Jump to content
Arquitectura.pt


FLOCKY

As camaras e os ficheiros *.dwf

Recommended Posts

ok...ja tou a ver a confusão, mea culpa, a portaria 216-E/2008, contempla 2 formatos para todos os elementos, que constituem o procedimento de pedido de emissao de alvara para as operaçoes urbanisticas. Para não restringir a apenas um formato o artigo define, que tambem poderá apresentar em formato dwf. Quando está aplicada a palavra "alternativa", dá-se mais uma opção de escolha, pelo menos é assim que faço a interpretação da mesma. Relativamente ao SIG, os outros formatos são dwg ou dxf, mas isso estara mais caracterizado ao nivel do regulamento municipal que cada camara possui.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O problema, ou não, é como a alternativa aparece: "em alternativa, em formato.dwf, caso contenha peças desenhadas." . Ou seja, no caso de existirem peças desenhadas a alternativa deixa de ser alternativa e passa a ser uma obrigação, ou não. São as belas leis do nosso pequeno país que quer ser um grande legislador. Existem leis para tudo e mais alguma coisa, mas depois estão cheias de buracos e são susceptiveis de 1001 interpretações. Enfim. Vá-se lá perceber isto...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não leste o meu comentario anterior...lê lá bem...e já agora lê o referido artigo outra vez.
Eles dão-te a opção para escolher entre "a" e "b". Sabes que existe "n" aplicações no mercado que são open source, para salvar/imprimir em pdf, aquilo que faças no autocad....ou derivados da autodesk.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Isto mais parece conversa de surdos.

No decreto diz:
"Os pedidos de emissão dos alvarás de licença das opera-
ções urbanísticas e todos os elementos que devem instruir
aqueles pedidos nos termos da presente portaria devem ser
apresentados, caso se utilize a tramitação informática, em
formato PDF, ou, em alternativa, em formato.dwf, caso contenha peças desenhadas."

Ora. Quem ler isto assim, e em bom português, percebe que a alternativa é "caso contenha peças desenhadas". Logo poder-se-á entender que o formato PDF só é válido para peças não desenhadas, ou peças escritas. Certo? Errado. Ambas as aproximações são válidas. É por isso que eu afirmo que a nossa lei deixa sempre buracos livres de interpretação.

Ou seja, eu tanto posso entender que é possivel entregar nos dois formatos, como posso entender que o formato pdf é utilizado em peças escritas e o dwf em peças desenhadas.

Estou certo ou estou errado?...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Podes entender/interpretar a lei como quiseres, tens é que saber justificar a tua opção. Se ja ficas apreensivo por haver uma lei que defina regras, relativo a um determinado procedimento, imagina entao os nossos colegas mais antigos (aqueles que se recusam a mexer num computador para desenhar com um programa cad), preferindo pagar a alguem que perceba de cad. Pois é.... é o preço do progresso.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A famosa Portaria exige que se entreguem os desenhos em formato .dwf. A Câmara Municipal de Lisboa já obriga a isso (não permitindo desenhos em formato .PDF), e mais: Obriga que todos os desenhos sejam reunidos num únco ficheiro. Alegam que existe um software gratuito, que têm a lata de nomear (fazendo publicidade ilegítima como organismo imparcial que deveríam ser), que junta .dwfs num só ficheiro. Esquecem-se de avisar que esse software corre apenas em ambiente Windows, agravando a descriminação. Fruto deste imbróglio, a Graphisoft desenvolveu um app específico para o ArchiCAD, para guardar os desenhos todos de um projecto num único .dwf. Num país onde os Magalhães (subsidiados, logo pagos por todos nós) vêem com o Windows obrigatóriamente instalado, para além do Linux, nada disto é surpreendente. O que surpreende é a aceitação bovina por parte dos mais de 15 mil arquitectos, incluindo a sua Ordem. Depois queixem-se...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aqui concordo integralmente com o Miguel e é esta a razão da minha apreensão. Não que me preocupe, pois o meu software de trabalho suporta o dwf com as exigências camarárias, mas não deixa de ser injusto para todos os outros que por uma razão ou por outra, trabalham noutros softwares e noutros sistemas operativos. A lei não só deveria ser imparcial como deveria não mencionar marcas e/ou empresas e/ou produtos especificos que são contrários à liberdade de escolha. Não sou entendido na matéria, mas não sera isso inconstitucional. Como já aqui foi referido o mesmo se tem aplicado às marcas "exigidas" para os painéis solares obrigatórios nas novas construções... Chama-se a isso regulamentação inutil que visa claramente o proveito de algumas empresas, serviços ou produtos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Relativamente aos outros softwares, todos suportam os ficheiros de diferentes plataformas, porque actualmente as empresas dos diversos tipos de software ja devem ter percebido que não podem ser autistas, senão perdem clientes. De referir que a propria autodesk ja incluiu suporte para pdf a partir das versoes 2010.

