Jump to content
Arquitectura.pt


Guelo

Membros
  • Content Count

    4
  • Joined

  • Last visited

About Guelo

  • Rank
    Turista
  • Birthday 01/08/1979
  1. aquilo que eu também penso é que inicialmente era os 423 000 m2 ( daí pensar-se em colocar lá dentro o KidZania) de construção e que agora ficou com os 122.000 m2 de aárea de construção, ou seja, lá devem ter visto que o orçamento era elevadíssimo e daí terem retirado a opção do KidZania), digo eu .... pelo menos se a infomação que me enviaram foi mesmo verdadeira então não vejo outra opção para a diminuição do centro.
  2. sim eu sei que é junto à Brandoa, até porque eu morei nos Moinhos da Funcheira (junto a Casal da Mira) e dá para ver de lá de cima o Centro cá em baixo. Esta informação veio-me por e-mail pelo que não sei a origem do mesmo ( ou seja, onde é que foram retirar essa informação), mas desde já agradeço a informação visto que já andava a ver alguma especulação sobre isso. Estive também a rever os comentários anteriores e não sabia que havia um projecto (refentente a uma estância de Ski) para a antiga lixeira municipal. Eu ainda me lembro da lixeira antiga em que havia uns (bidons espalhados) e onde era colocado o lixo e à noite é que faziam a queima lolllll bons tempos, agora é tudo modernizado. Obg e abraço Miguelängelo
  3. Este era o projecto inicial Previsto para 2009, vem aí o maior centro comercial do país e um dos maiores da Europa, o Dolce Vita Tejo - 300 lojas e 9000 lugares de estacionamento: 423 000 m2 de construção. É na Amadora (Quinta da Falagueira) e vai trazer esta coisa para os nossos filhos, em desfavor das nossas carteiras: Com 6500 metros quadrados, terá um hospital, uma universidade, espaços desportivos, pista de fórmula 1, estúdios de televisão, uma redacção de um jornal, uma escola de culinária, teatro e até um quartel de bombeiros. Tudo à disposição dos miúdos, que serão acompanhados por 250 monitores durante as quatro horas de permanência na cidade. A entrada na cidade Kidzania, faz-se por uma porta de embarque de aeroporto. Aos miúdos é colocada uma pulseira com GPS, que serve para poderem ser acompanhados de fora pelos pais (estes não entram na cidade). Embarcam num avião que simula uma viagem e depois desembarcam já na cidade feita à sua medida. 'Estou convencido de que o projecto irá fazer concorrência directa ao Oceanário e ao Jardim Zoológico de Lisboa', comenta Jaime Lopes, presidente executivo da Chamartín, que espera a visita de 500 mil crianças em cada ano. O gestor dá como exemplo a Kidzania recentemente inaugurada no Japão e que já tem lotação esgotada por vários meses. Ainda não se sabe quanto será o preço do bilhete, mas Jaime Lopes dá como referência o valor praticado na Kidzania da Cidade do México, de onde é originário o conceito, onde se pagam 16 euros por criança. )
  4. Sempre irá ter o Kidzania dentro do Centro Comercial ? Ver video em : [ame=" "]YouTube - Lisboa recebe cidade a brincar[/ame]
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.