Jump to content
Arquitectura.pt


Marpetec

Membros
  • Content Count

    6
  • Joined

  • Last visited

  1. boas pessoal! preciso da ajuda de alguém que perceba de treliças! é o seguinte, no projecto que estou a desenvolver na faculdade, que é um armazém de arte contemporânea, e temos que ter uma zona de exposição, e estou com problemas, porque a laje de cobertura tem 28 metros entre as paredes laterais, será possível fazer uma treliça que suporte a laje da cobertura que é acessível? se for possível que dimensões terá que ter e onde posso encontrar esses cálculos, em algum site, livro etc..? amanha vou colocar um corte pela zona em questão para perceberem melhor. obrigado.
  2. venho propor que comentem uma obra de arquitectura, justificando tendo como base a historia da arquitectura!!! ou seja, partindo de um projecto qual os melhores argumento que podemos utilizar para o justificar??? ou então que argumentos usaram para justificarem um trabalho académico ou não?? :)
  3. este foi o inunciado do teste que tive na 4ªfeira, comentem... Qual a importancia do módulo na arquitectura contemporanea??
  4. Marpetec

    Prison Break

    Prison Break. a melhor serie que vi ate ao momento. Neste momento está a dar no canal FOX, a primeira serie, mas nos EUA ja vai na segunda. « Michael Scofield (Wentworth Miller, "Joan of Arcadia") é um homem desesperado numa situação desesperadora. Seu irmão, Lincoln Burrows (Dominic Purcell, "John Doe"), está no corredor da morte e será executado em alguns meses, após ser condenado por um assassinato que Michael está convencido que Lincoln não cometeu. Sem outras opções e com o tempo diminuindo, Michael assalta um banco para que ele seja preso e levado para a penitenciária estadual Fox River, o mesmo local onde seu irmão está cumprindo pena. Uma vez lá dentro, Michael — um engenheiro civil com as plantas da prisão — começa a executar um elaborado plano para libertar Lincoln e provar a inocência dele. Com a ajuda de seu companheiro de cela, Sucre (Amaury Nolasco), Michael começa a se aliar a um grupo de diferentes prisioneiros, incluindo o ex-chefão da máfia John Abruzzi (Peter Stormare, "Minority Report") e Charles Westmoreland (Muse Watson, "Eu Sei O Que Vocês Fizeram No Verão Passado"), um homem que muitos acreditam ser o famoso ladrão D.B. Cooper. No lado de fora, Michael tem apenas uma aliada, sua advogada e amiga de longa data Veronica Donovan (Robin Tunney, "Fim dos Dias") — que também é a ex-namorada de Lincoln. Entre os personagens secundários também estão a Dra. Sara Tancredi (Sarah Wayne Callies, "Tarzan"), que Michael acaba visitando por diversas vezes na enfermaria do presídio; o policial Bellick (Wade Williams, "Colateral"), que está determinado a ficar de olho em seu novo prisioneiro; e o poderoso Warden Pope (Stacy Keach, "Titus"), que finge ter um relacionamento próximo, quase uma relação entre pai e filho, com seu novo condenado. "PRISON BREAK" tem semelhanças com diversos filmes, combinando a esperança de "Um Sonho de Liberdade", a camaradagem de "Golpe Baixo" e a tensão de "Fugindo do Inferno". Essa intrigante nova série irá relevar detalhes adicionais sobre o quebra-cabeça a cada semana, enquanto Michael continua seu jamais imaginado plano para completar a mais ousada fuga da prisão — e solucionar a conspiração nacional que foi o verdadeiro motivo para ter levado seu irmão à ser preso. » ELENCO Dominic Purcell (Lincoln Burrows), Wentworth Miller (Michael Scofield), Robin Tunney (Veronica Donovan), Amaury Nolasco (Sucre), Wade Williams (Bellick), Marshall Allman (LJ), Paul Adelstein (Agente Especial Paul Kellerman), Sarah Wayne Callies (Dra. Sara Tancredi), Stacy Keach (Warden Pope), Peter Stormare (John Abruzzi) e Robert Knepper (T-Bag). CRIADOR Paul Scheuring. http://www.fox.com/prisonbreak/
  5. vejam este site e comentem... http://www.pentagonstrike.co.uk/pentagon_bp.htm#Main
  6. A Cidade é o lugar natural de modificações e de inovação, mas guarda em si as mais ricas memórias, as heranças do passado, que asseguram a identificação das pessoas com o espaço cultural onde vivem. A cidade acontece a partir da conjugação de diferentes intenções conceptuais, do tempo, da história, da forma urbana, da arquitectura e dos homens que nela habitam. Ao longo da sua existência, a Cidade vai-se alterando, no seu espaço físico e relacional, sem contudo perder inúmeros sinais de continuidade com o passado. A Cidade está, de facto, em constante crescimento. Ao mesmo tempo que se concluem as estruturas urbanas planeadas no passado, apontam-se novos rumos para aquilo que deve ser a Cidade, no futuro. É um processo "apoiado", onde dificilmente se traçam fronteiras e onde a realidade urbana de cada local, ou seja as preexistências, deve ser a primeira causa a ter em consideração. Por outro lado, o espaço público deve ser sempre entendido como um elemento fundamental de vivência, vocacionado para a vida urbana, e não como um espaço residual. Nesse espaço público, o Homem, com o seu modo de viver, deve encontrar ambientes estruturados à sua escala e de acordo com a sua cultura, que tem de ser preservada. Mas também outras realidades já testadas e existentes em outros locais, ou mesmo modelos teóricos de reconhecido valor, são bases importantes de apoio na abordagem das novas estruturas urbanas *falamos, por exemplo, de algumas das regras compositivas tradicionais e orientadoras da concepção arquitectónica: A Ordem, a Proporção, a Hierarquia e a Geometrização. Todas estas múltiplas entradas fazem parte de um processo, por vezes longo, onde a aferição de todas as componentes se mostra fundamental para que a legitimidade das soluções vá de encontro às características e necessidades dos espaços, ou territórios, em que pretendemos intervir. Vamos reflectir, procurando meditar sobre um território da cidade do Porto (Antas – Corujeira – Contumil) que, nos últimos anos, e a pretexto Euro 2004, sofreu intervenções na sua envolvente. Apesar disso, ou talvez por isso, este território continua descontínuo, com espaços desocupados e com alguns elementos construídos que o tem tomou obsoletos. A cidade evolui, cresce, por vezes encontra vazios como fronteira. Resolver no conteúdo urbano esses lugares, que se tomaram muitas vezes híbridos, é um exercício fundamental. Propósitos, onde princípios integração urbana e arquitectónica devem ser resolvidos tendo em consideração estratégias que, claramente melhorem a imagem da cidade e resolvam questões funcionais que a vida contemporânea toma pertinentes. Tendo em consideração tais objectivos, pretendo lançar a discussão acerca do que o Arquitecto pode fazer para melhorar uma série de acções mal pensadas que têm vindo a acontecer na Cidade do Porto, nomeadamente neste local, em que esta descontinuidade é acentuada pela inclusão da VCI, tendo em conta que a Corujeira que dantes era periferia, e que devido a expansão da cidade passa a ser centro. Também nos podemos interrogar se o mercado abastecedor faz ou não sentido naquele local? Questiono também, quando se projecta uma cidade que valores temos que ter em conta para melhorar a sua vivência?
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.