Jump to content
Arquitectura.pt


ManuelCosta

Curso de Arquitectura

Recommended Posts

Olá a todos,

desde já agradeço os que se disponibilizarem a contar-me as suas experiências.

Vou entrar este ano no ensino superior no curso de arquitectura, e tenho algumas duvidas, não em relação ao curso que pretendo seguir, mas relacionadas com alguma insegurança.
Na minha escola secundária não abordamos temáticas sobre a arquitectura, tais como desenhos ou a execução de maquetas, e eu sinto alguma insegurança. Bem sei que só no curso irei fazer este tipo de trabalhos mais aprofundados, mas tenho conhecimento que noutras secundárias, houve trabalhos mais direccionados nestas áreas.
Eu gostaria de perguntar se vocês antes de iniciarem os vossos cursos, se já desenhavam espaços arquitectónicos, por vossa conta, ou se tiveram algum ensino prévio nas vossas secundárias? Se se sentiam inseguros na vossa ida para o ensino superior? Se já tinham conhecimentos que vos pudessem por mais á vontade na abordagem inicial ao curso? Se sim quais? O que poderia eu fazer neste pouco tempo que falta para o inicio das aulas que me desse mais sustentabilidade no curso?
Se me puderem contar como se sentiram no inicio do curso e quais as vossas preocupações iniciais, inseguranças (se as tiveram), quais as vossas dificuldades, ou seja, contem-me as vossas experiências.

Obrigado.

Share this post


Link to post
Share on other sites

aproveitar as ferias, vao ser as ultimas decentes (e despreocupadas) que teras nos proximos 5 anos :margarida_beer: de qualquer forma, assegoru-te que as maquetes e os desenhos sao o menor dos teus problemas. Nao existe especificidade no desenho da arquitectura, como em todo o desenho ha quem use pasteis, quem use grafitte e quem use Bic, como tal a expressao nao esta associada a um desenho que alguem te podesse ensinar no secundario. A unica coisa que te digo e que o desenho esta para te ajudar a pensar e nao para representar aquilo q obtens com uma fotografia. As maquetes sao maquetes de estudo nao maquetes de maquetista.

Share this post


Link to post
Share on other sites

aproveita pra dormires...! porque se levares isto aserio vais perder muitas horas de sono! e se puderes viaja, conhece alguns edificios e comeca por tentar preceber o espaco contemporaneo, n tens de ir longe, eu comecava pelo porto. boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado pelas vossas respostas Argos e Mark. Pelo que pude perceber, vocês acham que não me devo preocupar com as questões das maquetas e dos desenhos, surgiram naturalmente e melhoraram á medida que progredindo no curso, não é? Pois é o que vou fazer Mark.Já agora como é que vos nasce uma ideia para um espaço arquitectónico? E já agora podiam sugerir um livro adequado para a fase em que estou neste momento, pré-curso, sff.

Share this post


Link to post
Share on other sites

dois livros q acho muito bons, um "the concept of dwelling" de Christian Norberg-Schulz (n vai ser facil encontrares, mas ele tem outros livros tb muito bons) o Peter Zumthor tb tem uns livros de bolso q sao faceis de ler, sobre a vida de um arquitecto sugiro o "Fountainhead" de Ayn Rand, este ultimo e dos meus preferidos, relata bem a luta de um arquitecto. bom proveito!

Share this post


Link to post
Share on other sites

A tua insegurança parece-me semelhante à insegurança de todos os que entram para o ensino superior. Nem mais nem menos do que o que eu própria senti há muitos anos atrás. Não sou de Arquitectura, sou de Antropologia (embora haja um ponto de ligação: a Antropologia do Espaço). Mas interesso-me muito pela Arquitectura e tenho um filho que sonha ser arquitecto. Eu própria sinto-me inclinada a, um dia, acrescentar a licenciatura em Arquitectura ao meu curriculum. Tenho ideias muito pouco convencionais (ou tão convencionais que já se perderam na memória colectiva). Essencialmente, gosto de olhar para um espaço e deixar que esse espaço comunique comigo, imaginar o que poderia surgir ali, como o aproveitar, como o potencializar, como extrapolar o meu sonho para a realidade do próprio espaço. Mas é claro que nem sempre podemos fazer isso e, penso, tal como qualquer outro profissional, também o arquitecto mais cedo ou mais tarde se apercebe que a maior parte dos seus projectos são sonhos de outros e não seus. Penso que é preciso conhecer-se muito bem os materiais disponíveis, começando pelos que existem em bruto na Natureza. Depois, ajuda leres uma História Mundial da Arquitectura. Desenvolveres o conhecimento sobre as resistências e as fundações só pode ser proveitoso. Mas, enquanto fazes isso e preparas a tua mente e o teu corpo para iniciares o ensino superior, bem podes pegar em papel e lápis e começares a olhar para os espaços à tua volta, por onde passas, e começares a redesenhá-los, a reconceptualizá-los. Se encontrares espaços vazios, entretem-te a conceber o seu preenchimento: sonha primeiro, visualiza mentalmente e depois tenta desenhar, não o que vês na realidade nua e crua, mas o que sonhas. Se não servir para mais nada, pelo menos serve para praticares o desenho...

