Jump to content
Arquitectura.pt


Residência para Estudantes do Curso de Arquitectura da Universidade Lusíada Porto


Recommended Posts

Inserido numa zona com pouca atracção turística, o projecto para uma residência universitária, de alunos de arquitectura, vem por isso levantar-me uma ideia… porque não tornar esta mesma área um local mais visitado, tanto por turistas como por pessoas do próprio porto que buscam locais agradáveis para passar tempos livres.
Assim surge a ideia de criar uma residência diferente em termos volumétricos. Nada do conceito usual de paralelepípedos mas sim uma forma que deriva-se de um objecto sólido bem definido e a partir dai trabalhar em torno de formas mais orgânicas.
A volumetria surge de um cilindro situado estrategicamente no cruzamento entre as ruas Dr. Eduardo santos Silva e Professor António Cruz. E esta implantação deve-se ao facto de ser nos cruzamentos de vias/ruas que as pessoas se encontram e conseguem ter uma visão espacial mais global do quarteirão. Assim, para jogar com este facto, o meu corpo principal e a entrada está situada num local visível a qualquer pessoa. A minha proposta caracteriza-se por conter um edifício principal claramente marcado e definido, com 2 braços que opostos: um composto por 3 cilindros mais pequenos (sala de estudo, sala multimédia e biblioteca) e o outro um paralelepípedo. Optei por distinguir em termos volumétricos os volumes privados e os volumes públicos, sendo os cilíndricos públicos e o paralelepípedo privado (residências).
Cilindro Grande: é o corpo principal. Contém: (piso -1) armazém, auditório, (r/chão) recepção+ administração, bar, refeitório, sala convívio de alunos, sala de exposições, (1º piso) lavandaria, jardim introspectivo e sala de estudo, (2º piso) ginásio, residências duplas e jardim introspectivo.
3 Cilindros Pequenos: corpos auxiliares. Contém: Sala Multimédia, Biblioteca e Sala de Leitura.
Paralelepípedo: corpo grande com cerca de 20 células individuais.
Estes 3 corpos, para manter a unidade da proposta, estão ligados por elemento orgânico que os liga de forma suave, assemelhando-se a uma fita de laço.
Para além destes corpos já mencionados, existem ainda mais 2 espaços que estão ligados ao corpo principal mas encontram-se mais afastados por serem locais de trabalho/lazer provocando maior ruído. São estes: ateliês e Pavilhão Multiusos.
Os ateliês, são um corpo que se encontra abaixo do chão, enterrado. Contém 3 ateliês individuais e 1 ateliê de grupo. Possui ainda um pequeno pátio.
O Pavilhão multiuso é um edifício afastado das residências devido ao ruído. Foi pensado para ser um espaço ao ar livre, e teria de ser discreto para não retirar protagonismo ao edifico principal. Encontra-se assim enterrado e possui um pé-direito de 5metros.
Os arranjos exteriores estão divididos: uma zona mais livre constituída por relvado, árvores de sombra e uma zona criada com a intenção de um pequeno labirinto com espelhos de água e arbustos, criando espaços diferentes, íntimos, onde o chão funciona em deck de madeira maciça,
A minha proposta engloba ainda 3 espaços complementares: uma mercearia, uma papelaria e um bar/café. Estes 3 elementos propostos inserem-se na rua pedonal que eu pretendia pedir abalo a câmara e aos proprietários das casas no interior do terreno. Esta minha proposta vinha no intuito de melhorar todo aquele quarteirão, abrindo um pequeno percurso pedonal. Traria melhor qualidade de vida aos estudantes e aos moradores das casas já existentes.

Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.