Jump to content
Arquitectura.pt


Recommended Posts

Olá a todos! Acompanho este fórum há algum tempo, mas acho que esta é a minha primeira intervenção. E faço-a na qualidade de 'cliente' também, porque é isso que sou actualmente pois tb estou a iniciar o projecto de uma moradia, para a qual decidi que seria melhor recorrer à contratação de um Arquitecto. E acreditem que muita gente me disse para nao o fazer, que ia pagar mais e tal, e que no fim o resultado era o mesmo... enfim, a conversa do costume. Bem ou mal, assim não entendi, porque valorizo as competências dos profissionais qualificados, que pelo menos dedicaram tempo e esforço das suas vidas para aprender as coisas... Não se limitaram à auto-aprendizagem baseada na cópia de outros trabalhos, sem querer, no entanto, menosprezar o trabalho de quem o faz. O tema do preço, embora importante, foi tratado com prioridade menor. Vejo aqui uma pessoa, a apresentar uma espécie de programa preliminar do que pretende, onde anexa uma foto, e que recebe respostas com criticas à foto apresentada, etc. Como cliente, decerto que a Liliana não pretende uma cópia da casa em questão, no entanto há pormenores nela que gosta, por isso a colocou aqui. Se o gosto é mau ou não, de qualquer ponto de vista, é sempre discutivel. Eu também mostrei fotos de coisas que gostava, e sei que muitas delas serão má opção para o meu caso particular, mas o que espero do Arquitecto não é que me faça uma cópia de uma casa ou que misture pormenores de várias só porque eu disse que gostava disto e daquilo... Espero antes que tenha a creatividade suficiente para traduzir um modelo de casa agradável e com qualidade, depois de conhecer quem a vai habitar, dos gostos e estilo que o cliente pretende, da luz que gosta de ter, do espaço que gosta de sentir, da temperatura que gosta de sentir, do ruido que gosta de ouvir, do dinheiro que pretende ou pode gastar, etc. Espero também que possa questionar opções por mim tomadas que possam ser inadequadas do ponto de vista de execução/custos. Espero interacção,acompanhamento, reponsabilização e garantias, o que é mais dificil de encontrar nuns meios que noutros, e sabem do que falo. Serei um melhor cliente porque espero isto de um Arquitecto, do que uma pessoa que espera apenas que lhe façam uma cópia de algo que viu, mesmo que seja uma completa aberração ? Eu acho que não ... Se o arquitecto tiver a competência suficiente para demonstrar que a pessoa está a caminhar na direcção errada, e se o trabalho é assim tão mau, então assuma-se isso perante o cliente e recuse-se o trabalho. Deixe-se para os outros, porque senão vai fazer parte do leque e depois perde a moral para criticar. Eu sei, a realidade é diferente, e as vezes a vontade/necessidade de facturar fala mais alto... As pessoas são diferentes, e muitas vezes nem fazem ideia do que querem... Viram coisas apenas ... Acham que gostam ... É tudo muito frágil na fase inicial de um projecto ... A gestão de espectativas tem de ser bem feita, por parte de quem vai fazer o projecto. E as vezes não é assim tão dificil... Penso que alguns comentários são colocados aqui em forma de critica não por causa do conteudo do post inicial em causa, mas sim pelo sentimento generalizado do estado das coisas, ao nivel da Arquitectura em portugal. Mas não é só a arquitectura ... Quase tudo neste país tem coisas mal feitas, concorrências desleais, etc ... Continuem com este forum de qualidade! Não se esqueçam que ele tb é bom para clientes que não percebem nada de arquitectura. Um abraço a todos!

Share this post


Link to post
Share on other sites
"O projecto de um edifício e muito especificamente de uma moradia, é um produto de criação artística, sujeito a direitos de autor sem esquecer, por parte dos arquitectos, que esse direito não se sobrepõe ao direito do cliente à satisfação e ao bem estar."

acho que a Liliana se esta a esquecer de uma coisa, o nosso dever nao e so para com o cliente, se o fosse, entao nao existiriam sequer arquitectos, nos temos um dever que se assume acima de todos os outros perante a sociedade, e esta aspecto etico que e deveras chamado aqui.

