Jump to content
Arquitectura.pt


Cinaminaminamina

Erasmus vs Intercâmbio

Recommended Posts

em relação ao erasmus eu fui no 4º. normalmente o pessoal vai no 4º e 5º. Mas tive colegas erasmus da roménia que foram no 3º ano e um espanhol no 2º. Mas penso que se tira muito mais proveito quando se está mais avançado. Até porque como muita gente especula que erasmus é só festa e férias, ou está bem enganado ou as experiencias que conhece são oportunidades perdidas. O erasmus serve para conhecermos pessoas, trocarmos contactos, conhecer métodos de trabalho distintos, um ensino diferente, viajar, fazer palhaçada, mas acima de tudo o que guardamos no fim é a imensa aprendizagem que se foi fazendo a cada dia que estivemos lá fora. Pelo menos eu sinto isso, não tive em erasmus só para ir prós copos, pra isso vou prós copos aqui que é mais barato!

Share this post


Link to post
Share on other sites
asimplemind o problema do erasmus é esse, conhecer pessoas ou melhor fazer amigos e depois 'deitar fora'. Isto é, é tudo muito bonito quando estas de erasmus, toda a gente vem ao mesmo. Quando chegas ao teu pais continua tudo a ser bonito nos primeiros meses e depois foi-se tudo... Acabou-se...
Salvo meia duzia de excepçoes, são 'amizades preservativo', usa e deita fora.... Tal como o Programa Erasmus, usou, foi giro, agora mete po lado e pronto!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Creio que num erasmus guardas essencialmente experiencias pessoais e experiencias académicas... É interessante, mas numa fase avançada do curso será isso o mais importante? Abraços...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Na minha opinião (de alguém que não fez erasmus, mas sabe que um dia vai trabalhar para o estrangeiro), essa experiência que adquires num qualquer país é sempre uma mais valia, não para o currículo, mas para ti próprio enquanto eterno aprendiz... Agora depende com que intenção é que vais para erasmus, porque há os que vão para a borga e para fazer as cadeiras com 10, haverá aqueles que vão para tirar paenas grandes notas, e certamente também há aqueles que equilibram a balança e adquirem um estofo de viver sózinho, ao mesmo tempo que aprendem a ver a arquitectura com os olhos de outro país, o que certamente será uma experiência enriquecedora...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Er aí que eu queria chegar...será que vale a pena gastar tanto dinheiro, um ano dos nosso cinco do curso para enriquecer a experiencia pessoal? Não será um pouco contraditório? Não seria mais vantajoso "atacar" em algo que enriquecesse a nossa experiencia e percurso arquitéctónico? Afinal é nisso que todos pensam quando se fala em Erasmus... Abraços

Share this post


Link to post
Share on other sites
asimplemind sabes se na nossa faculdade existe algum protocolo com alguma faculdade brasileira?

(será que podemos propor o intercâmbio com outro aluno de uma faculdade de arquitectura, brasileira?)



Ou se para alem do programa erasmus existe mais algum?

