Jump to content
Arquitectura.pt


Recommended Posts

Tenho uma dúvida relativamente às cobertura inclinadas sem telha e sem camada pesada. Refiro-me a uma cobertura com o acabamento exterior em betão. Que tipo de betão devo colocar? EPS? Hidrófogo? Altera alguma coisa na composiação da respectiva laje de cobertura? Este acabamento porque pretendo estabelecer uma continuidade do plano de cobertura com o plano da fachada, homogénio e sem qualquer junta, se alguém me poder orientar um fabricante ou pormenor agradecia.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Resumindo:
Pretendes uma cobertura inclinada em betão aparente.

Nunca promenorizei nenhuma, mas fica aqui a sugestão para a sua composição (do exterior para o Interior):

- Acabamento de protecção incolor para betão (ver o mais aconselhado, por exemplo na SIKA)
- Laje em BA (espessura e classe de betão a ser prescrito por Projecto de Estabilidade), pode ser adicionado adjuvante hidrófugo
- Isolamento térmico(desde q não se pretenda acabamento com betão à vista); depende do tipo de acabamento que se pretende para o interior e do desempenho térmico e acústico requeridos para o edificio em questão... A verificar com os projecto de RCCTE e Condicionamento Acústico. Grosso modo podemos prescrever, um XPS com 60mm, devidamente fixado mecânicamente com buchas plásticas ao betão.
- Sistema de tecto falso em gesso cartonado, para pintar.

PS: essa é uma solução, muitas mais haverão... depende de muitos factores (técnicos e conceptuais)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Michael loureiro... não concordo com a impermeabilização da laje pelo interior...
Mal da laje se necessitar dessa impermeabilização.... havia de ser bonito, havia...
O acabamento de protecção, o betão hidrófugo... deverão ser mais q suficientes para impermeabilizar e garantir a protecção contra corrosão às armaduras.

( Não se trata só de proteger o interior do imóvel... também não nos podemos esquecer que o BA tem armaduras em aço...)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Estava a contar com um comentário teu Pedro Barradas, desde já obrigado pela atenção. Eu não falei do projecto em si, mas trata-se do meu projecto final de curso, é a reabilitação de duas naves de uma antiga indústria têxtil. O revestimento interior passa por reaproveitar as ripas de madeira da pré-existencia. A estrutura de sustentação da cobertura vais ser alterada e por questões conceptuais, formais e do mau estado da pré-existente, pretendo estabelecer uma homogeneidade entre a fachada e a cobertura que era anteriormente em telha (a qual se encontra em mau estado de conservação), daí não optar por fachada ventilada em lajetas de betão como referiu michaeloureiro. Iria criar juntas e estabelecer um ritmo à fachada criando uma entropia com os vãos que fazem parte da matriz linguística deste tipo de edifícios e que têm bastante força no local, pretendo um plano contínuo.
Obrigado pela ajuda, vou andado a investigar e logo apresento a solução que optei, se surgirem mais referencias, é bom também :(

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quanto mais vejo, mais dúvidas tenho. Aconselharam-me utilizar uma laje maciça de betão EPS e para o exterior aplicar um sistema capoto com acabamento em reboco mais cerezite, mantendo esse sistema construtivo depois nas paredes laterais. Para o interior na zona de cobertura o acabamento seria as ripas de madeira pré-existentes, mas sem qualquer isolamento térmico ou acústico estando esse já aplicado na camada de cappoto. O que me esta a preocupar é infiltrações e pontes térmicas. O que acham desta solução?

Share this post


Link to post
Share on other sites

A impermeablização de lajes pelo interior é uma solução comum e largamente utilizada para situações de betão aparente e em situações de acessibilidade dificultada e ou onerosa. No entanto continuo a pensar que a força da natureza acaba sempre por vencer e tendo em conta a escassa relvância num orçamento da obra, é de considerar a sua aplicação. Se o fabricante, fornecedor garantirem (por escrito, claro) a estanqiudade do betão contra inflitrações e humidade , pode então arriscar não impermeabilizar. PedroBarradas... Penso que a protecção das armaduras é considerado pela espessura de betão que a envolve que varia com o tipo de betão e a localização da obra.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim... mas numa cobertura plana ou inclinada... se a agua conseguir peneter... estejam 2 ou 4cm de recobrimento do aço... não estarão lá a fazer nada... O betão com EPS, poderá ser útil, porque diminui o peso próprio ( é colocado um determinado volume de EPS em "bolinhas" no betão), também melhora o comportamento térmico... mas não resolve. O ETICS, não foi pensado para coberturas... mas o trabalho é académico... força com isso. Existe um barramento cimenticio fino da THORO e/ ou da SIKA para remendar betão aparente mal efectuado, procura... nada de cerezites em coberturas... PS: é uma pena não aproveitares o sistema construtivo pré-existente da cobertura...

Share this post


Link to post
Share on other sites

eu Tb tenho a mesma duvida mas neste caso é mesmo para uma casa que irei construir.. o volume da sala tem uma parte que ira ficar em betão aparente.. e embora tenha procurado intensamente na net não consigo encontrar pormenores de impermeabilizações pelo interior de coberturas em betão aparente :D
http://www.hi5.com/friend/photos/displayPhotoUser.do?photoId=3623643299&ownerId=8017114&albumId=194711971
http://www.hi5.com/friend/photos/displayPhotoUser.do?photoId=3623643299&ownerId=8017114&albumId=194711971

Share this post


Link to post
Share on other sites

Resumindo:
Pretendes uma cobertura inclinada em betão aparente.