Um certo senhor que foi no passado presidente da RIBA, contou-me uma vez uma Historia sobre um uma certa viagem de Churchil a washington, onde por via da sua obesidade e de oito charutos por dia sofreu de um ataque Cardiaco.

No entanto o seu medico nao lhe deu conhecimento da gravidade do seu estado (a ele ou a mais niguem) porque o futuro da Inglaterra (na altura na segunda Guerra mundial) dependia obviamente do estado de saude deste homem.


esta Historia foi contada para dar a entender o tipo de responsabilidade que o arquitecto devera de ter para com o seu cliente, e ao mesmo tempo, na construcao de uma pais ou sociedade.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Michaeloureiro

Não pretendo ofender ninguém quando referi os "500 ou 1000" pois se há coisa que valorizo imenso é o trabalho e dedicação.

"O projecto de um edifício e muito especificamente de uma moradia, é um produto de criação artística, sujeito a direitos de autor sem esquecer, por parte dos arquitectos, que esse direito não se sobrepõe ao direito do cliente à satisfação e ao bem estar."

Sabe de quem é esta frase?



Concordo plenamente, a boa arquitectura não se preocupa com isso, porque satisfaz ambas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Percebo a exaltação que paira neste tema... Um confronto muito natural, muito real entre Arquitectos e clientes! O que confesso que não sabia era que a nossa classe fosse tão mal vista pela população em geral. Se no geral acham que 1 arquitecto comparativamente a 1 desenhador ou engenheiro só dá trabalho e sai mais caro para fazer o mesmo, então é porque há algo aqui de muito errado! Sinceramente acho que se a população pensa isto, a culpa é toda nossa e as respostas que alguns de voçês aqui deram com ferozes críticas ao gosto dos clientes só servem para piorar a questão e acentuar clivagens. Só se pode gostar daquilo que se conhece! E se o que perpetua pelo país é construção, então é isso que serve como referência e é ao arquitecto que lhe cabe a tarefa de mostrar outras coisas, outras obras e alargar os horizontes de quem ainda procura a sua ajuda.
Como alguém aqui já disse a música pimba está para a verdadeira música, assim como a construção pato bravo está para a Arquitectura, e é função dos Arquitectos saberem explicar, demonstrar quais as diferenças entre ambos ao cliente. Se se fecham logo em prima-donas a maldizer o gosto da população pouco esclarecida e tentam impor injustificadamente a sua verdade, então aí falhamos completamente.

É um facto que não há grande cultura arquitectónica em Portugal. Arquitectos e população em geral, oriundos de formações diversas, com percepções, horizontes e aspirações bem diferentes entram muitas vezes em conflitos agarrados de parte a parte a pré-conceitos que não querem largar mão. Sim, porque os Arquitectos também não estão imunes e eles próprios ficam muitas vezes presos a uma concepção demasiado visual e formal do projecto. Será preciso relembrar que Arquitectura não é simplesmente estética?! É que toda a conversa girou em volta da estética da casa “tipo tradicional” ou “tipo moderna”. Que se lixe o estilo, o que Portugal precisa é de boa Arquitectura! Porque não falta por aí a pseudo-Arquitectura dita moderna.

Não havendo uma base comum de referências ou uma verdadeira cultura arquitectónica é natural que os clientes cheguem com referências que para nós Arquitectos, não sejam suficientes para se qualificar enquanto referências, mas faz parte do papel do arquitecto saber delas extrair aquilo que poderá servir melhor o cliente e não a ele próprio. Se o cliente quer uma casa com telhado e por acaso até chove bastante nesse sitio, qual é o problema?!

É preciso não esquecer que ao contrário das outras artes a Arquitectura tem uma função bem prática. Tem um uso. A Arquitectura é feita para as pessoas e a pensar nas pessoas, não para gáudio dos próprios Arquitectos!

