Jump to content
Arquitectura.pt


Escolher Arquitectura


Recommended Posts

Olá a todos. Eu sou licenciado em Ciência de Computadores e encontro-me actualmente a exercer a profissão que, em determinada altura da vida escolhi seguir. Acontece que passados alguns anos desta vida de programador, chego à conclusão que não sou feliz, nem me sinto realizado. Quando era pequeno, queria ser arquitecto, mas com a adolescência as ideias mudaram. Surgiu-me, com o início do novo ano, a ideia de voltar à faculdade e tirar um curso mais de acordo com as minhas aspirações e a minha vocação. Estou a ponderar tirar o curso de arquitectura, no porto. Mas existem tantas dúvidas, que antes de dar esse grande passo, têm que ser esclarecidas. Aqui vão. O curso de Arquitectura é muito trabalhoso? No entender de quem anda a tirar o curso, ou de quem já o tirou, será sensato pensar que consigo continuar o meu trabalho ao mesmo tempo que tiro este curso? (para me manter) Quais as perspectivas actuais no que toca à empregabilidade? Como é um dia de um arquitecto? (pergunto isto porque passo pelo menos 8 horas à frente do pc, todos os dias e conto pelos dedos as palavras que digo:o Não queria voltar ao mesmo...) Será um bom investimento do meu tempo, esforço e dinheiro? Peço desculpa por me ter alongado, mas preciso de ter a certeza de que vale a pena tomar uma decisão tão importante. Conto convosco para me ajudarem;) Ricardo Sousa

Link to post
Share on other sites

Olá Ricardo, De facto o Curso de Arquitectura é muito trabalhoso, e no teu caso, caso realmente decidas avançar a opção seria um curso pós laboral (para te manteres, como tu dizes) o que faz com que deixes de ter tempo para ti próprio e para a família É certo que quando tomares a decisão deves estar decidamente convicto e determinado do que queres, porque só consegue realmente atingir os objectivos que goste a ame a arquitectura, costuma-se dizer que quem corre por gosto não cansa, e só assim se consegue. No meu caso também tirei o curso em pós-laboral, porque era a única solução que tinha para me puder sustentar e pagar os estudos, e confesso que é muito duro saia de casa ás 8.30 da manha entrava ás 23.30 / 00.30 e muito desses dias ainda tinha que trabalhar alguma coisa para poder apresentar no dia seguinte. Muitos dos fins de semana fechado em casa a trabalhar. Depois existem trabalhos e trabalhos, ou melhor trabalhos e empregos, se vires que o teu trabalho te permite e te dá alguma flexibilidade para que durante o dia possas fazer alguma coisa, consultar elementos ou organizar coisas pendentes. é sem dúvida uma mais-valia, ganhas por certo muito tempo e sobretudo "consegues respirar". Em relação ás perspectivas actuais no que toca à empregabilidade, é que o panorama actual pode não ser o mais encorajador e no meu ponto de vista o teu maior problema vai ser na altura que terminares a tese e tiveres que tomar opções. ai sim, estarás sujeito a realizar o estágio de admissão á ordem não remunerado ou estarás disposto a ir trabalhar para um gabinete em situações muitos precárias a recibos verdes.. ou a trabalhar no escuro.. enfim .. existe de tudo um bocadinho por este país fora, mas de facto não é nada fácil entrar no mercado/vida profissional e mesmo conseguindo a probabilidade de ser em condições precárias é muito elevada. O dia do Arquitecto, este considero que seja bem mais activo e interessante do que a de um programador, a arquitectura aglutina muitas actividades e especialidades, é bem provável que grande parte do teu dia (como arquitecto) passes a falar com fornecedores, técnicos das respectivas especialidades, técnicos das autarquias, clientes, empreiteiros... enfim.. uma série de pessoas. Se realmente gostas de arquitectura, investir na nossa formação nunca será tempo perdido, se conseguires compatibilizar todos os factores, acho que deves arriscar. Um ultima nota importante: A maior parte do tempo (70 a 80%) que te irá ser exigido é p para os trabalhos práticos, o restante para as disciplinas teóricas, penso que será suficiente ir ás aulas e estudas uns dias antes para as frequências/exames.

