Jump to content
Arquitectura.pt


A Câmara Arquitectónica e a Metáfora do Animal


dalila salvador

Recommended Posts

Boa noite,

Inscrevi-me à pouco tempo no Fórum e decidi colocar aqui o meu projecto de Laboratório de Arquitectura I, com o objectivo de receber as vossas opiniões e críticas, pois neste momento preciso imenso delas para melhorar o meu trabalho... Estou um pouco confusa com o que irei fazer, pois os meus professores estão em desacordo em vários pontos, mas pelo que me dizem, é normal isso acontecer.

Objectivo

Desenvolver, através do pensamento metafórico, a partir de analogias
poéticas com formas provenientes da natureza animal, uma unidade
arquitectónica elementar - arquétipo da Câmara - formada pelo espaço limite
de um recinto encerrado definido por paredes, pavimento e tecto.


A metáfora do animal deverá servir de desencadeador imaginário permitindo um
deslizamento criativo para o campo arquitectónico. A Câmara e o Animal constituem
as matrizes que servirão de base ao entendimento teórico e prático dos vários
conceitos e elementos de composição (forma topológica, forma geométrica e forma

estrutural), espaço, limite, escala, proporção, ritmos, luz-sombra, transparência,

reflexos... A inserção progressiva de um valor de uso, de uma materialidade construtiva e de um contexto alargarão o exercício ao entendimento habitável, técnico construtivo e ambiental (que deverá atender aos elementos de enquadramento
relacionados com a eleição de um lugar que deverão actuar na dinâmica
transformativa da composição.


Objectivo Específico


Pretende-se que o espaço a conceber, para além de poder vir a acolher
outros usos eventuais, indeterminados, em função dos processos de
aproprição e interacção que nele se possam vir a desenvolver, constitua um
espaço de recolhimento e meditação/concentração especialmente
destinado aos artistas/performers que vão actuar no anfiteatro Keil do Amaral.
A conjugação do contexto com a metáfora em que assenta a sua
concepção deverão contribuir para enfatizar o seu entendimento e valor
como espaço de permanência de duração relativamente curta que, para
além de criar condições de reflexão meditação e concentração, constitua
um lugar de transição entre o mundo exterior e o espaço de actuação.


Parâmetros


O espaço a conceber deverá compreender uma Câmara e espaços
complementares considerados relevantes, com uma área de cerca de 100 m2
(definida por paredes, pavimento e tecto) podendo a relação interior-exterior
(designadamente o ingresso) ser realizada através de espaços transicionais,
cuja concepção deverá assentar nos princípios compositivos de base
adoptados para a conformção da Câmara.



Deixo aqui algumas imagens para compreenderem o projecto... ainda não fiz plantas, nem cortes, nem alçados... Estou ainda a decidir como projectar o meu espaço...
Visto que um professor quer que coloque casa de banho, arrumos, hall, camarins e outro quer que elime tudo, pois trata-se de um espaço de meditação, mas como o outro diz que devemos de satisfazer as necessidades... nao sei que lado me ei de virar... Para além disso, eles dizem que o desenho está mais interessante que as plantas que fiz, enfim, não sei que ei de fazer ...


Agradeço os vossos comentários e opiniões :p
Dalila Salvador
Faculdade de Arquitectura, Lisboa

Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...

ola dalila estive a ver as imagens que facultas-te do teu trabalho e acho a tematica muito interessante. aconselhava-te antes de mais nada a estableceres um consenço naquilo que realmente queres, ou seja, se queres dividir o interior da câmara por espaços especificos ou " separa-los" sem divisorias nao sei se me fiz entender bem mas e usar um pouco o funcionalismo do mies, por outro lado podes excluir totalmente estes parametros e criar apenas um espaço sem qualquer programa defenido para ele. quanto aos desenhos concordo com os teus professores e acho que os esquissos estao mais expressivos e demonstram mais ideia d que as plantas, acho que visto que a "base2 do trabalho e um animal poderias observar esse animal durante algum tempo e ver os comportamentos que tem , pois muitas vezes nao so o objecto de estudo(neste caso) como os terrenos do projecto "dizem-nos " como querem ou como se adaptariam melhor caso ali existisse algum edificado. Poderias tambem introduzir mais movimento e expressividade no controlo da planta e do espaço interior. mas acho que no geral estas no bom caminho , depois quando tiveres as fotos da entrega mete ca para vermos apenas dei a minha opiniao sobre o trabalho portnt se nao gostares d alguma critica nao a leves tambem muito a seriu :p

Link to comment
Share on other sites

  • 4 weeks later...

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.