Jump to content
Arquitectura.pt


arqimr

73/73 ,para quando?

Recommended Posts

Terão os Engenheiros tanto direito de assinar projectos de arquitectura como os arquitectos? E os Arquitectos terão o mesmo direito de assinar projectos de engenharia? Estarão os Engenheiros preparados para assumir a paternidade dos projectos que projectam e raramente assinam? Serão os Engenheiros muitos ou os Arquitectos são poucos? Será o Lobby da Ordem dos Engenheiros mais poderosa do que as pressões / pedidos da Ordem dos Arquitectos? Se for realmente aprovado o 73/73 em que condições? Para o ano, daqui a três, cinco ou vinte anos? “Um Arquitecto sabe algumas coisas sobre tudo. Um Engenheiro sabe tudo sobre algumas coisas.” ?

Share this post


Link to post
Share on other sites

arquimr o 73\73 é uma falsa questão no meio de questões muito mais pertinentes para quando a produção de apenas boa arquitectura? para quando cidades bem planeadas? para quando uma organização do território pensada do geral para o particular, só com interesses do plano e sem interesses da economia? para quando uma consciencialização de matérias como arquitectura, cidade, urbanismo, qualidade, património, história, arte, cultura....? o 73/73 é só uma pequenina batalha que os arquitectos terão de vencer. continuará a haver sempre má arquitectura produzida por arquitectos continuará a haver sempre projectos feitos por outros e assinados por arquitectos continuará a haver sempre arquitectos responsáveis pelo pato-bravismo instalado continuará a haver sempre desrespeito pelas questões pertinentes que atrás referi a arquitectura, pelo seu carácter subjectivo e pelo seu carácter de necessidade primária desencadeará sempre o desenrasca e o do it yourself não é com leis que vamos lá é com consciencialização, formação, mudança de mentalidades e esse é um trabalho difícil que durará décadas, se algum dia começar a ser feito.. não sou daqueles que espera ansiosamente pelo dia em que a lei entrar em vigor porque sei que esse dia apenas vai dar mais dinheiro aos arquitectos enquanto que a qualidade se vai manter. vai ser o dia em que vou lutar pela melhor arquitectura que consiga fazer, enquanto paralelamente vou dizendo que não ao promotor que me vai acenando com notas para lhe assinar o mega empreendimento ilegalmente ético que já desenhou e que vai construir a qualquer custo, quer seja eu, ou outro.. então, para bem das minhas viagens e dos meus apartamentos nos centros das cidades, que seja eu queremos melhor arquitectura ou a mesma arquitectura (construção), mas toda ela assinada por nós? queremos melhor arquitectura ou mais dinheiro? parece-me que é a segunda resposta, então venha de lá esse 73/73, mas o 4º império não vem com ele.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Kwhyl concordo com essas observações mas ... isso parece-me muita resignação e tira força a um facto indiscutivel : a arquitectura ( construção ) assinada ( desenhada) só por arquitectos iria concerteza melhorar muito o panorama actual.

Share this post


Link to post
Share on other sites

arquimr

o 7373 é uma falsa questão no meio de questões muito mais pertinentes

para quando a produção de apenas boa arquitectura?
para quando cidades bem planeadas?
para quando uma organização do território pensada do geral para o particular, só com interesses do plano e sem interesses da economia?
para quando uma consciencialização de matérias como arquitectura, cidade, urbanismo, qualidade, património, história, arte, cultura....?

o 73/73 é só uma pequenina batalha que os arquitectos terão de vencer.

continuará a haver sempre má arquitectura produzida por arquitectos
continuará a haver sempre projectos feitos por outros e assinados por arquitectos
continuará a haver sempre arquitectos responsáveis pelo pato-bravismo instalado
continuará a haver sempre desrespeito pelas questões pertinentes que atrás referi

a arquitectura, pelo seu carácter subjectivo e pelo seu carácter de necessidade primária desencadeará sempre o desenrasca e o do it yourself

não é com leis que vamos lá é com consciencialização, formação, mudança de mentalidades e esse é um trabalho difícil que durará décadas, se algum dia começar a ser feito..


