Jump to content
Arquitectura.pt


Guest Victor@ArchiCAD@Infor

O ArchiCAD 12 está aí

Recommended Posts

No dia em que se fizer um projecto que contemple todas as fazes de projecto incluindo encarnados e amarelos sem qualquer edição ou adição 2d (linhas tramas etc - excepção claro aos pormenores, mas esses não são necessários - todos os fazem da mesma meneira) ou desvinculo do modelo, garantindo todo o grafismo sem workarounds, sem GDl's e ad-ons em Archicad lado a lado com o Revit e porque não o Allplan (não pela minha parte pois não o domino o suficiente para tal - alguém que se voluntarie para tal) igualmente sem ad-ons e/ou workarounds e depois comparam-se os resultados.


Não entendo a conclusão. Começou a frase com "No dia em que se fizer..." mas não concluiu o que acontecería nesse dia. O que o Rui está a dizer é que basta fazer um projecto em archicad, de reconstrução, que contemple encarnados e amarelos, sem desvincular os desenhos do modelo, à excepção dos pormenores (?), para que quê?

Gostaria que fosse mais claro, porque projectos desses tenho ás mãos cheias.
Não necessita mapa de vãos? Especialidades? Medições? Orçamento? Mapa de acabamentos?

Preciso de saber com rigor o que é suficiente para o convencer que o Archicad faz isso tudo. E preciso que me diga de antemão, de uma forma clara, o que são os requesítos, para depois não vir alegar que o Português é traiçoeiro, e que foi mal interpretado, e que há pessoas que procuram nas entrelinhas pontas soltas para poder atacar.

Estipule claramente um caderno de encargos desse projecto (tenho umas dúzias, algum deverá aproximar-se da sua combinação preferida), em formato de lista sintética, para podermos todos verificar se são cumpridos os requesitos por si estipulados.

Escusado será dizer que conto que o Rui também apresente um projecto que os cumpra, no seu software de eleição.

Ah, e já agora indique o formato no qual o projecto deve ser apresentado. Não vá depois dizer algo do tipo "ah, mas quem me garante a mim que esses desenhos resultam verdadeiramente do 3d e não foram alterados em 2d?"

Share this post


Link to post
Share on other sites

Escapa-me por completo a analogia.

Ao afirmar que "Fazendo futorologia, penso que irão posicionar o Vectorworks no mercado "light", e o Archicad para o mercado Apple." está a dizer, textualmente, que acha que irão posicionar o Archicad para o mercado Apple.

Se isto não quer dizer que, na sua opinião, vão retirar o Archicad do mercado Windows, então sou eu que não sei ler Português.


Agora já estamos a chegar a acordo.

posicionarverbo transitivo1. colocar numa posição determinada; pôr em posição2. determinar a posição de
verbo pronominal1. tomar uma posição estratégica2. tomar uma posição; situar-se; definir-se
(Do lat. positióne-, «posição» +-ar)

O senhores da Porto Editora devem ter-se esquecido da parte que diz: retirar o Archicad da plataforma Windows.

Já agora, a parte em que eu perguntava a diferença entre o tipo de utilizador e o trabalho realizado em Allplan ou em Archicad?

Share this post


Link to post
Share on other sites

posicionarverbo transitivo1. colocar numa posição determinada; pôr em posição2. determinar a posição de
verbo pronominal1. tomar uma posição estratégica2. tomar uma posição; situar-se; definir-se
(Do lat. positióne-, «posição» +-ar)


Obrigado pelo esclarecimento.

Ao colocar algo numa determinada posição, estamos a excluir outras posições, a não ser que essa coisa tenha o dom da ubiquidade, algo que julgo que o Archicad não possui.

Vou utilizar uma analogia mais simples, de mais fácil compreensão, para ver se o Lichado consegue entender, usando o seu exacto fraseado:

"Penso que irão posicionar (...) o Archicad para o mercado Apple."
"Penso que irão posicionar (...) o tractor para o mercado do Bolhão."

Não lhe parece que esta afirmação indica, por inerência, que acha que não irão posicionar o tractor no mercado da Ribeira?

Quanto à "diferença entre o tipo de utilizador e o trabalho realizado em Allplan ou em Archicad" não lhe posso responder, uma vez que não conheço ninguém que trabalhe nem nenhum trabalho feito com o Allplan.

