br_spart

Membros
  • Content count

    18
  • Joined

  • Last visited

1 Follower

About br_spart

  • Rank
    Frequentador
  • Birthday 02-04-1984

Redes Sociais

  • Website
    http://www.land4us.org
  1. Caríssimos Paisagismo enquanto profissão não existe. Paisagismo enquanto conceito está relacionado com uma corrente de pintura que tem como objecto a vegetação. Está mais ligado a horticultura do que a arquitectura paisagista esta sim na base do landscape urbanism. Não é colocar plantas no tecto ou fazer paredes verdes insustentável que se resolve o problema da canopia urbana e da ilha de calor.... Um bom planeamento urbano evita a utilização de métodos dispendiosos de construção que simplesmente servem para mitigar um problema global.... Devemos planear cidade e não pintar os edifícios de verde... A produção de alimentos associado a este conceito carece de planeamento.. Já alguém pensou a quantidade de metais pesados que tem as nossas hortas urbanas.... Este conceito só funciona se arquitectos arquitectos paisagistas agrónomos engenheiros deixarem de lado determinados preconceitos e trabalharem todos para a aldeia global.
  2. Caros amigos. Estes temas são sempre uma grande confusão. Quem faz o que, e porque. È simples o Arquitecto Paisagista não tem competências profissionais de avaliar um projecto de Arquitectura nem um Arquitecto tem as mesmas competências para avaliar um projecto de Arquitecto Paisagista. Faz todo o sentido que quando um projecto entre numa câmara todos os departamentos tomem conhecimento do processo e possam opinar sobre o mesmo, pois estão sempre processos a decorrer paralelamente ao projecto que é metido para avaliação numa câmara. Um Arquitecto Paisagista não planta "paus" e chamamos aquilo e verde. E meus caros quanto ás paredes "verdes" não foi um arquitecto paisagista que andou a dizer que plantava plantas numa parede foi um biologo chamado Patrick Blanc. E neste caso só chamam o arquitecto paisagista para fazer as paredes verdes porque quem idealiza o projecto, gosta de chamar sustentável a essas paredes so que depois temos que ir buscar plantas aos tropicos porque as nossas não são adaptadas a isso. È por isso que recorrem aos Arquitectos Paisagistas....
  3. O novo Land 4us http://www.land4us.org
  4. amiga vê aqui http://land4usforum.forumeiros.com/, acho que podes encontrar o que queres
  5. amigo procura aqui http://land4usforum.forumeiros.com/
  6. http://www.orzare.com/
  7. http://land4us.blogspot.com/2008/11/sketchup-7.html
  8. Caros amigos: Ando à procura de estágio profissional em Arquitectura Paisagista ou então um emprego. o meu porfolio é: http://brunosousa.viewbook.com/portfolio__arqbdbssapopt#/1/ o meu mail: arqbdbs@sapo.pt
  9. olá aconselho o livro "Fundamentos da Arquitectura Paisagista" do Arquitecto António Paula Saraiva, ele fala lá num dos temas que procura....
  10. Meus amigos...estamos a falar de seres vivos e não de betão... Quanto á caldeira de 1x1 só se for para um arbusto ( talvez o Juniperus horizontalis), porque para uma árvore valha-me deus... Já vi casos de caldeiras de 0.80x0.80 e digo-vos a árvore em questão não durou 2 meses.Dinheiro deitado fora...aAconselho uma leitura ao pdf que mencionei anteriormente, não é que esteja lá a solução, porque não as há, mas ajuda a compreender como as árvores se desenvolvem nesses casos. E tudo depende se for árvores de crescimento rápido ou lento, se for árvores de alinhamento ou de para um parque ou jardim... E para rematar os pontos mencionados pelo colega a ter em atenção, devem ser tomados em consideração, e quanto se diz, "Se uma paisagem é muito monocolor, planta umas coisas de flor viva" , essas coisas são seres vivos, e a maior parte das vezes quando vejo colegas a plantar plantas com flores de croma quente geralmente morrem precocemente, e sabem porque ?..porque o bonito nestes casos a maior parte das vezes não é funcional e muito menos sustentável.
  11. Caro João,como sabes o reino das plantas é um mundo muito complexo e nem o maior botânico do mundo sabe tudo, quanto mais nós Arquitectos Paisagistas que temos no nosso curso três ou quatro cadeiras de plantas. Concordo, que é com a experiência que se adquire esses saberes e quando acabamos o curso devemos recorrer a colegas mais experientes ou mesmo a antigos professores. Quanto a bibliografia relacionada com esses temas, não conheço, e mesmo o livro mencionado pelo colega "árvore em Portugal" do professor Ribeiro Telles apresenta informação muito geral e não especifica. Quando se diz aquela árvore tem raiz tal, então vamos proceder assim.Como sabes não há receitas e cada caso é um caso.Por exemplo um Populos nigra conhecido por desenvolver raízes muito á superfície, em determinados casos isso é verdade mas em outros pode isso não acontecer dependendo do tipo de solo em questão. Um conselho quando poderes utiliza a técnica em trincheira é muito mais eficaz que a típica caldeira e a médio prazo as plantas desenvolvem-se melhor e não vais ter tantos problemas com as raízes. Olha á pouco tempo organizei uma acção de formação sobre condução e instalação de árvores ornamentais e o professor que organizou comigo fez um pdf muito interessante dá uma vista de olhos. link: http://land4us.blogspot.com/2007/11/aco-de-formao-pdf.html
  12. Eu posso falar um pouco do que se passou em Vila Real. Nesta cidade ve-se que o programa polis não passou muitas vezes do papel. Parques que não foram feitos por falta de gestão de dinheiros, outros que foram feitos e não se encontram acabados. A utilização dos materiais nos parques foi o pior que já visto, a falta de enquadramento, a falta da noção dos elementos de composição da paisagem e por ai a fora.. Algumas obras em Vila Real ainda não acabaram.......nem sei quando vão acabar. Esperamos pelo Polis 2 para que isto mude, mas tem que começar pela escolha de equipes q sejam responsáveis.. Concordo com a existência do inferno que se instalou nas obras, mas meus amigos quando se quer fazer tudo depressa e mal então vai haver sempre inferno..
  13. http://land4us.blogspot.com/ este já dá :p
  14. olá a Arquitectura Paisagista em Portugal surgiu pela mao do Arquitecto Paisagista Francisco Caldeira Cabral. Actualmente a Arquitectura Paisagista em Portugal anda a ganhar posição já que estamos na era da cidade ecológica. A principal área de trabalho dos Arquitectos Paisagistas resume-se a ordenamento de territorio, urbanismo, projecto e execuçao de espaçoes verdes, recuperaçao de areas degradadas, bem como a requalificaçao de areas sensiveis.. mas existe outras actividades.. Quanto a nivel de trabalho, é como tudo quanto eu sei os Arquitectos Paisagistas tem o mesmo mal dos Arquitectos......falta de trabalho já que dependem em grande parte de fundos do governo. A relaçao entre o Arquitecto civil e Arquitecto Paisagista nem sempre é das melhores porque nem um nem outro sabem bem qual é seu papel ....todos querem mandar.. Eles devem complementar-se e nao contribuir para um mau projecto.Se quiseres saber um pouco mais sobre Arquitectura Paisagista podem consultar este blog : http://land4us.blogspot.com/ou entao o site da apap :www.apap.pt ou entao o asla: www.asla.org . Com isto deveras ficar com umas luzes sobre a profissao.