Jump to content
Arquitectura.pt


JVS

Plutão deve hoje deixar de ser planeta

Recommended Posts

Sistema solar em discussão
Plutão deve hoje deixar de ser planeta
24.08.2006 - 07h44 : Isabel Gorjão Santos (PÚBLICO) Imagem colocada

Pôr ordem no sistema solar é tudo menos pacífico. Cerca de 2500 astrónomos estão reunidos em Praga e devem votar hoje uma definição do que é, afinal, um planeta, que poderá relegar Plutão para um estatuto de planeta de segunda, um anão gelado, como outros objectos da Cintura de Kuiper. Mas muitos afirmam que, à velocidade a que se conhecem novos objectos no espaço, é cedo de mais para estabelecer uma definição.
Não se pode dizer que a União Astronómica Internacional (IAU, na sigla em inglês) não se tenha esforçado para defender o estatuto de Plutão. Mas várias fontes indicavam ontem que a proposta que será votada hoje na assembleia da IAU, em Praga (República Checa), deverá contemplar um sistema solar com apenas oito planetas. Plutão deve ser despromovido para planeta anão, uma categoria intermédia de objectos espaciais que não têm força gravítica suficiente para se imporem sozinhos na sua órbita.
"O sistema solar terá oito planetas e pelo menos dois planetas anões", disse Junachi Watanabe, porta-voz da comissão de peritos da IAU para decidir a reforma da organização do sistema solar, citado pela agência EFE. Não há nenhuma proposta ainda por escrito (só deve ser conhecida esta manhã), mas no debate em Praga foi recebida com alívio a proposta de abandonar a definição apresentada na semana passada pela IAU, que fazia com que passassem a existir 12 planetas no sistema solar, dizia a revista francesa de astronomia Ciel & Espace.

Mas se toda esta polémica mostrou alguma coisa é que pode ser demasiado cedo para tomar decisões, pois os cientistas não sabem ainda dizer o que é um planeta.

Os planetas são um bom exemplo de como quanto mais se descobre, mais há a noção do pouco que se sabe. Em 1930, quando Plutão foi descoberto, nem se colocava a questão se seria um planeta. Mas agora Nuno Santos assegura que "é cedo de mais para se definir seja o que for, porque não há conhecimento suficiente para uma definição robusta".

A justificação deste debate é bastante simples: "Há uma grande vontade de chamar planeta a Plutão." Existe a vertente histórica, é certo, mas Plutão já é diferente dos outros planetas para os astrofísicos, tal como Ceres continuará a ser um asteróide, explica Nuno Santos.

Deste modo, a consequência da primeira proposta da IAU, de se chamar planeta a Ceres, a Xena e a Caronte, poderá levar à classificação como planetas de muitos outros objectos. "Isto sem que tenham o mesmo significado para os astrofísicos e para o público em geral."

A polémica não é nova. Há muito que se sabe que Plutão é um planeta diferente dos outros, gelado e muito pequeno, com cerca de seis vezes menos o diâmetro da Terra.

Xena deu novo fôlego ao debate

No ano passado, o astrónomo Mike Brown anunciou ter descoberto perto de Plutão outro objecto idêntico, mas que até é maior. Chamou-lhe UB313 e sugeriu que passasse a chamar-se Xena e fosse considerado o décimo planeta do sistema solar. Isto desencadeou a busca de uma definição do que é um planeta, retomando as interrogações sobre Plutão.

A IAU elaborou uma primeira proposta para votação, mas que entretanto suscitou uma contraproposta de astrónomos que prefeririam retirar Plutão da lista de planetas ou estabelecer uma nova forma de classificação. A IAU recuou e preparou uma proposta mais consensual.

A proposta inicial da União Astronómica dizia que um planeta é um objecto com massa suficiente para ter uma forma arredondada, que orbita uma estrela e não é um satélite de outro planeta. Ora, nesta definição cabem Xena, e também Caronte, que até agora é referido como um satélite de Plutão, além de Ceres, que tem sido considerado um asteróide entre Marte e Júpiter, mas que é arredondado. O problema, dizem os críticos, é que esta definição abre as portas à nomeação de muitos outros planetas no sistema solar.

Em causa estão, sobretudo, os objectos da Cintura de Kuiper, para lá de Neptuno, a cerca de 50 unidades astronómicas, o que significa dizer 50 vezes a distância da Terra ao Sol, que é de aproximadamente 150 milhões de quilómetros. É aí que vagueiam milhares de objectos que têm vindo a ser descobertos na última década, e os astrónomos acreditam que haverá muitos mais por descobrir.