A não ser que tome o Lichado como exemplo de quem trabalha com o Allplan, e aí terei que concluir que a diferença será que o Allplan se dirige a pessoas com falta de capacidade lógica...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olhe que não, olhe que não. Vou explicar, como se tivesse 6 anos: A Nemetschek comprou uma empresa que produz um programa (Archicad) que, mais coisa menos coisa, faz o mesmo e custa o mesmo (mais € menos €) que outro programa que eles já têm (Allplan). Há uma porrada de anos, quando procurava softwares para montar um atelier, só havia Archicad para Macintosh, mas parece que agora já há mais utilizadores em Windows. Parece-me lógico que a Nemetschek possa evoluir o Archicad no sentido de este aproveitar mais as potencialidades do SO da Apple, promovê-lo mais junto dos seus utilizadores mas sem deixar de ser multiplataforma. O Cristiano Ronaldo é um extremo. Quando é necessário também joga a ponta de lança. Não precisa de se dividir em dois. E o ilógico sou eu?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Agora entendo a confusão.

Num software multiplataforma como o Archicad (corre em Windows e Mac) ambas as versões têm que ser exactamente iguais, caso contrário os ficheiros não são compatíveis.

É como nos upgrades. Uma ficheiro de uma versão mais antiga abre numa versão mais recente de um dado programa, mas o contrário raramente se passa sem perca de informação.

Se um software for desenvolvido para dois sistemas operativos a velocidades diferentes, haverá sempre perca de informação quando se transita de uma versão mais evoluida para outra mais rústica.

Essa diferença que apregoa não faz sentido do ponto de vista comercial. Para um produto multiplataforma possa ter aceitação junto dos clientes, tem que haver a garantia que as versões são exactamente iguais.

Que é o que se passa com o Archicad. Qualquer ficheiro trabalhado em ambiente mac é aberto em ambiente windows, podendo depois retornar ao mac sem qualquer perca de informação. E vice versa.

Repare que a sua afirmação exacta foi "Penso que irão posicionar (...) o Archicad para o mercado Apple." e não "Penso que irão posicionar preferencialmente (...) o Archicad para o mercado Apple", mas mesmo que fosse, essa afirmação não faz sentido face às necessidades de total compatibilidade entre as versões de plataformas distintas.

Posto isto, poderemos discutir coisas mais interessantes, designadamente o que irá acontecer a estes vários softwares complementares/concorrenciais.

Da minha parte, abstenho-me de opinar, porque a minha bola de cristal pifou outra vez...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eventualmente poderá passar por uma fusão dos dois softwares, porque não? um ArchiPlan... ou um AllCAD... Se conseguirem juntar as potencialidades dos dois, e manter a compatibilidade com ambos, talvez no fim saia um REVIT killer, não? ;) A Adobe, quando comprou a Macromedia, também acabou por "matar" o Freehand, apesar da enorme penetração do mercado que este tinha... As hipóteses são inúmeras... vamos esperar para ver