Link to post
Share on other sites

Muito Obrigado Legrias! Era mesmo este tipo de informação que precisava. Preciso de alguém que me fale do meio com realismo e conhecimento de causa. Sinto-me muito motivado porque como disse antes, a vida que levo agora é demasiado monótona, muito parada, sempre fechado e vida, essa só temos uma, portanto temos que fazer os possíveis para estar bem e nunca nos acomodarmos! É de facto um investimento muito grande, de tempo e dinheiro, mas vou arriscar. Para já estou a ponderar entrar na FAUP, porque está perto e pelo seu reconhecido prestígio (ou estou enganado?). Disseram-me que para entrar terei que fazer duas provas, uma de desenho e outra de DGD A. Já comecei a rabiscar qualquer coisa e DGD tive a sorte de escolher como disciplina no 12º, mas as vagas ao regime a que me candidato (para licenciados) são 2, se tanto, portanto vai ser díficil, mas o que é que não o é?! Há uma coisa em que sempre acreditei e que até agora não vi refutada, mesmo que o mercado profissional esteja mal, a abarrotar de gente, aqueles que são realmente bons, são reconhecidos, mesmo que ao fim de algum tempo. Muito obrigado :p

Link to post
Share on other sites
  • 3 weeks later...

Boas, vou tentar responder as perguntas o mais sucintamente possível segundo a minha experiência. 1º Sim dá bastante trabalho, inclusivé ja acumulei muitas noites sem durmir a fazer projectos, 2º A empregabilidade neste momento não é das melhores, a crise também chega ao sector da construção, mas quando se é bom naquilo que se faz as oportunidades aparecem e há sempre a possibilidade de trabalhar lá fora. 3º Os meus dias também são passados à frente do computador, entre CAD, Sketchups, Renders, Apresentações, etc. A única coisa que não faço em computador é esboços. Mas pronto, já diz o ditado "quem corre por gosto não cansa" espero que ajude cumps

Link to post
Share on other sites

tsimmi, sim, o curso de arquitectura é muito trabalhoso, pois exige mto tempo a cadeira de projecto, no entanto, dado o seu contexto, em principio terá mais facilidade q um aluno normal com 18 anos e acabado de sair do secundário. quanto a manter-se a trabalhar em simultâneo, acho q desde q n seja em full-time, conseguirá fazê-lo desde q seja disciplinado qb em relação às perspectivas de empregabilidade, aí é q está o grande problema. em portugal, já n é questão de ter ou n valor, é questão de já estar dentro do mercado de trabalho, ter uma boa rede de contactos, e claro bom sentido de oportunidade e sorte! nunca desprezemos a sorte o dia-a-dia dum arquitecto...isso varia muito da função q estiver a desempenhar e do sitio onde tiver a trabalhar. pode realmente ser 1 trabalho mto repetitivo- sempre autocad e a fazer mais do mesmo- como tb pode ser super entusiasmante e diversificado- desde auscultar clientes, visitas ao terreno,1ºs esboços, maquetes, licenciamento, execução, acompanhamento de obra, fiscalização...enfim espero tê-lo ajudado boa sorte

Link to post
Share on other sites

Ola boa noite.. Já há algum tempo que por aqui não passava e achei interessante esta sua duvida. De facto tudo o que lhe foi respondido é a mais pura das verdades, eu neste momento estou no primeiro ano, secalhar tenho a vantagem de não ser trabalhador estudante, mas vejo alguns colegas meus que trabalham a maior parte deles por conta próprio e mesmo assim conseguem algum tempo para estarem sempre a trabalhar connosco. Básicamente projecto é a cadeira fundamental, obviamente que nunca seremos arquitectos sem ter as teoricas todas feitas, mas projecto é o que nos tira todo o precioso tempo. Se é um curso trabalhoso? Sem dúvida que é, mas hoje em dia o que é que não dá trabalho? como voçe diz e muito bem. As teoricas de facto indo ás aulas e com algum estudo em casa vão-se fazendo, mas de qualquer modo somo sempre submetidos a alguns aspectos desagradaveis durante o curso, o facto de fazer um directa para uma entrega com dedicação e empenho nem sempre leva ao sucesso, muitas das vezes os professores recusam parte das propostas e dos trabalhos, mas é assim que nós vamos aprendendo e reconhecendo os nossos erros. Acho que na sua situação vai ser um pouco trabalhoso, mas com muita dedicação, empenho e gosto pela arquitectura o curso faz.se, e se não se fizer todo de uma vez vai.se fazendo dentro das possibilidades de cada um...

