Pedro Barradas

Líderes de Equipa
  • Content count

    1697
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    7

Everything posted by Pedro Barradas

  1. Caro tiago.ac, por esta data já deve estar desenrascado. No entanto aconselho a leitura atenta do livro do LNEC "Regras de MEDIÇÃO NA CONSTRUÇÃO CIVIL" Tem lá como deve ser efectuado o articulado bem como deverão ser apresentadas as regras de medição.... soluções comerciais, veja o programa automático da CYPE, o arquimedes, ou mesmo o gerador de preços deles....
  2. alan, esses parametros são depois trabalhados pelo Engenheiro de estruturas.... Aqui a questão, parece-me, prende-se mais com a arquitectura. Em Portugal esses "condicionantes" que descreve, são designadas como acções. E essas acções pode ser decorrentes do vento, sismo, neve ( tal como escreveu). ou combinações de várias acções. Os EUROCODIGOS estabelecem os parâmetros a utilizar.... A altitude e a "rugosidade" inlfuenciam as acções do vento a considerar.... As "cargas" acidentais", são denominadas em pt, como sobrecargas.
  3. Barcelona.. se leres o RGEU, verificas que não tem lá nada acerca do que pretendes. As limitaçãos de inlcinação minimas são definidas pelas caractereisticas técnicas do material de revestimento escolhido... Para isso é consultar as tabelas dos fabricantes, de acordo com a localização/ exposição da cobertura. Podem ser adoptadas INCLINAÇÕES MENORES ÁS RECOMENDADAS, MAS NESSE CASO DEVER-SE-Á tomar precuções extras, como por exemplo aplicar complementos de estanquidade.... I.E, no caso de cobeerturas me telha cenramica, isso pode ser conseguido com a adopção de sub-telha.... mas há outra opções.
  4. Tem a função de pingadeira. para evitar que a agua babe pela face inferior dessa consola.
  5. Então !!!? qual a dúvida, o PVC arde e tem pior desempenho em termos de reacção ao fogo que a madeira. Não é novidade. Também emana muitos mais gases toxicos . Mas os caixilhos de PVC, não deixam de ser uma boa solução.
  6. Epá. a pergunta não é dificil, mas é sempre subjéctiva.. depende de muitos factores... ....Por exemplo, depende da garagem, se esta for num prédio multifamilar, pode ser possível ( também dependerá dos equipamentos necessários instalar... ( desenfumagens, SADI, detecção CO, ventilação forçada, etc...) . O factor de escala é sempore importante de considerar... como é obvio. Numa habitação unifamiliar, duvido que o seja por menos de 280€ ( Valores sem IVA). Vá que seja equacionado o custo de 320€/m2 + IVA.
  7. Boas... depende!!!! O melhor a fazer nestas situações dúbias. é falar com o tecnico que irá analisar o Projecto. Presencialmente ou um telefonemazito. Ler os RMEU, se houver , regulamento do loteamento, o DR 9/ 2009 relativo aos conceitos urbanisticos, e assim poder fundamentar/ decidir/ propor em conformidade. PS: Já tive situações que que não houve problema (em REN e não só) e outras dentro de um loteamento urbano em que para tardoz podia, mas na "frente" para avia pública, já teria de manter o alinhamento.
  8. Não... o tópico morreu.
  9. Como diz na alínea j), terá de existir um TR subscrito por técnico habilitado a subscrever projectos de condicionamento acústico. Este atestará a conformidade do mesmo relativamente ao RGR. Não tem nada a haver com o autor do Projecto de Arquitectura... PS: tenho de ir ler esta Portaria...
  10. 1ª coisa a fazer. Peça um adiantamento para análise previa e reunião com vista á resolução da situação.( vai ter de reunir informações relativas ao lote e verificar o que pode ou não construir. Tem de estudar o RJUE, o PDM de Sintra e eventualmente algum PU em vigor, ou até regulamento do loteamento... Marcar reunião na CM com o tecnico da zona. Depois de saber o que pode ou não legalizar. dê um orçamento para esse trabalho.
