Jump to content
Arquitectura.pt


martazita

Membros
  • Content Count

    12
  • Joined

  • Last visited

  1. não sei porquê... mas imaginei-te a escreveres isso com os copos...
  2. Ola solarq, olha não cheguei a ir pa frente com o processo, pois entretanto ficou em águas de bacalhau.. Por isso não te poderei contar a minha experiência nesse sentido porque nunca mais fiz sequer um cabeleireiro. Mas lembro-me de também pedir ajuda à ordem dos arquitectos, eles deram-me a informação necessária para seguir com o processo, assim como os colegas me tinham dito aqui nos coments. Mas se tiveres duvidas não te acanhes em pedir ajuda à ordem, eles informam-te, pagamos cotas, temos direitos :s beijinhos
  3. Deves ter alçados do projecto.. mede por aí a comprimento correcto. E não te esqueças, corta o K-line a 45º para poder encaixar.
  4. Eu acho que quando falas de aqueles "tecidos" que se encontram , por exemplo , em salas de cinema, falas de uma especie de alcatifas de pêlo raso, será essa a ideia? Senão a TASSOGLAS da CIN acaba por ser uma especie de revestimento fino em vibra de vidro, com feitios à escolha, sobre o qual se aplica a pintura..
  5. eu viciei-me no "lost", mas entretanto acho que embrulhou demais o enredo... alguem sabe quando sai a proxima serie?
  6. obrigada a todos pelos esclarecimentos :)
  7. ola, tenho de legalizar um cabeleireiro existente, mas gostava de saber a legislação referente ao espaço e que entidades para além da câmara se pronunciam perante o projecto.. já alguem fez um?
  8. Exactamente, mas não existe uma regra rígida para se entregar só plantas ou um processo completo, entregam-se os desenhos onde mostram as alterações para completar o que já está na câmara. Num aditamento entregas as telas finais referentes às alterações feitas no próprio, bem como os vermelhos e amarelos e existente.
  9. A meu ver as telas finais indicam sempre as alterações efectuadas ou ainda em projecto (num aditamento) ou depois da obra construída. Logo, aquilo que entregas é sempre os desenhos onde mostra as alterações feitas, sejam plantas, cortes ou alçados. Se um determinado corte ou alçado alterar terás de refazê-lo.
  10. Não se esqueçam que uma cadeira de rodas é sempre uma cadeira de rodas seja em portugal, angola ou outro canto qualquer. A legislação foi feita para uma melhor prática, neste caso em termos de acessibilidades. Estive a poucos dias a fazer uns planos de acessibilidades exigidos desde a algum tempo nas câmaras municipais para licenciamento. Posso dizer que o mínimo estabelecido para moradias na largura das rampas é de 90cm, e não te esqueças da inclinação, máximo 6%. Mas lá está, o que importa é funcionar bem, e como em tudo, tenta perceber e estudar o funcionamento das coisas para poderes fazer bem. A partir daí dás largas a tua imaginação :(
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.