Jump to content
Arquitectura.pt


BSD

Saídas Profissionais...

Recommended Posts

Boas... Estava a pensar em tirar o curso de arquitectura na FAUP, só que estão-me sempre a falar das más condiçoes da arquitectura protuguesa, no que toca ao emprego... ;) Quais sao as possibilidades de arranjar emprego em Portugal? Agradeço desde já toda a ajuda :margarida_beer:

Share this post


Link to post
Share on other sites

1. Boas notas é que não... um tipo que nunca chumbou e tira boas notas é claramente burro, marrão, não tem QI e por aí a fora (é a nova moda, que raio posso eu dizer!), a nova postura é o insulto directo ao gajo que está ao nosso lado ou simplesmente inventar qualquer coisa sobre ele, cinicamente... "não tem QI, é estúpido, não sabe falar, não sabe estar, não sabe escrever, NÃO SABE NADA..." e por aí a diante! 2. Ler livros? Estudar na Faculdade? Trabalhar... não perca tempo nisso, arranje um tacho, uma gaja gira, sorria muito, vá ao ginásio (dos gordos, balofos e enchidos!), ao solário artificial de vez em quando, compre tabaco, saia a noite (grandes pielas!), vá as putas (já não há um lugar específico), um carrinho novo (porque ao fim de 8 anos, já há incentivo para o abate), minta no currículo, use o internet explorer (com cookies enabled) e tenha um IPHONE! ******* que paciência para este coisa toda!

Share this post


Link to post
Share on other sites

A resposta tipo que esperava, seria:

Não, não venhas para Arquitectura, dá pouco dinheiro... só dá chatices, os clientes são chatos, os prazos apertados, os gajos das CM sempre a embirra com a malta... blá, blá, blá, blá...

A conversa é sempre a mesma (já deve ter concluído isto?), seja para que curso, licenciatura, pós graduação, área, actividade, desporto.... nunca ninguém está contente com o que faz, é sempre difícil e muitas vezes toda a gente convida o "interessado" na futura actividade a desistir ou procurar outra coisa melhor (?)... é uma forma de afastar a concorrência (Filha da Putice!).

Acho muito bem que vá para Arquitectura! Mas se fosse para as Engenharias, talvez se safasse melhor (Pilim!).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas é facil para aqueles que se safam na faculdade? Tipo aqueles com boas notas?


Tem pouca importancia na procura de emprego e não tem nenhuma importância durante a actividade profissional.

Share this post


Link to post
Share on other sites

as notas per si n interessam p nada. nenhum cliente te vai contratar pq tiveste media X, e os empregadores o q lhes interessa tb n é a tua avaliação recebida na faculdade. interessa-lhes mais o perfil da pessoa/profissional. interessa-lhes 1 tipo q ok tenha ideias no sentido de resolver e contornar problemas i.e. q se desembarace, mas q essas ideias n sejam demasiadas pq tás lá é p fazeres o q te mandarem e nada mais do q isso. interessa 1 tipo q n se importe de trabalhar whatever it takes e ainda se sinta 1 privilegiado por puder trabalhar em arquitectura, mm q para isso n receba cheta ou receba mto pouco.
às tantas 1 bom aluno, n no sentido do marrão mas no verdadeiro sentido- 1 tipo c valor- vê-se assim mtas e mtas vezes ultrapassado p um yes sir pois NÃO HÁ MERCADO!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bsd...se queres vingar na arquitectura começa já a mexer nos "300" softwares de desenho que existem no mercado, e trabalha ja a full time em arquitectura. Assim tiras boas notas, ganhas provavelmente 10 anos de experiencia requeridos para um recem-licenciado. E voilá ganhas um lugar num prestigiado atelier, a ser remunerado ao mês por uns singelos 350 euros (porque aparentemente existe um tabela remuneratória não oficial para recem-licenciados em arquitectura), trabalhas 10 horas por dia (ou mais) + fins de semana, enfim o panorama é este. Se conseguires isto...então sim..afinal existe bolsa de emprego para os arquitectos e um mercado imenso por explorar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bsd...se queres vingar na arquitectura começa já a mexer nos "300" softwares de desenho que existem no mercado, e trabalha ja a full time em arquitectura. Assim tiras boas notas, ganhas provavelmente 10 anos de experiencia requeridos para um recem-licenciado. E voilá ganhas um lugar num prestigiado atelier, a ser remunerado ao mês por uns singelos 350 euros (porque aparentemente existe um tabela remuneratória não oficial para recem-licenciados em arquitectura), trabalhas 10 horas por dia (ou mais) + fins de semana, enfim o panorama é este.

Se conseguires isto...então sim..afinal existe bolsa de emprego para os arquitectos e um mercado imenso por explorar.


Pois... Mesmo assim acabas por ascender na hierarquia...
O salário minimo nao era 450€? :margarida_beer:

Share this post


Link to post
Share on other sites

ascender na hierarquia?! isso n existe salário minimo, isso é só p quem n tem canudo! licenciados/mestres estão acima dessas coisas materiais e é já uma sorte estar-se activo na área. parece ironia mas infelizmente as semelhanças n são só coincidência

Share this post


Link to post
Share on other sites

O salario minimo é 450 euros....mas existem prái uns arquitectos sem escrupulos, que acham que te fazem um favor em te ter como estagiário à paleta. Acham que toda a gente que anda em arquitectura é menino de papás ricos. Quanto a hierarquias....bem se tiveres muita guita mesmo (mais do que o empregador), com toda a certeza ascendes mais rapidamente na hierarquia profissional.

Share this post


Link to post
Share on other sites

estágio p ordem é entre 9 a 12 meses não remunerados (zero €), mas depois disso ainda é possivel ser-se estagiário por um ano até aos 35 anos, através do estagios subsidiados pelo estado (2 ordenados mínimos). entre uma coisa e outra podem decorrer 12 anos e como vês n houve subida de hierarquia!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.