O Xena, por exemplo, encontra-se aí, e é muito parecido com Plutão. A descoberta desses objectos transneptunianos veio trazer novos dados, tal como os planetas encontrados fora do sistema solar.

O primeiro foi o 51 Pegasi, que é idêntico a Júpiter, gigante e gasoso, e foi anunciado em Outubro de 1995 pelos astrónomos Michel Mayor e Didier Queloz, da Universidade de Genebra. Passados 11 anos, já se conhecem mais de 200 e a lista está sempre a ser actualizada.

"Depois de sabermos isto tudo, estar apenas a pôr a etiqueta de planeta a mais um ou dois objectos é irrelevante", considera Rui Agostinho, director do Observatório Astronómico de Lisboa (OAL).

Preferia "deixar tudo na mesma", diz. Optaria, mais tarde, por uma divisão dos planetas por classes. "Com a proposta [inicial] da IAU, não há razão para excluir outros que já foram descobertos." "Corremos o risco de passar a ter planetas novos todos os anos."

"Se Plutão fosse descoberto hoje, não seria planeta", acrescenta Nuno Santos, do OAL, que tem feito investigação na área dos planetas extra-solares. É um "caçador de planetas" que já participou na descoberta de dezenas de novos objectos, inclusive o primeiro planeta rochoso fora do sistema solar, encontrado em 2004, que orbita a estrela mu Arae, da constelação de Ara.

Os astrónomos já nem encaram Plutão como um planeta, observa. "É muito pequeno e tem uma órbita excêntrica." Além disso, adianta, em poucos anos serão descobertos mais planetas. "E estaremos sempre a renovar os manuais escolares."

Share this post


Link to post
Share on other sites

E não é que deixou mesmo de ser considerado um planeta... Era isso ou tinhamos mais 3 ou 4 corpos aos quais teríamos de chamar planetas... e tal como o Kandinsky disse, não devia ser nada agradável decorar nomes desses... :)

Share this post


Link to post
Share on other sites

A imaginação já não é concerteza o que era... No passado dava-se nomes interessantes às novas descobertas, hoje são os números e os códigos... começou-se na designação dos modelos automóveis, depois vieram os electrodomésticos, os pc´s, os tlm´s, os planetas e sistemas solares, etc... Assim poupa-se tempo e com ele dinheiro... mas perde-se na originalidade... Quando eu descobrir algo novo, vou usar o código UAV2375SLJKAI67FDS5%%?ASF!HJF%3.PT por isso nem se atrevam a usá-lo para outra coisa... :lol2:

Share this post


Link to post
Share on other sites

LOL. olha que é verdade...os números são cada vez mais usados para designar modelos, séries, etc etc etc. será porque é mais fácil catalogar as coisas, ou porque quem inventa os nomes não se quer dar ao trabalho de pensar um pouco no nome? por outro lado, se calhar eles acham que vão encontrar tanta mas tanta coisa que com os números se conseguem mais sequências do que com nomes...

Share this post


Link to post
Share on other sites

:beb3: os srs. engenheiros da NASA são uns brincalhões!

Se viesse a discusão ( ao invés de saber se Plutão, é ou não um planeta...não descurando da importância do assunto ) a veracidade de uma das maiores conspirações da história ainda nao justificadas, the man on the moon :) ora isso é que eu gostava de ver esclarecido!!

Imagem colocada




:icon_pistoles: acha para a fogueiraa......iiiiiiiiiáaaaa

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cá para mim é mais falta de imaginação (ou falta de vontade de a usar) do que outra coisa qualquer... Os números/letras podem conceber mais sequências do que nomes gramaticamente correctos, mas perde-se em originalidade e quando damos por isso, todos têm designações semelhantes... basta ver os modelos de tlm´s, ou os pc´s... A título de exemplo, quando o sr. Porche quis dar um nome ao carro por si idealizado, pensou em 901, mas quando o foi registrar, deparou-se com um registo com esse mesmo nome, porque a Peg#ut já havia registado todos os números de 100 a 999 com um "0" no meio (ex: 101, 307, 406, etc)... Desde "incidente" surgiu a designação "911", com toda a força que ganhou ao longo dos anos... Continuo a achar que uma palavra é a forma mais eficaz de chegar ao público, principalmente porque é mais facilmente assimilada e memorizada, porém corre-se o risco de noutras línguas não se escrever da mesma forma, ou até pronunciar da mesma forma, mas isso são os ossos do ofício... e para contrariar este ponto, basta ver a "força" da famosa "N#ke", ou da ainda mais famosa "C#ca C#la"...