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Que se lixe o estilo, o que Portugal precisa é de boa Arquitectura! Porque não falta por aí a pseudo-Arquitectura dita moderna." Espero que quêm escreveu isto não seja arquitecto, porque confundir arquitectura contemporanea com arquitectura moderna revela desconhecimento sobre história da arquitectura portuguesa?:D

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gupyna Não sei a sua idade mas em vez de absorver de uma forma construtiva aquilo que lê, prefere ser caustico e acabando mesmo por recorrer a um lugar comum completamente desnecessário para aqui e demonstrando uma arrogância gratuita. Em todo o caso deixo aqui uma frase minha que penso que traduz de uma forma economica o que no fundo muitos pensam: Na minha opinião uma obra de arquitectura bem "desenhada" não tem a ver com estilos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Mas voltando ao tema, eu resolvi intervir porque achei desde o inicio a falta de cortesia da parte da Liliana sobre o trabalho dos arquitectos e a ousadia de colocar estas frases:

“Após alguma pesquisa e consultas (reuniões) sempre me tentaram “vender” um projecto com o qual não me identifico – casa “dita” de arquitectura moderna....”

“Vou inserir uma fotografia de uma moradia dentro do estilo de construção com que me identifico. Não pretendo cópias nem plágios!!.”

Se quem lê isto e não se desagrada, é porque concorda com o enxovalho constante da nossa sociedade (leia-se portuguesa) contra a classe profissional que todos os dias procura fazer o melhor. Mais, se este tipo de discurso vindo de uma pessoa “jovem” é incompreensível e intolerável. O que dizer das pessoas “analfabetas” que dignamente vivem na sua ruralidade e por coerência só conhecem a realidade local, e por isso me merecem respeito e carinho!
Este “novo-riquismo” que procura este tipo de arquitectura, que viu numa simples revista de quiosque ou novela da noite, não entende quando um arquitecto “vende” uma ideia da dita “arquitectura moderna” é porque a sua cultura arquitectónica é escassa ou inexistente!
Desculpa aos responsáveis do arquitectura.pt se me excedi no texto, mas estou farto deste tipo de discurso, e ainda as responsabilidades de que cabe ao arquitecto formar e informar os clientes! Quem tem este discurso não lida com clientes todos os dias!
Agora vou de férias que bem preciso!
Barcelona ai vou eu!

Share this post


Link to post
Share on other sites
De acordo com o que escrevi atrás, estou plenamente de acordo com a opinião de joagin, foste mais claro e explícito.

Quanto ao sr. arq. Pedro Barradas (Moderador), aconselho-o a dar uma olhadela e aprender alguma coisa sobre moderação no texto de JCSMARTINS. A censura já lá vai.

Vejo que este site é bem popular, vamos lá então passar uma boa imagem!

Abraço a todos.

(fora de cinismo pf)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vou intervir pela última vez no forum. O que referi no post inicial foi o que me apresentaram. Ou não se gosta de ver o que se passa ou passa-se demasiado tempo a olhar para o próprio umbigo. Não me vou referir a arquitectos. Um bom profissional é aquele que consegue ir de encontro ao seu cliente, estimulando-o, não o condicionando, para o que pensa ser o melhor produto, apresentando as várias alternativas com as respectivas vantagens e desvantagens. Eu se for pasteleiro e lhe disser que o pastel de belém é que é bom, que é o que melhor se adequa à sua vivência, ao seu gosto, que na fotografia é o que fica melhor, é status de novo riquismo, etc, etc., mas que raio eu gosto mesmo é da bola de berlim!!!! Tem duas formas de resolver estas coisas, ou tem uma solução de compromisso com o cliente, onde não firam as sensibilidades de cada um e principalmente do cliente ou então diz: "meus amigos eu NÃO FAÇO ESSE TRABALHO" e acaba ali. Meu caro Gupyna quem parece estar a trabalhar para a imagem é você. Como alguém aqui o referiu, interessa o conteúdo ou a embalagem? Penso que está a dar muito mais valor à imagem do que ao conteúdo. Quando alguém tem dificuldade em entender que há pessoas que têm gostos diferentes, ideias diferentes e, mais importante do que isso, aceitar isso. Se tenho um gosto diferente do seu, não o estou a enxovalhar, tenho de o respeitar e, penso que é que mais se tem notado aqui. Quando coloquei o post nunca pensei causar tanta azia. Pensava ter um feedback mais positivo e essencialmente construtivo, amenizo esta ideia com a quantidade de emails que recebi. Mas não desanimo, pois as coisas vão avançar com ou sem arquitectos, que de qualquer maneira não hei-de ficar com uma casa desconfortável, que me dê má vivência, da qual eu me venha a arrepender. Mesmo que cause desconforto a alguns arquitectos na concepção arquitectónica que têm para Portugal. "Só sei que nada sei".

