Jump to content
Arquitectura.pt


Recommended Posts

Foi-me dada a oportunidade de projectar uma moradia unifamiliar em que a sustentabilidade da mesma seria uma da prioridades.

O cliente pediu que se projecta-se uma moradia em que o conforto térmico fosse garantido através de um sistema de aerotermia.

Como pano de parede foi escolhido o bloco termo-acústido da artebel.

Convido-vos a visitarem o blog que faz o acompanhamento da obra para poderem observar este novo material.
http://patriciobernardes.blogspot.com/

Com o avançar dar obras irei dar mais informações sobre as soluções utilizadas e os seus resultados.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Parabéns pela exposição do teu trabalho e do teu blog!!!:D Em vez de tijolo termo/acústico não quererias dizer "bloco de cimento termo/acústico" ??? Força e empenho nessa construção e bom estudo nos materiais a utilizar!!! Abraço!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Parabens... apreciei muito a solução da entrada e como solucionas-te o desnivel, no entanto deixo um reparo relativo às inst. sanit. pareceram-me desiquilibradas na destribuição das peças e não cumprem o DL 163. Quanto ao bloco de cimento termo/acústico parece-me muito adequado, os espaços entre as laminas funcionam como dissipadores de calor, pelo que percebi a rotura térmica é dada por elemento de suporte das camadas compensando-se a condutividade térmica com a espessura, que deve aproximar-se dos 60cm...será?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Parabens pelo blog!!! .. sim é pena não terem assente o bloco com argamssa própria (nas fotos parece-me argamassa normal) apenas necessirta de um abarramento inferior a 10mm, bem como deveria ter sido executada com interrupção da argamssa de assentamento (dois leitos de argamassa) para cumprir com a especificação termica do fabricante... ... também não compreendo porque foi adoptado o ensoleiramento geral, em vez de fundações com sapatas e vigas de fundação... não vejo aparente motivo técnico para isso, excepto gastar m3 de betão... .... poderiam ter melhorado o desempenho do edificio, colocando isolamento termico na laje térrea... O bloco termo-acustico apresenta uma espessura de 31.5cm

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado a todos pelos vossos comentários. Agora respondendo as vossas perguntas individualmente. p/ Libertad: Obrigado pelo reparo, já alterei no texto e infelizmente não consigo alterar o titulo. O próximo desafio será a cobertura na qual vamos utilizar o sistema Tectum da Lusoceram. p/ Rui Fernandes: obrigado pelo comentário...no que diz respeito às I.S., o projecto foi entregue em Fev. 2007 entretanto na entrega das especialidades em 2008 a C.M:Lagos solicitou as acessibilidades, aí tivemos fazer as devidas alterações com vista o cumprimento do DL 163. Mais, só agora é que o cliente definiu as peças sanitárias e azulejos. Perante isto, só agora é que estamos a pormenorizar as I.S. bem como uma melhor distribuição das peças :D. O desnivel foi resolvido com uma laje aligeirada ventilada. Antes do inicio das escavações tinhámos duas lajes com cotas diferentes, mas após se ter obtado pelo ensoleiramento geral foi esta a solução encontrada. As paredes exteriores terão aproximadamente 40cm de espessura. p/ Pedro Barradas: O assentamento está a ser feito com argamassa normal. Quando contactei a Artebel para solicitar informações tecnicas sobre o bloco, a engª que falou comigo, referiu que o assentamento poderia perfeitamente ser assente com argamassa normal que as deferenças seriam minimas. Quanto ao abarramento, foi dito que ao encomendar os blocos, seria fornecido um "espalhador" para a argamassa, porem tal nao aconteceu e os pedreiros começaram a assentar os blocos como estão habituados. Mas, já alertamos para o facto e já estão a diminuir a espessura do abarramento. O ensoleiramento geral só foi opção após o inicio dos trabalhos de escavação. deparamo-nos com um maciço rochoso incrivel (não é por nada que aquela zona se chama o vale das pedras). A verificar-mos metade dos pilares e respectivas sapatas estariam sobre os maciço rochoso e o resto não, obtamos pelo ensoleiramento geral para garantir a estabilidade da estrutura. Quanto ao desempenho do edificio, mais à frente irei apresentar a solução estudada para o efeito. O que posso dizer agora, é que vai ser um isolamento continuo que irá envolver pavimento, parede e tecto interiormente.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito bem, Sr. Arquitecto!!! Com coisas destas é que me dá gosto passar cá no forum, quero com isto dizer, que aprendemos e esclaressemos dúvidas e técnicas que são importantes para a nossa profissão (embora eu seja estudante). Bom, vai dando depois noticias do andamento da obra e explica também as virtudes desse novo material isolante...:D Bons e muitos trabalhos!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pedro, O acabamento final interior será em madeira de pinho :D Eu sei que não é a mesma coisa, mas chegamos a ter vários orçamentos para efectuar a estrutura do telhado em madeira, mas a decisão final do cliente foi esta.:\

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.