Jump to content
Arquitectura.pt


miguelbarroso

Vectorworks 2009

Recommended Posts

Boas,

A Nemetschek acabou de lançar o novo Vectorworks 2009, e ao que parece, a grande novidade é o novo "engine" 3D - o Parasolid (o mesmo que "equipa" o Solidworks, por ex.)

http://www.nemetschek.net/upgrade/index.php

mais info aqui,
http://architosh.com/news/2008-09/0915_vectorworks_2009_mac.html
e aqui:
http://architosh.com/news/2008-09/0917_press-day1.html

e na apresentação do programa, o CEO Sean Flaherty, fez uma exposição curiosa sobre o mercado BIM:

"
BIM Isn't Happening...
...because it costs architects to implement BIM [building information modeling], but they do not get paid more for using it. (In the row ahead of me, Ed Goldberg was vigorously nodding his head in agreement.) Architects want a payback for themselves; they care not if the owner saves money down the road with BIM, because architects don't get any of that savings paid back.
The key strength of Vectorworks is its free-form modeling, which products like Revit can't do. Mr Flaherty is pleased that Autodesk helps out Vectorworks by marketing BIM and Revit -- but then ends up selling AutoCAD.
For five years, the #1 selling point of Vectorworks has been its presentation graphics -- outputting good looking drawings with gradients, transparency, 2D Booleans, and non-photorealistic effects in 2D and 3D. All this generated within Vectorworks, again something competitors can't do.
Now there is a new key mission: Design. Mr Flaherty segregates design into four steps:

  • I. 2D.
    II. 3D Conceptualization or Visualization.
    III. Integrated Design and Development.
    IV. Model-centric BIM [building information modeling].

Most customers are at step II, 3D Conceptualization; he's trying to get users to the next step, Integrated Design.
Step IV? It's a long way off. Model-centric BIM is the future that everyone talks about today. But there are lots of holes in the process, such as legal issues. Today, BIM works only for owner-builder-operators, such as GM building its own plants.
So, what are some of the limitations of competitors -- Revit, in particular?

  • Modeling limitation; freeform modeling is needed to design things like spline-shaped roof edges. Vectorworks is the only one with NURBS surfaces.
  • 3D speed and robustness; purely parametric modelers can't handle the model size once details are added.
  • Complex UI; users face varying user interfaces when they switch between 2D and 3D packages from the same vendor. Vectorworks has the same UI for all its software.
  • BIM slows down design; users spend too much time wrestling with the system.
  • Good visualization is hard to get; customers find they have a hard time reproducing the beautiful renderings pictured on the vendor's Web site.

Mr Flaherty sees BIM as something that excites accountants, but not architects, and thinks that paper drawings will be the preferred output method for his lifetime -- as opposed to exchanging drawings electronically."
podem ler o resto da report em:
http://www.upfrontezine.com/2008/upf-572.htm

Nesta imagem ('>) podem ver que eles estão já a prometer um Vectorworks 2010 com suporte completo para objectos paramétricos...

O que vos parece?... sinceramente estou curioso!

Até logo...