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu também me abstenho de falar no futuro. Ainda não percebi a lógica por detrás da compra da Graphisoft por parte da Nemeschek. Os optimistas e os users de produtos Graphisoft acham que é uma forma de injectar dinheiro para a Graphisoft ter mais condições de evoluir. Os mais pessimistas acham que mais cedo ou mais tarde os produos serão fundidos num ou em dois produtos (um de topo e outro de entrada - Tipo Vectororks + Allplan/ArchiCAD/VICO). Eu sinceramente prefiro que seja a primeira opção. Acho que o Archicad ainda tem muito para ser desenvolvido e acaba por ser o software BIM, que ao lado do Revit, garantem maior facilidade no seu uso. E na minha opinião um software para ser bom, não pode apenas ser poderoso, como também terá de ser o mais user-friendly e o mais simples e acessivel possivel. E acho também que neste momento quer o Archicad quer o Revit são os mais simples para o utilizador no mercado. Ficou por dizer que é verdade que o Archicad é neste momento o único software BIM no mercado multi-processamento, embora trabalhe ainda a 32bits. No entanto, e este facto comprova que a concorrêcia está atenta, o Revit terá no final deste ano versões a 64bits que usam já toda a capacidade de processamento dos processadores multi-core ou multi-processador. É também verdade que nem sempre o facto de ser um software de 64bits garante que use as capacidades multi-processamento, mas como essa gestão fica ao encargo do sistema operativo, é muito provável que todas as versões de software Autodesk a 64bits utilizem toda a capacidade de processamento dos computadores. Não esquecer que para isso é necessário que se utilizem processadores que suportem a tecnologia dos 64bits e que se utilizem sistemas operativos também com normas de 64bits (windows xp x64 e windows vista x64). Estas observações são baseadas em testes de benckmarking feitos a outros produtos a 64bits da Autodesk, tais como o 3ds MAX x64 e o AutoCAD 2008 x64 em windows vista x64 - por isso não é garantido que o revit tenha total suporte, embora seja expectável que isso aconteça. Quanto à nossa pequena demonstração do que cada um dos softwares é capaz, a solução é simples e pudemos alargar isto a outros produtos, como o vectorworks e o alplan ou outros similares. Basta que seja elaborado um projecto que passe por todas as fases, incluindo os desenhos de encarnados e amarelos e as telas finais, tabelas de medições e mapas de quantidades que se considerem uteis para o comparativo. Não se podem usar ad-ons a nenhum nivel. Para garantir a confidencialidade dos projectos, não se divulga aqui nenhum projecto real, mas sim um tipo de concurso de ideias, que saliente as potencialidades de cada software. Depois os ficheiros originais serão divulgados aqui para apreciação de todos. Como geralmente as versões demo ou trial permitem que os projectos possam ser abertos, todos podem abrir os ficheiros e verificar como foram feitos, garantindo que não houve workarounds, nem adição 2d. Também conseguiram comprovar os pontos fortes e fracos de cada software e tirar as suas próprias ilações. Eu em complemento farei uma gravação do processo de construção do modelo, para que todos possam assistir a tempo real de como tudo foi feito. Aqui não há nada para esconder e como tal até as personalizações gráficas que forem feitas serão demonstradas, para que não restem dúvidas de como as coisas foram feitas. Esse vídeo demo será depois também partilhado para que todos possam verificar como as coisas foram feitas. Talvez assim se poupem muitas linhas de texto e se demonstre do que é que cada um é capaz. Não tem de ser nada de muito grande, um projecto pequeno mas devidamente exemplificativo é quanto baste. Toda a gente que se interessa por este tema está convidado a participar se for do seu interesse. Não há prémios nem premiados, mas certamente a comunidade vai ficar a ganhar mais conhecimento e ficar mais esclarecida.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest DEF
Arquitecto…

“Pensei que o tivesse provado, ao demonstrar que a afirmação dele de não ser possível editar elementos em corte/alçado era totalmente errónea. Não sei que tipo de provas necessita. Talvez o mesmo tipo de provas que o levaram a acreditar que o Rui seria um expert em ArchiCad?”

A mim está mais que provado que ao usar as referidas “pontas soltas” de um português, consegue (pelo menos assim o pensa) disfarçar o que lhe convém…
Com os seus argumentos, conversa terminada!



“Não, não pode. Nunca me viu afirmar que sería o único, ou mesmo o mais entendido em ArchiCad. Isso sería um absurdo, porque óbviamente não conheço toda a gente que trabalha com este programa em Portugal, que são para cima de um milhar.”

Claro que só o Miguel (e pelos vistos também o Rui) acham que existem apenas 3 utilizadores: os expert, os iniciais e o Miguel. Não precisa conhecer todos; basta ouvir-se ou se preferir e ainda lhe restar paciência “ler-se”.
Com os seus argumentos, conversa terminada!

“Quanto ao VICO é outra história. Conheço perfeitamente toda a gente que trabalha em Portugal com este programa para além de mim: zero. Por isso, posso afirmar com segurança que, em Portugal, não há ninguém que saiba mais sobre este software do que eu.”


Conhece? Sério? Garantidamente? E eu, trabalho com o VICO? Conheço-o? Será que? Será que fui à Hungria também? Será que nos encontramos no aeroporto? Ou será que é necessário ir-se lá para sabermos trabalhar com esse software? Gosto das suas certezas… será que a sua bola de cristal continua pifada?
“…Por isso, posso afirmar com segurança que, em Portugal, não há ninguém que saiba mais sobre este software do que eu”
Com os seus argumentos, conversa terminada!