  11. Ora, está mais que visto que a sua eng.ª não domina as diversas áreas... Relativamente às acessibilidades, se o estabelecimento for do tipo comercial e não tiver área acessivel ao publico maior que 150m2, não precisa de cumprir com o DL 163/2006. Relativamente ao SCIE. o armazém sendo considerado uma UT XII, a distância máxima a percorrer no local em situação de impasse é 25m, pelo que se desenhar um percurso desde o ponto mais desfavorável no interior do armazém até uma saída ao exterior não pode ultrapassar esta distância. quanto ao portão de correr, já lhe respondi antes. PS: Teve aqui uma consulta grátis.
  12. Tem essa questão aqui respondida http://forumdacasa.com/discussion/38071/1/valor-para-projecto-de-reabilitacao-de-moradia/
  13. Boas. Para a instrução dessa alteração de utilização e legalização, tem de pedir o Projecto ou fichas SCIE por parte de um projectista SCIE de modo a caracterizar o seu edifício, a actividade desenvolvida e daí efectuar um estudo com as necessidades que lhe são exigíveis. (meios de extinção, vias e saidas de emergência, sinalização e iluminação de emergência, etc...) O portão de correr não conta, mas pode ter uma porta de homem. Se a distância a percorrer no local até ao exterior for maior que determinada distância, terá de prever mais uma saida alternativa... depende. Quanto aos equipamentos e sistemas SCIE que terá de ter instalados, dependerá também da categoria de risco da sua Utilização-tipo.
  14. Algumas câmaras tem tabelas com valores mínimo por m2, para diverosos tipos de construção. Por exemplo encontrei este na net, para os processos que dêm entrada na Câmara Municipal de VnFamalicão. http://www.cm-vnfamalicao.pt/_custos_construcao Depois tens as portarias que estipulam o custo de construção. Para determinação das rendas destinadas a habitação: http://www.portaldahabitacao.pt/pt/portal/legislacao/preco_habitacao_metro_quadrado.html Valor medio DE CONSTRUÇÃO PARA DETERMINAÇÃO imi: http://www.portaldahabitacao.pt/pt/portal/legislacao/valor_construcao_IMI.html Na pagina da OASRN: http://www.oasrn.org/apoio.php?pag=tema_detalhe&id=39&num=56 PS: Danha, é pesquisar um pouco... com os motores de busca actuais, é tão simples!!!
  15. como é obvio dwf e pdf não dá para misturar num mesmo ficheiro (mas pode meter numa pasta) Normalmente é: peças desenhadas em DWFx Peças escritas em pdf/a. Nalgumas câmaras /instituições é tudo em pdf/a assinado digitalmente.
  16. boas o ARQ e tonto, já focou alguns pontos. Outros, serão a complexidade do trabalho e o tipo de fotorealismo, se houver. Os teus custos fixos... Se estás com trabalho, ou não... e o que o "mercado/ cliente" está disposto a pagar pelo serviço. Assim de repente, duvido que estejam dispostos a pagar mais do que uns 350€+IVA pela globalidade do trabalho.
  17. E essa estimativa inclui equipamentos de iluminação, mobiliário e outros equipamentos ( i.e. balcoes frigorificos, cozinha industrial, etc...) Isso é uma pergunta dificil, tanto podes fazer uma obra a 200€/m2, como a 2000€/m2. Sem um programa funcional, requisitos tecnicos e condições do local da empreitada é dificil dar-te uma resposta.
  18. Está em vigor desde Dezembro de 2009, a Norma que estabelece os requisitos de resistência e dimensionamento de guarda-corpos em edificios. Link para extrato da Norma: http://www.horizontal-lda.com/publico/00%20Extrato_Norma_NP4491-2009.pdf Para aquisição da Norma completa: http://www.ipq.pt/custompage.aspx?modid=0&pagid=1250&TPA=C&ncert=105462 PS: Muita atenção aos colegas.. utilizar estes requisitos na concepção das guardas, para mais tarde não virem a ter problemas com a Justiça ( lembram-se das histórias das crianças que se empoleiraram nas guardas dos prédios , cairam e morreram...)
