Jump to content
Arquitectura.pt


Márcio Ferreira

Sao Paulo | Estádio do Palmeiras no Brasil | Tomás Taveira

Recommended Posts

Tomás Taveira desenha estádio do Palmeiras no Brasil

O arquitecto português foi escolhido para remodelar o estádio do clube paulista para o mundial de 2014.

Ana Baptista

Há arquitectos portugueses nos estádios de futebol brasileiros. Tomás Taveira, o autor dos edifícios Amoreiras, está a conceber o projecto para a remodelação do estádio do Palmeiras, em São Paulo, um dos principais clubes do país e um dos estádios que vai receber os jogos do Mundial de 2014.

A obra vai custar 118 milhões de euros (300 milhões de reais), mais que o estádio Alvalade XXI, também projectado por Tomás Taveira e que custou 73,6 milhões. No entanto inclui, além do estádio, um auditório para 2.50 pessoas, um ‘business center’, um edifício administrativo com desportos ‘indoor’, e ainda um edifício com três ‘courts’ de ténis em altura.

O investimento surge de um acordo entre a Sociedade Esportiva Palmeiras e a WTorre Arenas, uma empresa do WTorre, grupo brasileiro de imobiliário e construção. O modelo do negócio é semelhante a uma Parceria Público Privada. A WTorre Arenas financia a construção e fica com a exploração do estádio durante um prazo de 30 anos, mediante o pagamento de uma parte das receitas ao clube. O tipo de parceria também pode ser concretizado com as prefeituras das localidades que sejam responsáveis pelos estádios.

O arquitecto Tomás Taveira, que já havia trabalhado com a empresa brasileira num outro projecto que acabou por não avançar, foi escolhido entre um conjunto de arquitectos consultados pela WTorres.

Em declarações ao Diário Económico, Tomás Taveira explica que a alma deste projecto é Luís Davantel, CEO e ‘partner da WTorre Arenas, empresa que está empenhada na construção e exploração dos estádios para o Mundial 2014. A expectativa é que, a este estádio – o primeiro daquele evento a avançar – se juntem outros em que Tomás Taveira também poderá participar. Mas o arquitecto remete qualquer novidade para depois do Verão. “A WTorres tem uma grande capacidade de alavancagem de investimento junto da banca e pode fazer qualquer projecto”, afirma Tomás Taveira.

A construção do estádio do Palmeiras, cujo nome vai mudar para “Palestra Itália”, arranca no final de Novembro deste ano, para que esteja construído em 2010, quatro anos antes do início do Mundial.

O Brasil também é uma aposta de Tomás Taveira, para onde está a desenvolver quatro projectos além do estádio. O objectivo é conceber empreendimentos na área do imobiliário, desde escritórios, habitação, centros comerciais ou ‘retail parks’ e ainda marinas, “uma área onde tenho ‘know-how”, diz.


O projecto
“É um dos edifícios mais complexos que fiz. As Amoreiras ao pé disto é um chamado ‘piece of cake’”, afirma Tomás Taveira.
Inaugurado em 1902 e na nas mãos do Palmeiras desde 1920, o estádio vai agora ver a sua capacidade aumentada para as 60 mil pessoas. Vai ainda ter 250 camarotes, quatro restaurantes, sete mil lugares de estacionamento, tal como exigido pela FIFA, e um heliporto.

Mas o maior desafio foi desenvolver um projecto multisusos e totalmente auto-suficiente. “O estádio está preparado para qualquer tipo de espectáculo, tanto a nível de som como de camarins”, diz, explicando que vai ter uma cobertura amovível que tapa todo o recinto e ainda uma cortina, no interior, que quando desce forma um teatro para 12 mil pessoas.

Além disso, “a cobertura do estádio é composta por painéis fotovoltaicos que aquecem a água e fornecem energia eléctrica” e o estádio está equipado por um sistema de reutilização de águas.

O arquitecto concebeu ainda os quatro edifícios em redor, um dos quais será todo aberto, “com uma estrutura em rede onde surgem três ‘courts’ de ténis em altura e no topo haverá um campo de futebol de salão”, explica.


Projecto de São Petersburgo perdido ao último minuto
O novo estádio de São Petersburgo, na Rússia, esteve nas mãos de Tomás Taveira até ao último minuto, mas no momento do anúncio do vencedor o presidente da Gazprom, Alexander Medvedev mudou de ideias e escolheu outro arquitecto. A história é quase surreal, conta Tomás Taveira. “Ganhei o concurso e até ao anúncio era eu o vencedor, mas à última da hora o presidente da Gazprom anunciou que o projecto ia ser entregue a um arquitecto japonês que estava em terceiro lugar”. Curiosamente, esse arquitecto faleceu três meses depois. Agora, Tomás Taveira ganhou a concepção do estádio do Palmeiras, mas garante que quer continuar a fazer todo o tipo de projectos. “Já não entro em concursos no país, só no estrangeiro. Em Portugal há pouco trabalho, principalmente para equipas grandes”, referiu, acrescentando que no atelier trabalham 22 arquitectos. Actualmente com cerca de 30 projectos em mãos e participando em cerca de três concursos por ano, Tomás Taveira está a desenvolver vários projectos para marinas e para cidades turísticas em São Petersburgo e na Argélia.