"O Arq. Miguel que todos nós sabemos está envolvido em projectos universitários sobre as novas tecnologias e debate-se com a implementação das novas tecnologias nos processos de trabalho da arquitectura, acha que uma tecnologia que se quer inovadora, informaticamente falando, consegue aguentar os avanços que lhe são exigidos por mais tempo?"

“Acho. E o Décio, acha que eu, nessa qualidade que me imputa, terei uma opinião válida sobre o assunto?”


Acho!
Pois sendo o Miguel uma pessoa tão influente nas formações (refiro-me, formação meramente académica), teoricamente credível (é o que costumo dizer, não importa o que se diz mas sim a forma como se diz; no seu caso, como “impõe” sem permitir qualquer outra visão)


“Declarado e assumido especialista, sim. Podia dar-lhe aqui o meu curriculo sobre a matéria, mas indico-lhe apenas alguns pontos, para o sossegar: 4 vezes convidado para tutor na ArchiCad University em Nottingham, assitente universitário leccionando o Archicad desde 2004, colaborador regular da Cadproject com artigos específicos sobre o Archicad (truques e dicas). Tudo factos fácilmente verificáveis na interweb, não precisa acreditar na minha palavra.”

Não precisa J Felizmente há muitos anos (não há 26 anos… afinal há não são 24? Pontas soltas? Cuidado…) que tenho internet e o Miguel não é propriamente uma pessoa que passe despercebida J
Mas cuidado, pois o nosso primeiro “é” Eng… mas não “é”… ou será que foi? Ou comprou? Bem, adiante…

“O único especialista? Não. Nunca disse que o era, foi o Décio que saltou para essa conclusão.”

Tem razão… escapou-me a boca para a verdade! Para mim e para todos o Miguel É o único especialista! Há muito que saltei para essa conclusão. O “erro” berrante do Rui ao comparar editar com copiar (não serão os comandos mirror, copy, move comandos de edição?), para além de ter, desculpe o termo, ofendido o Revit (não, não sou defensor da Autodesk) ao dizer que o Archicad também trabalha com famílias? Rui? GDL amigo, GDL…

“Mas é-me fácil entender que nem o Décio o é (como já o afirmou) nem o Rui o é (como já o comprovei). Como tal, julgo que as vossas opiniões são de leigos na matéria, e não se podem comparar ás minhas senão por acidente.”


Muito bem sr arquitecto! Consegue provar e comprovar tudo… o português é traiçoeiro. Sim, conseguiu pelo menos acertar que sou um leigo na matéria, seja ela qual for, quando confrontado com as suas ideias…
Com os seus argumentos, conversa terminada!

“Confesso que não entendo qual a surpresa que causa esta minha posição. Estou convencido que o Décio não irá dizer ao neuro-cirugião como operar um seu familiar, e depois ficar ofendido se ele achar que a sua opinião não tem o mesmo peso que a dele.”


Níveis diferentes caro colega…
Humildade fica bem a todos e nunca, NUNCA falaria de nada que não tivesse conhecimento a não ser que fosse meramente opinião pessoal e que pudesse ser confrontada com alguém! Nunca, NUNCA disse que sei mais de uma coisa que os 10 milhões que vivem nos km2 mais próximos que eu…

É verdade, já reparou que desde então os nossos posts deixaram de ser sobre o Archicad? É que realmente as suas férias ou foram poucas ou perdeu-se pelo pifar da sua bola! Mas posso garantir que veio com a força para ataques pessoais!

Aconselho-o… volte à conversa do Archicad! Afinal foi o inicio da sua intervenção.

Outra coisa, que parece-me que saltou do seu copy/paste… ainda continuo a fazer as contas que referi anteriormente. Pode ajudar-me?

Haja paciência…

E agora sim,
Com os seus argumentos, conversa terminada!