não sou daqueles que espera ansiosamente pelo dia em que a lei entrar em vigor porque sei que esse dia apenas vai dar mais dinheiro aos arquitectos enquanto que a qualidade se vai manter. vai ser o dia em que vou lutar pela melhor arquitectura que consiga fazer, enquanto paralelamente vou dizendo que não ao promotor que me vai acenando com notas para lhe assinar o mega empreendimento ilegalmente ético que já desenhou e que vai construir a qualquer custo, quer seja eu, ou outro..
então, para bem das minhas viagens e dos meus apartamentos nos centros das cidades, que seja eu

queremos melhor arquitectura ou a mesma arquitectura (construção), mas toda ela assinada por nós?
queremos melhor arquitectura ou mais dinheiro?
parece-me que é a segunda resposta, então venha de lá esse 73/73, mas o 4º império não vem com ele.


:D :D :palmas:

Tens bastante razão naquilo que dizes. Também partilho dessa opinião, não penso que a revogação do 73/73 será a vinda do Messias que todos teimam em anunciar... Há tanto que mudar, tanto para fazer que o 73/73 não passa de uma pequena formalidade, pois agora ainda dizemos "que edifício mais nojento, não deve ter sido feito por arquitecto", a questão é que na maior parte são feitos por arquitectos também.

E apesar de aqui o "papel" fazer milagres em relação à má arquitectura, o problema também está nas condições em que saem os recém formados das escolas de arquitectura, onde apenas de uma pequeníssima podemos dizer que irão ser bons profissionais (em todos os campos).

Share this post


Link to post
Share on other sites

marco1, como eu gostaria de concordar contigo gosto de ver sites de arquitectos na net, sites pessoais e de ver as suas obras, se umas vejo com prazer pela qualidade, outras vejo também com prazer mas pela falta de qualidade, para me rir um bocado e para me sentir bem ao ver que um dia quando fizer uma obra de minha completa autoria saberei que vou fazer, melhor que a maioria, arrisco, de arquitectos que desenham por aí por isso, é com fundamento que te digo que a maior parte do nosso "património" edificado produzido nos dias que correm é de assinatura de arquitecto e é...mau tirar os engenheiros e os construtores da assinatura, é indispensável por uma questão de direito, mas não vai mudar em nada esse "mau" em termos qualitativos, obviamente, como referi, as vantagens monetárias são obviamente vantajosas talvez fiquemos com uma arquitectura um bocadinho melhor, mas não é esse bocadinho que queremos, é muito mais, e esse muito mais não vai lá só com o 73/73

Share this post


Link to post
Share on other sites

a titulo de exemplo falo-te duma "espécie" de projecto que requisitaram aos nossos serviços no atelier onde trabalho. E digo requisitar os nossos serviços pelo simples facto que não chamaram um arquitecto pela mais valia que este poderá introduzir ao trabalho, mas pelo factor de necessidade de assinatura do mesmo. trata-se duma simples substituição de caixilharias de uma casa no centro histórico do Porto. Como está no centro histórico é necessário um arquitecto, como ainda assim não é em zona dita património a caixilharia de madeira pode ser substituída por uma de alumínio, imposição do cliente, face a esta ser de mais fácil manutenção. Aqui está um exemplo muito fácil de explicar que quando o arquitecto é imposto, não muda nada, o cliente não está sensibilizado com questões da história e do património, tem em vista o lucro e o comodismo da manutenção.... daqui, das duas uma, ou fazemos ou não fazemos o projecto por não concordarmos com o alumínio na fachada, e se não fizermos obviamente perdemos dinheiro, ganhando em satisfação pessoal de não compactuarmos com estas atrocidades mas se não fizermos, a arquitectura também não ganha, porque vai haver sempre um arquitecto que o fará

