Jump to content
Arquitectura.pt


filipe lemos

Membros
  • Content Count

    17
  • Joined

  • Last visited

About filipe lemos

  • Rank
    Frequentador
  • Birthday 02/02/1979
  1. Joana, tens conhecimento de algum livro publicado sobre a obra? Será que podes indicá-lo.
  2. É pena as fotografias da maquete não serem de todo elucidativas da proposta. Mais lamento que aquilo que é apresentado diga apenas respeito a parte do troço da rua miguel bombarda, a saber, a parte poente da mesma; se assim for creio não fazer sentido qualquer intervenção!!! Alguém sabe se a parte nascente é também objecto de estudo e faz parte do projecto de intervenção?
  3. Caro Msilva, agradeço a tua contribuição para o enrequecimento do meu conhecimento acerca da arquitectura... Algo que inocentemente desconhecia!!! Acho o teu comentário pertinente; mas, se releres irás verificar que o que indico é a dificuldade de um arquitecto conseguir controlar todo o processo de construção (por inúmeros factores)...; creio que não conseguiste compreender o contexto a que tal comentário se referia.
  4. Creio mesmo que não vamos chegar a lado algum. Contudo digo-te que falas da execução em obra, do que o pedreiro faz ou deixa de fazer, influenciando o resultado final da obra (caso não saibas de inteira dificuldade de ser controlada pelo projectista), isso será para um fórum de construção civil e não de arquitectura. Caso houvesse um pormenor para discutir até te poderia dar razão se o mesmo tivesse erros.... e já agora, melhoria não é sinónimo de "falta".
  5. É uma questão de melhoria de conforto... Não uma necessidade absoluta. E é isso que deve ser tido em conta. No respeitante à construção se o isolamento não for bem executado é lógico que se irá refelectir no interior, mas isso tanto acontece pela existência de grandes vãos ou não..., temos é de partir do principio de que a execução é bem feita, apenas isso.
  6. Achas necessário um ar condicionado numa habitação pelo simples facto de esta ter grandes envidraçados? Não é de todo necessário.... Quanto à privacidade, enquanto portugueses temos o "hábito" de cercar o nosso lote, com sebes, muros com 1.80m, grades, mas, tal "hábito" é diferente noutras sociedades...; mas, como podes ver, quer em planta, quer em corte a privacidade interior encontra-se salvaguardada.
  7. As condições climatéricas são completamente diferentes das portuguesas. Não se esqueçam disso....; mesmo assim não são os grandes panos de vidro que condicionam positiva ou negativamente o conforto no interior.
  8. Um projecto fantástico.... Aliás, como a maioria dos seus projectos.
  9. Sem dúvida uma obra a visitar. Um grande exercicio de simplicidade e uma liçao acerca da escala em arquitectura.
  10. Seria interessante ver "isto" construido.... Mas seria também um verdadeiro atentado. Zaha tem sem dúvida uma linguagem arquitectonica muito expressiva, mas a esta escala, tanta expressão não é mais que uma má solução.
  11. "Obrigado,e eu acho esse projecto muito bom,apesar não ser uma torre ou um arranha-céus." Creio que o intuito não era dizer que se trata de um mau projecto. Apenas dizer que aquilo que é mostrado parece muito confuso. Não tenho dúvidas que houve um pensamento e um debate muito grande, possivelmente até um plano de pormenor para toda esta área e que o projecto resultande não seja bom, mas, volto a dizer que aquilo que se mostra é de uma confusão tamanha. Se tiveres acesso a mais elementos pedia-te para os colocares a fim de entendermos melhor o projecto.
  12. Era bom conhecer mais acerca deste novo complexo multifuncional, porque aquilo que se consegue ver é, uma grande "confusão" e uma verdadeira "complexidade".
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.