Bom trabalho.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Victor@ArchiCAD@Infor

Tenham em conta esta constatação: "Mais facilmente se encontra um desempregado que saiba AutoCAD do que um que saiba ArchiCAD" Por isso aconselho-vos, eu que ando a apregoar as tecnologias CAD desde 1987, invistam na aprendizagem do ArchiCAD e do BIM. ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eventualmente poderá passar por uma fusão dos dois softwares, porque não? um ArchiPlan... ou um AllCAD...

Se conseguirem juntar as potencialidades dos dois, e manter a compatibilidade com ambos, talvez no fim saia um REVIT killer, não? :)

A Adobe, quando comprou a Macromedia, também acabou por "matar" o Freehand, apesar da enorme penetração do mercado que este tinha...

As hipóteses são inúmeras... vamos esperar para ver


Talvez se juntarem os 3 (Vectorworks+Archicad+Allplan = VectorARchiPlan - o revit killer).... Quanto à adobe tens razão... Comprou a Macromedia e os produtos cresceram em qualidade, desaparecendo o elo mais fraco (ou não)....

No dia em que isso acontecer mudo na hora. ;) A minha fidelidade para com uma empresa ou um produto termina quando deixa de responder às minhas necessidades, ou há alternativas melhores no mercado. Já aconteceu quando mudei de AutoCAD para Archicad e voltou a acontecer quando migrei de Archicad para Revit...

Não sou propriamente adepto das politicas da Autodesk, nem tão pouco da sua forma "suave" de penetrar e se impor no mercado, mas neste momento sou adepto dos seus produtos. A grande falha está no facto de ainda não serem produtos multi-plataforma... Já cá falta versões para MAC OS por parte da Auodesk, que apenas tem o MAYA com suporte multi-plataforma...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest DEF

Tenham em conta esta constatação:

"Mais facilmente se encontra um desempregado que saiba AutoCAD do que um que saiba ArchiCAD"

Por isso aconselho-vos, eu que ando a apregoar as tecnologias CAD desde 1987, invistam na aprendizagem do ArchiCAD e do BIM.

;)


Sr preach,

A sua afirmação é válida pois existem claramente mais utilizadores de AutoCAD do que de Archicad :) O mesmo diria (apesar de já não ser assim tanto... mas não lhe daria muito jeito, que existem mais desempregados que saibam ArchiCAD do que de Revit :)

Os seus conselhos são sempre bem vindos... se fossem imparciais :p Afinal uma pessoa que apregoou Revit e de repente apregoa Archica... as credibilidades são poucas ;)
Afinal de que lado está? Do que lhe convém? :)

Mas uma coisa disse acertada: invistam na aprendizagem BIM... :)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Victor@ArchiCAD@Infor

Sr preach,

A sua afirmação é válida pois existem claramente mais utilizadores de AutoCAD do que de Archicad ;) O mesmo diria (apesar de já não ser assim tanto... mas não lhe daria muito jeito, que existem mais desempregados que saibam ArchiCAD do que de Revit :)

Os seus conselhos são sempre bem vindos... se fossem imparciais :) Afinal uma pessoa que apregoou Revit e de repente apregoa Archica... as credibilidades são poucas ;)
Afinal de que lado está? Do que lhe convém? :p

Mas uma coisa disse acertada: invistam na aprendizagem BIM... :)


Até posso concordar, dado que menos de 10% dos que receberam o Revit no pacote com o AutoCAD, é que utilizam o Revit.
:)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest DEF

Falta de conhecimento tácnico meu amigo, falta de conhecimento tácnico ;) Alguma vez fizeste um projecto em Revit? E em Archicad? Refiro-me a projectos,não a bonecos :) Mas vejo que tens (continuas com ligação à Autodesk?) as tuas fontes seguras... ou serão meramente especulativas?

Share this post


Link to post
Share on other sites

A minha bola de cristal também pifou... Um comparativo entre BIM's seria uma boa ideia. Eu também participaria, se a minha vida fosse vender software. De outro modo, seria tipo disputa de café "o meu é maior que o teu". E ao fim e ao cabo, concluído o comparativo, qual seria o edifício mais bonito?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eventualmente poderá passar por uma fusão dos dois softwares, porque não? um ArchiPlan... ou um AllCAD...


Por muito que essa ideia me agrade, infelizmente, do ponto de vista do código, isso não é possível.