Share this post


Link to post
Share on other sites

Caros colegas de forum. Não posso estar mais de acordo com as observações de kwhyl e de asimplemind, realmente o 73/73 não é a solução dos problemas dos arquitectos em Portugal. Nem sequer é o principal problema que assola a grande maioria dos arquitectos ou gabinetes de arquitectura hoje em dia. Mais, os Engenheiros NÃO são os culpados do estado da arquitectura nacional, também penso que não podemos imputar essa responsabilidade aos arquitectos em geral. Também me parece que boa ou má arquitectura é um conceito muito abrangente e temporal e que varia com o passar do tempo. Gostaria de salientar que nada me move contra os Engenheiros, aliás enquanto escrevo estas linhas um representante da classe está ao meu lado. O que me levou a lançar esta "provocaçãosinha" foi uma necessidade de começar-mos todos a procurar um caminho, estreito diga-se, para um futuro melhor. Já antes escrevi noutros foruns sobre os "pequenos" problemas do nosso dia a dia, porque me parece que se temos que pensar um projecto de futuro, não podemos esquecer o passado nem o presente. E o presente é que a arquitectura em Portugal é dominada por Engenheiros e que uma grande fatia de Arquitectos ou está no desemprego, ou dá aulas ou safa-se como pode, e toda esta mão de obra altamente qualificada se está a perder. Por fim uma grande viagem começa com um primeiro passo. Por isso, sim, acredito que a promulgação do 73/73 é esse primeiro passo para a credibilização da arquitectura em Portugal. Cumprimentos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

"E o presente é que a arquitectura em Portugal é dominada por Engenheiros e que uma grande fatia de Arquitectos ou está no desemprego, ou dá aulas ou safa-se como pode, e toda esta mão de obra altamente qualificada se está a perder." concordo, aí sim arqmr se o 73/73 servir para isso muito bem, poderás é estar a dar emprego a arquitectos tirando aos engenheiros, o que é eticamente aprovável do nosso lado, acho que eles não vão achar piada nenhuma, mas pronto, e sabes porque? porque nem nas escolas de engenharia se ensina a valorização da arquitectura... no ensino, na formação está a minha luta, se ensinares as pessoas entre outras coisas, a primeiro, compreender a necessidade e segundo admirar a arquitectura, os arquitectos aí sim, únicos autores de arquitectura, podem exercer a sua profissão. até lá, podes ter mais emprego, podes ter um bocadinho mais de qualidade mas não tens aquilo que ambicionas

Share this post


Link to post
Share on other sites

Caros colegas para chegar ao 80 tem de se passar pelo 8. Para chegar longe têm de se dar também os pequenos passos. Já vi que a revogação do 73/73 é aqui pouco valorizada, mas é um passo fundamental, nem que seja pela equidade

Share this post


Link to post
Share on other sites

com a restante Europa. Kwhyl, conheces algum lugar neste mundo onde a arquitectura é globalmente de boa qualidade. O ideal todos queremos, mas temos de nos concentrar em cada pequeno passo senão arriscamo-nos a não dar nenhum.

Share this post


Link to post
Share on other sites

gibag Realmente era isso que eu queria dizer. Embora concorde com tudo o que foi dito, acho fundamental esse passo, pois uma das razões para a má qualidade de alguma arquitectura feita por arquitectos, provem muito da pouca dignificação do exercicio da profissão neste momento face á tal concorrência. Portanto embora tendo em consideração outros aspectos, não se deve "tirar" força ao processo de revisão do 73/73.

Share this post


Link to post
Share on other sites

73/73, este decreto, que foi criado com caracter "provisório" a espera de um maior n.º de arquitectos, está a fazer 36 anos, quando o mercado está a transbordar de arquitectos. Esta situação impressiona-me mais (negativamente) que muitas casinhas-pato-bravo que andam por aí...

Share this post


Link to post
Share on other sites

por isso, é com fundamento que te digo que a maior parte do nosso "património" edificado produzido nos dias que correm é de assinatura de arquitecto e é...mau

tirar os engenheiros e os construtores da assinatura, é indispensável por uma questão de direito, mas não vai mudar em nada esse "mau" em termos qualitativos, obviamente, como referi, as vantagens monetárias são obviamente vantajosas
73/73


Tenho muitos contactos com algumas câmaras e a informação que tenho é que a maioria dos projectos de arquitectura são assinados por engenheiros.

Mas de facto, não é na assinatura que está a qualidade.
A maior parte das habitações unifamiliares não são projectadas nem por arquit. nem por eng. mas sim por desenhadores.

