Jump to content
Arquitectura.pt


Importância de desenho e geometria descritiva em arquitectura


Recommended Posts

oi lacerda, boas penso q posso dar uma achega sobre este tema dando conta da minha experiencia q julgo ser muito parecida com a tua e apenas com a diferença de q não tive 18 a matemática como tu (parabéns a propósito)... tal como tu vim da área tecnológica, no 12º fiz matemática, física e química... ia para engenharias mas sempre tive uma queda para arquitectura e arte, por isso frequentei também as aulas de geometria descritiva pois como é opinião maioritária, é mesmo necessário perceber como funcionam as coisas no espaço, embora já devas ter uma percepção das tuas capacidades para isso através dos módulos de matematica q abordam questões espaciais, trigonometria e geometria de sólidos e lugares geométricos, etc... se vês q não te deste bem e q tinhas muitas dificuldades em perceber esses conceitos deves ponderar bem em ter explicações de geometria descritiva, caso contrário até podes tentar estudar sózinha para t preparares para a disciplina na faculdade de arquitectura até porque lá não vão rever de certeza conceitos básicos e se não os souberes vais sentir muita dificuldade ao inicio, embora c força de vontade para trabalhar muito e estudar ainda mais consigas. mas q isso não t limite na escolha do curso de arquitectura, vê bem, pois finalizei o curso com a segunda melhor nota desse ano (1992) não graças a geometria claro;), mas pelas notas a projecto, construções, história de arquitectura, desenho, direito, teoria etc pois o curso não é só feito de GD e estabilidade ou economia e geografia, e o fundamental, julgo eu, é existir um bom equilibrio. boa sorte por isso optei por fazer arquitectura e o meu desempenho

Link to post
Share on other sites

Antes de mais, muito obrigada Aaliz. é optimo ter a opinião de alguém que viveu a mesma situação e para além de tudo foi um bom incentivo ; ) Desde o início do 10º ano tornei-me "obsecada" por Matemática, adoro todas as matérias exceptuando estatística. Por isso a minha nota. E apesar de ainda não ter nenhum contacto com a geometria descritiva em si tenho um pequeno "feeling" que vou gostar e me vou dar bem. OBRIGADA PELA COLABORAÇÃO DE TODOS :D

Link to post
Share on other sites

Então peço-te o mesmo, fundamenta a tua opinião! :D



Então pensemos lá no porquê da geometria descritiva. Quando tudo era feito "à mão", a GD desempenhava um papel importante, pois garantia as ferramentas para trabalhar isometrias, etc no papel, e fazer estudos apropriados sobre determinados elementos. Ultimamente, tudo isso é feito num computador, e para os que possam dizer que a GD irá ajudar a compreender melhor esses processos, eu digo desde já que possivelmente o melhor será mesmo começar a ensinar os alunos a trabalhar logo com os programas disponiveis. Não falo de renders todos bonitos, falo do mais basico do basico do 3D.
Não seria melhor termos aulas de algo relacionado com matemática? Afinal de contas vejo 90% dos meus professores sem saber fazer uma conta simples de multiplicar ou dividir. E falo de coisas muito muito simples. Coisas que o Sr. Zé da mercearia faria sem dificuldade. Não peço para começarem a ensinar espaços vectoriais a alunos de Arquitectura, mas existem aspectos em Análise Infinitésimal, bastante importantes.
A geometria que temos infelizmente é dada ainda por manuais (falo da dada no Darq), de 1947, ou o mais recente de 1990. Para muitos dos alunos, nesse ano nem sequer eram nascidos.
Revisões do programa, talvez fossem aceitáveis, de qualquer forma não consigo compreender a utilidade de saber fazer rebatimentos ou demorar horas a fazer algo que fazes em dois minutos num computador. Existe muita coisa assim eu sei, e por vezes o computador tira a componente humana e criativa, mas neste caso pensem lá bem se tem lógica. Afinal de contas sei de muitos alunos que fizeram geometria recorrendo ao computador para fazer as tais isometrias bonitas que os professores pediam.

Espero que tenha sido claro.
Link to post
Share on other sites

Então pensemos lá no porquê da geometria descritiva. Quando tudo era feito "à mão", a GD desempenhava um papel importante, pois garantia as ferramentas para trabalhar isometrias, etc no papel, e fazer estudos apropriados sobre determinados elementos. Ultimamente, tudo isso é feito num computador, e para os que possam dizer que a GD irá ajudar a compreender melhor esses processos, eu digo desde já que possivelmente o melhor será mesmo começar a ensinar os alunos a trabalhar logo com os programas disponiveis. Não falo de renders todos bonitos, falo do mais basico do basico do 3D.
Não seria melhor termos aulas de algo relacionado com matemática? Afinal de contas vejo 90% dos meus professores sem saber fazer uma conta simples de multiplicar ou dividir. E falo de coisas muito muito simples. Coisas que o Sr. Zé da mercearia faria sem dificuldade. Não peço para começarem a ensinar espaços vectoriais a alunos de Arquitectura, mas existem aspectos em Análise Infinitésimal, bastante importantes.
A geometria que temos infelizmente é dada ainda por manuais (falo da dada no Darq), de 1947, ou o mais recente de 1990. Para muitos dos alunos, nesse ano nem sequer eram nascidos.
Revisões do programa, talvez fossem aceitáveis, de qualquer forma não consigo compreender a utilidade de saber fazer rebatimentos ou demorar horas a fazer algo que fazes em dois minutos num computador. Existe muita coisa assim eu sei, e por vezes o computador tira a componente humana e criativa, mas neste caso pensem lá bem se tem lógica. Afinal de contas sei de muitos alunos que fizeram geometria recorrendo ao computador para fazer as tais isometrias bonitas que os professores pediam.