Share this post


Link to post
Share on other sites

:beb3: os srs. engenheiros da NASA são uns brincalhões!

Se viesse a discusão ( ao invés de saber se Plutão, é ou não um planeta...não descurando da importância do assunto ) a veracidade de uma das maiores conspirações da história ainda nao justificadas, the man on the moon :) ora isso é que eu gostava de ver esclarecido!!


Mas que conspiração é essa? Por acaso pertenses à velha guarda daqueles/as que acreditam que tudo foi filmado num estúdio de holywood? daqueles/as que acreditam que os problemas climáticos são porque os americanos andam a "mexer lá em cima"?
Ou há algo que eu não sei?...

Share this post


Link to post
Share on other sites

sim, sou céptica ( "velha-guarda"? humm......:s )em relação ao facto de haver um pódio para: " os americanos foram os primeiros a ir para a Lua" ;)
Talvez não saibas, que esta correria consistia numa demonstração/comparação de avanço tecnológico entre Rússia e os EUA...e é a partir deste facto que começam as minhas duvidas.....a grandeee correria aos "céus".

È claro que não duvido de todo o fantástico trabalho hi-tech da NASA, mas :) como á cerca de um mês foram destacadas no DN as "Grandes Conspirações da História", voltei a pensar nisso.

O porquê de a bandeira ondular ? Vais-me dizer que foi o propulsor ou que passou uma rajada de vento na Lua:D ? Nenhuma foto apresenta uma unica estrela...será que elas se esconderam ? ou será que me vais dizer que a câmara não teria qualidade fotográfica para captar o astro e por exemplo, conseguir reproduzir uma imagem estremamente nítida das pedras e pedrinhas do solo lunar ?

são essas e outras...acho que o cépticismo neste caso se aplica, ou não será caso para tanto ???


Mas que conspiração é essa? Por acaso pertenses à velha guarda daqueles/as que acreditam que tudo foi filmado num estúdio de holywood? daqueles/as que acreditam que os problemas climáticos são porque os americanos andam a "mexer lá em cima"?
Ou há algo que eu não sei?...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Há aí um pormenor importante de que se eskeceram ;). É que se o tal asteróide U trezentos e n sei qt viesse a ser considerado planeta, o nome mudava para ser adoptado um da mitologia greco-romana, neste caso parece que ia ser Perséfone, a mulher de Plutão na mitologia :) Por isso eles iam mm arranjar um nome digno de ser decorado... e com uma justificação interessante, no mínimo:

Caso seja, a UAI só aprovará nomes da tradição greco-romana, tal como acontece com todos os outros planetas do Sistema Solar. A equipa que fez a descoberta já discutiu possíveis nomes. Um deles é Perséfone (A Proserpina romana). Na mitologia grega, Perséfone era a mulher de Hades (Plutão para os romanos) que passava seis meses junto do seu marido no submundo e outros seis com a sua mãe Deméter. O novo planeta está numa órbita que faz lembrar este mito helénico; em momentos distintos está igualmente muito perto e muito afastado de Plutão.
O nome Perséfone, tal como muitos outros nomes da tradição greco-romana, está atribuído a pequenos asteróides. Curiosamente, o nome Perséfone aparece, por vezes, em livros de ficção científica para o nome do décimo planeta.


http://pt.wikipedia.org/wiki/2003_UB313


Eu não acredito nessa teoria de que o homem n teria chegado à Lua, pelo menos nakela data, e que isso era apenas um troféu inventado pelos EUA na altura para se superiorizar à União Soviética no contexto competitivo da guerra fria... Mas mm assim acho engraçada a história. É uma história bem contada lol.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu até gostava de plutão! Como aprendi em inglês era ainda mais giro porque era "pluto", ou seja o nome do cão do Mickey Mouse, ou seja não dá para esquecer! Agora ao que é que as crianças vão associar nomes como UB313 para decorar os planetas? :icon_no:

Eia essa conversa das teorias da conspiração...LoL

Share this post


Link to post
Share on other sites

tive que ir ver aos calhamaços de livros de b.d. do tio patinhas para ver se era mesmo verdade ou não. e era mesmo!!!! LOL. granda tico!! podem arescentar esse planeta que aqui o rapazão arrnjou maneira de tornar mais facil a sua memorizaçao!! lolol

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mercurio, Venus, Terra, Marte, Jupiter, Saturno, Urano, Neptuno, Perséfone!!!
:tired: :tired: :tired: Preferia o UB313...como diz o TiCo...matricula do Pato Donald...