Link to post
Share on other sites

Caro, Se é essa a sua vontade: Boa Sorte! É muito muito muito muito mas muito muito mais trabalhoso do que o curso que tirou. Se conseguires e souberes não dormir então é para ti! Mas é muito (e aqui poderás ver outros tantos muitos...) gratificante. Falo da parte de estudante pois o resto... ...a seu tempo! Talvez o mais importante, recordar-lhe António Variações: "mudar de vida" vale a pena ouvir!! Saúde e Sorte!

Link to post
Share on other sites

Estou este ano a fazer o 11º ano e ainda não me decidi nem pouco mais ou menos o que escolher. As opções são arquitectura, engenharia e economia, por ordem de interesses. Neste momento ainda tenho Geometria Descritiva e é a disciplina de que mais gosto. Podem dizer algumas experiências. Estou com a mesma ideia de à 2 anos atrás.Não tenho preocupação no agora pois ainda falta muito tempo.

Link to post
Share on other sites

na dúvida, escolha engenharia ou economia. tem mto mais hipoteses de sucesso no percurso profissional. 1 engenheiro ou economista tem acesso a uma série de cargos de destaque q o arquitecto n tem. 1 arquitecto para além de c sorte poder execer arquitectura, fora da área só pode almejar a política. 1 engenheiro ou economista tem acesso a todos os cargos de topo ou chefia numa qq empresa.

Link to post
Share on other sites

Já quase tudo foi dito... O curso é realmente bastante trabalhoso e exigente, pelo menos o meu foi... então quando se é trabalhador-estudante as coisas não tendem a melhorar Enquanto "arquitecta-praticante" :p os meus dias são todos diferentes... computador, reuniões com clientes, visita a terrenos, visita às obras, câmaras... quanto a isso, dependendo das opções que se toma dentro do que a actividade profissional permite, não tem de ser monótono Infelizmente não me parece a melhor opção face às saídas e oportunidades actuais... a não ser que seja a grande paixão de sempre, aconselharia a optar por outra vertente XD é triste mas também é mais seguro e inteligente

Link to post
Share on other sites

Realmente já muito foi dito. Mas aproveito este post para deixar aqui o meu desabafo. Acabei o curso de Arquitectura a 14 de Dezembro de 2009 e ainda não tenho emprego. Conclui o curso com uma boa média, e com algum mérito nas cadeiras de projecto e outras importantes junto dos meus professores. Neste momento, isso não me vale de nada. O meu curso é de 5 anos, mas fiz em 6, pois gosto de fazer as coisas em condições e de ter alguma sanidade mental, para além de ter em conta a sanidade mental dos demais à minha volta. É um curso trabalhoso e muito intenso. Não se consegue ir para casa "descansar" sem se estar a pensar no próximo trabalho, na próxima fase. O desgaste é principalmente psicológico, pois ao fim de um tempo, passares uma noite sem dormir, não parece nada. É um curso que exige muito disciplina e auto-conhecimento, pois foram nestes 6 anos que conheci os meus limites a todo os níveis. Se fosse hoje, não teria escolhido o curso de Arquitectura. Adorei o curso, apesar de tudo o que me tirou, adoro projectar e construir, e nada me fará mais feliz na vida que fazer isso. Mas por mais gosto que tenha, por mais interesse que mostre, isso não me vale de nada na procura de um emprego, de um sustento de vida, de uma continuação. Estou estanque num processo que nem percebo bem qual é. Outra coisa que gostaria de dizer aos candidatos ao curso: arquitectura não é só desenhar "casinhas" existem uma série de áreas em que podemos tocar com a nossa formação que não são menores a ter um edifício desenhado por nós.

Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.