Espero que tenha sido claro.

Sim, claro... vamos esquecer as bases da geometria e por os alunos a teclar! Se não entendes a importância de conhecer o básico antes de passar ás facilidades da era da informática aconcelho-te a pensar nisto seriamente... Isso não seria evolução. seria comodismo
Link to post
Share on other sites

Eu tenho percebido por colegas de turma que antes de fazerem no papel, faziam imediatamente no CAD e era notória a dificuldade de compreensão de espaços. Ao contrário daqueles de desenvolvem a ideia no papel. Ora no papel e sem conhecimento de geometria parece-me muito difícil que consigam fazer, e é muito mau que se pense que o melhor seria ensinar CAD a partir da primeira aula. Qualquer dia também já nem precisam de fazer maquetes, fazem uns renders e pronto...

Link to post
Share on other sites

Sim, claro... vamos esquecer as bases da geometria e por os alunos a teclar! Se não entendes a importância de conhecer o básico antes de passar ás facilidades da era da informática aconcelho-te a pensar nisto seriamente... Isso não seria evolução. seria comodismo



Sim aliás eu percebo o que todos dizem. Até porque basta ver que no meu curso poucos são os que dominam mesmo autocad ou archicad. Aliás vê-se bem que a maioria das pessoas nem plantas, nem isometrias nem nada. Basta que em vez de terem tanto medo de tecnologia, passem a perder algum tempo a estuda-la. Até porque ultimamente pelo que sei, meia de aulas ranhosas onde a malta passa o tempo a brincar no msn etc, deveriam estar a fazer exercícios e a trabalhar o que os professores das cadeiras de CAD, vão ensinando. Existe a mania de que em Portugal, um arquitecto trabalha com tinta da china à luz das velas. Bem é possível sim aprender a visualizar o espaço, ou a ter essas noções trabalhando com computadores. Basta é ter professores que o saibam fazer. Porque hoje em dia a maioria deles sabe ler o mail e pouco mais. Quantos são os casos em que vejo professores mesmo de CAD a saberem pouco ou nada do que estão a ensinar. A tecnologia existe, não é comodismo, é evolução, e quem não a aceita sim é comodista e preguiçoso porque tem medo de aprender. Percam tempo e deixem lá a tinta da china e a luz das velas. A roda já foi inventada há muito tempo. E desculpem por falar assim, mas irrita-me ver tanto medo e pseudo-intelectualismo conservador à volta das novas tecnologias.
Link to post
Share on other sites

não se trata de ser conservador... o CAD é uma grande ajuda para a arquitectura, isso +e obvio, e é muito importante que se domine a informática para não haver entraves á concepção. a questão é que se não se aprender o básico primeiro, não se percebe o que se está a fazer no pc. estamos a entrar no piloto automático e a aceitar tudo o que a máquina nos diz. mas concordo contigo quando dizes que não devemos ter medo da tecnologia e devemos aprender tudo quanto possamos

Link to post
Share on other sites
  • 11 months later...

Bem, aqui estou eu um ano depois ;) Aquela disciplina que não fazia a minima ideia do que se tratava tornou-se a minha disciplina preferida (sobrepondo-se a Matemática até) que estudava por prazer e não por dever. Enfim, durante o 12º ano o professor da minha escola deu-me explicações gratuítas e deixou-me assistir a algumas das suas aulas. Devo-lhe muito do meu sucesso à disciplina. Inscrevi-me para o exame por inscrever, só mesmo pela experiência, sem qualquer expectativa em relação a notas, contando mesmo utilizar Matemática como específica. A verdade é que, chegando a altura de estudar para os exames, ocupei 70% do tempo com GD, mais pelo gozo que me dava fazer os exercícios, mas já com um bocadinho de fé que aquilo até me poderia correr bem. Assim foi, e no dia 13 de Julho quase que me dá uma coisinha má quando olho para a pauta e vejo lá um 196 logo a seguir ao meu nome, a melhor nota da minha escola. Enfim, fiquei muito emocionada. Tudo isto porque para além do professor excelente que tive a sorte de ter, da minha força de vontade e de tudo o resto que me fez tirar esta nota, tive também o vosso esclarecimento e apoio que foram essenciais para que eu me "aventurasse" por estes caminhos :margarida_beer: Enfim, já me candidatei para a faculdade, agora é esperar pelas colocações. Muito obrigada a todos.

Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.