Nao sabiam que 313 era a matricula do carro do Pato Donald?
Nao me digas que tambem nao sabes os numeros das camisolas dos irmaos metralha? :tired:

176-617
176-761
176-671
e o magnifico 1313... :)

Abracos...

Share this post


Link to post
Share on other sites

A década de 60 foi marcada por essa "guerra" pela tecnologia, a corrida pelo espaço, o mítico braço de ferro entra as duas maiores super-potências da época para ver quem conseguia o quê primeiro. Aqui importa dizer que essa época foi um ponto importante para a ruína da URSS, mas isso é outra história.

Eu realmente acredito que o homem foi à lua, porque senão vejamos:
- como nunca estive em gravidade 0, e muito menos no espaço, não sei como se comportam os materiais, mas pelo que se vê nas imagens da EEI, os corpos movimentam-se, mesmo apesar de não existirem ventos, por isso não sei até que ponto será fácil esticar um pano num planeta (lua) que por muito pouca que seja, continua a ter gravidade.
- o que dizer das pedras que foram trazidas de lá? será que foram recolhidas na pedreira ali de cima?
- e onde é que fica a URSS no meio disto tudo? se realmente foi tudo um embuste, concerteza que os russos já tinham conhecimento disso e consequentemente a verdade já teria sido revelada. ou será que a URSS compactuou com tudo e se dignou a ficar num "honroso" 2º lugar, quando até aí tinha conseguido ser 1º em tudo o resto (1º satélite, 1º ser vivo no espaço, 1º homem no espaço)?

sim, sou céptica ( "velha-guarda"? humm......:s )em relação ao facto de haver um pódio para: " os americanos foram os primeiros a ir para a Lua" ;)
Talvez não saibas, que esta correria consistia numa demonstração/comparação de avanço tecnológico entre Rússia e os EUA...e é a partir deste facto que começam as minhas duvidas.....a grandeee correria aos "céus".

È claro que não duvido de todo o fantástico trabalho hi-tech da NASA, mas :) como á cerca de um mês foram destacadas no DN as "Grandes Conspirações da História", voltei a pensar nisso.

O porquê de a bandeira ondular ? Vais-me dizer que foi o propulsor ou que passou uma rajada de vento na Lua:D ? Nenhuma foto apresenta uma unica estrela...será que elas se esconderam ? ou será que me vais dizer que a câmara não teria qualidade fotográfica para captar o astro e por exemplo, conseguir reproduzir uma imagem estremamente nítida das pedras e pedrinhas do solo lunar ?

são essas e outras...acho que o cépticismo neste caso se aplica, ou não será caso para tanto ???

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu realmente acredito que o homem foi à lua, porque senão vejamos:
- como nunca estive em gravidade 0, e muito menos no espaço, não sei como se comportam os materiais, mas pelo que se vê nas imagens da EEI, os corpos movimentam-se, mesmo apesar de não existirem ventos, por isso não sei até que ponto será fácil esticar um pano num planeta (lua) que por muito pouca que seja, continua a ter gravidade.


Achas que é gravidade suficiente para não perguntares a ti próprio porque é que balança e ondula?
Imagem colocada

>> Acho que o argumento das pedras, nao é para ser comentado!

>>"se realmente foi tudo um embuste, concerteza que os russos já tinham conhecimento disso e consequentemente a verdade já teria sido revelada"...bem, não sei se já ouviste falar de um senhor de nome Bill Kaysing, mas ele já anda tentar provar à muito tempo no seu Apollo Moon landing hoax accusations:
  • NASA simply lacked the technical expertise to put a man on the Moon.
  • The absence of stars in lunar surface photographs. (Kaysing 2002:20,21,22,23,24)
  • The film used by astronauts on the moon should have melted due to the supposed high levels of radiation.
  • Unexplained optical anomalies in the photographs taken on the moon.(Kaysing 2002:23,25)
  • The undulating flags seen in video clips seem incompatible with a vacuum.
Não estou a duvidar que o homem já esteve na Lua...mas também não vou dizer que detenho um certo cepticismo :)