Depois os suportes que a dita portaria refere, são freeware, ou seja não têm que pagar para te-los instalados no pc. Depois eu ja tinha referido anteriormente para consultarem os regulamentos municipais, relativamente aos formatos que possam vir lá referidos, pois para alguns serviços camarários não lhes convêm os referidos formatos da portaria.

Não esquecer que camara de Lisboa, não é o país....existem um mundo/municipios maravilhoso alem muralhas....

Share this post


Link to post
Share on other sites

Naryan ..lembro que a portaria aqui exposta, é realtiva a todo Portugal (infelizmente). Se algumas camaras cumprem ou não a legislação em vigor o problema é delas, aqui o tema é simples: DWF não +e um ficheiro Norma ISO PDF é um ficheiro norma ISO Atenção que Linux tb é grátis e não é por isso que o governo mete em legislação que o devemos utilizar ( anates pelo contrario, os utilizadores Linux são limtados por esta portaria uma vez que não abrem DWF)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Flocky....eu sei que as leis são feitas pela administração central para todo o territorio nacional, mas cabe às administrações locais cumpri-las na integra ou não, e isso é estipulado atraves dos regulamentos municipais. Ora se a nivel de regulamento municipal houver um vazio legal no que concerne a determinado assunto, entao o tecnico (seja ele qual fôr), terá que cumprir o que está estipulado ao nivel da administração central.

E se o Linux nao abre dwf, acho que os utilizadores deveriam reclamar com quem fez o linux. Sendo um software open source é de admirar que não tenham ja resolvido essa questão.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depois os suportes que a dita portaria refere, são freeware, ou seja não têm que pagar para te-los instalados no pc.


Desde que tenha um pc, com um windows.
Se for utilizador mac, chapéu.

Ou seja, o dito software gratuito obriga a comprar um sistema operativo específico, que é algo que o estado português não pode fazer. Tem o dever da imparcialidade.

Sería o mesmo que obrigar toda a gente a comprar certa marca de carro para andar nas estradas públicas, ou calçar certa marca de sapatos para andar no passeio.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que estamos todos de acordo.....agora só nos cabe "obrigar" as camaras a aceitar PDF. No meu caso e em alguns mais participantes deste forum sei, que após algumas guerras com os dep. das camaras lá dão o braço a trocer e aceitam PDF.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Desde que tenha um pc, com um windows.
Se for utilizador mac, chapéu.


Por isso, é que a Apple viu, que estava a perder terreno, e decidiu introduzir tecnologia da Intel nos seus computadores, para poder captar outros mercados. Ate introduziram um emulador - Bootcamp, para correr outras aplicaçoes que não as nativas. Tanto quanto sei Adobe corre em Mac, e o DWF viewr tambem....não percebi essa. E quem compra um Mac, deveria saber que pode utilizar outros softwares que não exclusivamente o autocad, desde o Vector works que exporta para pdf e grava dwg, passando pelo archicad, existem multiplas opçoes e ate mais baratas que os produtos autodesk. Até parece que todos os intervenientes desta pequena "discussao" usam autocad exclusivamente.

Share this post


Link to post
Share on other sites

lamento não concordar, ma eu acho que os intrevenientes deste tema SÃO MUITO POUCO FÃS DE AUTODESK Já agora fica só uma pergunta: eu quando gero um dwf ( tal como o estado assim o exige) gosto de saber o que estou a entregar, nomeadamente se é um ficheiro IGUAL ao que vai impresso. agora se a unica coisa que eu quero é ver esse ficheiro por que #&$"#$%"$% tenho de ter mais aplicações instaladas??????