  19. Essa moradia cumpre os requisitos para ser considerada Casa de Campo - Turismo no Espaço rural? Lê aqui: http://www.dgadr.mamaot.pt/diversificacao/turismo-rural/caracteristicas-do-turismo-no-espaco-rural Do procedimento deves contactar o departamento urbanistico da Câmara Municipal afim de te ajudarem.
  20. Não é preciso qq tipo de bomba de escada. A ventilação pode ser assegurada através de ductos a dimensionar pelo Proj. ventilação/ climatização. Em termos de SCIE, também não vai haver condicionantes nesse ponto ( bomba da escada). Estive a ver os PDF's e as plantas têm, aparentemente uma série de atropelos aos requisitos técnicos exigíveis. (Acessibilidades, RGEU, SCIE)
  21. Helena C.... Orçamento apenas para Arquitectura? e que tipo de prestação de serviços vai incluir? - Coordenação de projectos de arquitectura e especialidades? - Fases de projecto: Licenciamento/ Comunicação prévia e também Porjecto de execução? - Mapa de trabalhos ( medições) ... Tanto pode ser 1500€ como 10.000€ depende das espectativas do cliente, dos seus custos directos e indirectos, dos seus conhecimentos/ competências, do valor de mercado/ concorrência.... depende de muita coisa. Posso no entnato adiantar-lhe que o valor de mercado para prestação de serviço de projectos e estudos de Arquitectura e especialidades necessários para instrução de uma CP, incluindo o lev. top, poderá rondar os 5000 a 6000€ + IVA.
  22. Outra coisa que me lembrei... Pode e deve tornar o clube "acessível" - temos já muitos atletas de para-ciclismo. É uma questão de também incorporar as regras de Acessibilidade e desenho universal nesse seu projecto. Integrar e não descriminar!!!
  23. Bom dia Vanessa. Em 1º lugar tem de pensar nas necessidades funcionais. Depois adequar essas ao local previsto para a instalação do clube ( qual a área bruta de construção estimada). Que actividades serão desenvolvidas dentro do clube? existirão secções diversas? Pesquisa, vai dar uma olhadela aos foruns de ciclismo. vê os topicos em que se dividem. lê sobre o assunto, fala com os praticantes e vai a uma loja de reparação de bicicletas... Por exemplo: BTT - http://www.forumbtt.net/ Ciclismo vintage - http://rvbp.forumeiros.com/ Ciclismo de estrada - http://www.forumciclismo.net/ A vida de estudante de arquitectura, agora está tão facilitada, tantas ferramentas, opções e variedade, apenas a um click de distância.... De qq maneira as áreas ideias.. depende, mete o bom senso a funcionar, além do mais tens de gerir as áreas face ao local de implantação. boa sorte. depois diga qq coisa. que tentaremos ajudar... a pensar ;) PS: Concelho e não conselho. atenção a estas calinadas....
  24. E convém ir VISITAR o local. ainda por cima estás perto. Olha que vale bem a pena!!! Especialmente o espaço das pipas e claro a cobertura ajardinada com uma vista fantástica!!! visitei antes da mesma entrar em funcionamento "oficial"... telefona para lá e diz que és estudante, vê o o que se "arranja". PS: Coitados dos trabalhadores.... especialmente os tecnicos, que não tiveram direito a uma única janela para o exterior... Tese de mestrado sobre adegas contemporâeas: https://estudogeral.sib.uc.pt/bitstream/10316/11738/1/tese_RaquelMargarido.pdf
  25. Essa decisão, em fase de projecto deve ser analizada em conjunto com engenheiro de estruturas... concordo com o TiCo. Não podemos opinar muito sem saber as condições dessa parede, o material constituinte e o nível de intervenção no teu edifício e claro a repercussões que possam haver para o do lado. Soluções, existem muitas... cada caso é um caso.