Três estádios desenhados por Tomás Taveira

Alvalade XXI
O novo estádio do Sporting tem 50.095 lugares, todos sentados e cobertos e foi palco de importantes jogos do Euro 2004.
Recebeu também a final da taça UEFA 2004/05. Os azulejos do exterior são o ponto mais característico do Alvalade XXI.

Estádio de Leiria
Foi um dos novos estádios do Euro 2004 a ser construído de raiz. Tem uma pista de atletismo e recebeu durante o evento os jogos das selecções da Croácia, França e Suíça. O colorido a lembrar as peças do Lego é a imagem de marca.

Estádio de Aveiro
O Estádio Municipal de Aveiro começou a ser construído em Junho de 2001 e custou perto de 62 milhões de euros. Foi inaugurado a 15 de Novembro de 2003 com o jogo amigável entre as selecções de Portugal e da Grécia.


Outras obras emblemáticas do arquitecto

Torres das Amoreiras
Inauguradas em 1985, as Torres das Amoreiras vieram dar uma nova cor à cidade de Lisboa e ainda hoje são considerados edifícios vanguardistas, funcionando como um importante centro empresarial e de comércio.

Metro das Olaias
Entre as estações da Alameda e da Bela Vista, na linha vermelha do Metro de Lisboa, a estação das Olaias foi um projecto arquitectónico a que Taveira aliou também um contributo de tratamento plástico.

Marina de Albufeira
A Marina de Albufeira, com um aldeamento turístico de quatro estrelas de 220 unidades e com duas unidades hoteleiras de luxo, tem a assinatura arquitectónica de Tomás Taveira. Foi inaugurada no Verão de 2003.


Fonte: Diarioeconomico.com

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vá la... Não rejeitem um estádio que ainda não conhecem... O estádio de S. peterburo até não estava mal, pena neste arquitecto é a pormenorização que fica sempre muito mázinha.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não sei se o esclarecimento é necessario mas sobre o "não rejeitem um estadio que ainda não conhecem" e para não ferir suscetibilidades, estava claramente a fazer uma referencia ao slogan sobre astrologia "não rejeite uma ciencia que desconhece"....;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nunca me identifiquei nada com a obra do arquitecto Tomás Taveira. Na verdade, não estou à espera que esta obra me altere a opinião, nem sequer que fuja demasiado aos outros estádios que já realizou. No entanto, é realmente de destacar ser o eleito para realizar um projecto desta magnitude, naquele carismático estádio. É também o nome e prestígio da arquitectura portuguesa que estão em jogo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Também. Mas se perguntarmos ao anónimo cidadão de S. Paulo quem foi o arquitecto autor do projecto do estádio, ele provavelmente vai dizer que foi um arquitecto português, e não faz a mínima ideia de quem é Tomaz Taveira.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu gosto do Tomas Taveira, posso não gostar em alguns caso das cores que ele aplica... mas gosto das obras dele. Por isso mesmo... digo... são gostos!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tomás Taveira

29/06/08 15:22

O arquiteto escolhido para projetar a nossa nova Arena é o conhecido Professor portugues Tomás Taveira, ele já desevolveu varios projetos de estádios em Portugal para a Eurocopa de 2004, dentre essas arenas ele tambem foi o responsaval pela arquitetura do belissimo Estádio Jóse Alvalade de propriedade do Sporting de Lisboa e que tem muitas semelhanças com a nossa futura casa.

Abaixo vou passar um pouco mais sobre esse arquiteto que fez um ótimo trabalho no projeto do Palestra Itália:

Professor de arquitetura e Design da Faculdade de Lisboa de Arquitetura.

Pós graduado em urbanismo e planejamento regional na MIT (Massachutess Institute of Technology)

Ex Professor da California State Politecnic em Pomona L.A.

Livros de arquitetura: Discurso da cidade e Martim Moniz

Livros com o seu trabalho: Tomás Taveira, Academy Edition 1990, Tomás Taveira, Academy Edition 1997.

Trabalhos publicados em: Domus, Progressive Architecture, A+U, Architectural Design, Architecture Mediterranêe, Lui, Spiegel, Time, Harold Tribune, etc.

Apresentações do seu trabalho: Portugal, Espanha, Macau, Hong Kong, Brasil, Itália, Argentina e outros.

in http://www.lanostracasa.com.br/files/tomas_taveira.html

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Sociedade Esportiva Palmeiras e a WTorre Empreendimentos Imobiliários assinaram um acordo histórico para a reforma e ampliação do estádio Palestra Itália em São Paulo que concretizará a primeira Arena multi-uso da América Latina nos moldes de qualidade, conforto, praticidade e funcionabilidade das principais praças esporitivas da Europa.

