes deduzido automaticamente 30% dos rendimentos. Faça as contas às suas despesas e veja se ultrapassam esta percentagem. Se sim, terá toda a vantagem em optar pelo regime de contabilidade organizada.

Ser trabalhador independente significa trabalhar por conta própria, sem dependência económica ou hierárquica de quem beneficia da sua actividade. "É o trabalhador que gere o seu horário, usa os seus meios e instalações para exercer a actividade laboral e não tem chefias. Será, por exemplo, o caso de um médico que tem o seu próprio consultório", explica Cristina Andrade, co-fundadora do grupo FERVE - Fartos/as d'Estes Recibos Verdes.

Para Carlos Santos, o grande problema dos recibos verdes tem a ver com a Segurança Social. "Sou obrigado a pagar 159 euros por mês para não ter direito a praticamente nada, só a uma suposta reforma.". Por isso, os planos no longo prazo estão adiados: casa, carros, filhos ficam para depois.

Com o Instituto Nacional de Estatística a registar uma taxa de desemprego de 7,8% no quarto trimestre de 2008, se esta for a sua saída laboral, saiba tudo o que precisa para tirar o maior proveito dos seus" recibos verdes" e poupar no IRS.

Registe o calendário fiscal

Tome nota das datas em que deve fazer a entrega da declaração de rendimentos.

16 de Março a 30 de Abril
Para trabalhadores independentes, com rendimentos da categoria B, que entreguem o Modelo 3 e anexos em papel.

16 de Abril a 25 de Maio
Para quem entregue os mesmos documentos pela Internet

Optar pela categoria A

Os trabalhadores independentes que prestem serviços a uma só entidade, podem optar pela tributação dos seus rendimentos segundo as regras da categoria A, que se manterá por 3 anos.

Mas esta opção só é interessante até aos 12.268,80 euros por ano.


in http://www.jornaldenegocios.pt/index.php?template=SHOWNEWS&id=361956

Link to post
Share on other sites
  • 6 months later...
  • Replies 79
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Enquanto houver meia dúzia de jovenzinhos de se metem de cócoras para trabalhar em grande ateliers isto há de acontecer sempre! Temos de nos unir e revoltar contra esta situação! Queimars os livros de recibos! TODOS UNIDOS! Ninguém se pode baixar perante seja quem for! Senão, a exploração continua, perante o olhar indiferente da OA! Criemos um OARV, que defenderá os direitos de quem é explorado, ao invés dos grande senhores da arquitectura, promovidos pela OA

Link to post
Share on other sites
  • 1 year later...

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.