Share this post


Link to post
Share on other sites

A tua insegurança é bastante normal... Eu estudei, no secundário, numa escola com a variante de Artes e nem por isso fui mais preparado para o curso de Arquitectura. O meu primeiro contacto, mais a sério, foi quando fiz os pré-requisitos nas Fac. Arq. de Lisboa aquando da entrevista. Percebi que nem "tenrinho" era!!! Mas o 1º ano serve para isso mesmo, adaptação, sensibilização e alguma selecção... No 1º ano há muitos trabalhos de grupo e bastante apoio dos professores das disciplinas práticas! E trabalha-se muito nas aulas. Essencialmente, no meu 1º ano aprendi os aspectos práticos e alguma teoria. Apenas nos anos seguintes assimilei a verdade na arquitectura, a intenção, a espacialidade e temporalidade, bem como outras sensibilidades inerentes à arquitectura. Mas isto quando os cursos eram mais prolongados... talvez agora seja tudo mais rápido devido ao Bolonha!!! Para mim o 2º ano foi um dos anos decisivos, i.e., ou se sabe e tem mesmo vocação ou irás ser um eterno 2ºano!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quanto a livros, recomendo-te dois livros breves que consegues ler rapidamente: Óscar Niemeyer "Conversa de arquitecto"; Fernando Távora "Da organização do espaço". E depois tens os clássicos de iniciação... às vezes maçudos de ler: Bruno Zevi "Saber ver a arquitectura"; Bruno Zevi "Uma definição de arquitectura"; Gordon Cullen "Paisagem urbana"; entre outros... E um outro livro que gostei muito de ler. Apesar de inicialmente me questionar porque me mandaram ler aquele livro. O resultado de o ter lido só mais tarde o compreendi. Edward T. Hall "A dimensão oculta"

Share this post


Link to post
Share on other sites

"conversa de arquitecto", de Oscar Niemeyer, é um livro extremamente interessante, de fácil leitura, e que apesar de falar da visão deste artista em particular permite, ao mesmo tempo, desenvolver as ideias acerca do que é a arquitectura e do modo como ela surge. Mesmo assim, para mim, não há nenhum livro ou fotografia que valha uma visita a qualquer obra, o sentimento de um espaço e um bom esquisso. Como já foi dito, aproveita o resto das ferias para algumas visitas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como não sou arquitecta, recomendo-te uns livros que têm mais a ver com a perspectivação do espaço e a evolução da forma de conceptualização do aproveitamento e da representatividade espaciais. "The Perception of the Visual World", de J. J. Gibson "Monuments and Landscape in Atlantic Europe", editado por Chris Scarre Mas, acima de tudo, abre bem os olhos e começa a observar o que te rodeia. Passeia... muito... e de olhos bem abertos...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá, obrigado pelas vossas respostas e sugestões. Vou tentar arranjar a maior parte desses livros que sugeriram visto o dinheiro ser escasso. Em relação á insegurança que mencionei, já tinha pensado que seria igual para todos, mas achei que seria bom expor a minha situação, junto de pessoas que estão ou estiveram como eu, com o intuito de recolher informações e ficar mais "descansado" que não seria o único a sentir-me inseguro nesta nova jornada. Já noto em mim, um olhar mais analítico e com olhos de perceber/sentir, quando passo por algo novo ou até mesmo por sitios aos quais pensava eu já conhecer, mas apercebo-me que vejo sempre algo novo mesmo nesses lugares que me seriam á partida mais "familiares". Tenho feito alguns esboços na tentativa de trabalhar o imaginário e de habituar a minha humilde mente a conceber espaços. Comprei no outro dia material de maqueta e fiz a minha primeira, com a intenção de experimentar e de não ir cru e gostei, aliás gostei bastante :margarida_beer:, apesar de não ter utilizado escalas, foi a olho ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.