Share this post


Link to post
Share on other sites

O que me parece a este respeito é algo que já tenho dito à muito tempo e continuo a dizer.... O Vectorworks está longe de ser um BIM, mas é o melhor software de modelação e apresentação gráfica para arquitectura que eu conheço. Mas é também um software, na minha opinião, vocacionado mais para o 2d do que para o 3d - algo que se tem vindo a alterar com as últimas versões. Quanto às comparações que faz com o Revit, concordo, principalmente com as limitações ao nivel da modelação 3d. No entanto, é dos BIM, o que mais próximo está de ser BIM (na minha opinião). Mas sim, continuo curioso em relação a este software, principalmente nas suas capacidades de apresentação gráficas - bem ao gosto dos arquitectos europeus, que tratam os seus desenhos como obras primas. Eu pessoalmente acho esta abordagem exaggerada, mas quem olha para desenhos "americanos" e desenhos "europeus", não tem nada a ver, e neste campo o Vectorworks dá cartas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas o que achei mais interessante foi a dissertação que citei: BIM isn't happening. Tenho falado com gente que trabalha em ateliers onde tentaram implementar BIM, toda a gente fez formação, e no entanto acabaram por voltar ao desenho tradicional - 2D para representação, 3D para apresentação - e bem separadinhos... o motivo apresentado é um: trabalhar em BIM é muito mais complexo, e para os resultados que se pretendem, o desenho tradicional responde melhor. Como diz Sean Flaherty, BIM será talvez o futuro, mas dá-me ideia cada vez mais que se trata de um futuro ainda distante - para a maior parte das pessoas, para o esquema tradicional de construção e gestão de obra que impera hoje, com o "peso que o papel" ainda hoje tem, o BIM ainda é difícil de impingir!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bem, no que a mm diz respeito, eu não concordo a 100% com essa afirmação. Simplesmente porque nenhum software (auto-denominado BIM - parece que virou moda) cumpre todos os requisitos que um suposto BIM traria. Uns são bons na organização, falham na modelação. Outros são bons na modelação, falham na organização. Outros ainda são bons em quase tudo mas são complexos demais... E com isto nenhum é perfeito - mas também não conheço nenhum software perfeito. A fraca implementação do BIM nos ateliers não se deve ao facto de não serem BIM's, mas ao facto de haver processos instituitos que custam a mudar. Eu uso "supostos BIM" há cerca de 10 anos e sei o que é mudar de CAD para BIM, e no inicio é bastante penoso, principalmente porque não se vê a produtividade.... Um dia alguém escreveu que quando um empregado quer mostrar serviço (mostrar que está a trabalhar) ao patrão que está a controlar atrás, no CAD faz zooms rápidos, executa comandos ainda mais rápidos e está frequentemente a clicar "escape", no BIM vai para uma vista 3d e põe-se a admirar o seu trabalho. O que quero eu dizer com isto? Basicamente que as pessoas quando trabalham em CAD sabem o que podem obter naquele tempo e com que trabalho. No BIM não é bem assim. Primeiro porque se perde muito tempo com detalhes - muitas vezes desnecessários. Vejo muita gente que quando passa do CAD pro BIM a exigir isto e aquilo e a colocar desde muito cedo as camadas das paredes, e as lajes e as ligações todas perfeitas, etc, mas se fizesse o mesmo trabalho em CAD fazia duas simples linhas paralelas com uma trama a cheio dentro. Ora isto não faz sentido. Há que ser congruentes. Se eu, para um determinado trabalho, vou entregar desenhos a escala 1/100 não vou detalhar o meu modelo BIM, da mesma maneira que não ia detalhar os meus desenhos no CAD. E aí sim. Se compararmos trabalho idêntico, em ambas as plataformas, a produtividade (ou o tempo demorado) é esmagadoramente inferior no BIM, quanto mais não seja pela automatização dos desenhos técnicos. Mas até nesta última área somos muito exigentes. Não ficamos contentes com pouco e por muito que o BIM nos ofereça, há o preconceito de que não se dá o toque pessoal no desenho. E esse acaba por ser outro erro que conduz ao não dominio e à não adopção do BIM no verdadeiro sentido da palavra. Depois vemos ateliers que mudaram de CAD para Archicad mas fazem os desenhos a 2d (e o 3d para umas apresentações, mas não o usam como BIM); ateliers que mudaram de CAD para Revit, mas continuam a usar o AutoCAD que vem junto e como tal fazem uns estudos e umas tabelas no revit e exportam para o CAD para trabalhar os desenhos; ateliers que mudaram de CAD para Vectorworks mas só usam as ferramentas 2d dele, etc... Quanto a mim acho que um BIM nunca poderá ser tão simples e tão imediato quanto um CAD, pois o CAD é simplesmente uma caneta e um estirador e o BIM é uma maqueta - e todos sabemos que é mais fácil e mais rápido fazer um desenho que uma maqueta - no entanto os softwares têm-se modificado no sentido de ser cada vez mais simples, arrumados e organizados e até mais user-friendly, mas os utilizadores continuam com os mesmos preconceitos e como tal com as mesmas dúvidas e os mesmos problemas na hora da mudança. POr isso e para finalizar que isto já vai loongo, o problema está nas pessoas que querem mudar mas não estão dispostas a dar o troco, ou que simplesmente não querem mudar. Uma coisa é certa - mudar vai ser inevitável, mais tarde ou mais cedo. E aqui a minha opinião é: quanto mais cedo melhor, porque amanhã poderá não ser mais o BIM e ser o SIM e depois ja perdemos a corrida... Mas neste momento continuamos com mentalidades da velha guarda que simplesmente tiveram de aceitar o CAD porque foram obrigados (senão ainda usavam rottring) e têm medo do que a mudança possa trazer....

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu não disse que achava que o BIM não era o futuro... mas concordo que o BIM não está a acontecer - por culpa dos utilizadores, ou por culpa dos softwares, o que é certo é que o BIM continua a ser um nicho minúsculo no mercado... acho que para o bom e para o mal, o BIM ainda está longe de acontecer IMHO, acho a migração de CAD para BIM, substancialmente mais complexa que a passagem de rotring para CAD. É que na 2ª, o processo mental não se alterou muito, foi mais o processo físico. De CAD para BIM, o processo físico pouco se altera, mas o processo mental é completamente diferente. Quanto ao Vectroworks, eles embora façam algum marketing apresentando o software como BIM, eles próprios têm noção de que o mesmo não o é, como se pode ver na imagem que já tinha enviado o link: Vamos ver se na versão 2010, o programa sofrerá alterações que o permitam realmente se tornar numa solução BIM. Curiosa é também a ausência nesta tabela de qualquer comparação com o Allplan...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Atenção que o Allplan não é unicamente BIM mas ism uma plataforma CAD/BIM, ou seja não desaparecer com as ferramenrtas que tanto jeito nos dão( arranjo de layouts a 2D).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim é verdade, mas todos os softwares BIM não descartam as ferramentas 2d, aliás muitos ditos BIM dependem delas como sei lá... Eu também não disse que o BIM não é o futuro. O que eu disse é que devemos atacar o BIM ou o pré-BIM no presente, para nos prepararmos para o que aí virá depois... E claro concordo que será sempre mais complexo passar de um CAD pra um BIM pelas razões apontadas. Quanto à ausência do Allplan não estranho porque deve ser dos menos usados, muito embora quanto a mim seja dos mais poderosos. O que também não estranhei, mas achei curioso, foi a "qualificação"/comparação com o Archicad... (não que eu concorde com a comparação, mas até a própria Nemetchek considera o Archicad "inferior" ao Revit, ao Bentley e ao próprio Vectorworks)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.