Jump to content
Arquitectura.pt


Clive Sinclair

Membros
  • Content Count

    147
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by Clive Sinclair

  1. Pior pior só o da nossa (salvo seja) Ordem...
  2. Obrigado pela correcção, contudo as torres são universalmente "etiquetadas" por "torres da pasteleira" ou quando muito "torres vermelhas da pasteleira"... Voltando ao assunto, no entretanto descobri que o autor do projecto poderá ser um tal Arquitecto Eça de Almeida, de alguma maneira ligado à família do Arq. Pedro Ramalho. Infelizmente, são todas informações que carecem de confirmação. :p
  3. Já recebi esta porra de e-mail viral umas sete vezes entre ontem e hoje...
  4. Fora de brincadeira, uma solução expedita passa por adquirir o capital de uma unipessoal ou pequena .lda das muitas que andam por aí no mercado da construção que tenha alvará e papelada em ordem. A partir daí já podes construir as tuas moradias.
  5. Lamento o sucedido, mas o colega não tinha DVD ou discos rígidos de backup fora do escritório?!?
  6. Acho que esgotou mesmo na editora: http://www.skira.net/dettaglio.php?soggetto=&isbn=8884911133&back=dettaglio.php&page=0&lett= Tenta enviar uma e-mail a ver o que te dizem.
  7. Nope. O PR e SF fizeram os blocos de habitação da Pasteleira "de baixo", os tais em frente ao Fluvial e ao lado da ETAR, que vêm referenciados no guia da arquitectura moderna, publicado no âmbito do Porto 2001- Capital da cultura.
  8. http://img123.imageshack.us/my.php?image=torresdapasteleiradw0.jpgBoa tarde. Tenho aqui uma duvida que me anda a moer a cabeça: quem é o autor das "torres da Pasteleira"? É que quando se fala da Pasteleira, todo conhecem os edifícios mais em baixo, em frente à ANJE e pousada da juventude, mas estes da foto? Parece que foi um empreendimento feito ao abrigo da Segurança Social; por isso o arquitecto poderá ter sido "da casa", mas mesmo assim não consigo descobrir mais nada. Alguém é capaz de ajudar?
  9. Vou lançar uma petição para o regresso dos dois lápis, pá....
  10. De longe, muito mais bem conseguido e "simbólico".
  11. Mas símbolo de que? Estamos a brincar?!? A cruz romana é símbolo do cristianismo, uma foice e um martelo são símbolos do comunismo, uma cruz grega vermelha em fundo branco é símbolo da... Cruz Vermelha! Um símbolo é um elemento representativo que está (realidade visível) em lugar de algo (realidade invisível) que tanto pode ser um objecto como um conceito ou ideia. (wikipédia docet). Agora, a m€rda que foi escolhida é suposto simbolizar que?
  12. Nem coisa que se pareça, pelo menos da minha parte... Agora, escolher uma proposta decente de um designer decente, isto sim queria eu...
  13. ...mas no teu caso, em concreto, não parece mal: o dito "quarto" facilmente poderá servir de sala da jantar no dia a dia, sendo usado como espaço para dormir só na eventualidade de alguém da casa tiver um azar: partir uma perna já chega...
  14. Pois, mais uma... É que qualquer designer sabe da importância do tipografia: não se pode andar por aí a brincar com os caracteres e com as caixas, caramba! é uma noção mesmo básica...
  15. passem-me o termo: uma m€rda.... Completamente abstracto, ininteligível, incompreensível: uma rotunda e um cruzamento em "V"?!? Um par de pernas que chutam uma bola?!? Uma nota musical meio torta?!? Poramordedeus....
  16. Moderno escondido: arquitectura das centrais hidroeléctricas do Douro 1953-1964: Picote, Miranda, Bemposta Autor: Michele Cannatà ; Fátima Fernandes, coord. Resumo: "As três centrais hidroeléctricas realizadas nos anos 50/60, próximo da fronteira Portugal-Espanha no ponto onde o rio Douro entra em território português, constituem claramente um acontecimento excepcional para verificar e investigar a possibilidade de, através de um método de projectação, no qual a Arquitectura se propõe como disciplina orientadora dos múltiplos intervenientes e condicionantes envolvidas no processo, criar novos cenários antropomórficos de grande qualidade." Publicado em simultâneo com a exposição do mesmo título. 1.ª edição, 1997. 222 p. : il. ; 28,5x25,5 cm. ISBN 972-9483-28-0. Brochado. Porto, FAUP Publicações. Preço: € 44,90
  17. True.... E se o objecto da legalização for um equipamento, não esperem facilitações...
  18. ...E porque as pessoas não são estúpidas, aquando da elaboração do site do nosso escritório, eu e minha mulher, nem sequer pensamos em mencionar os projectos em que já fomos "co-autores, autores e colaboradores".... por conta de outrem ... Francamente, é preciso brio e honestidade intelectual...
  19. Tenta esta empresa de Aveiro: Clidecor (para os contactos, google é teu amigo...) Eles produzem as portas nas medidas que tu quiseres e com as decorações (impressão directa no suporte) que tu quiseres.
  20. Por acaso, fui eu, e mantenho: o "ovni" do Gehry na paisagem da Rioja de "genial" não tem um bago de uva. Já a adega do PTZ... Já agora, porque é que é redutor comparar os dois arquitectos?
  21. A bibliografia sobre o Scarpa é vastíssima.... Aconselho a "opera completa" publicada pela Electa em 2001.
  22. A actual classe politica do meu país é uma vergonha: qualquer assunto é aproveitado como arma de arremesso contra o partido adversário; a ponte em si não está em causa...
  23. Sacas do teu cartão da OA, caducado em 2005... Na FNAC serviu para comprar os bilhetes com desconto.
  24. Alguém sabe se o projecto para a adega na região do Duero irá para a frente ou não? Achei-o genial e mais uma vez perfeitamente integrado na paisagem (veja-se em comparação o "ovni" do Gehry). Pena O PTZ não ter falado deste projecto na conferência.
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.