>> http://www.youtube.com/watch?v=5GC3J-crI7o

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que a superfície da lua tem uma atmosfera pobre, ou seja, à gases em volta do planeta, pelo que eles também se devem movimentar quanto mais não seja com a poeira solar, mas disso não posso ter certezas, mas sendo a gravidade uma realidade na lua, ela própria exerce uma força sobre os corpos à superfície. Mas imaginemos que tens razão e que tudo foi um embuste. Daqui a uns anos, talvez não muitos, outros irão à lua (nações e/ou privados). Fala-se também de uma base lunar como ponto de partida para viagens maiores. Quando lá chegarem, se se depararem com um cenário diferente do apresentado pelos americanos, se a bandeira tiver desaparecido, se o carro lunar tiver seguido o mesmo caminho, se todas as provas da passagem do homem por lá simplesmente não existirem, os EUA e os seus líderes (NASA incluída) vão cair no ridículo e a confiança do mundo (principalmente dos próprios americanos) neles vai descer a zero... Os verdadeiros responsáveis podem até já ter morrido nessa altura, mas vão ficar para sempre como os autores de um dos maiores logros da história da humanidade... Atrever-me-ia a dizer que a América iria perder todo o crédito na sociedade, acabando por cair em decadência. A isso ser verdade, terá valido a pena correr o risco? Valeriam uns anos de suposta supremacia tecnológica, centenas de anos de ridicularização?

Share this post


Link to post
Share on other sites
http://www.gaiaguys.net/moontruth.mpg
LOL!!! LOLÃO :clap:

A Verdade Sobre a chegada do homem à Lua

Se você chegou a esta página porque acabou de ver uma parte surpreendente da gravação mostrando que a chegada da Apollo 11 na Lua foi feita em um estúdio, então continue lendo. Se você não viu o clipe, clique no link no fim da página, e se prepare para ficar assombrado.

No dia 20 de julho de 1969 às 4:17 p.m., Neil Armstrong foi visto na televisão por milhões de pessoas ao redor do mundo aparentemente caminhando na superfície da lua, e dando um gigantesco salto nas páginas da história. MAS, ELE REALMENTE FEZ ISSO? Teorias de conspiração abundam na Internet.

A parte da gravação que você acabou de ver responde a pergunta - mas traz muitas outras. Nós não sabemos as respostas pra todas estas perguntas - mas aqui está o que nós sabemos:

1) é real?
Sim. Esta gravação foi feita claramente em um estúdio, e tem a clara intenção de representar a chegada na Lua da Apollo 11. A atenção para os detalhes é cambaleante. A intenção é claramente a de enganar os espectadores para que acreditem que a gravação é genuína.

2) é conclusivo?
Não. Não há nenhuma prova de que porque essa gravação foi feita em um estúdio, a chegada à lua foi necessariamente uma falssificação. Mas nós sabemos que a gravação não-digital original foi destruída e que certas pessoas (perigosas) estão muito bravas com o fato desse clipe ter vazado.

3) como nós o conseguimos?
Nós não o obtivemos diretamente de uma fonte da NASA. Nossa fonte está bem colocada para atestar a autenticidade da gravação e teve ligações com os produtores de 2 recentes documentários, um para a BBC e um para a CNN sobre as conspirações envolvendo a chegada do homem à Lua. Nós não podemos revelar a identidade dele, e provavelmente nunca seremos capazes disso. A posição dele é mais perigosa do que você poderia imaginar.

4) por que eu não vi isto antes?
A gravação foi enterrada durante mais de 30 anos. Todos os originais, exceto essa parte, foram destruídos. Nós a temos há mais de 2 anos e naquele tempo entramos em contato (anonimamente) com quase todos os donos de grandes redes de televisão para vender os direitos. Sem exceção, eles estavam interessados e queriam comprá-la. Então, em um certo ponto, todos eles, sem exceção, mudaram de idéia e começaram a tentar descobrir quem nós éramos. Naquele ponto, nós deixamos de negociar com eles. Foi muito assustador.

5) como, quando e onde foi feito?
Foi feito em 1965, julgando pela câmera em que ela foi feita - uma Ikegami Tubo. Nós temos evidência de que a gravação foi feita fora do EUA - possivelmente na Europa, por uma equipe estrangeira.

6) quem está dentro da roupa espacial?
Nenhum dos astronautas originais. Na realidade, eles estão totalmente desavisados de que esta gravação foi feita. O sujeito na roupa espacial é um ator chamado Symond Lewis.

7) por que está na Internet e não na televisão?
Veja o ponto 4

8) Qual é a reação da Nasa a esta gravação?
Eles se recusaram a comentar. Mas nós ouvimos recentemente que eles estão aumentando os esforços em uma enorme campanha para convencer a todos nós que as aterrissagens de todas as Apollo aconteceram.


In http://www.umanovaera.bighost.com.br/conspiracoes/a_verdade_sobre_a_chegada_do_homem_a_lua.htm

Isto é engraçado!
LOL e a Teoria da conspiração sobre o 11 de Setembro alguem viu? :)
e a do famoso ovni (Roosevelt n sei que)?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.