Mas uma colaboração estreita sim, até porque é o que se vai passar entre a Bentley e a Autodesk na América, e o mercado Europeu tem que se defender...

Share this post


Link to post
Share on other sites

E ao fim e ao cabo, concluído o comparativo, qual seria o edifício mais bonito?


Não se trata de ser um mais bonito, porque aí não há software que nos valha.

Trata-se de ser um edifício mais ecológico, com menos desperdícios, que tenha menos erros e omissões em obra, que tenha menos manutenção ao longo da sua vida, que cumpra melhor o programa.

Aí, o software faz toda a diferença...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como eu também não vendo software e não ganho nada em apregoar seja o que for, farei este comparativo quando tiver tempo para o fazer, porque quando faço as coisas não gosto de deixar as coisas pela metade. Quanto à avaliação.... Isso depois ficará ao critério de cada um. Certamente que quem se interessar em espreitar o comparativo terá certamente ideias em mente para tirar as suas conclusões. Precisamente para que não se fique com ideias acerca dos resultados, farei o esforço de "gravar" os procedimentos em video para que a avaliação que seja feita seja concentrada nas funcionalidades e nos métodos de fazer as coisas em vez de se concentrarem nos resultados finais aparentes. Só assim se pode ver onde e como as coisas são feitas...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Victor@ArchiCAD@Infor

Para esclarecer quanto custa comprar uma licença nova do AutoCAD Revit Architecture Suite 2009, preços publicos que se encontram na net passo a somar: 6.250Euros + 800Euros Subscrição obrigatoria + IVA = total: 7.050Euros + IVA para ter um software BIM (ou seja AutoCAD + Revit) AutoCAD!!!?? mas para que é preciso o AutoCAD quando se compra um software BIM tipo o Revit? Estranho não!! Ou será que se não for com dumping de um pacote de AutoCAD e Revit a Autodesk não consegue aclamar vendas de Revit, mesmo sabendo que só uma mesmo muito pequena percentagem é que faz projecto em Revit? Não confundir estratégias de marketing e comerciais com a verdadeira utilização dos softwares. Já agora o AutoCAD LT 2009 custa agora 1.450Euros +IVA!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest DEF

Bem, vejo que já actualizou a sua tabela de preços... Tudo certinho! E este, sim, sendo comercial, conseguiu fazer as contas direitinhas ;) PARABÉNS... E sim, não é que afinal 2 softwares custam 6250€? Já agora, pergunto: quanto custa o Revit Architecture 2009 (sem o AutoCad 2009)? E o AutoCad 2009 (completo)? Agora, some os 2... quanto lhe deu? Claro que teria que haver uma colherada :) Para que serve o software AutoCad? Pegunto: os novos utilizadores que iniciam o seu processo em ArchCad o que fazem com os processos que tinham em cad? Passam tudo para o AC? (ah, é verdade, em Revit também se podem importar dwg's e trabalhar como em AutoCad; não sei se sabia). Quando trabalham com as especialidades,como fazem para o envio e análise da informação que recebem? Sim, em AC podem importar dwg's, tal como o Revit; podemos facilmente converter um dwg em 3D. Já agora... do LT, esqueceu-se também de referir a subscrição :) : 250€

Share this post


Link to post
Share on other sites

Só para esclarecer... Não se é obrigado a comprar AutoCAD + Revit. Geralmente essa decisão ou escolha é feita pelos gabinetes. E a culpa de se não usar o revit é também dos ateliers que não se comprometem na mudança. E volto a afirmar... Não é só pelos lados da Autodesk que isso se verifica. O Archicad está exactamente no mesmo caminho, e quando as pessoas se não conseguem ambientar à tecnologia BIM têm de desenhar as coisas à mão a 2d como em outro software qualquer. A culpa é da Graphisoft??? É da politica comercial do Archicad??? NÃO... è unicamente dos utilizadores ou das falhas e/ou faltas dos produtos que usam... Por isso esse argumento é totalmente descabido. POrque para desenhar a 2d um AutoCAD LT serve perfeitamente e não precisas de um Archicad. Como vês a tua argumentação cai por terra, porque infelizmente o que acontece tem a ver com o que o Miguel Kripahl diz.... A mudança para uma metodologia BIM é grande, e ao contrário do que muita gente diz não é fácil nem tão pouco imediato. Muitas coisas têm de mudar nas mecânicas de um atelier para que o uso do BIM seja produtivo. Por isso e preços à parte, toda a gente sabe que o revit e mais caro que o archicad e não tem versão lite, a diferença de preços deverá ter a ver com o potencial que cada produto tem. Se calhar o Archicad é mais barato para penetrar melhor no mercado. Se formos olhar para os outros concorrentes BIM verificamos que o Allplan é mais caro que o Revit, e como eu tenho vindo a dizer, apesar de conhecer mal o Alpplan, considero-o mais avançado que o revit (embora menos user-friendly). Logo se é melhor é normal que seja mais caro. Porque é que um porche é mais caro que um mercedes... Se calhar é porque é melhor. Fazem ambos a mesma coisa, mas um terá de ter algo mais do que outro...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Victor@ArchiCAD@Infor