Share this post


Link to post
Share on other sites

...Mas não desanimo, pois as coisas vão avançar com ou sem arquitectos, que de qualquer maneira não hei-de ficar com uma casa desconfortável, que me dê má vivência, da qual eu me venha a arrepender. Mesmo que cause desconforto a alguns arquitectos na concepção arquitectónica que têm para Portugal.
"Só sei que nada sei".


É pena que haja clientes que pensam que os arquitectos só se preocupam com questões de estética....

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Meu caro Gupyna quem parece estar a trabalhar para a imagem é você. Como alguém aqui o referiu, interessa o conteúdo ou a embalagem? Penso que está a dar muito mais valor à imagem do que ao conteúdo. Quando alguém tem dificuldade em entender que há pessoas que têm gostos diferentes, ideias diferentes e, mais importante do que isso, aceitar isso. Se tenho um gosto diferente do seu, não o estou a enxovalhar, tenho de o respeitar e, penso que é que mais se tem notado aqui."

Vou responder pela ultima vez, e espero ser claro e directo, quando se intervem no território, como construir uma "casita", não podemos ser egoistas e construir qualquer coisa só porque sonhamos viver no "castelo da Branca-de-neve"!
O arquitecto quando intervem, caso não saiba, tem responsabilidades sobre a paisagem urbana e rural, e lamento imenso que pense assim, de certeza que irá encontrar um arquitecto ou técnico de arquitectura que vá de encontro ao que quer "ouvir"!

2 - Agora vou de férias que bem preciso!

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Que se lixe o estilo, o que Portugal precisa é de boa Arquitectura! Porque não falta por aí a pseudo-Arquitectura dita moderna."

Espero que quêm escreveu isto não seja arquitecto, porque confundir arquitectura contemporanea com arquitectura moderna revela desconhecimento sobre história da arquitectura portuguesa?:D


Acho mesmo que precisa de umas férias, não leve tudo tão à letra, com tanto rigor, pois não se esqueça que este topico não foi aberto por profissionais e portanto acho bastante aceitável se ter procedido à simplificação da catalogação entre arquitectura dita tradicional e a dita moderna. Acho que todos nós percebemos imediatamente do que se falava e não foi preciso entrar em grandes preciosismos sobre qual seria os "ismos" de que a cliente gostava realmente.

É bem verdade o que disse e são grandes as diferenças entre a arquitectura moderna e a contemporânea. A principal diferença é que a moderna era super dogmática e impôs realmente modelos que ainda hoje são indevidamente reproduzidos. Se é certo que o modernismo foi o grande virar da história da arquitectura, hoje já o deviamos ter ultrapassado e abraçado plenamente a contemporaneidade que nos permite uma muito maior liberdade e flexibilidade de pensamento e actuação.

Sim, sou arquitecta e continuo a achar que a arquitectura é feita para as pessoas. Se o cliente que me procura tem por qualquer razão aversão ao que lhe proponho, tenho 2 opcções: tentar perceber a razão da aversão para contra-argumentar ou para contornar o problema de uma forma que considere que sirva os propósitos de ambos, ou então e senão conseguir um entendimento com o cliente abandoná-lo, pois tenho os meus valores e de facto não assino e não desenho algo com o qual não me identifique.

