Jump to content
Arquitectura.pt


Rui Rodrigues

Membros
  • Content Count

    139
  • Joined

  • Last visited

2 Followers

About Rui Rodrigues

  • Rank
    Expert
  • Birthday 10/25/1984
  1. É certamente um local que precisa de ser vivido, as fotos despertam esse desejo, percorrer cantos e recantos de um lugar, que certamente é “histórico”, dotado de histórias de quem ali se fixou. Acho extremamente importante a divulgação deste projecto, não só pela sua qualidade arquitectónica, mas pela importância que estruturas como estas dêem nas cidades que as envolvem. Estruturas funcionalistas, dotadas de uma imagem expectante para a cidade e sociedade que a rejeita, ou pela falta de vontade, ignorância ou pura especulação imobiliária. Um exemplo que poderá servir para tantas outras, que aguardam impacientemente por alguém que as compreenda e as volte a integrar na cidade e numa sociedade contemporânea, agora disfuncional mas globalizada. A única maneira de reabilitar um espaço é habita-lo.
  2. imprimi a paleta de cores na plotter onde vais fazer as finais, depois crias a biblioteca pessoal e está arrumado
  3. em portugal seria deitado a baixo, da mesma forma como fazem com as indústria para construir edificios altamente rentaveis e de qualidade arquitectonica duvidosa
  4. dois deles para lazer porque é de uma extrema facilidade de leitura, do mesmo autor, Peter Zumthor Pensar a Arquitectura Atmosferas Fundamentais para um primeiro encontro
  5. Picaró como se chama essa fábrica de que falas? e onde posso encontrar informação?
  6. Acho que não entendes-te o que eu queria dizer. Eu apenas resumi o que tu não explicas-te. A cidade difusa em parte é o que tu referes como, "seja criado pelos próprios usuários", e tente para imagem caótica. Mas caótica é coisa que tu não queres, mas também não queres Cerdá. Não existiram meios-termos, entre a "rigidez"e o "caótico", o planeado sobre ideologias urbanísticas, pensando sempre num todo, e um planeamento que resulta das necessidades de cada utilizador do espaço. Faria sentido o que referes a uma pequena escala, isto é, pensar dessa forma para um bairro ou ate mesmo na própria habitação, mas na cidade? Resumindo ainda mais, o "LOL" seria talvez aplicado ao que se pretende, ao que perguntas. Resume a pergunta, ou melhor para o projecto de faculdade, pretendo isto…………..o que posso eu ler? Talvez, se eu poder ajudar, não resuma tanto.
  7. O queres dizer, de uma forma resumida, é a cidade difusa.
  8. já se encontra aberto o sit do atelier dos santos http://www.projects.as/
  9. Acho interessante a forma e principalmente pelo facto da habitação não se abrir totalmente para a paisagem. Tudo que é rotina torna-se pouco desejado, prestamos menor atenção e paramos menos para observar e viver os lugares. Não sou grande entendedor em construção, nem conheço o comportamento térmico do material, mas certamente o aço funcionará como fachada ventilada, aqui, e depois depende também da sua espessura. Resulta uma dicotomia, paisagem edificada muito pela materialização em corten.
  10. o primeiro já tinha. Os outros também já tinha dado um olhada. Nunca se fez nenhuma edição recente? Quem tem escrito sobre estas coisas? Tenho alguns nome inomero posteriomente, os tenho aqui agora
  11. O livro "the disappearing city" de Frank Lloyd Wright alguém sabe como comprar? Existe alguma edição actual?
  12. Gosto de resultado final em sabão, pelas cores e por ser um pouco translúcida, mas pode ser desastroso, no entanto detesto o cheiro. E se começarem a enumerar os materiais das maquetas presentes na exposição do Peter Zumthor? com fotos acompanhar. Eu não consigo resolver metade delas.
  13. Meu caro tenho a dizer que não é a única do país, existem replicas dessa mesma em Famalicão, e se não estou em erro, não é apenas uma, mas duas uma ao lado da outra, de uma irmandade adepta do Le Corbusier. Legrias, conceito? não é necessário, nem existe. Tanto que não o é, que vemos a relação com a envolvente como referes, não são entendidos os pressupostos da original. Como seria hoje, a sociedade actual, viver numa, ou na Villa Savoye? Aproveita para bater à porta e perguntar como se sentem os moradores.
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.