Comprem....comprem o pacote AutoCAD Revit Architecture Suite 2009 por 8.460€ já com IVA a 20%, que depois estamos cá nós (ArchiCAD) para fazer a retoma. LOL

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Victor@ArchiCAD@Infor

O problema não tem a ver com o "porche ou o mercedes", mas, do que temos analisado aqui nesta discussão, tem tudo a ver com o condutor, que não sabe conduzir a máquina.
;)

Só para esclarecer... Não se é obrigado a comprar AutoCAD + Revit. Geralmente essa decisão ou escolha é feita pelos gabinetes.

E a culpa de se não usar o revit é também dos ateliers que não se comprometem na mudança.

E volto a afirmar... Não é só pelos lados da Autodesk que isso se verifica. O Archicad está exactamente no mesmo caminho, e quando as pessoas se não conseguem ambientar à tecnologia BIM têm de desenhar as coisas à mão a 2d como em outro software qualquer. A culpa é da Graphisoft??? É da politica comercial do Archicad??? NÃO... è unicamente dos utilizadores ou das falhas e/ou faltas dos produtos que usam...

Por isso esse argumento é totalmente descabido. POrque para desenhar a 2d um AutoCAD LT serve perfeitamente e não precisas de um Archicad. Como vês a tua argumentação cai por terra, porque infelizmente o que acontece tem a ver com o que o Miguel Kripahl diz.... A mudança para uma metodologia BIM é grande, e ao contrário do que muita gente diz não é fácil nem tão pouco imediato. Muitas coisas têm de mudar nas mecânicas de um atelier para que o uso do BIM seja produtivo.

Por isso e preços à parte, toda a gente sabe que o revit e mais caro que o archicad e não tem versão lite, a diferença de preços deverá ter a ver com o potencial que cada produto tem. Se calhar o Archicad é mais barato para penetrar melhor no mercado. Se formos olhar para os outros concorrentes BIM verificamos que o Allplan é mais caro que o Revit, e como eu tenho vindo a dizer, apesar de conhecer mal o Alpplan, considero-o mais avançado que o revit (embora menos user-friendly). Logo se é melhor é normal que seja mais caro.

Porque é que um porche é mais caro que um mercedes... Se calhar é porque é melhor. Fazem ambos a mesma coisa, mas um terá de ter algo mais do que outro...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tem piada... è que se o problema está no condutor, volto a referir que o mesmo tem acontecido com o archicad... Em que é que ficamos....???? Aliás tem acontecido com todos os BIM.... Logo o problema não está de facto nos produtos mas em quem os usa e em quem tem vicios que não consegue inverter... Ah... Esquece... Fasquia alta demais.... Afinal o BIM é só para alguns...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Victor@ArchiCAD@Infor

Na formula 1 todos os carros são iguais, até por imposição de regras da FIA. Mas o que é verdade é que são sempre os mesmos condutores a chegar em primeiro lugar.

Tem piada...

è que se o problema está no condutor, volto a referir que o mesmo tem acontecido com o archicad...

Em que é que ficamos....???? Aliás tem acontecido com todos os BIM....

Logo o problema não está de facto nos produtos mas em quem os usa e em quem tem vicios que não consegue inverter...

Ah... Esquece... Fasquia alta demais.... Afinal o BIM é só para alguns...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.