São eles os autores da estética dominante das casinhas por este país fora.

E mais, a maior parte deles entrega a assinatura a eng. e porqué?
1º O eng. geralmente não questiona questões estéticas/formais/funcionais. Não dão chatices.
2º Já que eles tem de assinar as especialidades aproveitam a embalagem e assinam logo tudo. Muito prático.

A revogação deste decreto não vai enriquecer nenhum arquitecto, mas vai obrigar os projectos a passar pelas mãos dos arquitectos, e mesmo que a maioria não tem boa formação, como diz Assimplemind, sempre são arquitectos...

Share this post


Link to post
Share on other sites

E os que só assinam projectos, são o quê, prostitutas da construção! Viva o 73/73, a balburdia continua, existe um ministro que estava na situação descrita aci.....(censurado!):D

Share this post


Link to post
Share on other sites
"o decreto 73-73, que permite o exercício da arquitectura a profissionais sem a qualificação necessária para isso, vai ser revogado. A proposta de lei 116/10 foi aprovada na comissão parlamentar de Obras Públicas e será votada amanhã pela Assembleia da República." - -Publico-

ver integralmente em:

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1380514

Share this post


Link to post
Share on other sites

"o decreto 73-73, que permite o exercício da arquitectura a profissionais sem a qualificação necessária para isso, vai ser revogado. A proposta de lei 116/10 foi aprovada na comissão parlamentar de Obras Públicas e será votada amanhã pela Assembleia da República." - -Publico-

ver integralmente em:

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1380514


agora vêm os técnicos dizer que querem que o cavalo silva vete a lei.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Achas??? nem pensem....isto tem que ser: "cada macaco no seu galho" :D


vai ser vai... nunca mais falaram no assunto.. tou mesmo a ver o filme... vai estar tudo em aguas de bacalhau ate as eleições, muda o governo e nova caminha pelo deserto...

Share this post


Link to post
Share on other sites

olá pessoal como é ? ai está já o DIPLOMA TANTO ESPERADO....... LEI Nº 31/2009 DE 03 DE JULHO!!! Finalmente??? e vai comecçar a vigorar brevemente.......e como é Arquitectos .....já não podem ser responsaveis por obras...pois não??? e os 5 anos de transição ou adaptação são válidos apenas para Agentes Técnicos de arquitectura e engenharia, ou também é válido para Engenheiros e Arquitectos??? ou seja apresentando um exemplo para clarificar: - um engenheiro pode continuar a sub-escrever projectos de licenciamento de arquitectura neste periodo de 5 anos???:)

Share this post


Link to post
Share on other sites

O periodo de transição apresenta condições iguais para todos... ATAE's, Arq.º e Engº/ Eng.º tec. Eu, Arquitecto, também vou continuar a poder subscrever Projectos de estabilidade, redes de águas e residuais, arranjos exteriores... por mais 5 anos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Disseram-me estes dias que o bastonário da ordem do engenheiros, disse numa entrevista a uma rádio que vai ser possivel todos os engenheiros tirarem a licenciatura em arquitectura na Universidade Moderna em apenas 3 semestres, alguem sabe mais pormenores a este respeito? Se realmente for verdade estamos perante uma possiblidade do meu ponto de vista GRAVISSIMA, a ser assim dentro de pouco tempo vai voltar a ser tudo igual!!! Cheira-me que quando o decreto de lei foi revogado já teriam alguma na "manga" e este será o primeiro passo para voltarem tudo na mão para obterem a licença na mão para assinarem Arquitectura. Existem muitos engenheiros em protugal a ganharem milhares de euros á custa da arquitectura, certamente que seria um duro golpe retirarem-lhe esta fonte de rendimento extra e pelos vistos querem continuar...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pois não, nós pelos vistos é que andamos a dormir e a ser "comidos" á tanto tempo e vamos consentir que continuemos a ser e a ordem não faz nada. Ainda vou ver muitos certificados passados pela Universidade Moderna serem emitidos aos domingos e feriados, daqueles que dão direitos a jantares e outros afins...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.