Jump to content
Arquitectura.pt


AnaCardo

Membros
  • Content Count

    70
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by AnaCardo

  1. As vantagens da reabilitação desse património são várias, e eu destacaria: _ Patrimonial/Turístico: Como são geralmente edifícios com uma certa beleza estética e interesse histórico, existe todo o interesse em recuperá-los, tal como se restauraram os edifícios que actualmente fazem parte do catálogo das "Pousadas de Portugal". _ Saúde: Parece provado cientificamente o efeito desses diferentes tipos de água e tratamentos hidro-termais na saúde das pessoas. _ Ecológico: Actualmente está em estudo e em fase de experimentação, o uso de certas águas termais que surgem à superfície com temperaturas elevadas, para fontes de energia geo-térmica, como se faz nos Açores e na Islândia.
  2. Pensando bem... Agora que se começa a teorizar sobre o design interior das futuras estações espaciais, este sistema é capaz de ser uma forma interessante de economizar espaço sem deixar de ser funcional.
  3. Muito bem! E Ponte de Sor tem belas paisagens.
  4. Como Leiriense espero que realmente valorize o tecido urbano, a cidade já tem demasiadas "desvalorizações" tipo estádios, etc, etc.
  5. AnaCardo

    boas :D

    Bem-vindo! É sempre bom ver por aqui pessoal da nossa área (geográfica).
  6. Ainda bem que não sou a única a recordar-me dessa série porque nunca vejo, por aqui por ex., referências a ela. Quanto a séries dos anos 80, eu preferia aquela série "Modelo e Detective"...o actor em causa estragou-se um bocado a fazer filmes de acção, mas enfim de certeza os meninos aqui não concordaram comigo. A série "Lost" é um bocado viciante principalmente para todos os que, como eu, eram entusiastas das séries da 5.ª Dimensão/Twilight Zone. E enquanto a 5.ª temporada não chega eis um site que pode ir entretendo alguns mais ansiosos: http://pt.lostpedia.com/wiki/Pagina_Principal
  7. Outra opinião feminina... Em relação à série "Sexo e a Cidade" gostei pouco ou nada, e já aqui neste forum, noutro tópico (já não me lembro qual) expliquei as razões. Quanto a "Donas..." gostei muito da 1.ª série, considerei o argumento bastante audacioso, mas cada nova temporada o meu interesse é menor. As personagens jovens eram as mais interessantes (as "donas desesperadas" são umas chatas) e foram-lhes tirando o protagonismo. Se calhar acharam-nos demasiado amorais para a sociedade americana... Outras séries interessantes: Dexter (nota 5); "Pushing daisies" (2.ª-feira no 2.º canal); Ossos; alguns episódios das séries CSI; "Arrested Development" (parece que só teve uma temporada); Calma, Larry; Dr. House, etc, etc. E quem se lembra de uma série que eu adorei chamada "O 3.º Calhau a Contar do Sol?" Depois lembro-me de outras mais.
  8. Why? do you have a flat or house for selling? Or do you represent a real state company? I don't think anyone in this forum is interested in buying a piece of land in that area. However... I know that some of the portuguese football players have made some investments in Dubai.
  9. O final da citação não devia ser antes "(...) deserves neither." ? Como está não parece fazer sentido.
  10. Marco1: se na página on-line da Wallpaper seleccionares "read this article" encontrarás algumas das informações que pretendes.
  11. Então a imagem veio aqui parar? Já agora a autora queria acrescentar que a imagem serviu para testar a nova versão do Revit Architecture 2009, a renderização está apenas a 300dpi, e aquele fundo estranho foi uma forma de ultrapassar o facto de esta versão ter omitido a opção background, pormenor que será resolvido a curto prazo pela Autodesk.
  12. Sou também grande apreciadora de Tati, em relação a Playtime, o ano passado se não estou em erro a RTP passou este filme 3 vezes! Para além da secção do filme mais icónica, a visita à grande empresa com os escritórios em cubiculos, também saliento a perspectiva dos apartamentos modernos através da rua, toda a parte do restaurante e finalmente o final com o trânsito da rotunda. Recentemente, li num artigo que aquela cidade moderna tinha sido toda construída para o filme e que em consequência o realizador ficou em grandes dificuldades financeiras. Quanto ao filme "Mon oncle/O meu tio", acho íncrivel que a crítica implicita a certa arquitectura moderna seja ainda tão actual. Ou certos aspirantes-a-arquitecto nunca viram este filme ou então acham aquela casa uma grande inspiração!
  13. Lamento dizer mas também não sou grande adepta dessa série, a ideologia feminina subiliminar soa a uma espécie de mentalidade de revista "Maria" com um lifting mais cosmopolita. :icon_no: A minha política feminina para o séc. XXI não é arranjar um marido rico para ter sapatos altos (por vezes francamente idiotas e a roupa, senhoras!, chega a ser hedionda...), mas sim ser rica 1.º e depois ter o marido que se quiser. Isso sim é ser Mulher emancipada! :okay:
  14. Olá! Também por aqui? Já tinho visto um comentário teu acerca dum arquitecto russo... Bem-vindo.
  15. Na lista superior falta um dos nomes maiores da BD europeia: Moebius, nome artístico de Jean Giraud um dos melhores desenhadores da actualidade. Aliás podem ver alguma coisa em: http://www.bpib.com/illustrat/giraud.htm
  16. Então nesse caso, a situação é um bocado mais complicada... As padarias antigas (estilo urbano, certo?) que resistiram até aos nossos dias foram adaptadas para outras funções. Por exemplo, no Bairro Alto há bares e até restaurantes (o Pap'Açorda, mas não tenho a certeza) que eram antigas mercearias e padarias. Por exemplo, eu pesquisei ["padaria antiga" + Lisboa] na net e como resultado obtive logo a referência a uma loja de artesanato moderna "Fermento", mas o interior foi mantido como podes ver pelas fotos no respectivo link: http://fermentoshop.blogspot.com/ Como eu não estou em Lisboa, talvez alguma alma caridosa, e também noctívaga, posso fazer uma pesquisa rápida nesses locais, ou nessa loja, e tirar algumas fotos.
  17. Cara Kelly: Só por curiosidade... Por acaso a contribuição da cultura portuguesa na criação da nação brasileira começa com as padarias portuguesas no séc. XVIII/XIX? Assim de repente... Acho que um daqueles mapas do séc. XVI com a divisão do Brasil em capitanias, com o planeamento do que viria a ser o Brasil, para o bem ou para o mal (escravatura, opressão dos índios, etc, etc...), seria uma ideia mais interessante.
  18. Ora, vou tentar recordar-me dessa matéria... Segundo aquilo que me lembro, um não-lugar é um local sem ligação com o contexto espaço-cultural, ou seja, no qual não conseguimos estabelecer coordenadas culturais ou situarmo-nos geograficamente. Este é um dos conceitos, existem outros. (penso eu...) Exemplos de não-lugares: aeroportos, grandes complexos comerciais, etc. Eu li grande parte desse livro, mas neste momento não me ocorre mais nada.
  19. O mais curioso é o facto de toda aquela zona ser sísmica.
  20. "A influência da Arquitectura na Sociedade"? Isso recorda-me logo o sr. J. Beaudrillard e o pós-modernismo, a problemática dos centros comerciais como espaço de alienação social, o conceito de não-lugar... Qualquer destes temas daria (e já deu) material para muitas teses e doutoramentos...
  21. Provavelmente terão feito uma 2.ª, 3.ª, 4.ª, ... edições da dita obra, porque segundo o que tenho lido, este livro é uma espécie de bíblia para uma certa geração de arquitectos. Não sei se terão dado pelo lapso logo na 1.ª edição, mas se procurares nas bibliotecas das faculdades de Arquitectura do nosso país, é possível encontrar alguns exemplares e verificar se a planta impressa corresponde a Lisboa ou NY.
  22. Provavelmente é possível que já alguém tenha abordado este assunto neste fórum, mas caso contrário fica aqui registado. Li no blog “O Despropósito”, que o tão célebre livro “Delirious New York” de Rem Koolhaas, tinha impresso no seu interior um mapa antigo de Lisboa, com a indicação que seria um mapa de N. Y. do séc. XVII. Podem confirmar no site: http://odesproposito.blogspot.com/search?q=Delirious
  23. Muito bem. Mas de acordo com o Oxford Dictionary, blueprint também significa planta, mas claro que não é muito usado, só estava a indicar ao autor do projecto todos os termos de que me lembrava. Os outros termos, tem na verdade mais os significados que indicou, e não tanto planta no geral. Talvez alguém já tenha comentado isto, mas caso contrário: _ um conselho ao autor do projecto e a outros que fazem o mesmo, tentem inserir os projectos sob a forma de miniaturas anexadas, porque assim torna-se complicado abrir o tópico.
  24. Sr. Carlos.Pedro: Blueprint pode não ser o substantivo mais utilizado, actualmente, mas tinha o significado de planta em Inglês. (Vai a um dicionário). Não cheguei a ler o texto todo por isso não percebi que era uma gralha. Mas é curioso... a minha mensagem destinava-se a auxiliar o autor do projecto de forma simpática, e nem foi necessário utilizar qualquer ironia descabida sobre os conhecimentos de inglês dele. Quanto a "floor" e "level" lamento muito mas o primeiro significado desses substantivos é nível ou andar, e não planta. Comentador n.º2: Sim, eu disse "projecto interessante", não se pode ser amável? Não tenho tido problemas com isso, já das pessoas que praticam o contrário não se pode dizer o mesmo. É uma questão de karma...
  25. O projecto parece interessante e é sempre benéfico que arquitectos nacionais concorram a concursos internacionais. Só queria fazer um sugestão: verifica melhor o significado da palavra "plant" em inglês, porque geralmente significa fábrica ou local de máquinas num edifício, para além de se referir igualmente à botânica, claro. É mais comum usar plan ou blueprint.
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.