Share this post


Link to post
Share on other sites
infelizmente só reparei neste tópico agora... LILIANA peço imensas desculpas pelas respostas que aqui teve..infelizmente "patos bravos" existem em todo o lado, desde o tipo de construção, passando por arquitectos que simplesmente não medem o que dizem.
confesso que não li todos os comentários, mas o que li bastou-me. de facto so me vem um pensamento à cabeça....falta de profissionalismo!!

a educação de facto não se aprende nas faculdades, como diz, ou tem ou não se tem e acredite quando lhe digo que são atitudes deste genero que me faz vergonha em pertencer a esta classa de profissionais, onde parte se sente uma elite intocavel em cima de um pedestal qualquer..

costumo dizer que os arquitectos são de facto pessoas estranhas e muito manhosas e cada vez mais penso que tenho razao. não nos cabe a nós dizer a um cliente se aquilo que ele gosta e quer é feio, ultrapassado, má arquitectura, etc, etc... mas sim, mostrar-lhe os prós e contras de tais gostos e tentar chegar a um consenso.. pois anos de estudos deverão sempre pesar alguma coisa, mas o facto de haver clientes que se dirigem a nós pesa igualmente o mesmo!! isto faz-me lembrar aquela situação do médico e do paciente, onde o primeiro quer à viva força receitar-lhe um medicamento de marca muito mais caro e o segundo pergunta humildemente se um genérico não faria o mesmo efeito....

mais do que tentar "educar" clientes, muitos de nós deveriam era educar-se a si proprios e tentar afastar de uma vez por todas a ideia pré consebida que os arquitectos são bichos manientos, caros e com a ideia da superioridade!:\

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu não encaixo a da falta de profissionalismo porque não sou arquitecto. Sou apenas um "consumidor" apaixonado de arquitectura que participa num fórum público sobre a matéria.
Estou desconfiado que a Liliana não se ofendeu com o que eu disse.
Agumas notas:
A casa apresentada na foto, seguramente não é do Thiago Bradell.
Do que não gosto no modelo apresentado:
1 - Vidros aos quadradinhos, a imitar uma coisa que não é e que quando era era porque não se faziam vidros grandes ou era muito caro. Mesmo na origem, a opção não era estética era resultado do que se conseguia fazer. Hoje é um disparate.
2 - Chaminé do fogão de sala numa parede exterior, um desperdicio de energia.
3 - Sombreamento inexistente nalguns vãos e portadas noutros. Nenhuma das soluções me parece prática. Os estores de lâminas no exterior permitem sombrear os vidros e manter a entrada de luz, além disso mantêm os vidros mais frescos (tornam mais fácil a convexão no exterior) reduzindo os ganhos térmicos para o interior durante o Verão.
4 - Cantarias de pedra (pontes térmicas).
5 - Telhados de águas, quase sempre mal isolados.

Como já tinha dito anteriormente, aconselho a Liliana a espreitar sites de arquitectos portugueses. Com tanta coisa boa que se faz por aí porque razão há-de pretender uma casa tão fraquinha?

Gostas de casas "tradicionais", espreite o José Baganha: http://baganha.pauloribeiro.net/

Um exemplo:
Imagem colocada

Percebes o que quero dizer, Liliana? Se vires um pouco mais, antes de decidires avançar com um projecto sem graça nenhuma, vais certamente encontrar coisas muito interessantes e bem feitas, mesmo que seja de raíz mais vernacular e menos moderna.
Boa Páscoa.
ZM

Share this post


Link to post
Share on other sites

isto podia ter acabado muito bem mas acabou muito mal.
primeiro que tudo porque as primeiras criticas foram feita a matar. mas depois, e mais grave, porque a sra liliana refugiou-se atrás de um ecrã para atacar a classe dos arquitectos apelidando-a irónicamente de iluminada e estrela e dona da verdade estética. achar que os arqs são autistas ao insistirem na prática da arquitectura contemporânea só merece que este post seja bloqueado e ignorado porque não estamos decerto a responder a uma questão de uma pessoa de boa fé. se a sra. Liliana vem a um forum de Arquitectura (com um A maiúsculo) pedir um licenciador de projectos e ainda por cima a moderadora desfáz-se em desculpas pelas respostas que foram dadas para que a ofendida não deixe de vir ao forum dizer uns disparates, ao invés de mostrar a forma como esta discussão devia ter sido levada, então este, definitivamente, não é o forum que serve a minha profissão.

