Jump to content
Arquitectura.pt


JVS

Lisboa | Edificio na Avenida da República, Nº 37 | ?

Recommended Posts

Um projecto curioso. Se alguem tiver mais informacoes partilhe Sff.

O desfecho era de prever, e para o mesmo já tínhamos alertado aqui. A história é a seguinte:

Este magnífico prédio de princípios do séc. XX, catalogado no Inventário Municipal da CML, foi objecto de um pedido similar em 2004, da autoria da sociedade imobiliária Crunch, Lda., mas foi na altura indeferido (22.8.2005 - imagine-se!).

Já em 2007, desta vez sob os desígnios da imobiliária Cepric, Lda., eis que é submetido à CML um projecto de alterações e ampliação (Proc. 1653/EDI/2007) que compreenderá a destruição quase total dos interiores deste edifício, com a ampliação de um novo corpo no pequeno e carismático logradouro, com a consequente construção de caves para estacionamento.

O prédio é fantástico e um dos mais carismáticos da Avenida da República.

Está em bom estado de conservação, perfeitamente recuperável em tudo quanto esteja mal.

Esse mesmo é o que pensam a Estrutura Consultiva do PDM que se manifesta contrária ao projecto.

O prédio é habitado em pelo menos 2 andares e lojas.

Paradoxal e inexplicavelmente, contudo, a actual vereação agendou para a reunião de CML da próxima 4ªF, dia 22 de Julho, a votação deste obtuso projecto, inqualificável acto de destruição maciça do património arquitectónico do séc. XX.

Onde pára a Ordem dos Arquitectos?

Onde pára o IGESPAR?

Onde param os sábios?

Estas coisas não vão continuar assim, POIS NÃO?



in http://cidadanialx.blogspot.com/

Share this post


Link to post
Share on other sites

o pessoal do Cidadania LX é bem intencionado, mas muito muito limitado. naturalmente não têm informações nenhumas acerca deste projecto, mas antes de mais começam logo a gritar aqui d'el rei, crime de lesa pátria, os arquitectos são uns vampiros.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como já tenho dito várias vezes, sem plantas, cortes e alçados não é possivel avaliar em perfeito juizo quais as consequências de uma intervenção e apesar de também achar que devemos conservar o património relevante da nossa cultura, também sei que a cidade é "um ser vivo" que cresce, adapta-se e transforma-se e a verdade é que hoje já não vivemos em casas medievais, assim como daqui a 200 anos as nossas ruas serão perfeitamente distintas. É completamente impossivel colocar uma redoma e tornar a cidade um aquário sem adapta-la aos nossos dias/necessidades, pois se assim fosse a cidade ficaria vazia como podemos constatar em todas as cidades portuguesas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.