PPHenriques

Membros
  • Content count

    5
  • Joined

  • Last visited

1 Follower

About PPHenriques

  • Rank
    Turista
  • Birthday 07-08-1974
  1. E depois tens as coisas mais específicas, como iluminação (n.º lux pretendida e estudos de iluminação), porta-preços (tipo, alturas, colocação), publicidade (interior e exterior - placards e totem), protecções contra impactos, parque de estacionamento (larguras das vias - para ligeiros e pesados), cais de carga/descarga, manobra do camião, etc. Espero que estejas a cobrar bem por esse trabalho... não é fácil e muito menos simples! Espero ter ajudado. Bom trabalho.
  2. Em relação a supermercados e já trabalhei 9 anos numa empresa que "fazia" supermercados, essa informação era sempre definida pelo Dep. Vendas (largura dos corredores, distribuição dos produtos e arcas/móveis de frio), logo para estares a perguntar como se faz... tens de ir "pró campo", que essa informação é sempre muito confidencial e, ao fim ao cabo, é o segredo do negócio! O n.º de caixas, corredores, anexos de apoio (vestiários, escritório, i.s. públicas, etc.) e o armazém, fazem parte da filosofia da "insignía" ou empresa. Varia de um Modelo, para um Feira Nova, ou Jumbo, ou LIDL, etc. Atenção aos corredores e saídas de emergência, nada de caminhos longos e para uma superfície com 5000m2 vais ter uma grande lotação de pessoas e logo bastantes UP's para garantir que o SNB não te chumba isso! Os delegados de saúde são muito exigentes e pedem toda a informação possível (equipamento de limpeza, pias de despejo, retentores de gorduras, etc.), logo vais ter muito trabalho pela frente, especialmente com talho e peixaria! Não é bem mobilar um apartamento, isso garanto.
  3. Caros, Estou a instruir um pedido de legalização de uma pequena habitação, e após verificar o Reg. do concelho eles solicitam a entrega das especialidades, mas pode ser dispensada a sua execução se fundamentada pelo interessado (vulgo, o dono), sempre que os projectos não se reportem à segurança e salubridade da edificação e desde que o autor do projecto (de especialidades) declare quais as normas técnicas e regulamentares em vigor não foram observadas [um pouco ao que se refere os novos termos, conf. o DL 60/2007]. Nestas especialidades, estarão a referir-se exactamente a quais? Alguém teve envolvido num processo semelhante? Obrigado pela atenção dispensada.:icon14:
  4. "(...) no conflito entre o direito ao projecto, cuja modificação teria de se realizar, e o direito de propriedade sobre o suporte, o edifício, este prevalece. Face à lei portuguesa, obra de arquitectura não é apenas o projecto mas também o edifício, havendo, assim, que conciliar o direito do autor do projecto com a propriedade, que não pode ficar dependente do arbítrio daquele durante toda a sua existência. Uma vez cumprida a consulta prévia do autor do projecto, o dono da obra pode, ainda que o autor do projecto não esteja de acordo com as alterações pretendidas, introduzi-las na obra arquitectónica, sendo conferido ao autor do projecto o direito de dele se desvincular, renegando a paternidade da obra alterada e impedindo o dono da obra de usar o nome do autor do projecto inicial (entenda-se não como renúncia ao direito de autor que está adquirido, e não se perde pelo facto das modificações, pois a obra modificada ainda é a mesma obra, por aplicação do n.º 2 do artigo 2.º, mas apenas como proibição de invocação do nome do autor pela outra parte. O autor do projecto de arquitectura pode, a todo o tempo, voltar a considerar a obra como sua). É, portanto, lícito ao proprietário a modificação, doutra maneira o direito do autor do projecto seria o de se opor à modificação, o que foi justamente o que o legislador quis afastar. A lei não confere ao autor do projecto inicial de arquitectura um exclusivo no projecto de modificações. Assim, pode o dono da obra, consultado o autor do projecto inicial, decidir prosseguir a obra com outro técnico que possa elaborar e subscrever projectos de arquitectura." in http://www.ordemengenheiros.pt/Default.aspx?tabid=1530 (referente a direitos de autor) Já vi esse art.º, relativo à informação do autor de alterações ao seu projecto... mas de momento não o consigo encontrar. Entretanto encontrei a legislação mais recente referente a direitos de autor. http://www.dgpj.mj.pt/sections/noticias/lei-n-16-2008-de-1-de/downloadFile/file/L_16_2008.pdf?nocache=1207038789.16 [ver Cap. VI, Art.ºs 56 a 60] (...)Artigo 60.º Modificações do projecto arquitectónico: 1 - O autor de projecto de arquitectura ou de obra plástica executada por outrem e incorporada em obra de arquitectura tem o direito de fiscalizar a sua construção ou execução em todas as fases e pormenores, de maneira a assegurar a exacta conformidade da obra com o projecto de que é autor. 2 - Quando edificada segundo projecto, não pode o dono da obra, durante a construção nem após a conclusão, introduzir nela alterações sem consulta prévia ao autor do projecto, sob pena de indemnização por perdas e danos. 3 - Não havendo acordo, pode o autor repudiar a paternidade da obra modificada, ficando vedado ao proprietário invocar para o futuro, em proveito próprio, o nome do autor do projecto inicial.(...) Espero ter ajudado. PPH.