Jump to content
Arquitectura.pt


jmfbastos

Membros
  • Content Count

    8
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by jmfbastos

  1. Em fase de concurso, este tipo de imagens têm como intenção mostrar qualidades do espaço, ideias. A guarda e as indicações que se possam fazer para os cegos para resolver a questão não assumem grande importância nesta fase.
  2. nao sei se estas à procura deste mas acho q é mt bom www.mimoa.eu
  3. alguém me sabe dizer quem fez o projecto? se sabem que não são de lá..? fiquei com cursiodade
  4. Eu não conheço bem o projecto, e tenho dificuldade em tecer críticas tão fortes como algumas que li aqui. O edifício não me atrai muito, gosto da relação com o terreno, das rampas e de algum modo do volume, mas os círculos..disturbam-me um pouco. Mas relativamente ao vídeo, acho que o projecto não pode ser reduzido ao vídeo de apresentação. Acho que está bem conseguido porque prende a nossa atenção, temos curiosidade em ver os símbolos seguintes, o modo como os relacionam. Não quer isto dizer necessariamente que o conceito do edifício se reduza a esta relação. Pelo contrário, com frequência projectos como os dos OMA são apresentados com diagramas e explicações de geração do edifício que embrulham muito bem o projecto e provavelmente não estiverem de modo nenhum presentes ao longo do seu desenvolvimento. Acho que o projecto não pode, pelo menos aos olhos de pessoas que estão neste âmbito, ser desvalorizado por isso.
  5. Olha, em cada uma te darão uma explicação diferente. Na nossa (eu estudo em Lisboa) o que me disseram ao longo dos anos andou sempre em volta do mesmo. Basicamente, no Porto há uma influência muito forte de grandes nomes, especialmente do Siza e na de Lisboa privilegiam a tua procura de referências. O que eu acho, é que esta conversa surge como se fosse uma opção da faculdade, não se dizem melhores ou piores, dizem-se diferentes. Mas acho que isto é apenas uma consequência natural do facto de muitos arquitectos mais conhecidos em Portugal, e a arquitectura referenciada como portuguesa no estrangeiro serem do norte. Mas também tenho muita curiosidade relativamente à escola do Porto, à opinião sobre a nossa e sobre a própria FAUP. Gostava de ter tido a oportunidade de fazer metade do curso em cada uma.
  6. Quando se fala em habitação social, vem-me sempre à memória um projecto, não sei de quem nem onde, que mostraram no meio de muitos outros projectos numa aula, de um conjunto de edifícios que tinham sido construídos para um grupo de etnia cigana. Os edifícios muito simples, faziam em planta uma circunferência em volta duma praça que encerravam, com muita preocupação no espírito de grupo e de reunião e convivência. Os senhores não se adaptaram àquilo, a foto dos edifícios era estranhíssima, sem o mín sinal de vida..
  7. Sim, concordo.. mas acho que é preciso procurar um equilíbrio, estabelecer limites. A olhar ao lucro dos hotéis temos o exemplo do Algarve. A curto prazo isto até pode funcionar e ainda assim só para alguns, mas acho que requalificar outras zonas tira no máximo alguns benefícios ao dono do hotel e aos cafés em redor mas distribui o benefício de uma forma mais equilibrada. É uma questão criar outras zonas em que o Hotel se justifique, se estas não existirem já.
  8. E os postos de trabalho e investimentos de que o concelho tira proveito, não podiam incidir sobre outra zona? Algo me diz que há zonas em redor que precisam mais de revitalização que o núcleo histórico.. Não acho que faça sentido aceitar as regras como incontornáveis ou lineares, muito menos relativamente à Arquitectura onde tantas precisam de ser repensadas. Mas relativamente à preservação de zonas de qualidade, custa-me muito ver abrirem-se estas excepções.
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.