A concepção do projeto é do arquiteto português Tomás Taveira, que projetou diversos estádios no mundo todo, com destaque para a Arena do Benfica e do Sporting de Lisboa.

O estádio terá capacidade de 46.000 pessoas, para eventos de futebol (42.000 para jogos FIFA), a até 60.000 pessoas em eventos múltiplos e atenderá integralmente as exigências do caderno de encargos da FIFA, principalmente quanto aos quesitos de estacionamento (serão mais de 1400 vagas cobertas dentro do complexo), transportes coletivos (são duas estações de metrô, Barra Funda e Sumaré, além de trem metropolitano e ampla rede de ônibus), segurança, acessos e total suporte à imprensa.

Serão mais de 200 camarotes, 4 restaurantes, lanchonetes e todas as facilidades que um complexo desta importância poderá contar.

Dados Técnicos da Arena:

Custo R$ 220.000.000,00

Prazo de entrega de 30 meses da assinatura do contrato.

O complexo contará também com um prédio que reunirá as atividades que hoje estão embaixo da arquibancada, como a bocha, boliche, judo, patinação e etc… Nesse prédio será a futura sede administrativa do clube.

Dados técnicos do prédio:

Custo R$ 30.000.000,00

Área 12.400 metors quadrados em 5 pavimentos.

Entrega em 12 meses da assinatura do contrato.

O prédio poliesportivo contará com 6 quadras de tennis, 6 poliesportivas, 1 campo de futebol society official e pista para caminhada.

Custo R$ 10.000.000,00

Área 10.000 metros quadrados em 3 pavimentos.

Prazo de entrega 6 meses da assinatura do contrato.

Serão gastos mais R$ 5.000.000,00 em benfeitorias por todo o clube durante todo o processo de moderenização do clube e Arena.

O projeto da Arena multi-uso do Palmeiras já está aprovado perante a Prefeitura de São Paulo e deverá ser concluído até o final de 2010, ou seja, 4 anos antes da Copa do Mundo do Brasil, em 2014.

VANTAGENS

A proximidade das grandes vias de acesso, como a marginal Tietê, avenida Sumaré, avenida Francisco Matarazzo e avenida Marques de São Vicente, faz com que o projeto seja único e diferenciado não só para a Copa do Mundo no Brasil, em 2014, mas também para os mais diversos tipos de eventos.

COPA DO MUNDO

O Palmeiras pretende ser a segunda sede de jogos da Copa do mundo de 2014 da cidade de São Paulo e possivelmente, abrigar uma das semifinais do torneio. Tecnologia, capacidade e vocação a Arena Palestra Itália terá, com certeza.

A Arena não foi projetada para sediar a abertura ou encerramento da Copa do Mundo, mas sim, para abrigar um público coerente para eventos multi-uso, tanto relacionados a futebol, quanto a shows, musicais, eventos, peças, etc.

A Copa de 2014 coincide com o ano do centenário da Sociedade Esportiva Palmeiras e abrigar a seleção da Itália, na futura Arena, é o grande sonho do clube e de seus torcedores. Toda a estrutura para receber uma seleção como a Itália na Copa estará disponível.

Além do novo estádio, o Palmeiras possui hoje um dos melhores centros de treinamento (CT) do país, com equipamentos de última geração e departamento médico exemplar.

in http://www.lanostracasa.com.br/page1/page1.html

Share this post


Link to post
Share on other sites

[ame="

"]YouTube - Projeto Final Arena Palestra Itália[/ame] [ame="
"]YouTube - VIDEO OFICIAL ARENA PALESTRA ITALIA[/ame] [ame="
"]YouTube - Arena Palestra Itália Visão Externa[/ame] [ame="
"]YouTube - Arena Palestra Itália Visão Interna[/ame] As cores sao semelhantes ao Estado Alvalade XXI mas o projecto eh muito mais interessante.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma pena aceitarem este projeto no Brasil, e não é so este são mais 3 .... a arquitetura no Brasil ainda é muito modernista e atrasada e vejo que ainda este ano iremos ter uma "Deja Vu" arquitetonico, como Misnisterio da Educação e Saude de Niemeyer e Lucio Costao marco da arquitetura moderna, vai ser o Teatro de Dança da dupla Herzog e De Meuron......estadiozinhos assim não obriagado

Share this post


Link to post
Share on other sites

Á noite até que nem fica mal. Contudo, neste caso até que o projecto está bem conseguido. Não abusou da cor e enquadra-se perfeitamente no país e ao clube que vai servir. Não sei em termos funcionais como está, mas em termos formais até que não está mau. Não é dos melhores estádios que já vi mas também não é dos piores. Não é todos os dias que se podem fazer "ninhos de passáro" ou "Allianz Arenas".

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.