muito obrigado
rui figueiredo

ps - sra liliana, tenho a certeza que terá a sua casa, exactamente como a quer e não demorará. e desenhada por um arquitecto. o que não falta são ateliers a desejar beijar-lhe os pés e aceder a tudo isso que sonhou. porque dá muito menos trabalho, pode crer.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pessoal, podem me criticar à vontade... mas não é assim que se trata um potencial cliente. A base de tudo está no diálogo e por vezes é difícil nos fazermos entender pela escrita. Cada um tem direito a sua opinião, não vejo mal em falarem "não gostei da foto" ou "não gosto disso ou daquilo". Mas julgar se ela tem ou não qualidade para ser cliente de um arquitecto e manda-la procurar um engenheiro da faculdade "x", só nos coloca como pessoas mal educadas e preconceituosas... e nós não somos assim. Arquitectura é inclusão, é saber interpretar sonhos, é construir para o igual e para o diferente.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Os mesmos iluminados de sempre, os supra-sumos da arquitectura, não portuguesa, pois Portugal é muito pequeno para o seu imenso saber, superioridade e principalmente o seu ego.

Luciana não te deves ter dado ao trabalho de ler os coments todos só pode ...

Isto e um fórum de discussão, ela não é cliente de ninguém, veio aqui pedir a nossa opinião e teve a várias à borla, se não quer ouvir para a próxima que não pergunte :s

Share this post


Link to post
Share on other sites


Mas não desanimo, pois as coisas vão avançar com ou sem arquitectos, que de qualquer maneira não hei-de ficar com uma casa desconfortável, que me dê má vivência, da qual eu me venha a arrepender. Mesmo que cause desconforto a alguns arquitectos na concepção arquitectónica que têm para Portugal.
"Só sei que nada sei".


Em quase todos os posts que li relativamente a este tópico (nao li todos mas quase) vejo sempre a falar em imagem, estética, desenho, projecto e tal e coisa mas não vejo a falar no essencial, engane-se se pensa que o trabalho do arquitecto é apenas desenhar a casa dos seus sonhos, por outra palavras, ao contrario do que muita gente pensa o trabalho arquitecto não é só esse e está muito longe de ser...
Eu não sou arquitecto, sou estudante finalista do curso de Arquitectura e nos últimos tempos bastantes pessoas conhecidas vêm ter comigo por problemas que estão a ter na construção das suas casas, a maioria dos problemas não está no desenho da casa, pior ou melhor qualquer pato bravo faz o desenho que o cliente quer, o pior vem depois, projectos de execução, pormenorização e acompanhamento de obra ficam sempre esquecidos pelos "patos bravos" (e muitas vezes também por arquitectos) e aí sim, se vê os bons arquitectos que conseguem resolver os problemas que realmente afectam a vivência do espaço.
Já me alonguei de mais, mas não se esqueça que arquitectura não é apenas o desenho da moradia!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá Liliana Passei agora pelo forum, e pela data acho que já está construída a tua casa de sonho. As frases seguintes são tuas, e com isto apenas te quero alertar que quando vais ao medico ninguem te tenta vender nada mas apenas te aconselham e receitam os medicamentos necessários, se os quiseres tomar !!!? Atenção!! que muita da arquitectura dita moderna é tão má quanto a casa da foto. "Após alguma pesquisa e consultas (reuniões) sempre me tentaram “vender” um projecto com o qual não me identifico – casa “dita” de arquitectura moderna." Arquitectura e construção são coisas diferentes, pois o que tu pretendes é construção, e pela foto deve ser bastante má. Vou inserir uma fotografia de uma moradia dentro do estilo de construção com que me identifico. Não pretendo cópias nem plágios!!.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.