Jump to content
Arquitectura.pt


Som e Acustica

Membros
  • Content Count

    57
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

Som e Acustica last won the day on August 27 2008

Som e Acustica had the most liked content!

About Som e Acustica

  • Rank
    Frequentador

Redes Sociais

  • Website
    http://www.someacustica.com

Meio Profissional

  • Instituição/empresa onde trabalha
    Som e Acustica
  1. Apenas se os edificios estiverem definidos no RGR ou RRAE Quanto a avaliação acústica existe uma confusão total sobre o assunto, desde as CMs a pedirem uma coisa (verificação do DL 96) e o LNEC a dizer outra (DL 9).
  2. Uma correçao apenas. O facto da parede ter diferentes profundidades, como sugere, torna a parede num difusor acústico. Um difusor acústico continua a ser reflector. Mas espalha o som pela sala. É bastante usado em salas de uso musical como auditórios para manter a sala viva, e no entanto livre de defeitos acústicos. Pode ver vários tipos de difusores e as suas especificações técnicas em : http://www.someacustica.com/someacustica/index.php?page=difusores-2 Numa piscina o objetivo é reduzir a reverberação, logo é fundamental a colocação de material absorvente. Embora na maior parte dos casos os materiais leves sejam mais absorventes, o que define a absorçao porosa (porque existem vários tipos de absorsores) é o fluxo de resistividade e não a densidade. Mas isto era um tópico de dava "pano para mangas" e muitas formulas matemáticas. Eu concordo consigo, mas o meu alerta era igualmente relativo à la de rocha e não à madeira... a madeira nao absorve som, quem absorve é a la de rocha que com execesso de humidade ou em contacto com a água nao conjuga muito bem, pelo menos dos exemplos que vi. Pode-se sempre pensar em usar espuma acústica conjugado com as placas de madeira, mas a unica que conheço e que é eficaz contra a humidade (Quash) tem uma absorção acústica muito fraca. Existem neste momento soluções de material absorvente que já são resistentes ao fogo e à humidade (ver http://www.someacustica.com/someacustica/index.php?page=espacos-publicos) que não precisam de la de rocha ou espumas acústicas. Essa anulação de fase que refere só acontece em algumas frequências, enquanto noutras o som é amplificado. Alias isso é comum ocorrer em paredes lisas (efeito comb filtering observado em estúdios de música) e nao em difusores acústicos.
  3. Pedra mesmo com acabamento bujardado continua a ser reflector. Painéis de madeira perfurados tem o problema da humidade bem como da própria lã de rocha, já para nao falar do preço !
  4. Depende essencialmente de duas coisas... 1 -se o ruído for de sons de percussao (andar de pessoas) é muto complicado resolver isso e geralmetne a solução é feita no andar acima. Podes tentar algo usando uma solução com Green Glue mas sinceramente nao sei qual será o resultado final porque nunca testei essa situação 2 - se for sons de condução aérea (pessoas a falar ou musica/TV): la de rocha 40 mm + pladur + Green Glue + pladur = perdes 7 cm mais ou menos Esta é a solução mais eficaz que conheço e até é mais barata que soluções com membranas ou telas acústicas Mais informação em : http://www.someacustica.com/someacustica/index.php?page=green-glue
  5. Para isolamento acustico aconselho Parede Original - Cavidade de Ar com la de rocha -> Pladur - > Green Glue -> Pladur http://www.someacustica.com - > produtos -> Green Glue usar vendante acustico nas juncoes parede/tecto/chao
  6. Dei uma olhada no documento que colocou aqui. A maior parte dos exemplos dados nesse PDF sao referentes a piso e concordo que seja talvez a única solução onde a cortiça terá a sua grande aplicação. No entanto no PDF nao vejo nem um único valor referente a Ln,W, logo nao se pode pronunciar nada sobre o mesmo. Os coeficientes de absorção acústica estão mal caracterizados, devendo estar ou explicitados em frequencia ou pelo valor de NRC. No entanto pressupondo que os "graves médios e agudos" sao as bandas de oitava de 125-250, 500-1000 e 2000-4000 posso dizer que os valores indicados sao relativamente baixos quando comparados com outros produtos que têm basicamente valores de 1 entre os 500-4000 Hz http://www.someacustica.com/imagens/rpg/Reapor.pdf Mutos dos antigos estúdios de música usavam cortiça, como disse anteriormente quase nenhum deles actualmente usa. Outra questão que me incomoda é saber se de facto o produto é resistente ao fogo e ao fogo/água. Aqui na empresa temos material sintético resistente ao fogo (classe 0) que NÃO é resistente à agua. E temos material que é resistente tanto a água como ao fogo. E sinceramente nao vejo como este tipo de material à base de cortiça possa por exemplo ser usado numa piscina (mas posso estar enganado pois nao existem elementos suficientes para dizer que sim ou que nao, é apenas a minha opinião pessoal, mas nao tenho informação suficiente para ter uma opinião correcta). Mas pelo menos o material que usavam nos estúdios de música (que nao sei se é igual a este ou nao) certamente nao é à prova de água pela minha experiencia.
  7. os valores máximos é fácil é fazeres 0.15 * Volume ^(1-3) ou 0.12 * Volume ^(1-3) se tiver colunas de difusao sonora Complicado é a parte do projecto.
  8. Queria apenas salientar um pequeno ponto nos exemplos acima... o uso de difusores acústicos no espaço.
  9. Sinceramente acho que para os níveis exigidos actualmente por lei é quase obrigatório usar algo do tipo Ethafoam, Green Glue ou outro material de amortecimento acústico para a obtenção dos devidos valores
  10. user Rui fernandes consulte o seguinte documento que comprova as minhas suspeitas http://www.maxit.pt/media/12/tecdocs/lajes/CompAcustico.pdf
  11. O inconveniente de usar esse material mais leve é a perda de isolamento a sons por condução aérea. Relativamente a sons de percussão, eventualmente pode haver algum melhoramento mas nunca ao ponto de se atingir valores abaixo dos limites legais. Esse tipo de material continua a ser um material rigido e continua a deixar passar vibrações.
  12. O meu comentário não foi procurar ofender ninguem mas saber o porque dessa afirmação, já que em Portugal se assume que o material X ou Y é bom apenas porque se ouviu dizer e não devido a factos cientificos. Se acha que é um dos melhores materiais diga então porque e qual a sua aplicação. Comecemos pelo inicio que é a questão de resolver problemas acústicos, quais exactamente ? Isolamento a sons de percussao ? A sons aéreos ? Isolamento de baixas frequências ? Absorção ? Difusao ? Que problemas em concreto ? Em quais destes problemas a cortiça é aplicada ?
  13. Says who ? Na minha opinião a cortiça está completamente ultrapassada por novos materiais já existentes no mercado, com melhor rendimento e até eventualmente melhor preço. A cortiça tem uma vantagem que é a sua durabilidade e pode ser eventualmente eficaz a nivel de isolamento a sons de percussão mas isolamento sonoro a sons aéreos nem por isso. Para te dar um exemplo, os dias de hoje por exemplo ninguem usa cortiça (que eu conheça e conheço muitos designers de estúdios) para a construção de estúdios de musica onde o isolamento necessário é bastante elevado.
  14. http://www.someacustica.com/someacustica/index.php?page=exemplos-de-aplicacao Como dizer que imagens valem mais que mil palavras sugiro primeiro que vejam algum dos exemplos dos espaços acima tratados acusticamente. E depois se quiserem podemos discutir algum dos exemplos acima indicados
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.