Share this post


Link to post
Share on other sites

bem eu falo da minha experiencia. Eu sempre quis ir para erasmus, porquê: porque sempre quis ter a experiencia de viver noutro país, falar outra língua fluentemente, viajar pela Europa, viver sozinho, estar noutra escola, ... Foram essas as razoes que me levaram a ir para erasmus. Agora o que eu tive foi isso tudo e muito mais!! Não deixei de ter as minhas noites de borgas com o pessoal e os delírios de tarmos todos num país estrangeiro e vivermos sozinhos. Como na generalidade o volume de trabalho noutras faculdades da europa é bastante menor que em portugal, via-me sempre com tempo disponível que desde que entrei para a faculdade nunca tive e, isso deu com que pudesse experienciar imensas coisas, coisas essas que se reflectem não só a nível pessoal mas certamente a nível arquitectónico. Pelo facto de ter podido fazer uma viagem de 1 semana em toda a Suíça, de carro, com destino marcado em mais de 20 obras arquitectónicas de referencia. Pelo facto de ter estado 4 vezes a viajar pela Holanda à procura de bons exemplos de arquitectura e a experienciar as cidades. Pelo facto de ter podido fazer um inter-rail durante 17 dias na Dinamarca, Alemanha, Austria e Suíça onde pude ver uma variedade enorme de cidades, contactar com pessoas, ver paisagens absolutamente magníficas, ver edifícios que nunca pensei que iria vê-los a não ser nos livros, descobrir edifícios "anónimos" de interesse. Pelo facto de ter podido ir até à Suécia e ter experienciado a cidade durante 1 semana, visitando obras de referencia e observando modos de vida bastante diferentes de portugal. Pelo facto ainda de ter podido estar quase uma semana em Paris a visitar a cidade com calma e a tentar embrenhar-me na sua vida e nas suas referencias. Somente por tudo isto a minha experiencia pessoal e profissional expandiu-se de forma absolutamente colossal e a minha visão como pessoa e como (futuro) arquitecto foi bastante estimulada e o meu entendimento das cidades foi incrivelmente enriquecido pela diversidade de situaçoes passadas. Por tudo isto e também por no fim do ano ter tido o meu projecto final com a maior cotação da faculdade e por ter tido notas bastante melhores que no Porto e por ter conhecido a gente que conheci, as conferencias que vi, os arquitectos com quem contactei, as exposições onde estive é que o meu Erasmus foi incrivelmente enriquecedor e por incrivel que pareça o João que saiu do Porto em setembro de 2005 tornou-se num João muito mais conhecedor e experiente aquando da sua chegada em Julho de 2006. Não me estou a gabar, estou apenas a tentar mostrar uma faceta diferente do que a maior parte das pessoas pensa do erasmus até porque já estou farto de receber aqueles comentáriozinhos de que andei um ano de ferias, que o erasmus é só borga, que não se trabalha nada, ... Pois digo-vos que a verdade é diferente e o interesse está em conseguir ter ferias, borga, estudo, amizades, viagens, experiencias e conhecimento durante a nossa curta estadia de 1 ano. E já agora... Foi extremamente (mas mesmo extremamente) enriquecedor o facto de ter estado numa faculdade completamente diferente das faculdades que conheço em portugal, onde os trabalhos eram distintos e principalmente o método de ensino e de trabalho era completamente diferente. O que foi gratificante foi poder experienciar um método diferente de trabalhar e poder agora conjugá-lo com os ensinamentos da minha faculdade. p.s. em relação aos amigos erasmus, há uns que se ligam mais, outros menos, eu vou no inicio de outubro à bienal de Veneza com 11 dos amigos que conheci lá e vamos poder dormir em casa de amigos. Por isso creio que será possivel manter uma amizade até porque falamos entre nós na internet e vamos mantendo contacto. Quem sabe um dia mais tarde não estaremos a viver juntos numa outra cidade?

Share this post


Link to post
Share on other sites

legrias: em relação ao intercâmbio com o brasil nunca vi nada sobre isso e duvido mesmo muito que haja. Já para a dinamarca e para a finlandia eles andam sempre a atrasar a conclusao do protocolo... é muito complicado para "eles" (direcção)

Share this post


Link to post
Share on other sites

em relação ao intercambio com o brasil a fa-utl trata de tudo.ha ekivalencias e algumas regalias para os alunos.a fac faz parceria com
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Universidade Presbiteriana Mackenzie de São Paulo
Universidade Federal do Ceará

é uma kestao de se fazer uma inscriçao e depois de alguns testes ser seleccionado.tenho colegas k estão a fazer o 4ºano numa destas facs.começaram as aulas em meados de agosto e estao a adorar.
no gabinete de mobilidades toda a informaçao é dada a quem keira participar...para quem keira sair da europa pode tambem escolher entre japão e estados unidos
**

Share this post


Link to post
Share on other sites

margarida: os meus colegas da romenia estudam em bucareste... não sei a faculdade, mas um deles ficou a acabar o curso em bruxelas... Mas teve problemas com equivalencias por não fazer parte da UE... TiCo: nunca se sabe... Kandinsky: nem quero pensar nisso! eu nunca fui pessoa de gastar $$, sempre fui poupado, nunca ando em lojas à procura de roupas nem de coisinhas electronicas por isso decidi investir nesta oportunidade e tive a sorte de os meus pais me poderem apoiar na medida do possivel. Mas também há que saber como poupar $$. Aviso já que em praticamente todas as viagens que fiz não gastei $ em dormidas e a comida como é obvio era pão de forma, queijo e fiambre. Ou seja gastei praticamente só o $ da viagem e o extraordinario foi ter ido para a suecia por 58€ ida e volta de aviao, para paris a 10€, inter-rail a 190€, viagens na bélgica a 5€. Suíça de carro 1 semana a 60€... Houve muita pesquisa e muita procura em cada viagem para que saísse o mais barato possivel

Share this post


Link to post
Share on other sites

já agora..... alguem já fez intercambio na UNISANTOS? proximo semestre vou fazer intercambio com esta universidade e gostava de saber se valeu apena a experiencia... :okay: Abc SAC

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.