Nunca promenorizei nenhuma, mas fica aqui a sugestão para a sua composição (do exterior para o Interior):

- Acabamento de protecção incolor para betão (ver o mais aconselhado, por exemplo na SIKA)
- Laje em BA (espessura e classe de betão a ser prescrito por Projecto de Estabilidade), pode ser adicionado adjuvante hidrófugo
- Isolamento térmico(desde q não se pretenda acabamento com betão à vista); depende do tipo de acabamento que se pretende para o interior e do desempenho térmico e acústico requeridos para o edificio em questão... A verificar com os projecto de RCCTE e Condicionamento Acústico. Grosso modo podemos prescrever, um XPS com 60mm, devidamente fixado mecânicamente com buchas plásticas ao betão.
- Sistema de tecto falso em gesso cartonado, para pintar.

PS: essa é uma solução, muitas mais haverão... depende de muitos factores (técnicos e conceptuais)


oLA PEDRO

Como achas que posso fazer isso de modo a ter betão aparente dos dois lados?

Abraço

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nuno, num caso similar aqui no fundo foi aconselhado um tecto falso, outra possiblidade sera adicionar o isolamento entre duas betonagens, mas muito honestamente, isso a uma pormenorizacao complexa que facilmente originara pontes termicas

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gostaria de sugerir por baixo do betão seja ele qual for ter uma caixa de ventilação no beirado no minimo com 2%o em relação á area do telhado e na cumeeira 0,05%o em relação á area do telhado.
No beirado nunca deve ser inferior a 200cm2 /m na cumieira 145 cm2 / m.
Entre a cobertura e o isolamento deve ser sempre superior a 2 cm de altura e nunca inferior a 200 cm2 /m em correspondência ao comprimento do telhado.

Em cima do isolamento deve colocar uma tela transpirante que permite a libertação do vapor de água vindo do interior mas que impermiabiliza do exterior para o interior o que vai permitir que o isolamento e toda a estrutura interior do telhado se mantenha sempre seca mesmo que condense no espaço entre o isolamento e a lage de cobertura.

joseartilheiro@gmail.com

Share this post


Link to post
Share on other sites

A tela fica abaixo da cobertura de betão na caixa de ventilação em cima do isolamento, A lei não diz que as coberturas inclinadas devem de ser ventiladas ?? Se quiser posso fornecer-lhe esquema completo, mas foi uma mera sugestão para melhorar a efici~encia da cobertura se não entende assim procure informar-se melhor, vindo de um mestre acho estranho desconhecer este esquema construtivo com ventilação da cobertura. Estou ao seu dispõr para clarificar. Agora não peça para retirar aquilo que desconheçe 1º procure mais informação, um dos males da nossa construção é estarmos apegados aos antigos metodos construtivos .

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gostaria de acrescentar o seguinte: O nosso corpo transpira porquê ?? para equilibrar a temperatura senão sobreaqueçemos. Uma cobertura deve transpirar ( ventilar ) Porquê ?? para não sobreaquecer Precisamos de transpirabilidade ( libertar o vapor de agua que é gerado numa habitação ) Cozinhar, tomar banho, respirar, etc etc uma familia de 4 pessoas produz cerca de 16 litros de vapor de água dia que sobe até á cobertura se a mesma estiver impermiabilizada esse mesmo vapor vai acumulando originando diversos problemas, o mais visisvel é o chamado mofo ou bolor.

Share this post


Link to post
Share on other sites

ArtilPoxy, eu editei o meu post mesmo antes de ler a sua resposta, fui eu que li mal, voce nao esta enganado. a proposito, a categoria e mestre e dada pelo numero de posts, nao representa uma qualificacao academica.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sendo a minha area de especialidade, estou sempre disponivel para colaborar consigo ou com os colegas do forum, quando tiver dúvidas ou necessitar de esclarecimentos sobre coberturas ventiladas ou telas transpirantes

Share this post


Link to post
Share on other sites

Compreendi os princípios enunciados aqui. No entanto, tenho visto alguns edifícios em que o plano da cobertura tem continuidade com o plano de parede, exactamente com o mesmo aspecto de cor e textura. A aparência é de uma cobertura rebocada e pintada à mesma cor das paredes. Já tentei procurar informação relativamente a soluções técnicas que permitam estes resultados plásticos. Mas está difícil. Sei que o capoto não foi desenvolvido para aplicação em coberturas. Alguém sabe como se faz?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gostaria de poder ajudar , mas sinceramente essa questão ultrapassa-me já que numa cobertura inclinada e ventilada no beirado tem de existir uma ligação á caleira seja interna ou externa. Posso sugerir o nome riwega penso ser assim que se escreve é uma empresa italiana de coberturas que tem informação técnica mais detalhada sobre essa questão. Se não for esse o nome diga porque eu acho que tenho um catalogo deles que trouxe de uma feira em Italia é só procurar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Artilpoxy... o Tsu.. não quer telhas nem beirados... Pode ser utilizado um sistema ETICS.. mas o revestimento de acabamento terá que apresentar caracterisitcas de impermeabilização e o esquema de pintura utilizado ser compatível.... sobre o barramento ETICS, poderá ser dado um sistema de impermeabilização por barramento de base cimenticia.. (por exemplo o CILASTIC da matesica ou o Weber. dry flex)... ambos pintáveis...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.