Share this post


Link to post
Share on other sites

Flocky....se te falta capacidade de argumentar, não precisas de gritar, e não sabia que este debate era para ser descriminatório em relação a utilizadores de software autodesk. Eu apenas tentei apontar soluçoes para o teu problema. Se não os aceitas e ainda impões defeitos, então se calhar deverias ter posto outro tópico. Que seja mais conveniente, para teres respostas feitas à tua medida e atitude muito pouco profissional.

Nem te vou responder, à tua nova duvida, pois ja dei-te uma pista em respostas anteriores. Faz como um bom profissional, vai e pesquisa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Já agora e seguindo os seus conselhos de
"...Nem te vou responder, à tua nova duvida, pois ja dei-te uma pista em respostas anteriores. Faz como um bom profissional, vai e pesquisa..""
a pista que lhe dou é pesquise por:
Ficheiros Norma ISO
Imparcialidade
Direitos iguais

Etc

quanto a pôr defeitos? Continuo e continuarei pôr todos e mais algum, não a AUTODESK mas sim a quem aprovou a portaria dos tais ficheiros DWF

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tanto quanto sei Adobe corre em Mac, e o DWF viewr tambem....não percebi essa..


Eu explico:

A Câmara M. de L. não exige apenas desenhos em formato DWF. Exige que todo o projecto seja incorporado num único ficheiro, ou seja, que todos os desenhos sejam publicados para um único ficheiro DWF.

Alega que, para quem não utilize sw da AD, que pode utilizar o gratuito Autodesk Design Review para juntar vário desenhos num único DWF.

Mas este sw só corre em ambiente Windows, o que obriga a comprar esse sistema operativo.

Claro que pode correr numa máquina Mac, via Bootcamp, mas isso quer dizer que tenho que comprar um Windows para poder responder aos requesitos da CML.

Já percebeu?

A mim, o que me faz comichão é que a CML utiliza os dinheiros públicos (os nossos) para promover a Autodesk.

Basta ver esta pequena notício no site da CML sobre o lançamento da iniciativa, onde o nome da empresa de software é mencionada SETE vezes.
http://www.cm-lisboa.pt/?idc=42&idi=34846

Eu já discuti este assunto extensamente com o CAD manager da CML, e confesso que não fiquei muito impressionado:
http://bimbalhices.blogspot.com/2007/10/para-quando-o-fim-do-papel.html
(ver comentários)

A alternativa? O IFC, claro.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Caro Miguel Tambem eu desejava que as camaras aceitem ficheiros IFC, mas infelizmente vivemos num País onde toda a "maquina" do estado demora.....demora..... a actualizar os seus conhecimentos. Pergunto, e se exixtir aqui alguem que faça parte da "maquina" acima referida, se pelo menos conhece o formato IFC?????? De qql forma, parabens a Miguel K pela sua dedicação em divulgar sistema BIM e IFC. Flocky= Allplan User (Nemetschek AG Group)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu estive a ver os requisitos da CML, e não se limitam ao DWF. Querem um DWF único (faz-se) e com as coisas separadas por layers. Os DWF executados a partir dos layouts do Allplan, saem com tudo na mesma layers. Então e agora, se quiser fazer projectos para a CML, tenho de deitar o Allplan para o lixo e comprar softawre Àqueles Cujo Nome Nós Não Pronunciamos?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Então e agora, se quiser fazer projectos para a CML, tenho de deitar o Allplan para o lixo e comprar softawre Àqueles Cujo Nome Nós Não Pronunciamos?


Não.

Os requisitos não se aplicam a projectos em que a CML é cliente, que, apesar de serem muitos não são assim tantos (e de qualquer maneira não serão para nós).

Aplicam-se a qualquer projecto de entidades públicas ou particulares que tenha que ser submetido à CML para apreciação, ou seja, qualquer construção na capital do país.

E o mais natural é que outras câmaras a vão imitar, uma vez que estas exigências (ilegais no meu entender) foram aceites plácidamente por todos os intervenientes do mercado, incluindo a nossa querida Ordem.

A quem, por sinal, falei na altura, e que se mostraram muito surpreendidos com as minhas observação, garantiram-me que iriam analisar, e nunca mais me contactaram.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.